sábado, 31 de dezembro de 2016

31 de dezembro dia de São Silvestre, Papa e Confessor.

hospedagem de site
hospedagem de site
31/12 Sábado 
Festa Feria de Segunda Classe
Oitava de Natal
Paramentos Brancos
http://www.hljunior.com.br/anjoazul/wp-content/uploads/2015/08/nossa-senhora-da-alegria.jpg

 São Silvestre, Papa e Confessor.
hospedagem de site
hospedagem de site

São Silvestre I  São Silvestre era natural de Roma e governou a Igreja de Deus do ano 314 a 335.Foi dos primeiros santos não mártires que recebeu culto público.De acordo com o “Liber pontificalis” (ed. Duchesne, I, 170), era filho de um romano chamado Rufinus; segundo a lendária “Vita beati Sylvestri” sua mãe se chamava Justa. Confiaram aos cuidados do sacerdote Cirino, cujo preparo intelectual e exemplo de vida santa fizeram com que o discípulo adquirisse uma formação extraordinariamente sólida cristã. Estava ainda em preparação última, isto é, a décima e de todas as mais bárbaras das perseguições dioclesianas, quando Silvestre, das mãos do Papa Marcelino, recebeu as ordens sacerdotais.Após a morte de Miltiades (Melchiades), Silvestre foi feito bispo de Roma e ocupou o posto por 21 anos. Teve, pois, ocasião de presenciar os horrores desta investida do inferno contra o Reino de Cristo. Pode ele ser e foi testemunha ocular do heroísmo das pobres vítimas do furor desmedido do tirano coroado. Em 314, por voto unânime do povo e do clero foi proposto para ocupar a cadeira de São Pedro, como sucessor do papa Melquíades.
 Com a vitória do cristianismo e a conversão do imperador a conversão de Constantino e do Edito de Milão modificarão os destinos da Igreja. São Silvestre estabeleceu as bases doutrinais e disciplinares, que requeriam a Igreja em um novo contexto social e político em que o cristianismo se tornava a religião oficial do Império Romano. Constantino viu-se o Papa diante da grande tarefa de, por meio das sábias leis, introduzir a religião cristã na vida dos povos, dando-lhe formação concreta e definitiva 
  A paz, infelizmente não foi de longa duração. Duas terríveis heresias se levantaram contra a Igreja, arrastando-a para uma luta gigantesca de quase um século de duração. Foi a dos Donatistas, que tomou grande incremento na África. A Igreja, ensinavam eles, deve compor-se só de justos; no momento em que seu grêmio tolera pecadores, deixa de ser a Igreja de Cristo. O batismo administrado por um sacerdote que em estado de pecado se acha, é inválido. Um bispo, se estiver com um pecado na alma, não pode crismar nem ordenar sacerdotes. Caso que administrar estes sacramentos, são eles inválidos.
  Pior e mais perigosa foi a outra heresia, propalada pelo sacerdote Ario, da Igreja de Antioquia. Doutrinava este heresiarca que Nosso Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus feito homem, faltavam as atribuições divinas; isto é, não era consubstancial ao Pai, portanto não era Deus, mas mera criatura, de essência diversa da do Pai e de natureza mutável.
  Tanto contra a primeira como contra a segunda o Papa Silvestre tomou enérgica atitude. A dos Donatistas foi condenada no Concílio de Arles. O arianismo teve sua condenação no célebre Concílio de Nicéia (325), ao qual compareceram 317 bispos. O Papa Silvestre, já muito idoso pessoalmente não podendo comparecer à grande Assembléia, fez-se nela representar por dois sacerdotes de sua inteira confiança, que em seu lugar presidiram as sessões. Estas terminaram com a soleníssima proclamação dogmática da fórmula: " O Filho é consubstancial ao Pai; é Deus de Deus; Deus verdadeiro de Deus Verdadeiro; gerado, não feito, da mesma substância com o Pai".
  As resoluções do Concílio o Papa Silvestre as assinou. Na presença de 272 bispos foram as mesmas em Roma solenemente confirmadas. Esta cerimônia teve lugar diante da imagem de Nossa Senhora Alegria dos Cristãos, cujo altar, em sinal de gratidão à Maria Santíssima o Papa mandara erigir logo que as perseguições tinham chegado ao seu termo.
  Sobre o túmulo de São Pedro, o Papa, auxiliado pelo imperador, construiu a magnífica basílica vaticana, com suas oitentas colunas de mármore, templo que durante 1100 anos via chegar milhares e milhares de peregrinos provenientes de todas as partes do mundo, ansiosos de prestar homenagens ao "Rochedo", sobre o qual Cristo tinha edificado a sua Igreja - até que deu lugar à atual grandiosa Basílica de São Pedro.
  Durante seu Pontificado, o Papa Silvestre governou a Igreja de Deus dando sobejas provas de prudência e sabedoria, glorificando-a com as virtudes de uma vida santa e apostólica.

Leitura da Epístola

Tito 3,4-7
4 Mas um dia apareceu a bondade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com os homens. 5 E, não por causa de obras de justiça que tivéssemos praticado, mas unicamente em virtude de sua misericórdia, ele nos salvou mediante o batismo da regeneração e renovação, pelo Espírito Santo, 6 que nos foi concedido em profusão, por meio de Cristo, nosso Salvador, 7 para que a justificação obtida por sua graça nos torne, em esperança, herdeiros da vida eterna.


Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 2,15-20
15 Depois que os anjos os deixaram e voltaram para o céu, falaram os pastores uns com os outros: Vamos até Belém e vejamos o que se realizou e o que o Senhor nos manifestou. 16 Foram com grande pressa e acharam Maria e José, e o menino deitado na manjedoura. 17 Vendo-o, contaram o que se lhes havia dito a respeito deste menino. 18 Todos os que os ouviam admiravam-se das coisas que lhes contavam os pastores. 19 Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração. 20 Voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, e que estava de acordo com o que lhes fora dito.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Comentários Eleison - por Dom Williamson CDXCIII (493) - (24 de Dezembro de 2016):

CARTÃO DE ISAÍAS 


A Jesus Cristo todos os homens na terra devem se voltar,
Ou então, aqui ou no futuro, eles deverão queimar.

Se Deus Todo-Poderoso fosse enviar cartões de Natal, o que poderia escrever no Seu sobre a vinda do próprio Filho, que nasceu na terra como um Filho humano de uma Mãe humana? É verdade que Deus escreveu muitas coisas sobre o Messias através dos escritores que Ele inspirou diretamente para compor os livros do Antigo Testamento e, sem dúvida, uma das mais conhecidas dessas citações vem do profeta Isaías, no capítulo 9. No anterior, Isaías profetiza a desolação e a ruína que cairão sobre os judeus por causa de seus pecados. No 9, ele volta-se para a glória da era messiânica: uma grande luz iluminará a Galileia (província natal de Jesus) – versos 1 e 2. Então, a alegria, como no tempo da colheita ou depois de uma vitória militar (verso 3), virá, após a derrota dos assírios, assim como após a derrota dos midianitas para Gideão (verso 4), e os efeitos da guerra desaparecerão (verso 5). Isaías continua com o “cartão de Natal” (glorificado na música O Messias de Handel):

6: “Porquanto um MENINO NASCEU para nós, e um filho nos foi dado, e foi posto o principado sobre o seu ombro: e será chamado Admirável, Conselheiro, Deus Forte, Pai do Século Futuro, Príncipe da Paz. 7: O seu império estender-se-á cada vez mais, e a paz não terá fim; sentar-se-á sobre o trono de Davi e sobre o seu reino; para o firmar e fortalecer pelo direito e pela justiça, desde agora e para sempre; fará isto o zelo do Senhor dos exércitos”.

6: Assim, a razão suprema para a alegria é a vinda do Messias: para nós, para redimir a todos nós, nascerá um menino real e Filho, que levará o peso do mundo sobre Seu ombro (os Padres da Igreja consideram esse peso como o da Cruz); e com uma série de epítetos Isaías diz que o menino será: Admirável, Conselheiro, mais do que capacitado para aconselhar todas as nações sobre a verdadeira felicidade e prosperidade delas até o fim do mundo. O Deus Forte – Os estudiosos das Escrituras Talmúdicas fazem o máximo que podem para evitar admitir que Isaías está dizendo que o Messias será também Deus (como sabem os católicos, a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade), mas o artigo definitivo no hebraico e o significado da expressão "Deus Forte" em todos os outros lugares do Antigo Testamento indicam fortemente que Isaías quer dizer exatamente isso. O Pai do Século Futuro – o Messias será um Pai verdadeiro e terno para a era messiânica por todo o sempre (Mt 11, 28).

7: Seu império estender-se-á – a Igreja Católica estender-se-á sobre todo o mundo, e não haverá fim para a paz porque a Igreja do Messias vai gerar paz onde quer que seja respeitada, até o fim do mundo. Ele será descendente real de Davi para sentar-se no trono de Davi, ao qual foi prometido que duraria para sempre (II Sm 7), como Nosso Senhor prometeu à sua Igreja (Mt 16, 18; 28, 20). Mas este reino será um reino do Rei dos Corações (Jo 12, 32), consolidado com juízo e com justiça, e não um reino do Valete de Paus, estabelecido pela força (Mt 26, 52; Jo 18, 36). Todas estas maravilhas virão do zelo do Senhor Deus, de seu ardente desejo de levar almas para o Céu a fim de compartilhar a eterna e ininterrupta felicidade com Ele, pelos séculos dos séculos.

O que torna difícil para nós hoje apreciar a gloriosa visão de Isaías sobre o futuro messiânico é que ela se transformou no passado maçônico. A quinta era da Igreja do Messias, a Era da Apostasia, começou há 500 anos, quando Lutero rompeu a cristandade, de modo que quando depois outros 200 anos ainda não era ainda óbvio para muitos homens que os benefícios da cristandade estavam já em vias de serem minados, os judeus-maçons puderam começar a persuadir os homens de que a Cristandade e Cristo não eram mais necessários. E nem mesmo os horrores de outros 200 anos, os do comunismo anticristão, desencadeados pela Revolução Russa e espalhados pelo mundo inteiro, conseguiram persuadir os homens de que desde Encarnação as únicas alternativas para qualquer civilização são Jesus Cristo e Sua Igreja Católica, ou então o Diabo. Mas esta é a verdade.

Feliz Natal, leitores!

Kyrie eleison.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Ordenação Sacerdotal no Mosteiro da Santa Cruz

do Rev. Pe. John Maria Teresa da Santa Eucaristia, C.D.

por sua Excelência Bispo Tomás de Aquino, O.S.B.

 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Comentários Eleison - por Dom Williamson CDXCII (492) - (17 de Dezembro de 2016):

 
DISTINGUIR, DISCRIMINAR



Quando tudo é verdade, não posso selecionar bem e escolher,
Mas quanto às mentiras em meio à verdade, rejeitá-las é um dever.


Se se deve crer na evidência aparentemente séria de milagres eucarísticos ocorrendo dentro do Novus Ordo Missae (NOM) – e se tais milagres podem mesmo acontecer frequentemente, um dos mais recentes parece vir de Legnica, também na Polônia (http://www.garabandal.org/News/Adoration_of_the_Blessed_Sacrament.shtml) no dia de Natal de 2013 – então, de fato, alguns de nós talvez precisemos fazer algumas reconsiderações. Eis como um leitor colocou: “Deus não pode contradizer-se; assim, seus milagres não podem contradizer os ensinamentos de Sua Igreja. Mas o NOM se afasta da doutrina católica essencial sobre a Missa. Portanto, ou os milagres são falsos ou o NOM é de Deus; e neste caso, qual seria a justificativa para os tradicionalistas se apegarem à Tradição? Pois se o NOM no coração da Neoigreja é confirmado por milagres, então a Neoigreja também é confirmada por Deus, e assim também os neopapas, e eu devo obedecê-los. Eu não posso selecionar bem e escolher, posso?”. Sim, você pode, e não somente você pode, mas deve, a fim de cumprir o seu dever absoluto de manter a fé.

Isso é assim porque outro nome para o que você chama de “selecionar bem e escolher” é “distinguir”. Todos nós precisamos distinguir o tempo inteiro. Isso é bom senso, e é isso o que faz Santo Tomás de Aquino do começo ao fim de sua miraculosa Summa Theologiae. Vamos examinar o argumento de nosso amigo.

O objeto que é base da disputa é o NOM. O NOM é um rito de Missa, um livro de centenas, senão de milhares de páginas, contendo muitas coisas. Do ponto de vista católico, o rito como um todo é inquestionavelmente mau, porque altera radicalmente o conceito da Missa: de um sacrifício propiciatório centrado em Deus para uma ceia comunitária centrada no homem. Como tal, uma vez que a maioria dos católicos vivem a sua religião assistindo à Missa, então quando seu conceito muda, sua religião, em efeito, muda. É por isso que o NOM é o principal destruidor da verdadeira Igreja, e o principal motor da Neoigreja. É por isso que o NOM, como um todo, não é apenas mau, mas extremamente mau.

Mas isso não significa que todas as suas partes, como partes, sejam más. Como partes, algumas ainda são católicas, porque, para enganar a massa de sacerdotes quando o NOM foi introduzido em 1969, elas não eram essencialmente diferentes do rito Tridentino da Missa, especialmente na Consagração. Não fosse assim e o tivessem recusado, o NOM não poderia ter feito seu trabalho de destruição da Igreja. Assim o NOM é, quanto às suas partes, parte bom e parte ruim, enquanto que, como um todo, é ambíguo, traiçoeiro, uma distorção.

Entretanto, no que diz respeito ao homem, “Para os puros todas as coisas são puras” (Tt. I, 15), e assim para as almas inocentes ainda não conscientes do seu perigo intrínseco para a Fé, ele pode, pela sua Consagração e partes boas, ainda dar graça e alimento espiritual, especialmente quando são menos sufocadas por um padre que torna as ambiguidades tão católicas quanto possível. E assim, quanto a Deus, Ele “escreve certo por linhas tortas”, diz o provérbio, e então as partes más do NOM precisam não o impedir de realizar milagres com as partes católicas para nutrir os inocentes e advertir os culpados.

Portando, por um lado, o NOM como um todo é muito mau, e os tradicionalistas são absolutamente necessários à Igreja para testemunhar a sua maldade, e para tornar disponível uma verdadeira Missa para quando as almas despertarem para a maldade do NOM, como elas têm feito em diferentes momentos e em diferentes ritmos, para que elas possam manter a Fé e suportar a crise. Por outro lado, o NOM é, em parte, ainda bom o suficiente para nutrir almas inocentes e permitir que Deus realize milagres, também para o alimento das almas ou para sua advertência. Deus não está confirmando o NOM como um todo, nem a Neoigreja como um todo, nem os neopapas como um todo, mas Ele está confiando em mim para usar o cérebro e a Fé que Ele me deu para discernir o bem do mal. Ele não quer robôs dementes em seu glorioso Céu!

Kyrie eleison.

*Traduzido por Cristoph Klug.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

domingo, 18 de dezembro de 2016

Quarto Domingo do Advento

18/12 Domingo
Festa de Segunda Classe
Paramentos Roxos

Leitura da Epístola

I Coríntios 4, 1-5

1Que os homens nos considerem, pois, como simples operários de Cristo e administradores dos mistérios de Deus.2Ora, o que se exige dos administradores é que sejam fiéis.3A mim pouco se me dá ser julgado por vós ou por tribunal humano, pois nem eu me julgo a mim mesmo.4De nada me acusa a consciência; contudo, nem por isso sou justificado. Meu juiz é o Senhor.5Por isso, não julgueis antes do tempo; esperai que venha o Senhor. Ele porá às claras o que se acha escondido nas trevas. Ele manifestará as intenções dos corações. Então cada um receberá de Deus o louvor que merece.

Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 3,1-16
 1No ano décimo quinto do reinado do imperador Tibério, sendo Pôncio Pilatos governador da Judéia, Herodes tetrarca da Galiléia, seu irmão Filipe tetrarca da Ituréia e da província de Traconites, e Lisânias tetrarca da Abilina,2sendo sumos sacerdotes Anás e Caifás, veio a palavra do Senhor no deserto a João, filho de Zacarias.3Ele percorria toda a região do Jordão, pregando o batismo de arrependimento para remissão dos pecados,4como está escrito no livro das palavras do profeta Isaías (40,3ss.): Uma voz clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas.5Todo vale será aterrado, e todo monte e outeiro serão arrasados; tornar-se-á direito o que estiver torto, e os caminhos escabrosos serão aplainados.6Todo homem verá a salvação de Deus.7Dizia, pois, ao povo que vinha para ser batizado por ele: Raça de víboras! Quem vos ensinou a fugir da ira iminente?8Fazei, pois, uma conversão realmente frutuosa e não comeceis a dizer: Temos Abraão por pai. Pois vos digo: Deus tem poder para destas pedras suscitar filhos a Abraão.9O machado já está posto à raiz das árvores. E toda árvore que não der fruto bom será cortada e lançada ao fogo.10Perguntava-lhe a multidão: Que devemos fazer?11Ele respondia: Quem tem duas túnicas dê uma ao que não tem; e quem tem o que comer, faça o mesmo.12Também publicanos vieram para ser batizados, e perguntaram-lhe: Mestre, que devemos fazer?13Ele lhes respondeu: Não exijais mais do que vos foi ordenado.14Do mesmo modo, os soldados lhe perguntavam: E nós, que devemos fazer? Respondeu-lhes: Não pratiqueis violência nem defraudeis a ninguém, e contentai-vos com o vosso soldo.15Ora, como o povo estivesse na expectativa, e como todos perguntassem em seus corações se talvez João fosse o Cristo,16ele tomou a palavra, dizendo a todos: Eu vos batizo na água, mas eis que vem outro mais poderoso do que eu, a quem não sou digno de lhe desatar a correia das sandálias; ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo.
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Doações para Mosteiro da Santa Cruz

Mais fotos no link abaixo.

Caros amigos e benfeitores,


Graças aos senhores, pudemos avançar com a reforma de nossa hospedaria, que já está quase pronta e acolhe futuros seminaristas (ver fotos anexas). Todavia, tivemos de empreender uma reforma mais importante: a de nossa capela, cujo piso e pintura já não estavam dignos das funções ali realizadas (vejam as fotos anexas). Tal reforma custar-nos-á cerca de R$ 15.000,00. Assim, caros amigos, gostaríamos de poder contar com sua ajuda mais esta vez, afim de que nossa capela fique pronta para podermos celebrar dignamente ali o próximo Natal do Senhor.


Aproveitamos a ocasião para desejar-lhes um santo Natal e feliz ano novo, assegurando-lhes nossas orações para este fim.
Deus os abençoe.

+ Tomás de Aquino OSB
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

Sexta-feira das Têmporas do Advento.

16/12 Sexta das Têmporas
Festa de Segunda Classe
Paramentos Roxos


Leitura da Epístola

Efésios 2,19-22
19 Consequentemente, já não sois hóspedes nem peregrinos, mas sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus, 20 edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, tendo por pedra angular o próprio Cristo Jesus. 21 É nele que todo edifício, harmonicamente disposto, se levanta até formar um templo santo no Senhor. 22 É nele que também vós outros entrais conjuntamente, pelo Espírito, na estrutura do edifício que se torna a habitação de Deus. 

Sequência do Santo Evangelho

São João 20,24-29
39 Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá. 40 Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. 41 Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42 E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. 43 Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor? 44 Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio. 45 Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas! 46 E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor, 47 meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, 

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

16 de dezembro dia de Santo Eusébio de Verceli


   Santo Eusébio  da Sardenha.Nascido de nobre família da Sardenha nesta ilha nasceu ano 283 veio a Roma e aqui foi batizado pelo Papa Eusébio que lhe impôs o seu próprio nome. Durante as perseguições contra os cristãos os sobreviventes enterravam com veneração os corpos dos mártires nas catacumbas; os cristãos desciam com freqüência às catacumbas para rezar a seus familiares. Depois que o imperador Constantino deu liberdade de culto aos cristãos no ano 313, no período em que Eusébio estava em Roma, as catacumbas se tornaram centros de veneração dos santos mártires. Depois da morte do seu pai, sua mãe(Na cidade de Cagliari (Itália), há a cripta de Santa Restituta, escavada naturalmente, que Remonta ao III século a.C. e que a tradição identifica nela o lugar da prisão e martírio da santa. No século XIII a cripta foi dedicada ao culto de Santa Restituta que a tradição reconhece como mãe de Santo Eusébio)o levou para completar os estudos eclesiásticos em Roma.  Assim, muito jovem, Eusébio entrou para o clero, sendo ordenado sacerdote. Aos poucos foi ganhando a admiração do povo cristão e do Papa Júlio I que o consagrou Bispo da diocese de Vercelli em 345.
    Participou do concílio de Milão em 355, no qual os Bispos adeptos da doutrina ariana, que pregava somente a humanidade de Jesus, tentaram forçá-lo a votar pela condenação do Bispo de Alexandria, Santo Atanásio, defensor de Jesus como Homem e Deus. Ficou ao lado de Atanásio, além de discordar do arianismo que buscava erroneamente negar a divindade de Cristo considerou a votação uma covardia, pois Atanásio, sempre um fiel guardião da verdadeira doutrina católica, estava ausente e não podia defender-se. Como ficou contra a condenação, ele e outros bispos foram condenados ao exílio na Palestina , foi exilado com outros santos Bispos pelo imperador Constâncio. 

   Porém isso não o livrou da perseguição dos hereges arianos, que infestavam a cidade. Ao contrário, sofreu muito nas mãos deles. Como não mudava de posição e enfrentava os desafetos com resignação e humildade, acabou preso, tendo sido cortada qualquer forma de comunicação sua com os demais católicos. Na prisão, sofreu ainda vários castigos físicos. Contam os escritos que passou, também, por um terrível suplício psicológico.
    Quando o povo cristão tomou conhecimento do fato, ergueu-se a seu favor. Foram tantos e tão veementes os protestos que os hereges permitiram sua libertação. Contudo o exílio continuou e ele foi mandado para a Capadócia, na Turquia e, de lá, para o deserto de Tebaida, no Egito, onde foi obrigado a permanecer até a morte do então imperador Constantino, a quem sucedeu Juliano, o Apóstata, que deu a liberdade a todos os bispos presos e permitiu que retomassem as suas dioceses.
   Depois do exílio de seis anos, Eusébio foi o primeiro a participar do Concílio de Alexandria, organizado pelo amigo, santo Atanásio. Só então passou a evangelizar, dirigindo-se, primeiro, a Antioquia e, depois, à Ilíria, onde os arianos, com sua doutrina, continuavam confundindo o povo católico. Batalhou muito combatendo todos eles.
   Mais tarde, foi para a Itália, sendo recepcionado com verdadeira aclamação popular. Em seguida, na companhia de santo Hilário, bispo de Poitiers, iniciou um exaustivo trabalho pela unificação da Igreja católica na Gália, atual França. Somente quando os objetivos estavam em vias de serem alcançados é que ele voltou à sua diocese em Vercelli, onde faleceu no dia 1o. de agosto de 371.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Quarta-feira das Têmporas do Advento

14/12 Quarta-feira
Festa de Segunda Classe
Paramentos Roxos

Leitura da Epístola

1 Leitura Isaías 2,2-5
No fim dos tempos acontecerá que o monte da casa do Senhor estará colocado à frente das montanhas, e  dominará as colinas. Para aí acorrerão todas as gentes, e os povos virão em multidão: Vinde, dirão eles, subamos à montanha do Senhor, à casa do Deus de Jacó: ele nos ensinará seus caminhos, e nós trilharemos as suas veredas. Porque de Sião deve sair a lei, e de Jerusalém, a palavra do Senhor. Ele será o juiz das nações, o governador de muitos povos. De suas espadas forjarão relhas de arados, e de suas lanças, foices. Uma nação não levantará a espada contra outra, e não se arrastarão mais para a guerra. Casa de Jacó, vinde, caminhemos à luz do Senhor. Vós rejeitastes inteiramente vosso povo, a casa de Jacó, porque ela está cheia de adivinhos do Oriente, e de agoureiros como os filisteus; ela transige com os estrangeiros. 

1 Leitura Isaías 7,10-15 
10 O Senhor disse ainda a Acaz: 11 Pede ao Senhor teu Deus um sinal, seja do fundo da habitação dos mortos, seja lá do alto. 12 Acaz respondeu: De maneira alguma! Não quero pôr o Senhor à prova. 13 Isaías respondeu: Ouvi, casa de Davi: Não vos basta fatigar a paciência dos homens? Pretendeis cansar também o meu Deus? 14 Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco. 15 Ele será nutrido com manteiga e mel até que saiba rejeitar o mal e escolher o bem.  

Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 1,26-38
26 No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, 27 a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria. 28 Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo. 29 Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. 30 O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. 31 Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. 32 Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, 33 e o seu reino não terá fim. 34 Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem? 35 Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. 36 Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, 37 porque a Deus nenhuma coisa é impossível. 38 Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela. 

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Livro da Modéstia 2 edição ficou pronto.

2.O livro Seleta de Textos sobre a Modéstia
Resumo:O livro Seleta de Textos sobre a Modéstia um livro para edificação da alma e exelente guia para guardar a pureza.
 São Paulo dirigiu a seus discípulos (I Cor 4, 9): “Somos o espetáculo dos anjos e dos homens”. “A vossa modéstia seja conhecida de todos os homens” (Filip 4, 5).Pessoas devotas são observadas pelos anjos e pelos homens, e, por isso, sua modéstia deve ser notória a todos, do contrário, deverão dar rigorosas contas a Deus no dia do Juízo. Observando a modéstia, edificamos sumamente os outros e os estimulamos à prática da virtude.
Formato: 20 x 15 cm
nº de pág: 148 pag's 
Preço 1 livro R$ 10,00 + 4.,00 frete=14,00
 Promocional: 4 livros por R$ 45,00 com o frete*

PREFÁCIO
Santo Agostinho divide o gênero humano em dois grupos que ele designa sob o nome de duas cidades: a cidade terrestre, que procede do amor de si mesmo levado até o desprezo de Deus, e a cidade celeste, que procede do amor de Deus levado até o desprezo de si mesmo.
Estas duas cidades se encontram representadas na Sagrada Escritura por diversos personagens como Caim e Abel, Esaú e Jacó e, acima de tudo, por Adão e Nosso Senhor, o qual veio nos restituir o que o primeiro pôs a perder, fundando a verdadeira cidade celeste que é a Santa Igreja cujos membros são animados deste amor de Deus levado até o desprezo si mesmo.
Porém, na presente obra, são duas outras figuras que, de modo especial, nos vêm à mente: Eva e Maria. As duas foram visitadas por um anjo. Eva, para a nossa perdição, Maria, para a nossa salvação. Todas as almas devem fazer a sua escolha entre Maria e Eva, ou melhor, devem escolher Maria Santíssima como Mãe e Mestra, sob pena de incorrer na mesma desgraça que Eva.
“Os tempos modernos, escrevia o Pe. Maximiliano Kolbe, são dominados por Satanás e o serão ainda mais no futuro. O combate contra o inferno não pode ser conduzido por homens, mesmo pelos mais sábios. Só a Imaculada recebeu de Deus a promessa da vitória sobre o demônio. Ela procura almas que lhe serão totalmente consagradas para se tornarem, entre suas mãos, os instrumentos que vencerão Satanás e estenderão o Reino de Deus sobre o mundo inteiro.”
A edição do presente livro é para auxiliar a todos aqueles que têm responsabilidades na formação de seu próximo e que desejam tomar parte na grande cruzada que se apresenta diante de nós, cruzada de reconstrução de todo um mundo a partir de seus fundamentos, segundo a bela expressão de Pio XII. Nesta reconstrução, a modéstia tem o papel de gata borralheira, juntamente com a humildade. Ela não visa a altura de suas irmãs Fé, Esperança e Caridade. Não tem a direção da vida moral como a Prudência, nem a importância da Justiça, nem o brilho da Força. Ela é uma virtude anexa da menor das virtudes morais, que é a Temperança. Sua função é a de introduzir a medida da razão nos movimentos externos do corpo, ou seja, nas palavras, nos gestos e na vestimenta. Ser virtuoso é viver segundo a nossa natureza racional iluminada pela Fé. Que este livro possa fazer chegar a luz que vem da cátedra de São Pedro até os detalhes que são objeto desta virtude. Assim como o sol que, entrando pela janela, ilumina os quatro cantos de um quarto, assim o Sol da Justiça, Nosso Senhor, através de seus Pontífices, bispos, doutores, santos e sacerdotes, ilumina o objeto desta virtude que regra o que há de menos considerável na vida da alma e que, no entanto, condiciona todo o resto, pois, na vida moral, tudo está interligado. “Jerusalém, diz o salmo, está edificada como uma cidade cujas partes estão em perfeita e mútua união”.
            É um ato de humildade observar as regras da modéstia que os séculos de Fé nos legaram. O mundo moderno se ri dessas regras e rindo delas, sem o saber, na maioria dos casos, se ri do próprio Deus, para sua perda e confusão.
            Mas é necessário dizer uma palavra de como utilizar este livro. Todos os textos aqui apresentados têm igual autoridade? Não. Há uma hierarquia entre eles. Em primeiro lugar temos as alocuções pontifícias, os documentos das congregações romanas, os doutores da Igreja e os santos devidamente canonizados, aos quais podemos acrescentar aqueles que, como o Padre Pio, gozam de uma fama universal e merecida de santidade. Em seguida vêm os bispos e os concílios regionais. Por fim os teólogos e os sacerdotes, mas sempre mantendo o critério da Tradição: o que sempre foi crido e ensinado por todos e em toda parte.
            Neste conjunto de ensinamentos há normas gerais, a respeito das quais todos estão de pleno acordo. Há, porém, alguns pontos, sobre os quais não há completa unanimidade. Nós procuramos apresentar aqui o que nos parece mais tradicional e conforme ao que deixam supor os Soberanos Pontífices, assinalando com notas o que nos parece controvertido. Se, por acaso, houver algo que vá de encontro à doutrina da Igreja, por defeito ou por excesso, nós o repudiamos desde já e o corrigiremos numa próxima edição, se este defeito nos for assinalado.
            Esta coletânea é obra conjunta das Irmãs Escravas de Maria Rainha da Paz e do Mosteiro da Santa Cruz que fez o trabalho de revisão e das notas. Que ela seja útil a todos os que, corajosamente, desejam seguir o conselho do Apóstolo: “Não vos conformeis com este século, mas reformai-vos com o renovamento do vosso espírito, para que reconheçais qual é a vontade de Deus, boa, agradável e perfeita.” (Rom XII, 2)
            Confiamos esta obra a Nossa Senhora que em Fátima nos revelou o seu Imaculado Coração e instruiu a pequena Jacinta que, profeticamente, anunciou: “Virão modas que ofenderão muito a Deus e perderão muitíssimas almas.”
            Igualmente em Quito, no Equador, Nossa Senhora revelou a uma religiosa concepcionista, a serva de Deus Madre Mariana de Jesus, pelos anos de 1634, o que estamos vivendo hoje: “Nesses tempos, diz Nossa Senhora, a atmosfera estará saturada pelo espírito de impureza que, como um mar imundo, correrá pelas ruas, praças e lugares públicos, com uma liberdade assombrosa.” Quem incitará os homens a isto será sempre Satanás, “mas, continua Nossa Senhora, eu farei frente a ele e esmagarei sua cabeça, pondo-a debaixo de meus pés.”
            Que esta obra possa concorrer para esse triunfo de Nossa Senhora, arrancando almas às garras do demônio e as auxiliando a obter a eterna bem-aventurança. Assim seja.

ir. Tomás de Aquino OSB.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

Pedidos :

lojinhadoconvento@gmail.com
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

domingo, 11 de dezembro de 2016

Comentários Eleison - por Dom Williamson CDXCI (491) - (10 de dezembro de 2016):

A ELEIÇÃO DE TRUMP.





Por Trump devemos orar. Ocorreu no mês passado sua eleição,

E do Céu, desde então, ele estará precisando de proteção.



A coisa essencial a dizer sobre a eleição no mês passado de Donald Trump como o próximo presidente dos Estados Unidos é que é uma suspensão temporária dada por Deus depois de anos e anos de governo liberal, mas a menos que o próprio povo americano se volte seriamente para o Deus Todo-Poderoso, então essa suspensão será varrida por um retorno dos liberais que se dará com toda a força para destruir os Estados Unidos de uma vez por todas, tal como Hilary Clinton faria se tivesse sido eleita.



Ora, é verdade que muitas pessoas hoje não pensam na polística a relacionando a Deus Todo-Poderoso, mas esse é exatamente o problema. Excluí-Lo da vida, especialmente da politica, tem sido uma cruzada para maçons e liberais desde o final do século XVIII, que foi deles. O libertar-se de Deus tem sido a cruzada de sua religião substituta, o humanismo secular. Do mesmo modo, no século XX, o comunismo com ou sem este nome triunfou contra a natureza em todo o mundo porque age como uma religião, sendo, como diz Pio XI, o messianismo do materialismo. E o liberalismo e o comunismo são a razão pela qual todo o mundo ocidental se tem inclinado para a esquerda por centenas de anos.



E isso tem se dado sem dúvida porque um grande número de eleitores na eleição americana votou na candidata que perdeu. Ela era conhecida em toda a nação por suas mentiras, imoralidades e traições. Seu registro criminal era notório, incluindo a suspeita de ter sido responsável com seu marido pelo assassinato de mais de cinquenta homens e mulheres que se puseram no caminho de sua ambição e de suas carreiras. Como alguém medianamente decente poderia ter até mesmo pensado em votar nela, e que dizer da metade dos americanos ter votado (ela não venceu no Colégio Eleitoral)? O próprio Paul Craig Roberts, excelente comentarista da cena poltica americana, ficou perplexo com essa questão. A resposta que falta é certamente que aquela mulher encarnou a guerra contra Deus. Para os liberais, a liberdade é a sua religião. Que ela quebrou orgulhosamente todos os mandamentos de Deus foi um argumento não contra ela, mas a favor. Ela é uma santa do liberalismo.



Pois bem, seu conquistador, Donald Trump, não é, aparentemente, um homem especialmente piedoso, e ele ainda é liberal de várias maneiras – quem não é? – mas ele tem dentro de si uma boa dose daquela decência e generosidade antiquadas que costumavam ser típicas dos melhores na América e nos americanos. Portanto, ele está instintivamente contra pessoas ímpias, e depois de anos e anos de liberais presunçosos sob uma série de presidentes liberais a pisotear todos os americanos decentes, ele teve o suficiente, e entrou na política “para devolver a este país um pouco do que ele me deu”. E depois dos mesmos anos e anos do que de fato vinha sendo um sistema unipartidário, porque não havia desde o tempo do governador Wallace “um centavo de diferença entre os republicanos e os democratas”, Trump sacudiu o sistema, deu voz à frustração do povo, e uma multidão de almas decentes elegeu-o para o cargo. Mas o Sistema está furioso.



Portanto, ele deve agora pensar muito bem. Tornou-se presidente eleito com a força de instintos decentes contra a ideologia liberal. Mas isso é um êxito passageiro, porque lutar contra a ideologia com instintos é como combater tanques com uma zarabatana de atirar ervilhas. Para lutar contra uma ideologia falsa é preciso uma ideologia verdadeira e, para lutar contra a guerra a Deus é preciso paz com Deus, que dependerá dos termos de Deus e não dos homens. Ora, Deus é todo-poderoso e infinitamente bom, e pode desfazer o pior que seus inimigos podem tentar fazer contra Ele com o simples toque de Seu dedo mindinho, por assim dizer. Mas Ele não vai conceder a vitória sobre a Sinagoga de Satanás se sabe que as pessoas que está salvando vão voltar direto para Satanás. As pessoas devem afastar-se de Satanás e retornar sinceramente a Deus, que não pode ser enganado.



No mínimo o próprio Donald Trump deve orar – ACTS – com Adoração, Contrição, Ação de Graças (Thanksgiving) e Súplica. Deus tem estado com ele, para conceder essa suspensão. Incluamos todos a ele e ao Presidente Putin em nossas próprias orações, para prolongar a suspensão. De outro modo, logo ela poderá acabar.


Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

11 de dezembro dia de São Dâmaso, Papa e Confessor.


    Natural da cidade lusitana de Guimarães, era espanhol, um homem de eminência e grande conhecimento das Escrituras era irmão de Santa Irene Dámaso. Em 381, ele convocou o Primeiro Concílio de Constantinopla, onde extinguiu heresia de Eunômio e Macedônio. Ele confirmou a condenação do concílio, em Rímini, condenação que já havia sido pronunciada por Libério. Esse Concílio de Rímini foi aquele em que, usando a expressão de São Jerônimo, Valente e Ursácio usaram de fraude para que a Fé de Niceia fosse condenada, e o globo terrestre, gemendo, viu-se ariano.
     Ordenou a organização dos arquivos da Igreja, conservando versões fiéis e autênticas dos escritos dos primeiros Padres e mandando destruir versões apócrifas e deturpadas, para que no futuro não pudessem ser aproveitadas por hereges. Com a mesma profética intenção, quis que houvesse uma única versão oficial dos Livros Sagrados, e incumbiu seu secretário, São Jerônimo, de fazer uma tradução latina das Escrituras, diretamente dos originais gregos ou hebraicos, daí nascendo a célebre "Vulgata". Ordenou que fossem feitas escavações e obras de conservação nas catacumbas, abandonadas desde que Constantino dera liberdade à Igreja, em 312. Pessoalmente redigiu, em versos, os epitáfios dos incontáveis mártires que iam sendo localizados nas galerias subterrâneas de Roma. Por influência sua foi retirada do Senado romano a estátua da deusa Vitória, sendo assim eliminado esse vestígio do paganismo oficial. Foi um dos primeiros Papas a definir explicitamente o primado do Papa sobre a Igreja Universal, com uma autoridade que lhe vem de Nosso Senhor Jesus Cristo, e não por delegação dos demais bispos ou de concílios. Apoiou Santo Atanásio em sua luta contra o arianismo e combateu tenazmente essa, como diversas outras heresias do tempo. Em resumo, pode-se dizer que seu Pontificado, que durou 18 anos, foi dos mais fecundos dos primeiros séculos da História da Igreja.

Macedônio (m. após 360 d.C.) foi um Patriarca de Constantinopla de 342 até 346 d.C. e, novamente, de 351 até 360 d.C como arcebispo no século IV dC e encontrou seguidores entre antigos arianos e semi-arianos.. Ele inspirou o estabelecimento dos macedonianos, uma seita posteriormente declara herética.Acusados de distorcerem o ensinamento apostólico sobre o Espírito Santo  Ele chamava o Espírito Santo de criatura do filho e servente do Pai e do Filho. Os que acusaram esta heresia eram os padres da igreja como Basílio, o Grande, Gregório Teólogo, Atanásio, o Grande, Gregório de Nissa, Ambrósio de Milão, Anfilóquio, Diodoro de Tarso e outros que escreveram obras contra os heréticos. Os ensinamentos de Macedônio fora refutados primeiro numa série de concílios locais e, finalmente, no Segundo Concílio Ecumênico, em Constantinopla, no ano de 381 dC, se completou o credo de Niceia com estas palavras: 
      "Creio no Espírito Santo, Senhor e fonte de vida, que procede do Pai (e do Filho); e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele falou pelos profetas."


 Cân. 11: Se alguém não declarar anátema a Ário, Eunômio, Macedônio, Apolinário, Nestório, Êutiques e Orígenes com seus ímpios escritos, bem como os demais hereges, que foram condenados e declarados anátemas pela Santa Igreja Católica e Apostólica e pelos quatro sagrados concílios citados anteriormente e outrossim os que professaram ou professam opiniões semelhantes às dos mencionados hereges e persistiram em sua impiedade até o fim, – um tal seja anátema.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Cruzada da Modestia

Em Propagação à Cruzada da Modéstia
Preço  1 livro R$ 14,00 com o frete*!
Promocional: 4 livros por R$ 45,00 com o frete*
Em honra ao Castíssimo São José, guardião da pureza.
São José, rogai por nós!

*Mais de 4 livros o frete a combinar! 

PREFÁCIO
Santo Agostinho divide o gênero humano em dois grupos que ele designa sob o nome de duas cidades: a cidade terrestre, que procede do amor de si mesmo levado até o desprezo de Deus, e a cidade celeste, que procede do amor de Deus levado até o desprezo de si mesmo.
Estas duas cidades se encontram representadas na Sagrada Escritura por diversos personagens como Caim e Abel, Esaú e Jacó e, acima de tudo, por Adão e Nosso Senhor, o qual veio nos restituir o que o primeiro pôs a perder, fundando a verdadeira cidade celeste que é a Santa Igreja cujos membros são animados deste amor de Deus levado até o desprezo si mesmo.
Porém, na presente obra, são duas outras figuras que, de modo especial, nos vêm à mente: Eva e Maria. As duas foram visitadas por um anjo. Eva, para a nossa perdição, Maria, para a nossa salvação. Todas as almas devem fazer a sua escolha entre Maria e Eva, ou melhor, devem escolher Maria Santíssima como Mãe e Mestra, sob pena de incorrer na mesma desgraça que Eva.
“Os tempos modernos, escrevia o Pe. Maximiliano Kolbe, são dominados por Satanás e o serão ainda mais no futuro. O combate contra o inferno não pode ser conduzido por homens, mesmo pelos mais sábios. Só a Imaculada recebeu de Deus a promessa da vitória sobre o demônio. Ela procura almas que lhe serão totalmente consagradas para se tornarem, entre suas mãos, os instrumentos que vencerão Satanás e estenderão o Reino de Deus sobre o mundo inteiro.”
A edição do presente livro é para auxiliar a todos aqueles que têm responsabilidades na formação de seu próximo e que desejam tomar parte na grande cruzada que se apresenta diante de nós, cruzada de reconstrução de todo um mundo a partir de seus fundamentos, segundo a bela expressão de Pio XII. Nesta reconstrução, a modéstia tem o papel de gata borralheira, juntamente com a humildade. Ela não visa a altura de suas irmãs Fé, Esperança e Caridade. Não tem a direção da vida moral como a Prudência, nem a importância da Justiça, nem o brilho da Força. Ela é uma virtude anexa da menor das virtudes morais, que é a Temperança. Sua função é a de introduzir a medida da razão nos movimentos externos do corpo, ou seja, nas palavras, nos gestos e na vestimenta. Ser virtuoso é viver segundo a nossa natureza racional iluminada pela Fé. Que este livro possa fazer chegar a luz que vem da cátedra de São Pedro até os detalhes que são objeto desta virtude. Assim como o sol que, entrando pela janela, ilumina os quatro cantos de um quarto, assim o Sol da Justiça, Nosso Senhor, através de seus Pontífices, bispos, doutores, santos e sacerdotes, ilumina o objeto desta virtude que regra o que há de menos considerável na vida da alma e que, no entanto, condiciona todo o resto, pois, na vida moral, tudo está interligado. “Jerusalém, diz o salmo, está edificada como uma cidade cujas partes estão em perfeita e mútua união”.
            É um ato de humildade observar as regras da modéstia que os séculos de Fé nos legaram. O mundo moderno se ri dessas regras e rindo delas, sem o saber, na maioria dos casos, se ri do próprio Deus, para sua perda e confusão.
            Mas é necessário dizer uma palavra de como utilizar este livro. Todos os textos aqui apresentados têm igual autoridade? Não. Há uma hierarquia entre eles. Em primeiro lugar temos as alocuções pontifícias, os documentos das congregações romanas, os doutores da Igreja e os santos devidamente canonizados, aos quais podemos acrescentar aqueles que, como o Padre Pio, gozam de uma fama universal e merecida de santidade. Em seguida vêm os bispos e os concílios regionais. Por fim os teólogos e os sacerdotes, mas sempre mantendo o critério da Tradição: o que sempre foi crido e ensinado por todos e em toda parte.
            Neste conjunto de ensinamentos há normas gerais, a respeito das quais todos estão de pleno acordo. Há, porém, alguns pontos, sobre os quais não há completa unanimidade. Nós procuramos apresentar aqui o que nos parece mais tradicional e conforme ao que deixam supor os Soberanos Pontífices, assinalando com notas o que nos parece controvertido. Se, por acaso, houver algo que vá de encontro à doutrina da Igreja, por defeito ou por excesso, nós o repudiamos desde já e o corrigiremos numa próxima edição, se este defeito nos for assinalado.
            Esta coletânea é obra conjunta das Irmãs Escravas de Maria Rainha da Paz e do Mosteiro da Santa Cruz que fez o trabalho de revisão e das notas. Que ela seja útil a todos os que, corajosamente, desejam seguir o conselho do Apóstolo: “Não vos conformeis com este século, mas reformai-vos com o renovamento do vosso espírito, para que reconheçais qual é a vontade de Deus, boa, agradável e perfeita.” (Rom XII, 2)
            Confiamos esta obra a Nossa Senhora que em Fátima nos revelou o seu Imaculado Coração e instruiu a pequena Jacinta que, profeticamente, anunciou: “Virão modas que ofenderão muito a Deus e perderão muitíssimas almas.”
            Igualmente em Quito, no Equador, Nossa Senhora revelou a uma religiosa concepcionista, a serva de Deus Madre Mariana de Jesus, pelos anos de 1634, o que estamos vivendo hoje: “Nesses tempos, diz Nossa Senhora, a atmosfera estará saturada pelo espírito de impureza que, como um mar imundo, correrá pelas ruas, praças e lugares públicos, com uma liberdade assombrosa.” Quem incitará os homens a isto será sempre Satanás, “mas, continua Nossa Senhora, eu farei frente a ele e esmagarei sua cabeça, pondo-a debaixo de meus pés.”
            Que esta obra possa concorrer para esse triunfo de Nossa Senhora, arrancando almas às garras do demônio e as auxiliando a obter a eterna bem-aventurança. Assim seja.

ir. Tomás de Aquino OSB.
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário