segunda-feira, 26 de setembro de 2016

26 de setembro dia de São Cipriano, Mártir e Santa Justina, Virgem e Mártir e Novena



09/09 Segunda-feira
Festa de Quarta Classe
Paramentos Verdes

 São Cipriano foi autor de diversas obras e tratados maliginos, e era já um feiticeiro respeitado, reputado e temido, quando foi contatado por um rapaz chamado Aglaide. O rapaz estava ardentemente apaixonado por uma belíssima donzela cristã chamada Justina. Sendo rico, Aglaide rapidamente conseguiu o consentimento dos pais de Justina para unir-se a ela em casamento. Entretanto a jovem donzela professava uma forte Fé cristã e desejava manter sua pureza, oferecendo sua virgindade a Deus, por esse motivo Justina recusou-se a contrair matrimônio com Aglaide.
Desgostoso e contrariado, mas com forte determinação em possuir a donzela Justina, Aglaide encomendou os serviços de Cipriano. O Grande Feiticeiro usou toda extensão de sua bruxaria, para fazer Justina oferecer-se a Aglaide, cair em tentação carnal e renunciar a Fé cristã. Cipriano fez uso de diversos trabalhos de magia, contudo nenhum deles surtiu qualquer efeito. Para espanto de Cipriano, toda gama de feitiços que usava era repelido pela jovem donzela, apenas através do sinal-da-cruz e orações.
Acostumado a fazer belas moças caírem em tentação carnal; levando-as a entrar pelos caminhos da luxúria e conquistando-as para si mesmo, ou fazendo-as se abrirem a quem lhe encomendava os serviços de feitiçaria, Cipriano não conseguia entender o que estava acontecendo. Ele encontrou muitas dificuldades, e noite após noite visitava a jovem Justina com a sua infernal quantidade de feitiços. Nada resultou.
Cipriano desiludiu-se então profundamente com as suas artes místicas, que até então tinham funcionado de maneira infalível. Viu todo seu conhecimento de magia e ciências ocultas, todo seu poder, ser derrotado por uma mera donzela com Fé no Deus de Cristo. Foi então que, aconselhado por um amigo seu, de nome Eusébio, e observando o enorme poder sobrenatural da Fé de Justina, Cipriano resolveu converter-se ao cristianismo. Assim feito, o Grande Feiticeiro destruir todas suas obras esotéricas e tratados de magia negra, bem como ofereceu e distribuiu todos seus bens materiais e riquezas entre os pobres.
Depois de converter-se, Cipriano foi fortemente atormentado pelos espíritos de bruxas e demônios que o perseguiam, mas ele não vacilou, foi forte e manteve sua Fé, afastando de si estas aparições malignas que pretendiam fazer com que ele retornasse aos caminhos do maligno. A fama de Cipriano era, contudo, grande e as noticias da sua conversão ao cristianismo chegaram até a corte do Imperador Diocleciano que no então tinha fixado residência na Nicomédia. A notícia despertou a ira do imperador Diocleciano, implacável perseguidor do povo cristão.
Cipriano e Justina foram então perseguidos, tendo sido aprisionados e lavados à presença do imperador, diante do qual foram forçados a negar sua Fé. Ao negarem renunciar a Fé cristã Justina foi despida e chicoteada, enquanto Cipriano era martirizado com um chicote de pentes de ferro. Mesmo assim, a cada açoite do chicote com dentes de ferro, e tendo a carne arrancada do corpo, Cipriano não renegou a sua  adquirida Fé, e Justina manteve-se sofredoramente fiel a Deus.
Mesmo sob tortura, Cipriano e Justina negaram-se a renunciar a Fé em Cristo, então o imperador ordenou que fossem executados. Cipriano e Justina acabaram por ser decapitados, em 26 de Setembro de 304 d.C., juntamente com outro mártir , de nome Teotiso. Aceitaram a sua execução com grande fé e serenidade, tendo desencarnado com coragem e dignidade. Seus corpos nem sequer foram sepultados, ficaram expostos por seis dias, até que um grupo de cristãos, comovidos pela barbárie, acabou recolhendo-os.

3ºdia da Novena de Santa Teresinha

Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores, todas as graças com que enriquecestes a alma de Vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante 24 anos que passou na terra e, pelos méritos de tão querida Santinha, concedei a graça que ardentemente Vos peço ( faça o pedido da graça ), se for a Vossa Santíssima vontade e para salvação de minha alma. Ajudai minha fé e minha esperança, ó Santa Teresinha, cumprindo mais uma vez Vossa promessa de que ninguém Vos invocaria em vão, fazendo-me ganhar uma rosa, sinal de que alcançarei a graça pedida.
Na medalha: Um Pai Nosso  nas três rosinhas inicial três Ave-Maria
Rezam-se em seguida 24 vezes:
"GLÓRIA AO PAI, AO FILHO E AO ESPÍRITO SANTO ASSIM
COMO ERA NO PRINCÍPIO, AGORA E SEMPRE, POR TODOS OS SÉCULOS DOS SÉCULOS.AMÉM."
Santa Terezinha do Menino Jesus, rogai por nós
. Ó Jesus, Sumo e Eterno Sacerdote, conservai todos os vossos Sacerdotes sob a proteção do vosso Coração amabilíssimo, onde nada de mal lhes possa suceder. Conservai ilibadas as suas mãos ungidas, que tocam todos os dias em vosso Corpo santíssimo. Conservai puros os seus lábios, tintos pelo vosso Sangue preciosíssimo. Conservai puros e desapegados dos bens da terra, os seus corações que foram selados com o caráter sublime do vosso glorioso sacerdócio. Fazei-os crescer no amor e fidelidade para convosco e preservai-os do contágio do mundo.  Dai-lhes também, juntamente com o poder que têm de transubstanciar o pão e vinho em vosso Corpo e Sangue, o poder de transformar o coração dos homens. Abençoai os seus trabalhos com copiosos frutos, e concedei-lhes um dia a coroa da vida eterna. Assim seja. Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão para os que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam.
Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, adoro-Vos profundamente.
E ofereço-Vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os Sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido.
E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores.
                          
Leitura da Epístola dos 


Efésios 4, 23-28                                                                                          
23. Renovai sem cessar o sentimento da vossa alma, 24. E revesti-vos do homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade. 25. Por isso, renunciai à mentira. Fale cada um a seu próximo a verdade, pois somos membros uns dos outros. 26. Mesmo em cólera, não pequeis. Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento.   27. Não deis lugar ao demônio. 28.Quem era ladrão não torne a roubar, antes trabalhe seriamente por realizar o bem com as suas próprias mãos, para ter com que socorrer os necessitados.

Sequência do Santo Evangelho 

São Mateus 22,1-14                                                                          
1. Jesus tornou a falar-lhes por meio de parábolas: 2. O Reino dos céus é comparado a um rei que celebrava as bodas do seu filho. 3. Enviou seus servos para chamar os convidados, mas eles não quiseram vir. 4.Enviou outros ainda, dizendo-lhes: Dizei aos convidados que já está preparado o meu banquete; meus bois e meus animais cevados estão mortos, tudo está preparado. Vinde às bodas! 5. Mas, sem se importarem com aquele convite, foram-se, um a seu campo e outro para seu negócio. 6. Outros lançaram mãos de seus servos, insultaram-nos e os mataram. 7. O rei soube e indignou-se em extremo. Enviou suas tropas, matou aqueles assassinos e incendiou-lhes a cidade. 8. Disse depois a seus servos: O festim está pronto, mas os convidados não foram dignos. 9. Ide às encruzilhadas e convidai para as bodas todos quantos achardes. 10. Espalharam-se eles pelos caminhos e reuniram todos quantos acharam, maus e bons, de modo que a sala do banquete ficou repleta de convidados. 11. O rei entrou para vê-los e viu ali um homem que não trazia a veste nupcial. 12. Perguntou-lhe: Meu amigo, como entraste aqui, sem a veste nupcial? O homem não proferiu palavra alguma. 13. Disse então o rei aos servos: Amarrai-lhe os pés e as mãos e lançai-o nas trevas exteriores. Ali haverá choro e ranger de dentes. 14. Porque muitos são os chamados, e poucos os escolhidos.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário