terça-feira, 12 de abril de 2016

12 de abril dia de São Sabas, Mártir.

  12/04 Terça-feira
 Festa de Quarta Classe
Paramentos Brancos

  Morto em 372. A descrição do martírio de São Sabas foi narrada em uma carta logo após sua morte nas mãos do governo dos Gothes ao norte do Danúbio. São Jerônimo conta que o Rei Athanaric iniciou a perseguição aos cristãos em 370. Sabas convertido ao cristianismo desde jovem era padre em Sensala (hoje Targovite na moderna România).
  São Sabas era um cristão exemplar com virtudes de obediência e humildade e amava cantar hinos nas igrejas e decorar os altares. Seu desejo por castidade era tão grande que ele até mesmo se refreava em falar com mulheres a menos que fosse absolutamente necessário. Mais que tudo, Sabas amava a verdade. Sabas denunciou a prática de alguns cristãos que pretendiam comer carne oferecida aos deuses pagãos embora na verdade os animais não tinham sido sacrificados aos deuses e era um “falso arranjo” com alguns oficias corruptos. Ele disse que esses cristãos deveriam renunciar a sua fé por esta falsidade. Por isto ele foi forçado em exílio, mas mais tarde foi permitido retornar.
  Durante outras perseguições, no ano seguinte, vários cristãos disseram que não havia nenhum cristão entre eles, mas Sabas anunciou em voz alta que era cristão. Com isto foi preso, mas depois solto como um cristão insignificante que não tinha nem roupas nas suas costas e não poderia causar nenhum mau. 
The Scourging of St Sabas
  Logo antes da Páscoa de 372 a perseguição retornou com mais fúria. Athanarius e suas tropas entraram onde Sabas dormia o prenderam. 
Eles o tiraram da cama sem permitir que se vestisse acabaram de despi-lo e o acoitaram e o arrastaram sobre um solo cheiro de pedras.
  Ao nascer do sol ele disse aos seus perseguidores “Você não me arrastaram através de solo duro e cheio de pedras? Veja se meus pés estão feridos ou se os socos que me deram deixaram qualquer impressão no meu corpo”. Seu corpo não tinha nenhuma marca de arranhões ou hematomas. O que deixou seus carrascos furiosos e eles o levaram para um "rack" improvisado em uma casa próxima e o esticaram.
  São Sebas recusou a oportunidade de escapar quando a dona da casa o desamarrou a noite. Ele passou o resto da noite ajudando a mulher a preparar os alimentos para a sua família. No dia seguinte foi pendurado pelos dedos em dois madeirames da casa e ofereceram carne de animais que haviam sido sacrificados aos ídolos. Ele recusou . Um dos escravos de Atharidus bateu com a ponta de sua queixada de Javali, no peito de Sabas, com tal força que todos os presentes pensaram que ele havia morrido. Mas ele estava sem nenhum ferimento. Nesta hora Athanridus declarou que Sabas fosse afogado.
The Martyrdom of St Sabas
  Em uma das margens do rio os soldados queriam deixá-lo ir. Ouvindo-os Sabas perguntou por que eles eram tão preguiçosos em obedecer às ordens e continuou: “Eu vejo o que vocês não podem: Eu vejo uma pessoa do outro lado do rio pronto para receber a minha alma, Ele somente espera o momento que ela deixar o meu corpo”.
  Em seguida ele foi amarrado a um poste e enfiado de cabeça para baixo no Rio Buzau (Mussovo) até que estivesse morto.Esta morte por madeira e água, disse um dos estudiosos, é exatamente o símbolo da salvação pois é o símbolo do batismo e da cruz!
  Depois que ele morreu, eles os retiraram d’água e deixaram sem enterrá-lo, mas cristãos das proximidades protegeram seu corpo dos animais e aves predadoras.
  Jonius Soranus , duque de Scythia, um homem temente a Deus enviou o corpo para a Cappadócia, com uma carta enviada com as relíquias para a igreja da Cappadocia governada por São Basil, narrando o martírio de São Sabas.
  Na arte litúrgica da Igreja Sabas é mostrado suspenso pelos dedos em uma figueira ou sendo atirado no rio. Ele é muito venerado na Romênia.

  Comer carne oferecida aos ídolos, escandalo.Que situação em tempos de perseguição. Em  cumplicidade com o culto ao ídolo em questão, e, no contexto participar da religião pagã pela carne sacrificial consumindo, era claramente incompatível com Cristianismo estrita observância.
 São Sabas abençoado com o zelo e clareza de visão do "confessor" verdadeiro, e acreditava que era o dever do cristão de professar a verdadeira Fé abertamente e sem reservas, sem recorrer a técnicos para escapar da vocação ao martírio.

Concílio de Florença (1438-1445): "Firmemente crê, professa e predica que ninguém que não esteja dentro da Igreja Católica, não somente os pagãos, mas também, judeus, os hereges e os cismáticos, não poderão participar da vida eterna e irão para o fogo eterno que está preparado para o diabo e seus anjos, a não ser que antes de sua morte se unirem a Ela(...).

 E não os catolicos se unindo e rezando com estas falsas religiões.
 Como vemos abaixo: Na primeira fileira, atual Papa Francisco.
Na parte da manhã, com o Fórum de Religiões é oferecer um espaço livre para a compreensão mútua, para quebrar preconceitos e fortalecer a unidade de origem e destino das religiões, particularmente na Argentina, cuja essência nacional está ligada à imigração povos com as suas culturas e religiões de origem. Painel é esperado para o diálogo inter-religioso, "caminhos da paz testemunhais-aspectos", com os convidados especiais do exterior.
Força da oração, dirigindo de novas relações entre as religiões. 
Experiência de Diálogo Inter-religioso na Argentina

Autor:

Equipe de Redação ROL 
webmaster@san-pablo.com.ar
Para o Diálogo Inter entender "não apenas a conferência, mas também o conjunto de relações inter-religiosas, positivas e construtivas, com pessoas de outras religiões e comunidades, através da compreensão mútua e de enriquecimento mútuo" (DA 3).

  Papa Francisco explicou que a Igreja Católica tem consciência da importância do diálogo inter-religioso: “A Igreja Católica tem consciência da importância que tem a promoção da amizade e do respeito entre homens e mulheres de várias tradições religiosas. Isso eu quero repetir: promoção da amizade e do respeito entre homens e mulheres de várias tradições religiosas. A Igreja está consciente da responsabilidade que todos nós temos para com este mundo, com a criação que devemos amar e proteger. E nós podemos fazer muito em favor do bem dos pobres, dos fracos e de quem sofre, para favorecer a justiça, promover a reconciliação e construir a paz”.(Fonte: Rádio Vaticana)


  Que Compreensão mútua e de enriquecimento mútuo isto é escandalo, que enrequecimento onde todos ai negam ALGUMA DAS VERDADES REVELADAS. 
     Que várias tradições religiosas,sim seitas que negam a unica religião de Cristo.
 Os modernista com nova doutrina distancia da Fé na Doutrina Catolica Tradicional, por isso vemos a falta de Zelo e virtude heróica em defender a Santa Igreja.
   Ecumenismo do Concílio Vaticano II está levando neste 50 anos à apostasia da Fé Catolica Apostolica Romana.(Profetizada por Nossa Senhora de Salete)
   Esta é o dogma de Fé, segundo o magistério ordinário e universal da Igreja confirmado por várias declarações solenes, em particular no IV Concílio de Latrão em 1215:“Existe uma só Igreja, a Igreja universal dos fiéis, fora da qual ninguém (nullus omnino) se salva” (Dz 430)."...Há apenas uma Igreja universal dos fiéis, fora da qual absolutamente ninguém é salvo...". Canon III: "Nós excomungamos e anatematizamos toda heresia erguida contra a santa, ortodoxa e Católica Fé sobre a qual nós, acima, explanamos...".

  E o Concílio de Florência (Dz 714).

Vejam assim também os textos de Inocêncio III (Dz 423), 
De Bonifácio VIII na Bula Unam Sanctam18.11.1302 (Dz 468):
  Una, santa, católica e apostólica: esta é a Santa Igreja que devemos crer e professar já que é isso o que a ensina a Fé. Nesta Igreja cremos com firmeza e com simplicidade testemunhamos. Fora dela não há salvação, nem remissão dos pecados, como declara o esposo no Cântico: "Uma só é minha pomba sem defeito. Uma só a preferida pela mãe que a gerou" (Ct 6,9). Ela representa o único corpo místico, cuja cabeça é Cristo e Deus é a cabeça de Cristo. Nela existe "um só Senhor, uma só Fé e um só batismo" (Ef 4,5). De fato, apenas uma foi a arca de Noé na época do dilúvio; ela foi a figura antecipada da única Igreja; encerrada com "um côvado" (Gn 6,16), teve um único piloto e um único chefe: Noé. Como lemos, tudo o que existia fora dela, sobre a terra, foi destruído.A esta única Igreja, nós a veneramos, como diz o Senhor pelo profeta: "Salva minha vida da espada, meu único ser, da pata do cão" (Sl 21,21). Ao mesmo tempo que Ele pediu pela alma - ou seja, pela cabeça - também pediu pelo corpo, porque chamou o seu Corpo como Único, isto é, a Santa Igreja, por causa da unidade da Igreja no seu esposo, na fé, nos sacramentos e na caridade. Ela é a veste sem costura (Jo 19,23) do Salvador, que não foi dividida, mas tirada à sorte. Por isso, esta Igreja, una e única, tem um só corpo e uma só cabeça, e não duas como um monstro: é Cristo e Pedro, vigário de Cristo, e o sucessor de Pedro, conforme o que disse o Senhor ao próprio Pedro: "Apascenta as minhas ovelhas" (Jo 21,17). Disse "minhas" em geral e não "esta" ou "aquela" em particular, de forma que se subentende que todas lhe foram confiadas. Assim, se os gregos ou outros dizem que não foram confiados a Pedro e aos seus sucessores, é necessário que reconheçam que não fazem parte das ovelhas de Cristo pois o Senhor disse no evangelho de São João: "Há um só rebanho e um só Pastor" (Jo 10,16).
  As palavras do Evangenho nos ensinam: esta potência comporta duas espadas, todas as duas estão em poder da Igreja: a espada espiritual e a espada temporal. Mas esta última deve ser usada para a Igreja enquanto que a primeira deve ser usada pela Igreja. O espiritual deve ser manuseado pela mão do padre; o temporal, pela mão dos reis e cavaleiros, com o consenso e segundo a vontade do padre. Uma espada deve estar subordinada à outra espada; a autoridade temporal deve ser submissa à autoridade espiritual.
  O poder espiritual deve superar em dignidade e nobreza toda espécie de poder terrestre. Devemos reconhecer isso quando mais nitidamente percebemos que as coisas espirituais sobrepujam as temporais. A verdade o atesta: o poder espiritual pode estabelecer o poder terrestre e julgá-lo se este não for bom. Ora, se o poder terrestre se desvia, será julgado pelo poder espiritual. Se o poder espiritual inferior se desvia, será julgado pelo poder superior. Mas, se o poder superior se desvia, somente Deus poderá julgá-lo e não o homem. Assim testemunha o apóstolo: "O homem espiritual julga a respeito de tudo e por ninguém é julgado" (1Cor 2,15).
  Esta autoridade, ainda que tenha sido dada a um homem e por ele seja exercida, não é humana, mas de Deus. Foi dada a Pedro pela boca de Deus e fundada para ele e seus sucessores Naquele que ele, a rocha, confessou, quando o Senhor disse a Pedro: "Tudo o que ligares..." (Mt 16,19). Assim, quem resiste a este poder determinado por Deus "resiste à ordem de Deus" (Rm 13,2), a menos que não esteja imaginando dois princípios, como fez Manes, opinião que julgamos falsa e herética, já que, conforme Moisés, não é "nos princípios", mas "no princípio Deus criou o céu e a terra" (Gn 1,1).
  Por isso, declaramos, dizemos, definimos e pronunciamos que é absolutamente necessário à salvação de toda criatura humana estar sujeita ao Romano Pontífice.

de Clemente VI (Dc 570 b), de Benedito XIV (Dz 1473), de Pio IX (Dz 1647, 1677), de Leão XIII (Dz. 1955), de Pio XII em sua enciclica Mystici corporis (Dz 2286-2288).

 Nossa Senhora em Quito disse: quando parecer o fim.
 Ela fará um milagre rezemos Santo Rosário pela conversão do Romano Pontífice Papa Francisco para que seja sujeito a Doutrina Católica Tradicional e tenha Zelo em defende-la.


Leitura da Epístola de

I São Pedro 2, 21-25
21.Ora, é para isto que fostes chamados. Também Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos. 22.Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em sua boca (Is 53,9). 23.Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ele, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. 24.Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (Is 53,5). 25.Porque éreis como ovelhas desgarradas, mas agora retornastes ao Pastor e guarda das vossas almas.

Sequência do Santo Evangelho


São João 10, 11-16

11.Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. 12.O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. 13.O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. 14.Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, 15.como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. 16.Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.