domingo, 30 de abril de 2017

30 de abril dia de Santa Catarina de Sena. Virgem.


  Santa Catarina de Sena, nasceu em Sena no dia 25 de março do ano 1347, filha de um tintureiro e de mãe muito amorosa. Seus pais eram pobres e toda herança que deixaram para ela era uma educação rígida que valorizassem as virtudes do ser humano e a regesse para uma vida fiel a Deus. Era aplicada nos estudos e sempre preferia se isolar para rezar do que brincar com as outras crianças.
  Aos 15 anos de idade, Catarina ingressou na Ordem Terceira de São Domingos. Viveu um amor apaixonado por Deus e pelo próximo. Encerrou-se em uma cela e durante muitos anos só se dirigiu a Deus e a seu confessor. Orava o dia inteiro e seu quarto se iluminava de uma estranha luz a cada vez que ela se entregava com fervor às suas orações. Abandonou sua cela somente em 1374, quando a peste se alastrou por toda a Europa e ela decidiu cuidar dos enfermos e foi muito admirada e querida principalmente pelos italianos.
  No ano 1376, quando grupos antipapas se organizaram nas cidades de Peruggia, Florença, Pisa e Toscânia decidiram se posicionar contra o papa São Gregorio XI, Santa Catarina decidiu seguir até Avinhão, cidade onde o papa se encontrava escondido, e apresenttar-se diante do mesmo para ajudá-lo. Regressou em 1378, indo direto para sua cela e continuar sua vida isolada. . Embora analfabeta, ditava suas cartas endereçadas aos papas, aos reis e líderes, como também ao povo humilde. .
Deixou-nos o Diálogo sobre a Divina Providência, uma exposição clara de suus escritos, sua mística, o que colocaassim Santa Catarina de Sena grande mística da Igreja.
  Santa Catarina de Sena morreu no dia 29 de abril do ano 1380, com 33 anos de idade.
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.

sábado, 29 de abril de 2017

29 de abril dia de São Pedro de Verona. Mártir.

29/05 Sábado
Festa de Terceira Classe 

Paramentos Vermelhos 

  Nasceu na cidade de Verona em uma família cátara. Frequentou uma escola católica e mais tarde a Universidade de Bolonha. Pedro entrou para a Ordem dos Dominicanos e tornou-se célebre pregador por todo o norte e Itália central. De 1230 em diante, Pedro pregou contra a heresia e, especialmente, o Catarismo, que tinha muitos adeptos no norte da Itália do século XIII. Catarismo era uma forma de dualismo, também chamado de maniqueísmo, e rejeitava a autoridade do Papa e muitos ensinamentos cristãos. Em 1234, o Papa Gregório IX o nomeou Inquisidor Geral para o norte da Itália. Pedro evangelizou quase toda a Itália, pregando nas cidades de Roma, Florença, Bolonha, Gênova e Como. Em 1251, o Papa Inocêncio IV reconheceu as virtudes de Pedro e nomeou-o inquisidor na Lombardia. Ele passou cerca de seis meses no cargo e não está claro se ele esteve envolvido em algum julgamento. Seu único ato registrado foi uma declaração de clemência por aqueles que confessaram heresia ou simpatia por heresia. Em seus sermões, Pedro denunciava a heresia e também aqueles católicos que professavam a fé apenas por palavras. Multidões vinham ao seu encontro e o seguia; havia inúmeras conversões, incluindo a de cátaros que retornaram à ortodoxia. Por causa de seus sermões, um grupo de cátaros milaneses conspiraram para matá-lo. Eles contrataram um assassino, Carino de Balsamo. O cúmplice de Carino era Manfredo Clitoro de Giussano. Em 6 de abril de 1252, quando Pedro estava retornando de Como para Milão, os dois assassinos o seguiram até um local solitário perto de Barlassina, e lá o mataram e feriram mortalmente o seu companheiro, um frade chamado Dominic. Segundo a lenda, Carino atingiu a cabeça de Pedro com um machado e então atacou Dominic. Pedro ficou de joelhos, e recitou o primeiro artigo do Credo dos Apóstolos. Oferecendo o seu sangue como um sacrifício a Deus, ele molhou o dedo com seu sangue e escreveu no chão: "Credo".[1] O golpe que o matou cortou sua cabeça, mas o testemunho prestado no inquérito sobre sua morte confirma que ele começou a recitar o Credo, quando foi atacado.

Leitura da Epístola de São Paulo aos

II Timóteo 2, 8-10 e 3, 10-12

8.Lembra-te de Jesus Cristo, saído da estirpe de Davi e ressuscitado dos mortos, segundo o meu Evangelho, 9.pelo qual estou sofrendo até as cadeias como um malfeitor. Mas a palavra de Deus, esta não se deixa acorrentar. 10.Pelo que tudo suporto por amor dos escolhidos, para que também eles consigam a salvação em Jesus Cristo, com a glória eterna.10.Tu, pelo contrário, te aplicaste a seguir-me de perto na minha doutrina, no meu modo de vida, nos meus planos, na minha fé, na minha paciência, na minha caridade, na minha constância, 11.nas minhas perseguições, nas provações que me sobrevieram em Antioquia, em Icônio, em Listra. Que perseguições tive que sofrer! E de todas me livrou o Senhor. 12.Pois todos os que quiserem viver piedosamente, em Jesus Cristo, terão de sofrer a perseguição.

Sequência do Santo Evangelho 

São João 15, 1-7
1 Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que não der fruto em mim, ele o cortará; 2 e podará todo o que der fruto, para que produza mais fruto. 3 Vós já estais puros pela palavra que vos tenho anunciado. 4 Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. O ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Assim também vós: não podeis tampouco dar fruto, se não permanecerdes em mim. 5 Eu sou a videira; vós, os ramos. Quem permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. 6 Se alguém não permanecer em mim será lançado fora, como o ramo. Ele secará e hão de ajuntá-lo e lançá-lo ao fogo, e queimar-se-á. 7 Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis tudo o que quiserdes e vos será feito. 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário. 

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Cruzada de 100 Terços pelo Triunfo do Imaculado Coração de Maria

Amanhã, dia 28, na Festa de São Luiz Maria Grigmon de Montfort, começa a Cruzada dos 100 terços. Para quem quiser seguir, ficou assim distribuídos os 100 santos terços, para facilitar:2 Santos Rosários e mais 1 terço= 7 terços por dia, do dia 28 até o dia 1° de maio somando dá 28 terços e depois, 2 Santos Rosários= 6 terços do dia 02 de maio até dia 13 de maio dando 72 terços. Somando os 28 Santos Terços mais 72 Santos Terços totalizando dá 100 Santos terços.

Divulguem esta Cruzada para todos os católicos.
Também estes  100 Santos Terços em Reparação pela não Consagração da Rússia até agora.
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário. 

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DX (510) – (22 de abril de 2017):


Tudo no horizonte da Igreja é obscuro, obscuro.
Mas não tenha dúvida - Deus salvará a barca de Pedro.

Como seria de esperar, tem havido não pequenas reações de leitores ao retrato da Fraternidade Sacerdotal São Pio X "declinando lentamente", como apresentado em dois números recentes destes "Comentários". A reação mostra que nem todos os católicos estão cegos ou sem pensar. Aqui estão dois leitores especulando, um sobre o futuro próximo da Fraternidade, o segundo sobre o futuro mais distante da Igreja. Eis o primeiro:

A desestabilização, a confusão e o abrandamento das mentes dos sacerdotes e leigos da Fraternidade, infelizmente continuarão, e para muitos se tornará ainda mais doloroso, porque a liderança atual da Fraternidade perseverará e continuará seguindo em frente com o jogo que estabeleceu com os semiconservadores. A consagração dos bispos "urgentemente necessários" (Dom Tissier) não será mencionada. E quando a eleição dos superiores da Fraternidade já não puder ser evitada no Capítulo Geral normalmente previsto para julho de 2018, os atuais líderes da Fraternidade farão tudo o que estiver ao seu alcance para assegurar que sua busca pelo reconhecimento por Roma continue ininterrupta.

Dependendo de quantas orações sejam feitas para o resgate da fortaleza da verdadeira Fé construída pelo Arcebispo Lefebvre, o Deus Todo-Poderoso pode intervir com um milagre para salvá-la, mas humanamente falando, dir-se-ia que a podridão se alastrou muito para que ela seja salva. Assim, o apostolado mundial da Fraternidade necessita urgentemente de alguns bispos novos e mais jovens, mas como eles podem ser escolhidos para servir a verdadeira Fé anticonciliar sem se indispor com os romanos conciliares que são os únicos que podem dar à Fraternidade o reconhecimento tão desesperadamente perseguido pelo Quartel General da Fraternidade em Menzingen? O Arcebispo Lefebvre disse em 1988 que essa perseguição seria a "Operação Suicídio" da Fraternidade, mas desde quando os liberais ao fazerem cruzada já recuaram? A cruzada pela sua Admirável Nova Ordem Mundial é sua verdadeira religião, esqueça o catolicismo.

O segundo leitor pressupõe que o suicídio da Fraternidade é um trato feito, e ele olha para o futuro da Fé sem a Fraternidade, mais de um ponto de vista divino.

O silêncio que vem de Écône sobre a 'regularização' no momento é ensurdecedor. Parece que o acordo é, na realidade, um "fato consumado". Nesse caso, podemos agora voltar a nossa atenção para o longo caminho de recuperação e cuidado que os Refugiados Católicos Tradicionais certamente precisarão. Uma restauração da ordem a partir do caos e um bote salva-vidas para agarrar, enquanto o navio de Roma que afunda suga os fracos na fé para o fundo do mar. A Fé está diminuindo ou simplesmente se purgando daqueles que têm sido infiéis? Deus nos ajude!

Quando pensamos no futuro da Igreja hoje, devemos ter em mente que a situação é tão dramática que tudo pode acontecer, ou seja, que ninguém sabe de nada, porque se a Fraternidade que tem atuado como uma boia para a Verdadeira Fé por 40 anos está realmente afundando, então o que ainda impede a Roma Conciliar de sugar os fracos na fé até o fundo do mar? Mas Deus é Deus, e Ele pode intervir a qualquer momento e de várias maneiras para interromper o caminho da Sua Igreja para a destruição. No entanto, o pessimismo humano deste leitor parece bem justificado neste momento.

Menos fácil de entender é seu otimismo pelo futuro de uma restauração da ordem e o lançamento de um bote salva-vidas, se os Papas permanecerem conciliares. Pois se há alguma lição a extrair da história da "Resistência" desde 2012, é a extrema dificuldade de fundar uma obra católica sem a aprovação do que pelo menos parece ser a Igreja oficial. A Verdade Católica é imensamente forte por si mesma, mas sem o apoio e a proteção da Autoridade Católica, que é a autoridade de Nosso Senhor, a Verdade permanece altamente vulnerável. Por exemplo, dentro de uma estrutura de autoridade um sacerdote pode facilmente submeter-se a uma proposição com a qual ele discorda, mas fora de qualquer estrutura, ele pode facilmente contestar a sabedoria da mais sábia das proposições.

Paciência. O problema é insolúvel. Oremos e esperemos que o Deus Todo-Poderoso nos atordoe com a Sua solução!

Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Dia 21 de abril dia de Santo Anselmo Bispo, Confessor e Doutor Igreja.

 Santo Anselmo de Cantuária (1033/1034 – carregado de anos e de virtude, faleceu no dia 21 de abril de 1109, sendo canonizado pelo Papa Alexandre III.), nascido Anselmo de Aosta (por ser natural de Aosta, hoje na Itália), e também conhecido como Santo Anselmo, foi um influente teólogo e filósofo medieval italiano de origem normanda. Sua mãe, verdadeira matrona cristã. Formado na escola da mãe, entregou-se cedo à virtude e, segundo seu primeiro biógrafo, era amado por todos, tendo muito sucesso nos estudos. Bons tempos aqueles, em que as pessoas virtuosas eram amadas, e não perseguidas. Aos 15 anos já se preocupava com altas questões metafísicas e teológicas, e quis entrar num mosteiro. Mas os monges negaram-lhe a entrada, por medo de desagradar ao seu pai.
 Não podendo ingressar na vida religiosa, Anselmo entregou-se gradualmente aos prazeres mundanos, só não chegando a excessos por amor à sua mãe, a quem não queria desagradar. Mas essa âncora, que ainda evitava que ele se afogasse no mar do mundo, faltou-lhe. Com o falecimento de sua genitora, quando Anselmo tinha 20 anos, seu pai tornou-se mal-humorado e violento, maltratando frequentemente o filho. Anselmo resolveu então fugir de casa, acompanhado por um servo. Vagou pela Itália e pela França, conheceu a fome e a fadiga, até que chegou ao mosteiro de Bec, na França, onde havia a escola mais afamada do século XI, dirigida por seu famoso conterrâneo, Lanfranco.
 E resolveu permanecer em Bec, onde foi ordenado sacerdote em 1060. Mas se ele fugia das honras, estas o perseguiam. Em 1066 foi eleito Abade de Bec. E seu primeiro biógrafo, Eadmer, conta a pitoresca e comovente cena ocorrida nessa ocasião, típica da Idade Média: o eleito abade prosterna-se diante de seus irmãos, pedindo-lhes com lágrimas que não o onerassem com aquele fardo, enquanto os irmãos, também prosternados, insistem com ele para que aceite o ofício.
  Sob sua direção, Bec alcançou sua maior celebridade, sendo para a Normandia e Inglaterra o que Cluny era para a Borgonha, França e Itália.
  Em Bec “escreveu vários de seus livros, que abrem um novo caminho para o estudo da Teologia e se distinguem pela profundidade de pensamento, delicadeza de investigação, ousado vôo metafísico que, não obstante, nunca se separa do terreno da fé tradicional”. É considerado o fundador do escolasticismo e é famoso como o criador do argumento ontológico a favor da existência de Deus. Escreveu outras obras importantes, Do Gramático e Da Verdade, ambos em latim.
  Foi Arcebispo de Cantuária entre 1093 e 1109 (sucedendo a Lanfranco, também um italiano), por nomeação de Henrique I de Inglaterra, de quem foi amigo e confessor, mas depois divergiu com ele na Questão das Investiduras.
  Em Roma, Anselmo foi recebido por Urbano II, que o convenceu a voltar para sua diocese. Mas antes participou ele do Concílio de Bari, em 1098, do qual foi um dos luminares, desfazendo o sofisma dos gregos, que negavam que o Espírito Santo procede do Pai e do Filho. Para isso pronunciou belo discurso, que depois se tornou um tratado intitulado Da procedência do Espírito Santo. Na Itália escreveu outro tratado, Cur Deus homo, e regressou à Inglaterra em 1100, a pedido de Henrique, que sucedera no trono a seu pai, Guilherme, morto impenitente durante uma caçada.
  Para melhor praticar a obediência, Anselmo havia pedido ao Papa que lhe desse alguém a quem ele pudesse se submeter em todas as ações, como um monge ao seu superior. O Papa designou para esse ofício o monge Eadmer, que se tornou amigo íntimo, discípulo e biógrafo do Santo.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DIX (509) – (15 de abril de 2017):

 

Jesus ressuscitou dos mortos? Como diz a Escritura,
Eu não preciso de fé para argumentar que Ele o fez.

Na véspera do Dia de Páscoa, lembremo-nos de quão razoável é acreditar em um acontecimento tão extraordinário como o de um ser humano falecido irrompendo da sepultura por trás de uma pedra normalmente pesada o suficiente para impedi-lo de sequer sonhar em fazer tal coisa. Vamos, em primeiro lugar, ao "Como" teológico da Ressurreição, e depois ao histórico "Se" aconteceu.

Para os católicos que pela dádiva da fé sobrenatural acreditam que na Encarnação da segunda Pessoa divina da Santíssima Trindade, em plena posse da completa Natureza divina, uniu a si mesma uma natureza humana completa, fazendo duas naturezas numa Pessoa divina, não é difícil entender como a Ressurreição ocorreu. Na Cruz, a Pessoa divina verdadeiramente morreu, não em Sua Natureza divina imortal, mas em sua natureza humana, capaz de morrer como qualquer outro homem mortal pela separação de sua alma humana de seu corpo humano. No entanto, embora estes dois em Jesus Cristo pudessem ser separados um do outro, nenhum deles foi separado da Pessoa divina, razão pela qual os católicos recitam em seu Credo que Ele (corpo e alma) "sofreu e morreu", e que Ele (o corpo) "foi sepultado", e que Ele (alma) "desceu aos Infernos” (não o Inferno dos condenados, mas o Limbo das almas boas mortas que esperavam a morte redentora de Cristo para abrir para elas as portas do Céu fechadas por Adão e Eva). Como tanto o corpo humano quanto a alma humana de Cristo permanecem cada um deles unidos à Pessoa divina, pode não ter sido fácil para essa Pessoa morrer a morte atroz na Cruz, mas foi fácil reunir Sua alma humana com Seu corpo humano no sepulcro, para que Sua natureza humana voltasse à vida. E nenhuma pedra na Terra poderia ter sido pesada o suficiente para impedi-lo de voar imediatamente para Sua Mãe para consolá-la.

Mas será que uma alma deve então possuir o dom sobrenatural da fé para aceitar a realidade da Ressurreição? Não necessariamente. Se uma mente descrente, mas reta, considerar os argumentos meramente naturais tirados da psicologia natural e da história humana, ela pode facilmente concluir que somente algum evento pelo menos tão sensacional como a Ressurreição pode explicar os fatos como os conhecemos (e que ninguém diga que a Ressurreição é tão doce, pegajosa e agradável que ninguém precisa de argumentos! Os homens necessitam de argumentos! Deus não colocou nossas cabeças no topo à toa!).

Em primeiro lugar, vejamos a psicologia humana argumentando a partir dos Apóstolos. Durante três anos eles aprenderam a crer, confiar e amar o Mestre divino. Então ele é executado em público como um criminoso comum, depois do que todos eles fugiram no Jardim do Getsêmani. E depois da Paixão eles estão totalmente desanimados (Jo. XX, 19), algo absolutamente normal naquelas circunstâncias. No entanto, dentro de 50 dias aqui eles estão de volta a Jerusalém, enfrentando os judeus e convertendo-os a crer em Jesus Cristo, milhares de uma vez (Atos II, 41, IV, 4). E dentro de mais 300 anos esses Apóstolos e seus sucessores terão convertido o próprio Império Romano. Esses são os fatos da história. O que poderia ter acontecido e que fosse inferior a algo tão sensacional como a Ressurreição para explicar tal transformação psicológica de cães chicoteados (por assim dizer) em conquistadores do mundo?

Em segundo lugar, vejamos a história humana argumentando a partir dos judeus. Eles odiaram a Cristo e mataram-no, e eles têm-se esforçado para destruir Sua Igreja desde então. No entanto, dentro de 50 dias aqui estão seus seguidores, ordenando-os a serem batizados em nome de Jesus Cristo, usando a Ressurreição como seu principal argumento. Não seria a melhor maneira de detê-los mostrar o corpo morto de Cristo? E podemos duvidar que, então, assim como agora, eles não tinham todo o dinheiro, a polícia e o poder à sua disposição para encontrar algum cadáver se ainda estivesse ali para ser encontrado? Mas a Cristandade, em vez de ser parada, decolou. A única explicação que pode ser dada é que não havia nenhum cadáver para ser encontrado. A Ressurreição é verdadeira. Não é preciso sequer ter uma fé sobrenatural para aceitá-la. Então, Pedro estava certo – Atos II, 38 –: "Façam penitência e sejam batizados em nome de Jesus Cristo".

 Kyrie eleison.
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DVIII (508) – (8 de abril de 2017):

 
Os homens orgulhosos não querem por Deus ser superados,
E ainda assim seus pensamentos são de longe por Deus sobrepujados.

Se há um momento do ano em que é especialmente adequado contemplar-se o sofrimento e a morte de Nosso Senhor Jesus Cristo, esse momento é certamente hoje, na véspera do Domingo de Ramos, pouco antes da Semana Santa. E essa contemplação veio tornando-se mais necessária a cada ano nos últimos 50 anos, porque o sofrimento da Madre Igreja que apareceu com o Vaticano II se tornou cada vez mais escandaloso, cada vez mais misterioso. Todos precisamos lembrar-nos a nós mesmos de que Deus é misterioso; em outras palavras, que Ele vai infinitamente acima e além de nossas pequenas mentes humanas. Caso contrário, corremos o risco de recortá-lo e diminuir-lhe o tamanho até que se encaixe nessas mentes pequenas. "Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos; nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. Porque, quanto os céus estão elevados acima da terra, assim se acham elevados os meus caminhos acima dos vossos caminhos, e os meus pensamentos acima dos vossos pensamentos" (Is LV, 8-9).    

Esta grande lição é ensinada no quinto Mistério Gozoso do Santo Rosário, quando, aos 12 anos de idade, Nosso Senhor se permitiu ser perdido por Sua Mãe e São José, a fim de lembrá-los de que Ele tinha de se ocupar dos negócios de Seu Pai. Sua Mãe não pôde entender – "Filho, por que procedeste assim conosco?" Ele causara três dias de intensa ansiedade a seus pais humanos: "Eis que teu pai e eu te procurávamos cheios de aflição". Nosso Senhor respondeu-lhes como se eles tivessem ficado aflitos sem nenhuma razão – "Para que me buscáveis? Não sabíeis que devo ocupar-me nas coisas de meu Pai?”. Porém, tão intensa tinha sido a aflição de Seus pais que humanamente esta resposta não lhes fazia sentido – "E eles não entenderam o que lhes disse”. No entanto, Sua Mãe sabia que era melhor não fazer mais perguntas ao Filho. Em vez disso, Ela "conservava todas estas coisas em seu coração" (Lc II, 48-51), por ver que Deus estava certo, ainda que Ela não pudesse entender.
Para a futura cabeça da Igreja, a Pedra sobre a qual ela seria construída, a mesma lição sobre os caminhos de Deus que transcendem em muito os nossos precisava ser ensinada, ainda que de modo um tanto mais rude do que à Mãe gentil de Nosso Senhor. Bastante humanamente Pedro repreende Nosso Senhor por atrever-se a dizer aos Apóstolos que Ele subiria a Jerusalém para sofrer e morrer. A resposta de Nosso Senhor é contundente: "Retira-te de mim, Satanás!", Mas a explicação é essencialmente a mesma que foi para a sua Mãe, "não tens a sabedoria das coisas de Deus, mas das coisas dos homens" (Mt. XVI, 21-23). Pedro, que acaba de ser nomeado Pedra da Igreja (Mt. XVI, 18-19), deve ser o último a pensar humanamente em vez de divinamente quando passar a governar a Igreja.

Mas, é claro, Nosso Senhor reconhece o problema dos seres humanos que pensam humanamente demais quando se trata das coisas de Deus. É por isso que, logo após a repreensão a Pedro, levou-o com Tiago e João até o Monte Tabor para, por meio de Sua Transfiguração, deixar a Divindade divina brilhar dentro da natureza humana. Assim, os Apóstolos poderiam em breve ser profundamente abalados pelo terrível deicídio em Jerusalém, mas três deles poderiam dar testemunho do que tinham visto com seus próprios olhos (cf. II Pedro I, 16-18), antes da Paixão, da Divindade que brilha de dentro do homem crucificado no Calvário.

E em nossos dias? Os católicos sabem que a vida da Igreja Católica é a continuação na terra da vida encarnada de Cristo na terra, de modo que em princípio eles sabem que assim como os 33 anos de Cristo terminaram com Sua Paixão e Morte, assim a Igreja também pode terminar seu tempo na terra pelo sangramento de todas as feridas até que seja praticamente extinta. No entanto, vê-lo na prática, ocorrendo diante dos olhos, pode abalar a fé de muitos homens bons – "Como é possível que esses Papas, esses Cardeais e esses Bispos sejam portadores da autoridade de Deus na estrutura de Sua única e verdadeira Igreja?". Claro que não são, em geral, seus portadores fiéis, mas onde mais estariam seus portadores estruturais? Paciência. Deus ainda estava lá, sendo arrastado para o Calvário, e então Ele ainda está ali, sendo arrastado para a Nova Ordem Mundial. Mas Ele ainda não deu a Sua última palavra!

Kyrie eleison.
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.

12 de abril dia de São Sabas, Mártir.


  Morto em 372. A descrição do martírio de São Sabas foi narrada em uma carta logo após sua morte nas mãos do governo dos Gothes ao norte do Danúbio. São Jerônimo conta que o Rei Athanaric iniciou a perseguição aos cristãos em 370. Sabas convertido ao cristianismo desde jovem era padre em Sensala (hoje Targovite na moderna România).
  São Sabas era um cristão exemplar com virtudes de obediência e humildade e amava cantar hinos nas igrejas e decorar os altares. Seu desejo por castidade era tão grande que ele até mesmo se refreava em falar com mulheres a menos que fosse absolutamente necessário. Mais que tudo, Sabas amava a verdade. Sabas denunciou a prática de alguns cristãos que pretendiam comer carne oferecida aos deuses pagãos embora na verdade os animais não tinham sido sacrificados aos deuses e era um “falso arranjo” com alguns oficias corruptos. Ele disse que esses cristãos deveriam renunciar a sua fé por esta falsidade. Por isto ele foi forçado em exílio, mas mais tarde foi permitido retornar.
  Durante outras perseguições, no ano seguinte, vários cristãos disseram que não havia nenhum cristão entre eles, mas Sabas anunciou em voz alta que era cristão. Com isto foi preso, mas depois solto como um cristão insignificante que não tinha nem roupas nas suas costas e não poderia causar nenhum mau. 
The Scourging of St Sabas
  Logo antes da Páscoa de 372 a perseguição retornou com mais fúria. Athanarius e suas tropas entraram onde Sabas dormia o prenderam. 
Eles o tiraram da cama sem permitir que se vestisse acabaram de despi-lo e o acoitaram e o arrastaram sobre um solo cheiro de pedras.
  Ao nascer do sol ele disse aos seus perseguidores “Você não me arrastaram através de solo duro e cheio de pedras? Veja se meus pés estão feridos ou se os socos que me deram deixaram qualquer impressão no meu corpo”. Seu corpo não tinha nenhuma marca de arranhões ou hematomas. O que deixou seus carrascos furiosos e eles o levaram para um "rack" improvisado em uma casa próxima e o esticaram.
  São Sebas recusou a oportunidade de escapar quando a dona da casa o desamarrou a noite. Ele passou o resto da noite ajudando a mulher a preparar os alimentos para a sua família. No dia seguinte foi pendurado pelos dedos em dois madeirames da casa e ofereceram carne de animais que haviam sido sacrificados aos ídolos. Ele recusou . Um dos escravos de Atharidus bateu com a ponta de sua queixada de Javali, no peito de Sabas, com tal força que todos os presentes pensaram que ele havia morrido. Mas ele estava sem nenhum ferimento. Nesta hora Athanridus declarou que Sabas fosse afogado.
The Martyrdom of St Sabas
  Em uma das margens do rio os soldados queriam deixá-lo ir. Ouvindo-os Sabas perguntou por que eles eram tão preguiçosos em obedecer às ordens e continuou: “Eu vejo o que vocês não podem: Eu vejo uma pessoa do outro lado do rio pronto para receber a minha alma, Ele somente espera o momento que ela deixar o meu corpo”.
  Em seguida ele foi amarrado a um poste e enfiado de cabeça para baixo no Rio Buzau (Mussovo) até que estivesse morto.Esta morte por madeira e água, disse um dos estudiosos, é exatamente o símbolo da salvação pois é o símbolo do batismo e da cruz!
  Depois que ele morreu, eles os retiraram d’água e deixaram sem enterrá-lo, mas cristãos das proximidades protegeram seu corpo dos animais e aves predadoras.
  Jonius Soranus , duque de Scythia, um homem temente a Deus enviou o corpo para a Cappadócia, com uma carta enviada com as relíquias para a igreja da Cappadocia governada por São Basil, narrando o martírio de São Sabas.
  Na arte litúrgica da Igreja Sabas é mostrado suspenso pelos dedos em uma figueira ou sendo atirado no rio. Ele é muito venerado na Romênia.

  Comer carne oferecida aos ídolos, escandalo.Que situação em tempos de perseguição. Em  cumplicidade com o culto ao ídolo em questão, e, no contexto participar da religião pagã pela carne sacrificial consumindo, era claramente incompatível com Cristianismo estrita observância.
 São Sabas abençoado com o zelo e clareza de visão do "confessor" verdadeiro, e acreditava que era o dever do cristão de professar a verdadeira Fé abertamente e sem reservas, sem recorrer a técnicos para escapar da vocação ao martírio.

Concílio de Florença (1438-1445): "Firmemente crê, professa e predica que ninguém que não esteja dentro da Igreja Católica, não somente os pagãos, mas também, judeus, os hereges e os cismáticos, não poderão participar da vida eterna e irão para o fogo eterno que está preparado para o diabo e seus anjos, a não ser que antes de sua morte se unirem a Ela(...).

 E não os catolicos se unindo e rezando com estas falsas religiões.
 Como vemos abaixo: Na primeira fileira, atual Papa Francisco.
Na parte da manhã, com o Fórum de Religiões é oferecer um espaço livre para a compreensão mútua, para quebrar preconceitos e fortalecer a unidade de origem e destino das religiões, particularmente na Argentina, cuja essência nacional está ligada à imigração povos com as suas culturas e religiões de origem. Painel é esperado para o diálogo inter-religioso, "caminhos da paz testemunhais-aspectos", com os convidados especiais do exterior.
Força da oração, dirigindo de novas relações entre as religiões. 
Experiência de Diálogo Inter-religioso na Argentina

Autor:

Equipe de Redação ROL 
webmaster@san-pablo.com.ar
Para o Diálogo Inter entender "não apenas a conferência, mas também o conjunto de relações inter-religiosas, positivas e construtivas, com pessoas de outras religiões e comunidades, através da compreensão mútua e de enriquecimento mútuo" (DA 3).

  Papa Francisco explicou que a Igreja Católica tem consciência da importância do diálogo inter-religioso: “A Igreja Católica tem consciência da importância que tem a promoção da amizade e do respeito entre homens e mulheres de várias tradições religiosas. Isso eu quero repetir: promoção da amizade e do respeito entre homens e mulheres de várias tradições religiosas. A Igreja está consciente da responsabilidade que todos nós temos para com este mundo, com a criação que devemos amar e proteger. E nós podemos fazer muito em favor do bem dos pobres, dos fracos e de quem sofre, para favorecer a justiça, promover a reconciliação e construir a paz”.(Fonte: Rádio Vaticana)


  Que Compreensão mútua e de enriquecimento mútuo isto é escandalo, que enrequecimento onde todos ai negam ALGUMA DAS VERDADES REVELADAS. 
     Que várias tradições religiosas,sim seitas que negam a unica religião de Cristo.
 Os modernista com nova doutrina distancia da Fé na Doutrina Catolica Tradicional, por isso vemos a falta de Zelo e virtude heróica em defender a Santa Igreja.
   Ecumenismo do Concílio Vaticano II está levando neste 50 anos à apostasia da Fé Catolica Apostolica Romana.(Profetizada por Nossa Senhora de Salete)
   Esta é o dogma de Fé, segundo o magistério ordinário e universal da Igreja confirmado por várias declarações solenes, em particular no IV Concílio de Latrão em 1215:“Existe uma só Igreja, a Igreja universal dos fiéis, fora da qual ninguém (nullus omnino) se salva” (Dz 430)."...Há apenas uma Igreja universal dos fiéis, fora da qual absolutamente ninguém é salvo...". Canon III: "Nós excomungamos e anatematizamos toda heresia erguida contra a santa, ortodoxa e Católica Fé sobre a qual nós, acima, explanamos...".

  E o Concílio de Florência (Dz 714).

Vejam assim também os textos de Inocêncio III (Dz 423), 
De Bonifácio VIII na Bula Unam Sanctam18.11.1302 (Dz 468):
  Una, santa, católica e apostólica: esta é a Santa Igreja que devemos crer e professar já que é isso o que a ensina a Fé. Nesta Igreja cremos com firmeza e com simplicidade testemunhamos. Fora dela não há salvação, nem remissão dos pecados, como declara o esposo no Cântico: "Uma só é minha pomba sem defeito. Uma só a preferida pela mãe que a gerou" (Ct 6,9). Ela representa o único corpo místico, cuja cabeça é Cristo e Deus é a cabeça de Cristo. Nela existe "um só Senhor, uma só Fé e um só batismo" (Ef 4,5). De fato, apenas uma foi a arca de Noé na época do dilúvio; ela foi a figura antecipada da única Igreja; encerrada com "um côvado" (Gn 6,16), teve um único piloto e um único chefe: Noé. Como lemos, tudo o que existia fora dela, sobre a terra, foi destruído.A esta única Igreja, nós a veneramos, como diz o Senhor pelo profeta: "Salva minha vida da espada, meu único ser, da pata do cão" (Sl 21,21). Ao mesmo tempo que Ele pediu pela alma - ou seja, pela cabeça - também pediu pelo corpo, porque chamou o seu Corpo como Único, isto é, a Santa Igreja, por causa da unidade da Igreja no seu esposo, na fé, nos sacramentos e na caridade. Ela é a veste sem costura (Jo 19,23) do Salvador, que não foi dividida, mas tirada à sorte. Por isso, esta Igreja, una e única, tem um só corpo e uma só cabeça, e não duas como um monstro: é Cristo e Pedro, vigário de Cristo, e o sucessor de Pedro, conforme o que disse o Senhor ao próprio Pedro: "Apascenta as minhas ovelhas" (Jo 21,17). Disse "minhas" em geral e não "esta" ou "aquela" em particular, de forma que se subentende que todas lhe foram confiadas. Assim, se os gregos ou outros dizem que não foram confiados a Pedro e aos seus sucessores, é necessário que reconheçam que não fazem parte das ovelhas de Cristo pois o Senhor disse no evangelho de São João: "Há um só rebanho e um só Pastor" (Jo 10,16).
  As palavras do Evangenho nos ensinam: esta potência comporta duas espadas, todas as duas estão em poder da Igreja: a espada espiritual e a espada temporal. Mas esta última deve ser usada para a Igreja enquanto que a primeira deve ser usada pela Igreja. O espiritual deve ser manuseado pela mão do padre; o temporal, pela mão dos reis e cavaleiros, com o consenso e segundo a vontade do padre. Uma espada deve estar subordinada à outra espada; a autoridade temporal deve ser submissa à autoridade espiritual.
  O poder espiritual deve superar em dignidade e nobreza toda espécie de poder terrestre. Devemos reconhecer isso quando mais nitidamente percebemos que as coisas espirituais sobrepujam as temporais. A verdade o atesta: o poder espiritual pode estabelecer o poder terrestre e julgá-lo se este não for bom. Ora, se o poder terrestre se desvia, será julgado pelo poder espiritual. Se o poder espiritual inferior se desvia, será julgado pelo poder superior. Mas, se o poder superior se desvia, somente Deus poderá julgá-lo e não o homem. Assim testemunha o apóstolo: "O homem espiritual julga a respeito de tudo e por ninguém é julgado" (1Cor 2,15).
  Esta autoridade, ainda que tenha sido dada a um homem e por ele seja exercida, não é humana, mas de Deus. Foi dada a Pedro pela boca de Deus e fundada para ele e seus sucessores Naquele que ele, a rocha, confessou, quando o Senhor disse a Pedro: "Tudo o que ligares..." (Mt 16,19). Assim, quem resiste a este poder determinado por Deus "resiste à ordem de Deus" (Rm 13,2), a menos que não esteja imaginando dois princípios, como fez Manes, opinião que julgamos falsa e herética, já que, conforme Moisés, não é "nos princípios", mas "no princípio Deus criou o céu e a terra" (Gn 1,1).
  Por isso, declaramos, dizemos, definimos e pronunciamos que é absolutamente necessário à salvação de toda criatura humana estar sujeita ao Romano Pontífice.

de Clemente VI (Dc 570 b), de Benedito XIV (Dz 1473), de Pio IX (Dz 1647, 1677), de Leão XIII (Dz. 1955), de Pio XII em sua enciclica Mystici corporis (Dz 2286-2288).

 Nossa Senhora em Quito disse: quando parecer o fim.
 Ela fará um milagre rezemos Santo Rosário pela conversão do Romano Pontífice Papa Francisco para que seja sujeito a Doutrina Católica Tradicional e tenha Zelo em defende-la.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.

terça-feira, 11 de abril de 2017

11 de abril dia de São Leão Magno,Papa,Confessor e Doutor.

http://2.bp.blogspot.com/_aoxvhOU2Auk/TSEprs8GCXI/AAAAAAAAAqU/OTESnbfO01I/s1600/bernardino-campo-saint-leo-the-great.jpg

  São Leão I, também conhecido como Leão Magno foi o 45° bispo de Roma Papa da Santa Igreja Católica, de 29 de setembro de 440 até a sua morte, em 10 de novembro de 461. É um doutor da Igreja e um dos Padres latinos. São Leão Magno, é conhecido por ter, convencido Átila, o Huno em Roma, em 452, a voltar atrás em seu propósito de invasão da Europa Ocidental.
  É venerado pela sua ortodoxia, sendo celebrado. É, juntamente com o Papa Gregório I, e com o Papa Nicolau I, um dos Sumos Pontífices que passaram à história com o cognome Magno (ou o Grande).

De acordo com o Liber Pontificalis, era natural da Toscânia. Em 431, como um diácono, ocupando uma posição suficientemente importante para trocar cartas com Cirilo de Alexandria e o Papa Celestino I. Quando o Papa Sixto III morreu (11 de agosto de 440),São Leão foi unanimemente eleito pelo povo para sucedê-lo.
  O seu pontificado, de rara longevidade nos tempos iniciais da Santa Igreja, foi pródigo em importantes acontecimentos.
  Em 451, os hunos assolaram o norte da Península Itálica, saqueando e matando. O imperador do Ocidente não logrou defender o seu território.    Diante da invasão e do vazio do poder imperial, Leão assumiu a governança de Roma, passando a usar o título de Papa e de sumo pontífice, que anteriormente eram atribuídos ao imperador. Ao mesmo tempo adotou o estilo imperial de poder monárquico, absoluto e centralizado e todos os seus símbolos, inclusive as vestimentas. 
  Segundo a tradição, Leão encontrou-se com Átila, rei dos hunos, em 452, na cidade de Mântua, e conseguiu que finalmente fosse firmado um acordo de paz.
  No entanto, Roma foi pilhada depois pelos vândalos. Quando, em 455, os vândalos, comandados por Genserico, se encontraram às portas de Roma, sem que nenhum exército imperial trouxesse ajuda, os olhares se voltaram para São Leão Magno. Ele se dirigiu ao acampamento dos inimigos e, embora não lograsse impedir de todo o saque da cidade, conseguiu, preservar a vida da população e impedir a tortura de muitos cidadãos romanos.
  Em 446, Leão declarou que "o cuidado da Igreja universal deve convergir para a cadeira de Pedro, e nada (…) deve ser separado de sua cabeça". Esta doutrina foi reafirmada no Concílio de Calcedónia, em 451, por Leão I, através de seus emissários.
  São Leão I impôs a uniformidade da prática pastoral, corrigiu abusos e resolveu disputas. Igualmente ficou marcado pela defesa do conceito teológico fundamental de que Nosso Senhor Jesus Cristo teve duas naturezas distintas, a humana e a divina. Devido à sua coragem e às suas posições inflexíveis, o povo romano o apelidou de "Leão de Judá", em referência à passagem no capítulo 5º do Livro do Apocalipse de São João: "Então um dos anciãos me falou: Não chores! O Leão da tribo de Judá, o descendente de Davi, achou meio de abrir o livro e os sete selos."

 São Leão Magno, que defendeu e protegeu a Santa DOUTRINA DE SEMPRE,nunca tirou imagens e mudou a Santa Liturgia para agradar os inimigos da Santa Igreja.
  REZEMOS Virgem de Quito PARA QUE PAPA FRANCISCO se converta e se torne um Pastor de Sempre(Bom pastor).



Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário. 

11 de abril dia de Santa Gemma Galgani.



Santa Gemma Maria Humberta Pia Galgani (Gemma Galgani, como é mais conhecida) Grande mística e uma das maiores e mais populares santas modernas da Igreja Católica. Festejada no dia 11 de abril.
 Nasceu a 12 de março de 1878 em Camigliano, um vilarejo situado perto de Lucca, na Itália.
 Gemma em italiano significa jóia. Seu pai era um próspero químico e descendente do Beato Giovanni Leonardi. A mãe de Gemma era também de origem nobre. Os Galgani eram uma família católica tradicional que foi abençoada com oito filhos.
  Santa Gemma, a quinta a nascer e a primeira menina da família, desenvolveu uma atração irresistível pela oração desde muito pequena. Esse carinho pela oração lhe veio de sua piedosa mãe, que lhe ensinou as verdades da Fé da Igreja Católica. Foi a sua mãe que infundiu em sua preciosa alma o amor pelo Cristo Crucificado.
Sua mãe morreu de tuberculose quando ela estava com sete anos e desde então passou a ter muito trabalho doméstico e muitos problemas pessoais e espirituais. Mas ela os suportou com paz e extraordinária paciência.
 Desde muito cedo foi sujeita a fenômenos sobrenaturais como visões, êxtases, revelações, manifestações sobrenaturais miraculosas e estigmas periódicos .
  Quando tinha 18 anos seu pai morreu e ela entrou para a casa de Mateo Giannini como serviçal doméstica. Ela desejava entrar para o convento das Passionatas em Lucca na qual o seu conselheiro espiritual era o diretor, mas foi rejeitada devido sua fragilidade física, saúde precária, que incluía uma meningite espinhal, e por ter visões místicas. Mais tarde, Gemma curou-se graças a intercessão de São Gabriel da Virgem Dolorosa.
  Entre 1899 e 1901 Gemma sofreu por 18 meses os estigmas da Crucificação de Cristo (stigmata) e a marcas dos espinhos e dos açoites de Jesus.
  Experimentou visões de Cristo e da Virgem Maria e do seu Anjo da Guarda.
  Quando em êxtase, fenômenos sobrenaturais (supranormais) manifestavam-se nela, entre os quais a mudança do som de sua voz e o falar em linguagem usada na época de Cristo (aramaico), da qual não poderia ter conhecimento, visto que apenas poucos luminares em Roma foram capazes de decifrar suas visões e revelações.



O "Santuário pequena manjedoura", retratado aqui na casa Giannini, Gemma foi onde colocaria seus escritos cartas seladas que seu Anjo da Guarda levaria e depois entregar para a pessoa pretendida (s) em toda a Itália. Diretor Espiritual Padre Germano(foto a esquerda) foi um destinatário atônito de muitas dessas cartas transportadas por Anjo de Gemma. Ele escreve: "Eu sempre receber as cartas angelicais fielmente. O fato é incomum ... Eu confesso que não entendo nada. " 


Imagem real da autobiografia de Gemma que foi queimado pelo Diabo (realizada por P. Ioannes Zubiani CP Postulador Geral da Ordem Passionistas em Roma, Itália)
  Sob obediência Gemma foi condenada a escrever um diário, com o objetivo de dar Padre Germano, seu diretor, o conhecimento dos anos 21 de sua vida antes de se conhecerem. Enquanto escrevia, ela teve que lutar continuamente com sua relutância em falar de si mesma. Esta autobiografia / diário foi odiado por Satanás, como ele previu o grande bem que poderia fazer para as almas.

   Padre Germano, em seu livro A Vida de Santa Gema Galgani, escreve: "Satanás se enfureceu contra ele e usou todos os tipos de astúcia para derrubá-lo. Eu tenho aqui para relatar o que parece incrível, mas é um fato real e histórico em que não havia espaço para o jogo de imaginação ... manuscrito de Gemma, quando terminar, foi pelas minhas ordens dadas no comando a ela adotada mãe Signora Cecília Giannini, que o manteve escondido em uma gaveta esperando a primeira oportunidade de entregá-lo para mim. Alguns dias se passaram e Gemma pensou ter visto o demônio passando pela janela do quarto de onde a gaveta estava rindo, e depois desaparecer no ar. Acostumado como estava a tais aparições, ela pensou em nada disso. Mas ele, tendo retornado pouco depois para molestá-la, como muitas vezes aconteceu, com uma tentação repulsiva e não tendo conseguido, deixou rangendo os dentes e declarando exultante: "A guerra, a guerra, o teu livro está em minhas mãos."
   Então, ela (Gemma) escreveu para me dizer. Em seguida, devido à obediência ela estava sob a divulgar a sua benfeitora vigilante (Cecilia Giannini) tudo extraordinário que aconteceu com ela, ela pensou que estava obrigado a dizer a ela o que tinha ocorrido. Eles foram, abriu a gaveta e descobriu que o livro não estava mais lá. Que foi escrito para de uma vez, e é fácil de imaginar minha consternação por ter perdido um tesouro. O que era para ser feito? Eu pensei muito sobre isso, e só então, ao túmulo do Beato Gabriel das Dores, uma nova idéia me veio à mente. Resolvi exorcizar o diabo e, assim, forçá-lo a devolver o manuscrito se ele realmente tinha tomado. Com o meu ritual roubou e água benta fui ao túmulo do Servo de Deus abençoou e ali, apesar de quase 400 milhas de Lucca, pronunciei os exorcismos de forma regular. Deus destacados meu ministério, e na mesma hora, a escrita foi restaurado para o lugar de onde tinha sido tomada vários dias antes. Mas, em que estado! As páginas de cima para baixo foram todos fumavam e em partes queimadas como se cada um tivesse sido exposta separadamente sobre um fogo forte, mas eles não foram tão gravemente queimado a ponto de destruir a escrita. Este documento, tendo assim passado através do fogo do inferno, está em minhas mãos. É realmente um tesouro, como já disse, de informações mais importantes que, se tivesse sido destruída, nunca poderia ter se conhecido. "


Este é o quarto de Gemma Galgani na Casa em Lucca onde São Gemma recebeu as marcas sagradas dos estigmas. Aqui estão as próprias palavras de Gemma sobre esta ocorrência milagrosa: "De manhã eu mal podia comungar. Coloquei um par de luvas, o melhor para esconder minhas mãos. Eu não poderia estar em meus pés. Cada minuto que eu pensei que eu ia morrer. Estas dores durou até três na sexta-feira, a Festa Solene do Sagrado Coração de Jesus. "Porque Gemma era tão internamente recolhida, ela também foi capaz de dizer:" Essas dores, essas dores, mesmo que eles me humilhou, me trouxe a paz perfeita . "



Santa Gemma faleceu em 11 de abril de 1903 um Sábado Santo, e pouco depois sua devoção se difundiu. Sua popularidade aumentou em 1943 quando suas cartas para o Pe. Germano (seu diretor espiritual) foram publicadas.Foi beatificada em 1933 e canonizada pelo Papa Pio XII em 1940.



segunda-feira, 10 de abril de 2017

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DVII (507) – (1º de abril de 2017):

 

  O mundo moderno perdeu completamente o seu rumo.
Não posso segui-lo e não me perder.

A carta original do autor dos EUA era muito mais longa do que trecho que o CE da semana passada retirou dela, e muitas coisas interessantes foram deixadas de fora. Estão aqui outros dois interessantes parágrafos, sobre escolas tradicionais e mulheres tradicionais. A grande lição é sempre a mesma – se eu não viver como penso, inevitavelmente pensarei como vivo. Paciência. Deus não nos pede o impossível, mas, por outro lado, Ele espera que façamos o melhor possível:

Talvez seja na educação que o modernismo está realizando a sua maior incursão no movimento tradicionalista. Todos os tipos de práticas modernas entraram em suas escolas sem que ninguém percebesse. A filosofia modernista psicológica e pedagógica dos anos 50 e 60 está sendo incorporada junto com todos os chavões e parafernálias usuais. Professores antiquados tornaram-se o problema. Um exército moderno de administradores, especialistas em currículo, especialistas em educação, psicólogos infantis, etc., estão agora no comando, prometendo, como de costume, fazer tudo melhor, especialmente em questões mundanas como avaliação de testes, colocação universitária e carreiras lucrativas. As escolas supostamente tradicionais estão se tornando cada vez mais indistinguíveis das escolas públicas.

A revolução social que acontece entre as crianças em nossas escolas diariamente é especialmente forte entre as jovens damas. Há uma virulenta nova cepa do feminismo tradicionalista. Muitas têm estado embebidas do veneno moderno da igualdade com os homens e competição contra eles. Desde a tenra idade elas são confrontadas com os homens. Elas querem competir contra eles, e elas pensam que podem fazer quase tudo o que um homem pode fazer. Pensam que o único teste para saber se uma mulher deve ou não fazer uma coisa é se ela é fisicamente capaz. O que quer que seja que a Tradição possa dizer sobre o papel das mulheres, elas prestam pouca ou nenhuma atenção. Elas acreditam nas mesmas mentiras que já arruinaram uma ou duas gerações. Elas têm a ideia de que podem ter uma carreira profissional altamente bem-sucedida em qualquer campo, e ainda serem uma boa esposa e mãe católica ao mesmo tempo. A velha frase “O lugar de uma mulher é em casa” não é mais ouvida nos círculos tradicionais, e na verdade é abertamente desprezada. Pior de tudo, nossas jovens senhoras estão ouvindo e aprendendo isso não do mundo, mas do nosso próprio círculo. Há muitas mulheres em posição de autoridade em nossas escolas e há muitas professoras. Isto é revolucionário, e dá um exemplo terrível para nossas jovens senhoras, que não pode ser superado por qualquer pregação que seja. No entanto, de que serve uma mulher vestir-se modestamente se agir como um homem de outra forma, especialmente social, econômica e politicamente? Alguns anos atrás, todos, não apenas os tradicionalistas, saberiam disso, mas agora aqui está sendo promovido como tradicional.

Então, o que há de errado com a educação moderna e seus métodos modernos? Resposta: o coração e a alma da verdadeira educação é a Fé Católica, que significa os adultos com o apoio da (verdadeira) Igreja usando sua autoridade para ensinar os jovens, por contato humano direto, em primeiro lugar como chegar ao Céu, em segundo lugar como viver vidas sãs como adultos no mundo, em conformidade com o chegar ao Céu. Quantos “administradores, especialistas em currículo, especialistas em educação e psicólogos infantis” ainda têm experiência da vivência em sala de aula, e quantos, menos ainda, têm a Fé? Por falta da Fé, a vivência nas salas de aula hoje é uma selva, cheia de bestas selvagens. Não admira que os “especialistas” fujam dela. São ignorantes e impotentes para educar.
E o que há de errado com as mulheres modernas? Homens modernos, que deixaram que elas saíssem do controle. Deus fez as mulheres para estarem sob seus homens, mesmo antes da Queda. Então, o que uma boa moça poderia fazer? Reze para São José e para Santa Ana – ambos encontraram esposos maravilhosos – para encontrar um marido que lhes possa respeitar. A mão de Deus não é encolhida pela maldade dos homens (cf. Is LIX, 1). E os homens? Vossas mulheres acharão muito mais fácil obedecer a vocês, se vocês mesmos obedecerem a Deus (I Cor XI, 3).

Kyrie eleison.
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.