segunda-feira, 29 de abril de 2013

Concílio Vaticano II é uma ONG?(Parte III)

Vaticano II não tem erros?
Dizem os Modernista QUE NÃO TEM
Vamos mostrar que tem muitos erros.
Exemplo:
 “A Igreja venerou sempre as divinas Escrituras como venera o próprio Corpo do Senhor” 
   Isto diz Constituição  Dei Verbum do Concílio do Vaticano II nº 21 é um erro gravíssimo.


        Como dissemos na postagem do dia 15/04 e 22/04 os que obedecem os erros que contém Concílio do Vaticano II recebem todo apoio veja esta: 

    Comunidade Neocatecumenato   tem já tem sua aprovação Canônica entregue pelo cardeal Stanislaw Rylko, o atual presidente do Conselho Pontifício para os Leigos, entregou do dia 13 de Junho de 2008 aos Iniciadores do Caminho Neocatecumenal, Kiko Arguello e Carmen Hernández, o decreto de aprovação definitiva dos estatutos dessa realidade eclesial como associação pública de fiéis pela da Igreja do Vaticano II(ONG).
Aonde ajoelhar! quando! tem isso de ajoelhar na Missa. 

 Se define esta Comunidade Católica do Vaticano II  ""Um itinerário de formação católica válido para a sociedade e os dias de hoje" que busca a redescoberta do Batismo. Se encontra atualmente difundido em mais de 100 países, incluindo alguns que não são tradicionalmente cristãos como China, Egito, Coréia do Sul e Japão"

Constituição Dei Verbum do Concílio do Vaticano II

“A Igreja venerou sempre as divinas Escrituras como venera o próprio Corpo do Senhor” (D.V. nº 21). 

A SEITA DO VATICANO II QUE TEM 50 ANOS QUE VENERA O CORPO NOSSO SENHOR.
e a BIBLIA
                  Neocatecumenato segue perfeitamente as diretizes 
da Constituição Dei Verbum do Concílio do Vaticano II.


 Constituição  Dei Verbum do Concílio do Vaticano II nº21 inspirou 
também a sacrário da Capela do Neocatecumenato.   
  
 Não há Eucaristia sem Palavra nem Jesus Cristo sem Bíblia. 

Aprovado Neocatecumenato com erros de doutrina tradicional.
Sim:http://www.camminoneocatecumenale.it/public/file/Approvazione%20Direttorio.pdf

Não há Eucaristia sem Palavra nem Jesus Cristo sem Bíblia. 

 Nosso Senhor não tem nehuma união hipostática com a Sagradas Escrituras.
Sua única admirável união hipostática é de SUA DIVINDADE com Seu Corpo e com Sua Alma.

O que a Santa Igreja Catolica Apostolica Romana sempre ensinou: para haver a Santa Eucaristia precisa da conversão do pão no Corpo e do vinho no Sangue de Jesus Cristo faz-se precisamente no ato em que o sacerdote, na Santa Missa, pronuncia as palavras que  manda Tradição na consagração.
Este Sarcedote tem que ser validamente ordenado como manda santa Igreja senão não há miraculosa conversão, que todos os dias se opera sobre os nossos altares, que é chamada pela Santa Igreja de transubstanciação. 

Concílio de Trento
Sessão XXII - O Sacrifício Eucarístico da Missa  
Cân. II - Se alguém disser que no sacrossanto sacramento da Eucaristia permanece substância de pão e vinho juntamente com o Corpo e Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo, e negar aquela admirável e singular conversão de toda a substância do pão em Corpo e de toda substância do vinho em Sangue, permanecendo somente as espécies de pão e vinho, conversão que a Igreja Católica propiciamente chama de Transubsctanciação, seja excomungado.

Que estado chegou esse grupo por causa destes Concílio Primaveril.
Não tem nehuma atos de adoração diante de Nosso Senhor e usam uma Hostia que não é a comum e assim derramam mais particulas.
Rezemos para que Deus e a Sempre Virgem Maria tenham Misericórdia e converta esse grupo do Neocatecumenato.  
Concílio de Trento 
Sessão XIII - O Santíssimo Sacramento da Eucaristia
Cân. I - Se alguém disser que todos e cada um dos fiéis cristãos estão obrigados por preceito divino ou por necessidade de conseguir a salvação, a receber as duas espécies do Santíssimo Sacramento da Eucaristia, seja excomungado.

 São Tomás de Aquino ensinou que “por reverência a este Sacramento, nada O toca que seja consagrado.” Assim, ele disse que os vasos sagrados do altar são consagrados para este propósito santo, mas também, as mãos do sacerdote são consagradas para tocarem este Sacramento.Disse ele que não é, portanto, lícito para mais ninguém tocá-lo, a não ser para salvá-lo da profanação.(E S.Thomas de Aquino, Summa, III, Q. 82. Art. 3)

Comunhão na mão Capela do Neocatecumenato

Comunhão na mão dada por um pastor da "Igreja" luterana
fonte da imagem:www.igrejaluterana.org.br/2011_03_01_archive.html
Espirito do ecumênismo do Vaticano II ENSINA a COPIAR comunhão dos protestantes este recebem na mão em pé porque para eles não acreditam na admirável e singular conversão de toda a substância do pão em Corpo e de toda substância do vinho em Sangue, permanecendo somente as espécies de pão e vinho, conversão que a Igreja Católica propiciamente chama de Transubsctanciação.
Por isto recebem o pão na mão isto é logico pois também nem que quizessem nunca haveria conversão das substância em Corpo de Nosso Senhor pois não tem padres ordenados validamente com sucessão Apostolica.
Comunhão recebida em pé,na mão dada por um pastores da "Igreja" luterana
fonte da imagem:www.igrejaluterana.org.br 

  Primeiros que fizeram este sacrilegio foram os padres da Holanda, depois do Vaticano II, alguns destes padres tiveram a brilhante idéia ecumênicas inspirada pelo satanás de começaram a dar a Comunhão na mão, numa imitação servil da prática protestante.
(Os protestante não acreditam na Transubsctanciação)


Foram punidos? Claro que não; pois estavam fazendo o que a Igreja do Vaticano II queria, demolir santos constumes da Santa Igreja.

Agora pergunto? qual a Paroquia do Vaticano II que não faz este  imitação servil da prática protestante.
fonte da imagem.paroquiasantoantonio.net/pagina.php?pg=ministerio-da-comunhao
Todos veem por ai os sacrilegios mensionado pelo Anjo de Portugal aos pastorzinhos.
As indiferenças ao Nosso Senhor presente na Eucaristia.
Apenas 50 anos atrás, não existia Comunhão na mão agora nas Igrejas Modernistas existe. 
Reconhecida como sacrilégio.Agora para essa gente o que é sacrilegio? 



Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos.
Peço Vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam.
Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo,
adoro-Vos profundamente
e ofereço Vos o preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo,
presente em todos os sacrários da terra,
em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que ele mesmo é ofendido.
E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração
e do Coração Imaculado de Maria,
peço Vos a conversão dos pobres pecadores.

Nenhum modernista tem autoridade para obrigar-nos a fazer sacrilégios, nem mesmo aos mais elevados.
Nem podem dispensar um católico do dever de preservar a reverência necessária devido a Nosso Senhor no Santíssimo Sacramento. 
Qualquer líder da Igreja Modernista que faz isso trabalha sob a “desorientação diabólica da hierarquia superior”, advertiu a Irmã Lúcia de Fátima, e estão desviados de seu dever.

 “A Igreja venerou sempre as divinas Escrituras como venera o próprio Corpo do Senhor” 

   A IGREJA CATOLICA APOSTOLICA ROMANA, SEMPRE  ADORA A DEUS FILHO, não Venera Nosso dogma ensina Jesus Cristo  verdadeiro Homem e verdadeiro Deus.
Duas natrurezas que JESUS POSSUI QUE NÃO SE TRANSFORMAM NEM SE CONFUNDEM.

 As Escrituras(Bíblia) são de inspiração divina, pois Deus é o único Autor,
 não é divina,
mais sim Sagrada.
 (Nosso Senhor não tem nehuma união hipostática com a 
Sagradas Escrituras)
O Autor que é Divino torna as Escrituras Sagradas. 

 Nosso Senhor tem Seu Corpo,Sangue,Alma e Divindade;
logo Corpo do Nosso Senhor é Divino e Santo que merece toda nossa Adoração,todo Respeito e toda Glória. 

Concílio de Trento 
Sessão IV - As Sagradas Escrituras
Decreto sobre as Escrituras Canônicas
  Seguindo o exemplo dos Padres católicos, recebe e venera com igual afeto de piedade e reverência, todos os livros do Velho e do Novo Testamento, pois Deus é o único autor de ambos assim como as mencionadas traduções pertencentes à fé e aos costumes, como as que foram ditadas verbalmente por Jesus Cristo ou pelo Espírito Santo, e conservadas perpetuamente sem interrupção pela Igreja Católica.

 Depois querem que nós católicos que defendemos a santa Tradição da Igreja Catolica Apostolica Romana, aceitemos isto a luz da Tradição.
  
E porque o Concílio Vaticano II tem que ser lido com a luz da tradição?
     Nenhum Concílio anterior precisa de Luz da Tradição.

Concílio Vaticano II precisa de luz?
     Sim,porque em sua grande maioria de textos está impregnado das trevas do modernismo.
MODERNISMO já condenado pelo Papa São Pio X.  


quinta-feira, 25 de abril de 2013

25 de abril dia de Dom Antônio de Castro Mayer.

   Obrigada por ter defendido junto com o Marcel Lefebvre a Santa Igreja Cátolica Apostolica Romana contra erros modernista condenado pelo Papa São Pio X.
    Segue-se abaixo um pequeno trecho da carta pastoral monumental, de 6 de janeiro de 1953, escrito por Dom Antonio de Castro Mayer, que identificou influência modernista, cristalizou o ensinamento da Santa Igreja para que nós  guardassimos, salvos da sedução do Concílio Vaticano II.

   


    Como vedes, amados filhos, a crise na Igreja não poderia ser mais profunda. 
   Lendo as palavras do papa, nós nos perguntamos: que ficou de intacto no Cristianismo? pois, se não há certeza sobre o dogma trinitário, mistério fundamental da Revelação cristã, se pairam ambigüidades sobre a Pessoa adorável do Homem Deus, Jesus Cristo, titubeia-se diante da Santíssima Eucaristia, se não se entende a Igreja como instituição de salvação, se não se sabe a que o Sacerdote entre os fiéis, nem há segurança das obrigações morais, se a oração não tem valor, nem a Sagrada Escritura, que há de Cristianismo, de Revelação cristã? Compreendemos que o Papa se sinta impelido a excitar o zelo dos Bispos, apascentem com carinho, desvelo e firmeza, as ovelhas do Divino Pastor das almas. 

Característica da nova Igreja: a religião do homem.



  Com isso, difunde-se, mais ou menos por toda parte, a idéia de que a Igreja deve passar por uma mudança radical, na sua Moral, na sua Liturgia, e mesmo na sua Doutrina. Nos escritos, como no procedimento, aparecidos em meios católicos após o Concílio, inculca-se a tese de que a Igreja tradicional, como existira até o Vaticano II, já não está à altura dos tempos modernos. De maneira que Ela deve transformar-Se totalmente. 

  E uma observação rápida, sobre o que se passa em meios católicos, leva à 
persuasão de que, realmente, após o Concílio, existe uma nova Igreja, 
essencialmente distinta daquela conhecida, antes do grande Sínodo, como única Igreja de Cristo. Com efeito, exalta-se, como princípio absoluto, intangível, a dignidade humana, a cujos direitos submetem-se a Verdade e o Bem. Semelhante concepção inaugura a religião do homem. Faz esquecer a austeridade cristã e a bemaventurança do Céu. Nos costumes, o mesmo princípio olvida a ascética cristã, e tem toda a indulgência para o prazer mesmo sensual, uma vez que, na terra, é que o homem há de buscar a sua plenitude. Na vida conjugal e familiar, a religião do homem enaltece o amor e sobrepõe o prazer ao dever, justificando, a esse título, os métodos anticoncepcionais, diminuindo a oposição ao divórcio, e sendo favorável à 
homossexualidade e à co-educação, sem temer a seqüela de desordens morais, a ela inerentes, como conseqüência do pecado original.
Como dissemos na postagem do dia 15 e 22 os que fazem ecumeninos hereticos recebem todo apoio veja esta Comunidade Carismatica Caminho Novo tem já tem sua aprovação Canonica desde 1984 como associação pública de fiéis pela da Igreja do Vaticano II(ONG).
 Se define esta Comunidade Católica do Vaticano II  "Inaciana,Carismatica e Ecumenica"

Relativismo religioso e modernismo nos teólogos da nova Igreja 


    Já não procedem do mesmo modo os teólogos da nova Igreja. Não estão eles atentos à realidade, cuja expressão pode variar desde que, porém, a apresente como ela é.
 O que eles desejam é satisfazer à mentalidade moderna. Para eles, a atualização da Igreja está na adaptação de sua doutrina a essa mentalidade. E como o homem moderno formou seu pensamento num ambiente cultural todo voltado às aparências, aos fenômenos, e, além disso, avesso à metafísica, a Igreja para não soçobrar, dizem os novos teólogos, precisa acomodar sua doutrina a semelhante 
maneira de pensar. Não se percebe como tal atitude possa fugir ao erro modernista, segundo o qual, o dogma evolui de um para outro sentido, de acordo com as necessidades culturais da época em que é enunciado.

                     
Alerta: O culto à Santíssima Eucaristia 



  De modo particular, novamente, lembramos aos Nossos amados filhos a 
reverência que tradicionalmente se deve à Santíssima Eucaristia, reverência com que fazemos profissão de Fé na presença real e substancial do Deus humanado no Sacramento do Altar. De acordo com o costume tradicional, que, segundo a Sagrada Congregação do Culto Divino, onde existe, deve ser conservado, recebam os fiéis, a Sagrada Comunhão sempre de joelhos, e as senhoras e moças com a cabeça coberta,e jamais se aproximem dos Santos Sacramentos em veste que desdizem do respeito e reverência para com as coisas sagradas. 



  Remédio para o mal: fidelidade à tradição devoção a Virgem Santíssima. 

 Organizar as salutares missões presididas pela Imagem Peregrina e Milagrosa de Nossa Senhora de Fátima, o fato, durante seu governo episcopal, de todos os movimentos e obras paroquiais empenhadas na difusão e aprofundamento da devoção mariana. Suas Pastorais sobre Nossa Senhora, a insistência em suas homilias sobre a recitação do rosário, ou, pelo menos, do terço cotidiano, a campanha do terço contínuo, a ênfase na pregação da oração e da penitência, da consagração ao Imaculado Coração de Maria e da devoção dos Primeiros Sábados atestam a importância que Sua Excelência atribui ao papel de Nossa Senhora economia da salvação, na solução da crise contemporânea.
    Deus e Maria nos de a graça nesta vitoria do Triunfo de seu Imaculado Coração.


   Siguamos com nossa vontade e a graça de Deus os passos do Monsenhor Dom Antônio de Castro Mayer, sofrer é um premio na gloria.
  Nunca fraquejar diante da perseguição e calunia em defesa da Fé tradicional, pura e Imaculada da Santa Igreja Catolica Apostolica Romana.


segunda-feira, 22 de abril de 2013

Concílio Vaticano II é uma ONG?(Parte II)


   
Concelebração proibida do Sacrifício eucarístico 
simultaneamente com ministros de comunidades eclesiais que 
não têm sucessão apostólica nem reconhecem a dignidade sacramental da ordenação sacerdotal.


CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO de 1983– A Santíssima Eucaristia

  Cân. 908 – É proibido aos sacerdotes católicos concelebrar a Eucaristia junto com sacerdotes ou ministros de Igrejas ou comunidades que não estão em plena comunhão com a Igreja Católica.



Observação: Fazer um culto misturado com idolatria para dentro da Igreja pode! 
Tu es uma ong? Igreja do Vaticano II.

O momento em que todos os pastores e sacerdotes imponhõem as mãos e oram pelo Arcebispo de de Buenos Aires, Jorge Bergoglio(atual Papa).O franciscano Cantalamessa da RCC(Pregador da casa Pontíficio) e os pastores evangélicos en III Encuontro Fraterno. 
Para que venha a paz, é necessario um novo religião Nuevo Orden Mundial”, basado nas metas das Nações Unidas, (ONU)”. Fonte  da imagens:http://www.lanacion.com.ar/816217-masiva-oracion-por-la-unidad-cristiana


 O frade capuchinho menor Raniero Cantalamessa desempenha funções de pregador da Casa Pontifícia desde 1980, quando foi nomeado pelo papa João Paulo II. Também conhecido como "pregador do Papa", tem o privilégio de proferir sermões no período do Advento - época que antecede o Natal - e na Quaresma perante o Papa, os cardeais e outras figuras da Cúria Romana. O cargo foi estabelecido pelo papa Paulo IV, no século XVI; em 1743, o papa Bento XIV atribuiu-o exclusivamente a elementos da ordem dos frades menores capuchinhos. Cantalamessa proferiu o sermão aos cardeais reunidos no Conclave em que foi eleito Bento XVI; integrou a Comissão Teológica Internacional antes de ocupar o actual cargo; é autor de numerosas obras de carácter teológico, sendo responsável por um programa semanal de cultura cristã no primeiro canal da RAI. Foi ainda professor de História do Cristianismo na Universidade Católica de Milão. Nasceu em Julho de 1934, em Itália.
  
  Onde tudo pode menos defender a tradição da Santa Igreja sobre o verdadeiro dialogo inter-religioso.
   Dizem eles se quer a tradição tem que aceitar estas inovações(profanações).Quanto mais modernista mais cargo alto recebe.


Os modernistas obedecem  Vaticano II cegamente por isso não só concelebram com essas seitas recebem orações e burlam as leis da Tradição Santa Igreja Catolica Apostolica Romana.
  Por isso que só citam o Concílio Vaticano II pois são seu unico apoio.
  Pois os Concilios anteriores condenam esta nova religião do homen.




    Na Tradição não existe Missa cocelebrada com padres em conjunto,mais  sim cada um Diz sua Santa Missa em um altar.


Santa Tradição manda não ir em culto prostestante.
  O Código de 1917 tem uma legislação rígida a respeito da communicatio in sacris54: essa legislação tradicional da Santa Igreja Catolica Apostolica Romanana communicatio in sacris um perigo de perversão. A violação
dessa norma era qualificada como suspeita de heresia.

Cf. cân. 1258 CIC 1917: “§ 1. Haud licitum est fidelibus quovis modo active assistere seu partem habere in sacris acatholicorum. § 2. Tolerari potest 
praesentia passiva seu mere materialis, civilis officii vel honoris causa, ob 
gravem rationem ab Episcopo in casu dubii probandam, in acatholicorum funeribus, nuptiis similibusque sollemniis, dummodo perversionis et scandali periculum absit”.
 Cf. cân. 2316 CIC 1917. 


  A tradição católica confirmando pelo Santo Afonso de Maria Ligório.
 Na sua Theologia Moralis ele diz: “Não é permitido apresentar-se nos ritos sagrados de infiéis e hereges, caso contrário você será julgado por estar em comunhão com eles”.  
  Explicando Santo Afonso da seguinte forma: o comprometimento religioso se traduz nos atos exteriores (Lex orandi, Lex credendi). Nesse sentido, quando se expressa exteriormente um ato que é fruto de um falso comprometimento religioso, peca-se contra a verdadeira fé (ainda que a conserve no coração); é falsidade, traição. 
  Exemplo muito claro desse tipo de ato: “durante o Império Romano, os cristãos perceberam que não deveriam incensar uma estátua do imperador, ainda que eles não tivessem qualquer crença naquela divindade. Isso se justificava porque  o ato por si mesmo era, naquele contexto, expressão daquela crença, portanto pecaminoso.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Verdadeiro dialogo inter-religioso aculturação do indígena feitos pelos jesuítas.

 
 Em dois séculos, os jesuítas constituíram na colônia portuguesa 
do Brasil uma presença cultural e social relevante. Embora inseridos no contexto de regime colonial e submetidos às regras do poder do reino português, “estes missionários foram responsáveis pela criação da primeira rede de ensino no país e pela construção de numerosas obras”, com o objetivo de integrar as culturas indígenas e européias.
    A Companhia de Jesus foi criada “no espírito reformador” da Igreja Católica, 
denunciando, da mesma forma que outras ordens que a precederam, “o estado tido como pouco cristão que as ordens religiosas tradicionais se encontrava
 Os Jesuítas não só trataram de educar só os indios em sua educação religiosa, também, voltavam suas doutrinas educacionais religiosas para os meninos do Brasil Quinhentista, principalmente meninos filhos de portugueses instalados e nascidos aqui no Brasil.

 A Igreja Católica Apostólica Romana, com base sólida no reino de Portugal e na condição de religião oficial daquela monarquia,logo religião nova colônia, visava, principalmente,converter os gentios que existiam aos milhares, por meio da fundação de aldeias indígenas destinadas à catequese, e oferecer educação aos filhos dos colonos, com a criação de colégios educacionais e seminários. Os jesuítas conseguiram organizar uma rede de 
ensino. Essa atividade educacional teve como aspecto positivo o fato de dar 
continuidade ao ensino da língua portuguesa aos filhos dos colonos e para os filhos dos índios, o que permitiu não só a consolidação dessa língua e dos costumes lusitanos, como também contribuiu para a homogeneidade da língua em todo o território nacional.
É importante destacar a forma incondicional as decisões do Concílio de Trento, visando a sustentar os princípios dogmáticos da Igreja Católica diante da Reforma Protestante por está obediência o Brasil era 99% catolico.

   No raiar das missões evangelizadoras educacionais no Brasil do século XVI, os Jesuítas tiveram grandes dificuldades na educação catequesicas dos indios, porém, viram nos curumins destes uma opção de introduzir a educação religiosa como forma de educar os mais velhos em seus costumes pagão, idolatra,poligamia, o antropofagismo.
  Dedicaram-se, especialmente, à evangelização dos indiozinhos (os curumins e de não estarem afastados da fé cristã, e também as crianças seriam frutíferas nestes métodos.

   Os próprios "principais" de tribos aldeiadas em contato com os Jesuítas, davam seus filhos para a educação nas escolas destes primeiros, como uma  forma de fixar aliança entre tribos e a Igreja, no corpo da Companhia de Cristo. Quando ensinavam os meninos índios, estes tratavam de lançar suas bases catequesícas na educação dos mais velhos, abominando a idolatria em detrimento dos bons costumes cristãos, o que enchia de alegria os padres Jesuítas. Não só educar os bons costumes cristãos era a prática jesuítica, mas também, preserva-la nas crianças, pois acreditavam que as crianças constituíam uma “nova cristandade” que através da firmeza, virtude e nos costumes, estes meninos continuariam firmes na educação.
   A ordem que era dada aos educandos gentis dos Jesuítas, variava de acordo com o local. Em algumas escolas – principalmente as criadas pelo governo de Mém de Sá – os meninos pescavam para o sustento de sua família pela manhã, à tarde tinham que está na escola no período de aula que duravam de três a quatro horas, no final do expediente escolar as praticas doutrinarias eram aplicadas a estes meninos.
  Na educação dos aldeamentos com modelo educacional era aplicado na memorização através do catecismo dialogado - perguntas feitas por diálogos.
  A história religiosa regular na colônia teve início com o governo de Tomé de 
Souza, e com ele chegaram ao Brasil, em 1549, os jesuítas, chefiados por Manoel da Nóbrega, que juntamente com o beato José de Anchieta, realizou um grandioso trabalho Em 1559, em cartas que foram emitidos ao Geral da Companhia - situado então no exterior- trata da importância de diálogos traduzidos para a língua dos meninos índios. 
Fato, que fez beato José de Anchieta traduzi-los para o Tupi. Estes diálogos tinham abordagem sobre variados temas; a criação do mundo, paixão de cristo entre outros.
   Além do Catecismo dialogado, a música foi também utilizada como método educativo dos meninos índios para a aprendizagem da doutrina e dos bons costumes. Onde era ensinado os cânticos de oração cristã com o uso de instrumentos indígenas e da própria língua dos índios do Brasil.
    Os jesuítas também solicitaram ao rei que “enviasse para o Brasil alguns 
órfãos do rei, como eram conhecidas as crianças que ficavam sob os cuidados de instituições caridosas mantidas pela Coroa”, para que estes interagissem com “as crianças índias, de forma a aprender sua língua e ensinar-lhes a língua do branco”, o que muito contribuiu para a implantação da cultura cristã entre os indígenas.
  Para catequizar, os jesuítas utilizavam como instrumento o ensino das 
primeiras letras, ou seja, a alfabetização e, a partir daí, chegavam à aculturação do indígena, imprimindo-lhe os costumes e crenças.



segunda-feira, 15 de abril de 2013

Concílio Vaticano II é uma ONG?(Parte I)

  Papa Francisco falou que a Igreja não pode ser uma ONG senão perde suas caracteristicas.
  Na realidade a Igreja do Vaticano II é uma ONG.
  Isto estamos vendo 50 anos desde que este Concílio Vaticano II foi posto como o dogma supremo e por isso gerou infinidades de erros.

Vejamos abaixo todas as caracteristicas.

Definição:ONG define-se é um acrônimo usado para as organizações não governamentais (sem fins lucrativos), que atuam no terceiro setor da sociedade civil. Estas organizações, de finalidade pública, atuam em diversas áreas, tais como: meio ambiente, combate à pobreza, assistência social, saúde, educação, reciclagem, desenvolvimento sustentável, entre outras.por Esta ação destas organizações não governamentais , por sua positividade política: uma entidade sem fins de lucro cujo objetivo fundamental é desenvolver uma sociedade democrática, isto é, uma sociedade fundada nos valores da democracia – liberdade, igualdade, diversidade, participação e solidariedade. (...) As ONGs são comitês da cidadania e surgiram para ajudar a construir a sociedade democrática com que todos sonham"



A ONG da Igreja do Vaticano II.

    Esta e orientações dos modernistas.

Os espíritas segue a heresia ariana.Eles também compreende em Jesus o ser humano mais iluminado, que serve de guia e modelo à humanidade, mas não o confunde com Deus. Na pergunta 17 do Livro dos Espíritos se afirma que "Deus não permite que tudo seja revelado ao homem neste mundo."


  
   Budismo (páli/sânscrito: बौद्ध धर्म Buddha Dharma) e filosofia não-teísta, abrangendo uma variedade de tradições, crenças e práticas, baseadas nos ensinamentos atribuídos a Siddhartha Gautama, mais conhecido como Buda (páli/sânscrito: "O Iluminado").Sidarta passou a ensinar as pessoas e ele falava de diversos conceitos hindus como Karma, Dharma, Reencarnação e Samsara. Pois entre os ensinamentos falsos tinham os verdadeiros, e estando no grau de consciência em que estava (o Nirvana) ele percebeu o que era falso e verdadeiro (Ele estava uno com o cosmo)
 Budismo como o Zen Budismo, O Budismo Tibetano, o Terra Pura , o Shinshuu e muitos outros. Pois os aprendizes acrescentaram e tiraram coisas do Budismo de acordo com suas personalidades.O Zen é uma linha famosa de Budismo que não fala em Deus e mais dificilmente fala em reencarnação, muitos budistas da linha zen até mesmo negam a reencarnação e dão uma interpretação diferenciada ao karma, sendo igual a causalidade de Freud).



  O diabo sabe que é mais fácil começar a demolição de uma alma oferecendo flores primaveril do Concílio Vaticano II;
  Por isso ele inspiriou a Igreja do Vaticano II; pois nessa doutrina existe mistura do sacro com o profano.  
 O diabo - por meio de sua esperteza - mistura verdades com mentiras, e assim, essas flores dão uma cobertura na falsa santidade. 
 Arrastando muitos para Inferno.

   
  

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Festa da Anunciação Transferida para hoje.

08/04 Segunda-feira
Festa de Primeira Classe
Paramentos Brancos


   São Tomás de Aquino nos ensina: ―Na antiguidade a aparição dos Anjos aos homens era um acontecimento de grande importância e os homens sentiam-se exatamente honrados em poder testemunhar sua veneração aos Anjos. A Sagrada Escritura louva Abraão por ter dado hospitalidade aos anjos e por tê-los reverenciado. Mas, um anjo se inclinar diante de uma criatura humana, nunca se tinha ouvido dizer antes que o anjo tivesse saudado a Santíssima Virgem, reverenciando-a e dizendo: Ave.
  São Luís Maria Grignion de Montfort nos ensina: ―Deus-Pai só deu ao mundo seu Unigênito por Maria. Suspiraram os patriarcas, e pedidos insistentes fizeram os profetas e os santos da lei antiga, durante quatro milênios, mas só Maria o mereceu, e alcançou graça diante de Deus, pela força de suas orações e pela sublimidade de suas virtudes. Porque o mundo era indigno, diz Santo Agostinho, de receber o Filho de Deus diretamente das mãos do Pai, ele o deu a Maria a fim de que o mundo o recebesse por meio dela.‖



Epístola 

Isaías 7,10-15

10.O Senhor disse ainda a Acaz: 11.Pede ao Senhor teu Deus um sinal, seja do fundo da habitação dos mortos, seja lá do alto. 12.Acaz respondeu: De maneira alguma! Não quero pôr o Senhor à prova. 13.Isaías respondeu: Ouvi, casa de Davi: Não vos basta fatigar a paciência dos homens? Pretendeis cansar também o meu Deus? 14.Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco. 15.Ele será nutrido com manteiga e mel até que saiba rejeitar o mal e escolher o bem.



Evangelho
São Lucas 1, 26-38

26.No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, 27.a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria. 28.Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo. 29.Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. 30.O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. 31.Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. 32.Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, 33.e o seu reino não terá fim. 34.Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem? 35.Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. 36.Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, 37.porque a Deus nenhuma coisa é impossível. 38.Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela.