quinta-feira, 11 de agosto de 2016

11 de agosto dia de São Tibúrcio e Santa Susana, Mártires.

11/08 Quinta-feira
Festa de Quarta Classe
Paramentos Verdes

  São Tibúrcio foi mártir romano, a festa de 11 de Agosto. Tradição é contada que São Sebastião pelo qual o magistrado romano Cromácio condenou à morte e a vários cristãos. Tranquiliano tornou-se o juiz e recebeu o batismo de Policarpo. Tibúrcio filho, só de Cromácio também recebeu o batismo, a pedido de São Sebastião, que era seu padrinho. Tibúrcio durante a perseguição de Diocleciano permaneceu escondido na casa de seu pai. Um traidor acusando Tibúrcio de ser cristão foi levado perante o juiz Fabiano no  a julgamento Tibúrcio confessou sua fé e confirmada por um milagre para proteger apenas o sinal da cruz e caminhar sobre brasas, sem sofrer qualquer lesão. Mas o milagre foi considerado como um trabalho de magia e Tibúrcio foi decapitado no terceiro pilar da Laviciana Láctea no ano 286. O local da execução foi chamado de "os dois louros."
  Santa Susana virgem e mártir. Diz-se que a filha de um sacerdote sábio chamado Gabino e da sobrinha do Papa Caio. Era tão bela e encantadora como sua erudição se igualou à de seu pai. O imperador Diocleciano, que estava à procura de uma esposa para seu enteado Maximiano ouvido muitos elogios de Susan, mandou Claudius, um tio da menina que trabalhava no tribunal, dizendo que ele queria se casar com Susana Gabino Maximiano. Mas, como Susana soube da homenagem que distingue o imperador, disse que era a noiva de Cristo e não podia aceitar outro marido. Seu tio Cláudio, contudo, foi visitá-la e cumprimentou-a com um beijo e viu que Susana estava relutante em aceitá-lo, ele explicou que era um show simples de afeto. Ela respondeu: "O que me enoja não é o beijo, mas sua boca, profanado por sacrifícios aos ídolos." Claude disse: "Como eu posso limpar minha boca?" "Arrependei-vos e sejam batizados", foi a resposta.
Atitude de Susana em matéria de casamento com Maximiano, tão impressionado Cláudio, que foi instruído e foi batizado junto com sua esposa, Prepedigna, e seus dois filhos. Então, ele libertou seus escravos e repartiu sua propriedade entre os pobres. Como Claudio não voltara ao tribunal Diocleciano mandou seu irmão Max, outro cortesão, para encontrar a resposta a Susana e perguntar sobre a saúde de Cláudio, que se sentia doente. Máximo Claudio encontrado amplamente consumida pela penitência, e ele comunicou a decisão de Susana. Eles foram juntos visitar a menina e, em seguida, discutiu o assunto com Gabino e St. Papa Caio. Os dois irmãos perceberam que não tinha o direito de desviar Susana de sua vocação, apesar do perigo que este coloque toda a família. Maximus também recebeu o batismo e distribuiu seus bens aos pobres. Quando Diocleciano tomou conhecimento da decisão de Susanna e a conversão dos dois irmãos, ficou furioso e deu permissão para um de seus favoritos, chamado Julian, que queria vingar-se deles, para prender todos os membros da família e fazer o que eles queriam.
Temendo talvez se arrependam Diocleciano, Julian condenada a ser transferidos imediatamente para Máximo e Cláudio e esposa e os filhos deste último para Cumas, onde ele ordenou que fossem  queimados vivos e suas cinzas jogadas no mar. Santa Susana e seu pai foram decapitados em casa
em seu palácio, por volta do ano 295.
Leitura da Epístola dos  
II Coríntios 3,4-9                                                                                            
4.Tal é a convicção que temos em Deus por Cristo.5.Não que sejamos capazes por nós mesmos de ter algum pensamento, como de nós mesmos. Nossa capacidade vem de Deus.6.Ele é que nos fez aptos para ser ministros da Nova Aliança, não a da letra, e sim a do Espírito. Porque a letra mata, mas o Espírito vivifica.7.Ora, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, se revestiu de tal glória que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos no rosto de Moisés, por causa do resplendor de sua face (embora transitório),8.quanto mais glorioso não será o ministério do Espírito!9.Se o ministério da condenação já foi glorioso, muito mais o há de sobrepujar em glória o ministério da justificação !

Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 10,23-37  
23.E voltou-se para os seus discípulos, e disse: Ditosos os olhos que vêem o que vós vedes,24.pois vos digo que muitos profetas e reis desejaram ver o que vós vedes, e não o viram; e ouvir o que vós ouvis, e não o ouviram.25.Levantou-se um doutor da lei e, para pô-lo à prova, perguntou: Mestre, que devo fazer para possuir a vida eterna?26.Disse-lhe Jesus: Que está escrito na lei? Como é que lês?27.Respondeu ele: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu pensamento (Dt 6,5); e a teu próximo como a ti mesmo (Lv 19,18).28.Falou-lhe Jesus: Respondeste bem; faze isto e viverás.29.Mas ele, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: E quem é o meu próximo?30.Jesus então contou: Um homem descia de Jerusalém a Jericó, e caiu nas mãos de ladrões, que o despojaram; e depois de o terem maltratado com muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o meio morto.31.Por acaso desceu pelo mesmo caminho um sacerdote, viu-o e passou adiante.32.Igualmente um levita, chegando àquele lugar, viu-o e passou também adiante.33.Mas um samaritano que viajava, chegando àquele lugar, viu-o e moveu-se de compaixão.34.Aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando nelas azeite e vinho; colocou-o sobre a sua própria montaria e levou-o a uma hospedaria e tratou dele.35.No dia seguinte, tirou dois denários e deu-os ao hospedeiro, dizendo-lhe: Trata dele e, quanto gastares a mais, na volta to pagarei.36.Qual destes três parece ter sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos ladrões?37.Respondeu o doutor: Aquele que usou de misericórdia para com ele. Então Jesus lhe disse: Vai, e faze tu o mesmo.


 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário