sábado, 30 de setembro de 2017

30 de setembro dia de São Jeronimo, Sacerdote Confessor e Doutor

30/09 Sábado
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos


  Ele nasceu em Stridonium perto de Aquiléia, em uma família muito rica na Dalmácia, hoje Croácia, no ano 347. Com a morte dos pais, herdou uma boa fortuna, que aplicou na realização de sua vocação para os estudos, pois tinha uma inteligência privilegiada. Viajou para Roma, onde procurou os melhores mestres de retórica e desfrutou a juventude com uma certa liberdade. Jerônimo estudou por toda a vida, viajando da Europa ao Oriente com sua biblioteca dos clássicos antigos, nos quais era formado e graduado doutor.  

Ele foi batizado pelo papa Libério, já com 25 anos de idade. Passando pela França, conheceu um monastério e decidiu retirar-se para vivenciar a experiência espiritual. Uma de suas características era o gosto pelas entregas radicais. Ficou muitos anos no deserto da Síria, praticando rigorosos jejuns e penitências, que quase o levaram à morte. .  

 "Ciceronianus es, non Christianus" "Você é um Cicerone e não um Cristão" uma condenação da preferencia de Jerônimo a literatura romana e não aos escritos cristãos. Ele foi então para Chalcis, no deserto da Síria e ficou lá por quatro anos, aprendendo hebreu e os escritos de São Paulo de Tebas. Após sua ordenação ele viveu em Constantinopla, hoje Istambul, estudando sob São Gregório Nazaianzus


“Em 375, depois de uma doença, Jerônimo passou ao estudo da Bíblia com renovada paixão”, Foi ordenado sacerdote pelo bispo Paulino, na Antioquia, em 379. Mas Jerônimo não tinha vocação pastoral e decidiu que seria um monge dedicado à reflexão, ao estudo e divulgação do cristianismo. Voltou para Roma em 382, chamado pelo papa Dâmaso, para ser seu secretário particular. Jerônimo foi incumbido de traduzir a Bíblia, do grego e do hebraico, para o latim. Nesse trabalho, dedicou 15 anos . O conjunto final de sua tradução da Bíblia em latim chamou-se "Vulgata" e tornou-se oficial no Concílo de Trento. De 405 até a sua morte ele continuou a escrever e atacar a heresia Pelagiana. Seus outros trabalhos incluem :          
                                                                                                                   

1)"Uma Continuação da Historia Eclesiástica ".
2)"De Viris Illustribus" (uma apresentação dos maiores escritores dos anos anteriores).
3)Um grande número de cartas ; uma tradução de Origines e a tradução e comentários de uma vasta variedade de tratados controvertidos

Ele morreu em 30 de setembro após longa doença.
Ele é honrado com sendo um dos primeiros estudiosos do início da Igreja e um gênio que deu uma grande contribuição para a área escolástica bíblica.


 7ºdia da Novena de Santa Teresinha

Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores, todas as graças com que enriquecestes a alma de Vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante 24 anos que passou na terra e, pelos méritos de tão querida Santinha, concedei a graça que ardentemente Vos peço ( faça o pedido da graça ), se for a Vossa Santíssima vontade e para salvação de minha alma. Ajudai minha fé e minha esperança, ó Santa Teresinha, cumprindo mais uma vez Vossa promessa de que ninguém Vos invocaria em vão, fazendo-me ganhar uma rosa, sinal de que alcançarei a graça pedida.



Na medalha: Um Pai Nosso  nas três rosinhas inicial três Ave-Maria


Rezam-se em seguida 24 vezes: "GLÓRIA AO PAI, AO FILHO E AO ESPÍRITO SANTO ASSIM 

COMO ERA NO PRINCÍPIO, AGORA E SEMPRE, POR TODOS OS SÉCULOS DOS SÉCULOS.AMÉM."

Santa Terezinha do Menino Jesus, rogai por nós. Ó Jesus, Sumo e Eterno Sacerdote, conservai todos os vossos Sacerdotes sob a proteção do vosso Coração amabilíssimo, onde nada de mal lhes possa suceder. Conservai ilibadas as suas mãos ungidas, que tocam todos os dias em vosso Corpo santíssimo. Conservai puros os seus lábios, tintos pelo vosso Sangue preciosíssimo. Conservai puros e desapegados dos bens da terra, os seus corações que foram selados com o caráter sublime do vosso glorioso sacerdócio. Fazei-os crescer no amor e fidelidade para convosco e preservai-os do contágio do mundo.  Dai-lhes também, juntamente com o poder que têm de transubstanciar o pão e vinho em vosso Corpo e Sangue, o poder de transformar o coração dos homens. Abençoai os seus trabalhos com copiosos frutos, e concedei-lhes um dia a coroa da vida eterna. Assim seja. Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão para os que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam.
Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, adoro-Vos profundamente.
E ofereço-Vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os Sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido.
E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores.

Leitura da Epístola dos

Efésios 4, 23-28                                                                                          
23. Renovai sem cessar o sentimento da vossa alma, 24. E revesti-vos do homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade. 25. Por isso, renunciai à mentira. Fale cada um a seu próximo a verdade, pois somos membros uns dos outros. 26. Mesmo em cólera, não pequeis. Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento.   27. Não deis lugar ao demônio. 28.Quem era ladrão não torne a roubar, antes trabalhe seriamente por realizar o bem com as suas próprias mãos, para ter com que socorrer os necessitados.

Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 22,1-14                                                                          
1. Jesus tornou a falar-lhes por meio de parábolas: 2. O Reino dos céus é comparado a um rei que celebrava as bodas do seu filho. 3. Enviou seus servos para chamar os convidados, mas eles não quiseram vir. 4.Enviou outros ainda, dizendo-lhes: Dizei aos convidados que já está preparado o meu banquete; meus bois e meus animais cevados estão mortos, tudo está preparado. Vinde às bodas! 5. Mas, sem se importarem com aquele convite, foram-se, um a seu campo e outro para seu negócio. 6. Outros lançaram mãos de seus servos, insultaram-nos e os mataram. 7. O rei soube e indignou-se em extremo. Enviou suas tropas, matou aqueles assassinos e incendiou-lhes a cidade. 8. Disse depois a seus servos: O festim está pronto, mas os convidados não foram dignos. 9. Ide às encruzilhadas e convidai para as bodas todos quantos achardes. 10. Espalharam-se eles pelos caminhos e reuniram todos quantos acharam, maus e bons, de modo que a sala do banquete ficou repleta de convidados. 11. O rei entrou para vê-los e viu ali um homem que não trazia a veste nupcial. 12. Perguntou-lhe: Meu amigo, como entraste aqui, sem a veste nupcial? O homem não proferiu palavra alguma. 13. Disse então o rei aos servos: Amarrai-lhe os pés e as mãos e lançai-o nas trevas exteriores. Ali haverá choro e ranger de dentes. 14. Porque muitos são os chamados, e poucos os escolhidos.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

As Virtudes de Nossa Senhora (Por Santo Afonso Maria de Ligório) O Magnificat (São João Eudes) e In Salutationem Angelicam vulgo Expositio Ave Maria Sermão São Tomas de Aquino (São Lucas 1,26,28) tradução de 1939 (Livro já venda)


 Cruzada do Imaculado Coração de Maria:

 Em comemoração aos 100 anos de Fátima e 300 de Nossa Senhora Aparecida

  Ó Maria, proteja-nos debaixo do seu manto azul, abrigo seguro das ruínas.

de 32 paginas formato 20 x15cm valor de 9,00 com frete incluso 
Acima de 10 livros fica 3,50 cada 
 Procedimento é mandar a foto da transferência ou deposito do pagamento para:
lojinhadoconvento@gmail.com
 Mande o endereço completo para o envio. 

Campo Grande-Mato Grosso do Sul
Banco Bradesco Agência 73  Conta Corrente 106071-6
Ass e Com Domina Nostra Regina Pacis
CNPJ 002983690001-22

As outras duas contas no nome de Antônia

A do Banco: Brasil 001

Agência: 0048 Dígito:5

Conta corrente: 147088-4.

   e

do Banco da Caixa Econômica

Agência Centro: 0017 Operação:013 

 Conta Poupança 059624-2

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dias o Santo Rosário

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DXXXII (532) (23 de setembro de 2017)

 
VERDADE HISTÓRICA – II


É certo que a verdade é fruto da liberdade?
Pelo contrário, disse Nosso Senhor: a raiz da liberdade é a verdade.

Como os "Comentários" da semana passada lembraram os leitores, é a própria Escritura que nos diz que o Anticristo virá, porque os homens não tiveram amor pela verdade (2 Tessalonicenses 2, 10). Deus é a verdade (Jo 14, 6), e assim, quando os homens se afastam de Deus, eles se abrem para as mentiras. Mas Satanás é o pai da mentira (Jo 8, 44), e, deste modo, acolher as mentiras é receber Satanás, e, finalmente, seu Anticristo, o pior de todos os inimigos de Cristo. Portanto, pensar que a cena política moderna que está cheia de mentiras não é um problema religioso, porque a política e a religião têm pouco que ver uma com a outra, é ter uma visão muito defeituosa da religião. O amor da verdade é importante em todas as áreas da vida. "A verdade o libertará", diz Nosso Senhor (Jo 8, 32). Efetivamente – inúmeras pessoas hoje são escravizadas pelas mentiras da mídia vil, e a mídia é vil precisamente porque mente, gravemente e sistematicamente.

O exemplo de uma falsidade monstruosa amplamente aceita exposto na semana passada veio da França, embora essa falsidade se mantenha em todo o mundo. A falsidade monstruosa desta semana vem dos Estados Unidos. Sem dúvida, muitos dos leitores destes "Comentários" sabem que a verdadeira história do 11 de setembro não é em absoluto o que tem sido mostrado, e tantas mentes estão deformadas porque não quiseram conhecer a verdade. Como resultado, toda a sua percepção do curso dos acontecimentos no século XXI permanece desviada da verdade pelo que foi feito para parecer um ataque "terrorista" em 2001 nas Torres Gêmeas e no Pentágono. Tal como acontece com a falsidade monstruosa da semana passada, só umas poucas horas na internet lhes dariam toda a evidência de que precisam para conhecer a verdade. Mas, como diz o provérbio, "o pior cego é aquele que não quer ver".

Um grande americano amante da verdade, Paul Craig Roberts, diz em seu artigo de 8 de junho, "A Catástrofe Americana", o quão frustrante é insistir com seus compatriotas contra a verdadeira narrativa de eventos, apenas para receber contestações como: "Se fosse uma conspiração, alguém teria falado”. Sim, é claro, ele responde, mas não faz a mínima diferença se eles falam. Ele cita o ataque de Israel em 1967 contra o navio da Marinha Americana, Liberty, totalmente exposto desde então por altos oficiais e funcionários americanos, mas ainda oficialmente encoberto. Ele cita os assassinatos políticos de John e Robert Kennedy na década de 1960, ambos ainda oficialmente encobertos apesar das evidências claras, e então ele passa a referir-se ao 11 de setembro:

Quanto ao 11 de setembro, mais de cem socorristas (bombeiros e policiais) e pessoal de manutenção do World Trade Center que estiveram nas Torres Gêmeas testemunharam que ouviram e experimentaram múltiplas explosões dentro das torres pouco antes de escapar com suas vidas. O pessoal de manutenção testemunhou que as primeiras explosões ocorreram no subsolo antes que o avião atingisse a torre. Especialistas em demolição testemunharam que os edifícios foram, sem sombra de dúvidas, derrubados por demolição controlada. Três mil arquitetos e engenheiros disseram que a história oficial é impossível. Cientistas independentes publicaram suas descobertas de que o resíduo das torres contêm nano-termite reativa e não reativa. Mas toda essa conversa não tem efeito sobre o encobrimento oficial. Os especialistas são descartados como "teóricos da conspiração", um termo que a CIA introduziu no discurso político para desacreditar aqueles que expuseram o encobrimento do assassinato do presidente Kennedy.

Esta "catástrofe americana" de um povo em grande parte desinteressado em evidência ou na verdade está agora levando-nos diretamente à 3ª Guerra Mundial, porque o público americano está aceitando acreditar que a Rússia interferiu nas eleições americanas no ano passado, que a Rússia quer atacar seus vizinhos, que Putin é outro Hitler – tudo mentira. Paul Craig Roberts está em desespero virtual por essa falta de amor pela verdade. Todos nós pagaremos o preço.

Kyrie eleison.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Sexta das Quatro têmporas

 22/09 Sexta-feira
Festa de Segunda Classe
Paramentos Violeta
Leitura da Epístola do Profeta

Oséias 14, 2-10
2 Muni-vos de palavras (de súplicas) e voltai ao Senhor. Dizei-lhe: Perdoai todos os nossos pecados, acolhei-nos favoravelmente. Queremos oferecer em sacrifício a homenagem de nossos lábios. 3 O assírio não nos salvará, não mais montaremos nossos cavalos, e não mais teremos como Deus obra alguma de nossas mãos, porque só junto de vós encontra o órfão compaixão. 4 Curarei a sua infidelidade, amá-los-ei de todo o coração, (porque minha cólera apartou-se deles). 5 Serei para Israel como o orvalho; ele florescerá como o lírio, e lançará raízes como o álamo. 6 Seus galhos estender-se-ão ao longe, sua opulência igualará à da oliveira e seu perfume será como o odor do Líbano. 7 (Os de Efraim) virão sentar-se à sua sombra. Cultivarão o trigo. Crescerão com a vinha. E serão famosos como o vinho do Líbano. 8 Que terá ainda Efraim de comum com os ídolos? Eu mesmo, que o afligi, torná-lo-ei feliz. Eu sou como o cipreste sempre verde: graças a mim é que produzes fruto. 9 Quem é sábio atenda a estas coisas! Que o homem inteligente reflita nelas, porque os caminhos do Senhor são retos. Os justos andam por eles, mas os pecadores neles tropeçam.

Sequência do Santo Evangelho                                                                                                                    
São Lucas 7,36-50                                                                              

36 Um fariseu convidou Jesus a ir comer com ele. Jesus entrou na casa dele e pôs-se à mesa. 37 Uma mulher pecadora da cidade, quando soube que estava à mesa em casa do fariseu, trouxe um vaso de alabastro cheio de perfume; 38 e, estando a seus pés, por detrás dele, começou a chorar. Pouco depois suas lágrimas banhavam os pés do Senhor e ela os enxugava com os cabelos, beijava-os e os ungia com o perfume. 39 Ao presenciar isto, o fariseu, que o tinha convidado, dizia consigo mesmo: Se este homem fosse profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que o toca, pois é pecadora. 40 Então Jesus lhe disse: Simão, tenho uma coisa a dizer-te. Fala, Mestre, disse ele. 41 Um credor tinha dois devedores: um lhe devia quinhentos denários e o outro, cinqüenta. 42 Não tendo eles com que pagar, perdoou a ambos a sua dívida. Qual deles o amará mais? 43 Simão respondeu: A meu ver, aquele a quem ele mais perdoou. Jesus replicou-lhe: Julgaste bem. 44 E voltando-se para a mulher, disse a Simão: Vês esta mulher? Entrei em tua casa e não me deste água para lavar os pés; mas esta, com as suas lágrimas, regou-me os pés e enxugou-os com os seus cabelos. 45 Não me deste o ósculo; mas esta, desde que entrou, não cessou de beijar-me os pés. 46 Não me ungiste a cabeça com óleo; mas esta, com perfume, ungiu-me os pés. 47 Por isso te digo: seus numerosos pecados lhe foram perdoados, porque ela tem demonstrado muito amor. Mas ao que pouco se perdoa, pouco ama. 48 E disse a ela: Perdoados te são os pecados. 49 Os que estavam com ele à mesa começaram a dizer, então: Quem é este homem que até perdoa pecados? 50 Mas Jesus, dirigindo-se à mulher, disse-lhe: Tua fé te salvou; vai em paz.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dia Santo Rosário.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DXXXI (531) (17 de setembro de 2017)

 
A verdade deve ser amada, mas depois pela razão reconhecida,
E então, a tempo e fora de tempo, deve ser defendida.

A Escritura diz (2 Tess. 2, 9-10 da tradução da Vulgata pelo Pe. Matos Soares) que a vinda do Anticristo "é por obra de Satanás... e com todas as seduções da iniquidade para aqueles que se perdem, porque (por sua culpa) não abraçaram o amor da verdade para serem salvos. Por isso Deus lhes enviará o artifício do erro, de tal modo que creiam na mentira, para que sejam condenados todos os que não deram crédito à verdade, mas se comprazeram na iniquidade”. Cada palavra precisa ser pesada.

Para o fim do mundo, do qual seguramente se pode dizer que deve incluir o século XXI, o malvado Anticristo enganará as almas que se dirigem para o Inferno, e elas estão indo para o Inferno porque não aceitam o amor da verdade como o aceitariam se se dirigissem para o céu. Porque elas não amaram a verdade, Deus as punirá com a operação do erro, com o resultado de que elas acreditarão em uma série de mentiras. Deste modo, todos os que atrairão o juízo sobre si mesmos, em vez de amarem, buscar, encontrar a verdade e crer nela, concordaram em participar do mundo perverso de mentiras fabricado pelo Anticristo e por seus agentes (que podem ser chamados de "anticristos" com "a" minúsculo), para povoar o inferno.

Observem como a condenação generalizada dos últimos tempos não começa com a recusa da verdade, mas com a recusa do amor à verdade. No mundo de mentiras fabricado pelos políticos e meios de comunicação de hoje, uma "operação de erro", como nunca antes, é tal que eu posso percebê-la como se nem sequer houvesse verdade por recusar, mas se eu me recuso a desesperar e se com um coração reto eu faço uma busca a essa verdade que eu sei não estar ao meu redor, Deus se assegurará de que eu a encontre (Mt. 7, 7-8). Por outro lado, se eu conheço uma verdade importante e a desconsidero, Deus não estará comigo. A seguir, um exemplo que poderia vir hoje de qualquer lugar do mundo ocidental.

Faleceu recentemente um advogado francês, Bernard Jouanneau, quem durante anos serviu à LICRA para processar nos tribunais franceses o professor Robert Faurisson por negar a verdade histórica das câmaras de gás da Segunda Guerra Mundial, pelas quais se considera de maneira generalizada que perderam a vida seis milhões de judeus (LICRA é a Liga contra o Racismo e o Antissemitismo que processou Dom Lefebvre por atrever-se, no final da década de 1980, a sugerir que os muçulmanos retornassem aos seus próprios países). Em uma entrevista concedida ao jornal católico francês "La Croix" de 23 de setembro de 1987, Jouanneau disse: "Se as câmaras de gás existiram, então a barbaridade dos nazistas foi inigualável. Se não existiram, então os judeus mentiram, e o antissemitismo estaria justificado. É isto o que está em jogo no debate das câmaras de gás".

A avaliação de Jouanneau é completamente correta, exceto pelo fato de que o que está em jogo é muito mais do que somente a política, pois a "holocaustianidade" é a coisa mais próxima de uma religião que muitas almas têm hoje. Auschwitz substitui o Calvário, as câmaras de gás servem de Cruz, e os Seis Milhões de judeus tomam o lugar do Redentor; em outras palavras, são Deus. E essa "holocaustianidade" é a coisa mais próxima de uma religião de Estado de muitos Estados modernos ocidentais. Portanto, seria de esperar que Estados e indivíduos modernos se interessassem seriamente pela verdade das câmaras de gás, que são o coração da "holocaustianidade". Mas o que se encontra? Um grande número desses Estados tem aprovado leis para proibir o questionamento da versão oficial das câmaras de gás. Mas desde quando leis fazem ou desfazem a verdade? Tais leis põem a própria lei em descrédito!

Aqui está uma tremenda falta de amor pela verdade e uma correspondente falta de verdade. E, com certeza, é uma "operação de erro" que nos assedia atualmente, graças à grande mídia vil. No entanto, quem ama a verdade precisa passar apenas algumas horas na internet, para que seja abalada até mesmo a fé mais emotiva nas câmaras de gás. Não é de admirar que os “licranos” e seus semelhantes estejam fazendo tudo o que podem para censurar a Internet, mas com todos os seus perigos ela continua a ser um ativo por ser vigorosamente defendido, pelo menos até e se os “licranos” conseguirem controlá-lo.

Kyrie eleison.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

terça-feira, 19 de setembro de 2017

19 de setembro dia de São Januário, Bispo e Companheiros Mártires

19/09 Terça-feira
Festa de Terceira Classe
Paramentos Vermelhos 
 São Januário (também conhecido como San Gennaro),  nasceu em Nápoles, no ano 270 d.C. Em 302 foi ordenado sacerdote, e por sua piedade e virtude foi escolhido, pouco depois, para Bispo de Benevento. Sua caridade, infatigável zelo e solicitude pastoral,  socorria todos os necessitados e aflitos. Quando em 304, o imperador romano Diocleciano desencadeou em todo o Império cruel perseguição contra o Cristianismo, obrigando os fiéis a oferecer sacrifícios às divindades pagãs, São Januário teve muitas ocasiões de manifestar o valor de seu zelo, socorrendo os cristãos, não só nos limites de sua diocese, mas em todas as cidades circunvizinhas. Penetrava nos cárceres, estimulando seus irmãos na Fé e perseverança final, alcançando também, naquela ocasião, grande número de conversões. O êxito de seu apostolado não tardou a despertar atenção de Dracônio, governador da Campânia, que o mandou prender. Diante do tribunal, São Januário foi reprovado pelo pró-cônsul Timóteo, que lhe apresentou a seguinte alternativa: «Ou ofereces incenso aos deuses, ou renuncias à vida».                 
«Não posso imolar aos demônios, pois tenho a honra de sacrificar todos os dias ao verdadeiro Deus»” – respondeu com vigor o santo, referindo-se à celebração eucarística. Irado, o pró-cônsul ordenou que o santo Bispo seis clérigos de sua diocese: Santos Sósio,Próculo, Festo, Desidério, Eutíquio e Acúrcio fosse lançado imediatamente numa fornalha ardente. Mas Deus quis renovar em favor de seu fiel servo o milagre dos três jovens israelitas, atirados também nas chamas, de que fala o Antigo Testamento. São Januário e seus companheiros saiu desta prova do fogo ileso, para grande surpresa dos pagãos. O tirano, atribuindo o prodígio a artes mágicas, ordenou que São Januário e companheiros fossem conduzidos a Puzzoles, onde seriam lançados às feras na arena. No dia marcado para o suplicio, o povo lotou o anfiteatro da cidade. No centro da arena. São Januário encorajava os companheiros: «Ânimo, irmãos, este é o dia do nosso triunfo, combatamos com valor nosso sangue por Aquele Senhor, a quem devemos a vida». Mal terminara de falar foram libertados leões, tigres e leopardos famintos, que correram em direção às vítimas. Mas, em lugar de despedaçá-las, prostraram-se diante do Bispo de Benevento e começaram a lamber-lhes os pés. Ouviu-se então um grande murmúrio no anfiteatro, que reconhecia não existir outro verdadeiro Deus senão o dos cristãos. Muitos pediram clemência. Mas o pró-cônsul, cego de ódio, mandou decapitar aqueles cristãos, sendo executada a ordem na praça Vulcânia. Os corpos dos mártires foram conduzidos pelos fiéis às suas respectivas cidades. Segundo relataram as crônicas, uma piedosa mulher recolheu em duas ampolas o sangue que escorria do corpo de São Januário, quando este era transportado para Benavento. Os restos mortais do Bispo mártir foram transladados para sua cidade natal — Nápoles — em 432. No ano 820 voltaram para Benavento. Em 1497 retornaram definitivamente para Nápoles, onde repousam até hoje, em majestosa Catedral gótica. Aí se realiza o perpétuo sangue, que se dá duas vezes por ano, no sábado que antecede o primeiro domingo de maio aniversário da primeira transladação, e a 19 de setembro, festa do martírio do santo (Igreja Latina) e no dia 16 de dezembro (dia em que Nápoles foi protegido da erupção do Vesúvio). As datas da liquefação do sangue de São Januário são celebradas com grande pompa e esplendor. As relíquias são expostas ao público, e se a liquefação não se verifica imediatamente. Iniciam-se preces coletivas. Se o milagre tarda, os fiéis compenetram-se de que a demora se deve a seus pecados. Rezam então orações penitenciais, como o salmo «Miserere», composto pelo Santo Rei Davi. Quando o milagre ocorre, o Clero entoa solene «Te Deum», a multidão prorrompe em vivas. Os sinos repicam e toda a cidade se rejubila. Entretanto, sempre que nas datas costumeiras o sangue não se liquefaz, Isso significa o aviso de tristes acontecimentos vindouros, segundo uma antiga tradição nunca desmentida. O sangue de São Januário está recolhido em duas ampolas de vidro, hermeticamente fechadas, protegido por duas lâminas de cristal transparente. A ampola maior possui 60 cm cúbicos de volume; a menor tem capacidade de 25 cm cúbicos. Em geral, o sangue endurecido ocupa até a metade da ampola maior; na menor, encontra-se disperso em fragmentos. A liquefação do sangue produz-se espontaneamente, sob as mais variadas circunstâncias, independentemente da temperatura ou do movimento, o sangue passa do estado pastoso ao fluido e, até, fluidíssimo. A liquefação ocorre da periferia para o centro e vice-versa. Algumas vezes, o sangue liquefaz-se instantânea e inteiramente, ou, por vezes, permanece um denso coágulo em meio ao resto liquefeito. Altera-se o colorido: desde o vermelho mais escuro até o rubro mais vivo. Não poucas vezes surgem bolhas e sangue fresco e espumante sobe rapidamente até o topo da ampola maior. Trata-se verdadeiramente de sangue humano, comprovado por análises espectroscópicas. Há algumas peculiaridades, que constituem outros milagres dentro do milagre liquefação, há uma variação do volume: algumas vezes diminui e outras vezes aumenta até o dobro. Varia também quanto à massa e quanto ao peso. Em janeiro de 1991, o prof. G. Sperindeo utilizando-se, com o máximo cuidado, de aparelhos de alta precisão, encontrou uma variação de cerca de 25 gramas. O peso aumentava enquanto o volume diminuía. Esse acréscimo de peso contraria frontalmente o princípio da conservação da massa (uma das leis fundamentais da Física) e é absolutamente inexplicável, pois as ampolas encontram-se hermeticamente fechadas, sem possibilidade de receber acréscimo de substâncias do exterior. A notícia escrita mais antiga e segura do milagre consta de uma crônica do século XIV. Desde 1659, estão rigorosamente anotadas todas as liquefações, que já perfazem mais de dez mil!


Leitura da Epístola aos


Hebreus 10,32-38
32 Lembrai-vos dos dias de outrora, logo que fostes iluminados. Quão longas e dolorosas lutas sustentastes. 33 Seja tornando-vos alvo de toda espécie de opróbrios e humilhações, seja tomando moralmente parte nos sofrimentos daqueles que os tiveram que suportar. 34 Não só vos compadecestes dos encarcerados, mas aceitastes com alegria a confiscação dos vossos bens, pela certeza de possuírdes riquezas muito melhores e imperecíveis. 35 Não percais esta convicção a que está vinculada uma grande recompensa, 36 pois vos é necessária a perseverança para fazerdes a vontade de Deus e alcançardes os bens prometidos. 37 Ainda um pouco de tempo - sem dúvida, bem pouco -, e o que há de vir virá e não tardará. 38 Meu justo viverá da fé. Porém, se ele desfalecer, meu coração já não se agradará dele (Hab 2,3s). 

Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 24,3-13
3 Indo ele assentar-se no monte das Oliveiras, achegaram-se os discípulos e, estando a sós com ele, perguntaram-lhe: Quando acontecerá isto? E qual será o sinal de tua volta e do fim do mundo? 4 Respondeu-lhes Jesus: Cuidai que ninguém vos seduza. 5 Muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu o Cristo. E seduzirão a muitos. 6 Ouvireis falar de guerras e de rumores de guerra. Atenção: que isso não vos perturbe, porque é preciso que isso aconteça. Mas ainda não será o fim. 7 Levantar-se-á nação contra nação, reino contra reino, e haverá fome, peste e grandes desgraças em diversos lugares. 8 Tudo isto será apenas o início das dores. 9 Então sereis entregues aos tormentos, matar-vos-ão e sereis por minha causa objeto de ódio para todas as nações. 10 Muitos sucumbirão, trair-se-ão mutuamente e mutuamente se odiarão. 11 Levantar-se-ão muitos falsos profetas e seduzirão a muitos. 12 E, ante o progresso crescente da iniqüidade, a caridade de muitos esfriará. 13 Entretanto, aquele que perseverar até o fim será salvo. 

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

sábado, 16 de setembro de 2017

16 de setembro dia São Cornélio e Cipriano Santa Eufêmia, Virgem e Martir.

16/09 Sábado
Festa de Terceira Classe
Paramentos Vermelhos

Nasceu na Calcedônia, uma cidade perto de Constantinopla, numa família nobre e respeitável, filha do senador Filofrónio e de sua esposa Teodora, foi criada principio cristãos, que faziam dela um exemplo de virtude e beleza junto dos habitantes. Freqüentou a escola, por isso nas suas imagens aparece com um manto de estudante (da época). Durante o reinado do Imperador Diocleciano, que proibia batizados, ela foi acusada e, tendo recusado a casar com um herói da cidade, foi presa com outros cristãos. Santa Eufêmia está bem testemunhada pelos sermões de alguns bispos do século IV, embora na sua passio ou narrativa do martírio, tornada mui popular, se misturem não apenas tormentos sobre tormentos como milagres extraordinários que envolveram os seus últimos dias.

Também a fé que lhe ardia no íntimo se tornara extraordinária. Ao ver os cristãos perseguidos pelo juiz Prisco que obedecia às leis persecutórias ditadas por Diocleciano, oferecendo-se à morte, entregando-se como vítima de amor, encorajando assim os outros cristãos metidos nas masmorras.

Com o assistir à morte dos irmãos na fé, estimulava-se cada vez mais, ao contrário do que pretendia o verdugo, e perguntava: - É por eu ser nobre que preferes os desconhecidos e estrangeiros e lhes dás a glória prometida antes de mim, chegando deste modo primeiro junto de Cristo?

Eu julgava – respondeu o juiz Prisco – que havias tornado ao verdadeiro juízo e que vinhas, lembrada da nobreza do teu sangue, sacrificar aos deuses.

Eufêmia, de tal maneira contestou o juiz que este a mandou prender e sepultar num fétido calabouço, onde foi esbofeteada e mal tratada.

Tida por bruxa e possuidora de artes mágicas, pois os algozes ficavam paralisados quando a queriam violar e apresentar a outros homens, as máquinas de tortura de maneira cruel, onde era usada uma roda de moinho, sempre se manteve fiel à sua fé e manteve intacta a sua decisão de nunca trair a Deus, ao chegarem-nas junto dela e as feras a quem era deitada se convertiam em mansos cordeiros, levaram-na ao circo, entregaram-na aos leões, que acabaram por matá-la, mas não danificaram o seu corpo ou a comeram, deitando-se a seu lado como que a protegê-la de mais sofrimentos. Era o dia 16 de Setembro do ano 304 AD, tinha ela somente 15 anos de idade.                                                                                             

Santo Ambrósio: “A Santa e gloriosa Eufêmia conservou a virgindade e mereceu ser cingida com a coroa do martírio. Pelas suas preces o inimigo foi vencido, o adversário Prisco eliminado, a virgem tirada do fogo da fornalha sã e salva, as pedras duras transformadas em pó, as feras amansaram-se e submeteram-se-lhe, todos os suplícios foram superados com a sua oração; por fim, trespassada pela ponta da espada, deixou a prisão da carne e jubilosa, juntou-se ao coro celeste”.

Os cristãos ficaram com o seu corpo, que foi sepultado na Calcedônia, onde construíram uma igreja. Em 620, quando a cidade foi invadida e conquistada pelos Persas, transladaram o seu corpo, com medo de ser destruído, para Constantinopla, e depositaram-no numa Igreja que o Imperador Constantino mandara construir em honra da santa. Com a entrada no poder do Imperador Nicefor, que era contra símbolos religiosos, os cristãos ficaram com medo de que ele removesse o corpo de Santa Eufêmia.                                                                                                       A tradição conta que, numa noite de violenta tempestade, o sarcófago de mármore desapareceu da cidade. Possivelmente, pescadores cristãos carregaram-no nos seus barcos, com a esperança de transportá-la para um lugar seguro. Em 13 de Julho do ano 800, as pessoas de Rovinj viram um sarcófago chegar à costa daquele local, ondulando gentilmente nas águas. Os sinos repicaram, as pessoas que se juntaram na praia tentaram retirá-lo da água, mas em vão, todos os esforços eram inúteis, até que apareceu uma criança com dois fracos bezerros e que, para espanto de todos, conseguiu remover o pesado sarcófago da água e o levou até a igreja local.                                                                
 Quando abriram o sarcófago, viram o corpo de uma moça muito bonita, vestida com um luxuoso vestido e junto dela, um pergaminho que dizia HOC EST CORPUS EUFEMIAE SANCTAE (ESTE É O CORPO DE SANTA EUFÊMIA, virgem mártir da Calcedônia, filha de um nobre senador, nascida para o céu em Setembro 16, ano 304 A.D.). O seu corpo continua preservado numa igreja na cidade de Rovinj, na atual Croácia, onde pode ser visitado. Quer na pintura quer na estatuária santa Eufémia é representada da seguinte maneira: numa das suas mãos normalmente está uma palma, simbolizando os seu martírio ou um lírio virginal simbolizando a sua virgindade, podendo também figurar uma espada gravada no peito simbolizando a sua decapitação, algumas vezes é também representada com uma cruz, sozinha ou junto com a palma. Na outra mão é representado um livro, que simboliza a defesa da ortodoxia, uma vez que no IV concilio de Calcedónia no ano de 451, realizado junto da sua sepultura, foram colocadas dentro do seu túmulo a doutrina do monofisismo herética e a doutrina ortodoxa da Igreja. Ao fim de 3 dias de oração foi encontrado o texto com a profissão de fé ortodoxa na mão direita de Santa Eufémia, o outro texto que sustentava a heresia monofisita estava aos seus pés. Após este milagre foi afirmada a dupla natureza de Cristo, e os que permaneceram na heresia monofisita foram excomungados.

Aos pés de santa Eufémia é representado um leão ou um urso, o que constitui um dos seus atributos específicos. A presença do leão indica que aquela é mártir de Calcedónia, permitindo assim distingui-la das outras santas Eufémias. Na paróquia de Cós, concelho de Alcobaça, está uma representação única de santa Eufémia, em que é representado um lagarto ou crocodilo a engolir-lhe um braço.

A roda dentada, instrumento utilizado num dos seus tormentos é também muitas vezes representada, o que pode levar a uma confusão com Santa Catarina de Alexandria que também usa a mesma representação.

Em algumas representações iconográficas, santa Eufémia é também apresentada com uma maquete na mão da cidade de Rovinj, cidade onde está sepultado o seu corpo.

Leitura da Epístola da


Sabedoria 3,1 - 8 
1 Mas as almas dos justos estão na mão de Deus, e nenhum tormento os tocará. 2 Aparentemente estão mortos aos olhos dos insensatos: seu desenlace é julgado como uma desgraça. 3 E sua morte como uma destruição, quando na verdade estão na paz! 4 Se aos olhos dos homens suportaram uma correção, a esperança deles era portadora de imortalidade, 5 e por terem sofrido um pouco, receberão grandes bens, porque Deus, que os provou, achou-os dignos de si. 6 Ele os provou como ouro na fornalha, e os acolheu como holocausto. 7 No dia de sua visita, eles se reanimarão, e correrão como centelhas na palha. 8 Eles julgarão as nações e dominarão os povos, e o Senhor reinará sobre eles para sempre.

Sequência do Santo Evangelho



São Lucas 21,9-19   
9 Quando ouvirdes falar de guerras e de tumultos, não vos assusteis; porque é necessário que isso aconteça primeiro, mas não virá logo o fim. 10 Disse-lhes também: Levantar-se-ão nação contra nação e reino contra reino. 11 Haverá grandes terremotos por várias partes, fomes e pestes, e aparecerão fenômenos espantosos no céu. 12 Mas, antes de tudo isso, vos lançarão as mãos e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, levando-vos à presença dos reis e dos governadores, por causa de mim. 13 Isto vos acontecerá para que vos sirva de testemunho. 14 Gravai bem no vosso espírito de não preparar vossa defesa, 15 porque eu vos darei uma palavra cheia de sabedoria, à qual não poderão resistir nem contradizer os vossos adversários. 16 Sereis entregues até por vossos pais, vossos irmãos, vossos parentes e vossos amigos, e matarão muitos de vós. 17 Sereis odiados por todos por causa do meu nome. 18 Entretanto, não se perderá um só cabelo da vossa cabeça. 19 É pela vossa constância que alcançareis a vossa salvação. 

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

15 de setembro dia de Santa Catarina de Gênova, Viuva.




Catarina nasceu em 1447, na cidade de Genova, na Itália, caçula de cinco filhos de Giacopo Fieschi e Francesca de Negro, e é considerada como uma das grandes personagens da Igreja no século XV e XVI. Em si, é ela uma grande divulgadora da Doutrina sobre o Purgatório, tanto que escreveu um Tratado sobre o assunto o famoso "Diálogo entre Alma e Corpo" e o "Tratado sobre o Purgatório", ambos referidos como notáveis livros sobre misticismo. Seus ensinamentos foram determinantes na renovação espiritual da escola eclesiástica francesa nos séculos XVI e XVII. Ela veio a falecer em 14 de Setembro em 1510, e logo o seu túmulo passou a ser local de peregrinação e vários milagres foram atribuídos à sua intercessão e foi canonizada pelo Papa Clemente XII em 1737, e pelo Papa Pio, no ano de 1943, recebeu o título de Padroeira dos Hospitais Italianos. Era mística e, segundo a tradição, curava apenas com sua benção e orações.     


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DXXX (530) (09 de setembro de 2017)

 


Vossa Excelência, leia, e o senhor descobrirá,
Como os vilões têm uma influência completamente vil!


Quando, no ano passado, o bispo Athanasius Schneider de Astana, no Cazaquistão, em entrevista ao Adelante la Fe, expressou muitas opiniões em concordância com a Tradição Católica e com as posições tomadas por Dom Lefebvre, estes “Comentários” (498, 17 de janeiro de 2017) perguntaram se ele seria um verdadeiro aliado da Fraternidade do Arcebispo.

Em julho deste ano, ele autorizou a publicação de um artigo em que expressa suas opiniões ainda mais católicas e em que favorece a Tradição. Não sendo antes um verdadeiro aliado, ele o teria se tornado? Para responder à pergunta, é preciso fazer uma distinção: subjetivamente, seu coração está no lugar certo, porque ele quer salvar as almas pela aplicação fiel da Tradição imutável; mas, objetivamente, sua mente ainda não compreendeu o suficiente, porque ele ainda pensa, ou diz que pensa, que a intenção original do Vaticano II não era a de criar uma nova Igreja. Mas, Vossa Excelência, Nosso Senhor disse que por seus frutos o senhor os conhecerá. E quais os frutos do Vaticano II? A Neoigreja!

Assim, muito do que Dom Schneider diz dessa vez sobre a Tradição Católica é a doutrina católica, inteiramente verdadeira. Por exemplo (parágrafo 6), a Tradição é o critério pelo qual julgar todas as doutrinas posteriores, e (8), em caso de dúvida levantada por ambiguidade ou por novidade, a Tradição tem a prioridade. Há ambiguidades e novidades do Vaticano II que se chocam com a Tradição (10), e a “Hermenêutica da Continuidade” é insuficiente para resolver o choque.  Infelizmente (19), durante cinquenta anos uma Nomenklatura (burocracia de estilo comunista) dentro da Igreja usou as ambiguidades do Vaticano II para distorcer a intenção original do Concílio e criar uma nova igreja, de tipo relativista e protestante. Chega hoje ao ápice (20) o uso das ambiguidades objetivas do Concílio e seus desvios da Tradição para bloquear toda discussão, declarando que estas são “infalíveis”. Mas esta “infalibilização” do Concílio deve ser interrompida (22), e dar lugar à discussão teológica gratuita e aberta, para a qual (24) uma FSSPX reconhecida canonicamente poderia dar uma valiosa contribuição. A verdadeira doutrina é verdadeiramente pastoral, e, segundo a vontade de Deus, ela somente salva as almas. Esse é, até agora, o último artigo do Bispo.

Mas, Sua Excelência, o que faz com que o senhor tenha tanta certeza de que a intenção original do Concílio não era a de criar uma Neoigreja neoprotestante? O senhor acha que as ambiguidades não foram deliberadas? O senhor não leu, por exemplo, como o Pe. Schillebeeckx admitiu que elas foram plantadas como bombas-relógio, para serem detonadas após o Concílio? Talvez muitos Padres do Concílio possam ter dito após o Concílio, tal como disse Guilherme II da Áustria: “Ich habe es nicht gewollt”, ou seja, eu não queria isso (Primeira Guerra Mundial). Mas certamente nem todos eles não queriam a Neoigreja, e os “poderosos e influentes” [“movers and shakers”] a queriam. O senhor não pode pensar que a “nova igreja”, como o senhor mesmo a chama, saiu do Concílio por acidente! Estude livros sobre o Concílio, como “O Reno se Lança no Tibre”, de Raplh Wiltgen. O Concílio foi uma luta época, e os católicos perderam.

E se a Neoigreja é fruto de uma minoria conspiradora que conduz uma massa de cardeais, bispos, sacerdotes e leigos em direção a ela, que assistem a muita televisão e não rezam o suficiente, o senhor realmente acha que “discussão teológica livre e aberta” resolva o problema? Meio ano antes de morrer, o Arcebispo Lefebvre disse que o verdadeiro problema com o Vaticano II não era nem mesmo os grandes erros identificáveis como a liberdade religiosa, a colegialidade e o ecumenismo, mas um subjetivismo onipresente que esvazia a doutrina católica de toda sua força objetiva e assim dissolve a Igreja Católica. E a questão não é se o Arcebispo disse isso, mas se isso é verdade. E é rotundamente verdadeiro. A mente do homem moderno foi reduzida a mingau, por sua própria culpa, e pela Maçonaria em particular. Excelência, o senhor conhece algo sobre a Maçonaria, ou pensa, como tantas almas pobres foram induzidas a pensar, que é uma organização inofensiva de bons samaritanos, injustamente caluniada?

Entre 2009 e 2011, houve meia dúzia de sessões de “debate teológico livre e aberto” entre quatro teólogos de Roma e quatro da FSSPX (antes de sua traição pelo Capítulo Geral de 2012). Resultado? Nada! Menzingen prometeu que publicaria o conteúdo das discussões. Nós ainda estamos aguardando. Para agradar a Roma, alguém dentro da FSSPX quer varrer a Tradição para baixo do tapete!

Kyrie eleison.
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário