quarta-feira, 17 de maio de 2017

17 de maio dia de São Pascoal Baylon,confessor.

17/05 Quarta-feira  
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos
São Pascoal Baylon Foi-lhe posto o nome de Pascoal por ter nascido no Domingo da Ressurreição de Jesus (Páscoa). Nasce em Torrehermosa, Aragão, Espanha no ano de 1540. Filho de uma família humilde. Desde muito novo guardou rebanho e portanto não sobrava tempo para ir à escola. Como tinha muita pena de não saber ler nem escrever, levava para o campo um cadernito e pedia às pessoas que ia encontrando que o ensinassem. Quando por fim aprendeu a ler, dedicou-se à leitura da vida de Jesus e dos Santos. Aos vinte anos sentiu o apelo da vida religiosa e apresentou-se no convento dos Franciscanos descalços em Valência. Ajudava com afabilidade todos aqueles que lhe pedissem serviços quer dentro quer fora dos convento. No dia da Purificação de Nossa Senhora no ano de 1565 faz os votos religiosos. Foi enviado para vários conventos e davam-lhe sempre a responsabilidade da portaria ou refeitório uma vez que era uma pessoa muito afável, atenta, humilde e vigilante. Tinha sempre o cuidado de distribuir comida e esmolas aos pobres que batiam à porta do convento e rezava com eles antes das refeições. Foi um homem de oração. Para tudo recorria a ela, sabia que Deus nunca o iria abandonar. Passava horas inteiras diante do Santíssimo.
 Durante a vida fez algumas curas milagrosas.
 À ele recorriam ilustres personalidades para se aconselharem, inclusive o seu Provincial que lhe confiou a tarefa perigosa de levar documentos importantes para Paris. Essa viagem Pascoal fez a pé, descalço e com o hábito de franciscano, arriscando ser morto pelos calvinistas.
  Defensor extremado de sua fé, travou grande luta contra os calvinistas franceses que negavam a eucaristia. Apesar da sua simplicidade, Pascoal era muito determinado quando se tratava de dissertar sobre sua espiritualidade e conhecimentos eucarísticos. Morre no Domingo de Pentecostes no ano de 1592.
  Foi autor de um pequeno livro de sentenças que comprovam a real presença de Cristo na Eucaristia e o poder sagrado transmitido ao Sumo Pontífice. Por isso foi considerado um dos primeiros e mais importantes teólogos da eucaristia.
  Ele morreu no dia 17 de maio de 1592, aos cinqüenta e dois anos, em Villa Real, Valência. Em 1690 foi canonizado. O Papa Leão XIII, nomeou São Pascoal Baylon patrono das obras e dos congressos eucarísticos.

Leitura da Epístola dos

Eclesiástico 31, 8-11
8 Bem-aventurado o rico que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros! 9 Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida. 10 Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez. 11 Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas.

Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 12, 35-40     
35 Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas. 36 Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. 37 Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á. 38 Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos! 39 Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa. 40 Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.