segunda-feira, 31 de outubro de 2016

31 de outubro dia de São Quitino, Martir

31/10 Segunda-feira
Festa de Quarta Classe
Paramentos Verdes
  O filho de um senador romano se tornou um missionário cristão e foi para a Gália com s. Luciano de Beauvais, martirizado em Amiens. San Quentin rezou pela conversão de Amiens. Em 286 ele foi preso pelos Varus prefeito Rictius durante a perseguição de Maximino. Em 287 ele foi torturado  repetidas vezes, na tentativa que renuncia-se sua fé Cristo, mas em vão pois estava convicto no cristianismo. Riziovaro foi transferido para Reims, capital da Gallia Belgica, e ordenou que para lá também fosse levado Quintino, para que, mais uma vez, fosse submetido a julgamento. Todavia, durante a viagem, nas proximidades da localidade chamada Augusta Veromanduorum (a atual Saint-Quentin na França), Quintino conseguiu fugir milagrosamente e continuou a sua obra e evangelização. Riviozaro, não dado por vencido, mandou captura-lo, e novamente tortura-lo, até que, finalmente preso,  mandou decapitá-lo e jogou seus restos mortais nos pântanos de Somme. O corpo foi jogado em um rio, mas se recuperou depois de 55 anos, uma mulher cega de família patrícia, encontrava-se no local onde o corpo do santo fora jogado e, seguindo uma inspiração divina, encontrou milagrosamente o corpo do santo, que emergiu da água dos pântanos emanando um "odore de santidade". Ela sepultou o corpo no alto de um monte e ali ergueu uma capela para proteger a sua sepultura, e feito isso, recuperou milagrosamente a sua visão foi dado o enterro. Seu túmulo é considerado um lugar de milagres.

Leitura da Epístola aos

Romanos  13, 8-10
8 A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, a não ser o amor recíproco; porque aquele que ama o seu próximo cumpriu toda a lei. 9 Pois os preceitos: Não cometerás adultério, não matarás, não furtarás, não cobiçarás, e ainda outros mandamentos que existam, eles se resumem nestas palavras: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. 10 A caridade não pratica o mal contra o próximo. Portanto, a caridade é o pleno cumprimento da lei. 


Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 8, 23-27
 23 Subiu ele a uma barca com seus discípulos. 24 De repente, desencadeou-se sobre o mar uma tempestade tão grande, que as ondas cobriam a barca. Ele, no entanto, dormia. 25 Os discípulos achegaram-se a ele e o acordaram, dizendo: Senhor, salva-nos, nós perecemos! 26 E Jesus perguntou: Por que este medo, gente de pouca fé? Então, levantando-se, deu ordens aos ventos e ao mar, e fez-se uma grande calmaria. 27 Admirados, diziam: Quem é este homem a quem até os ventos e o mar obedecem? 

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário