quinta-feira, 5 de maio de 2016

Efeito contrario de Amoris em relação ao TRATADO DA CASTIDADE


 Em vez de pregar viva-se em castidade e combatem seu pecado não dizem pode comungar e ofendam Nosso Senhor e comunguem sua própria condenação. 

http://www.padremarcelotenorio.com/wp-content/uploads/2016/04/001-300x150.jpg

"Amoris”: Bispos das Filipinas liberam comunhão aos adúlteros indo contra o Evangelho sejam puros.

Nosso Senhor não ensinou bem-aventurados os Adúlteros e sim:

Bem-aventurados os puros(SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO)


§ I. EXCELÊNCIA DA CASTIDADE
Ninguém melhor que o Espírito Santo saberá apreciar o valor da castidade. Ora,
Ele diz: "Tudo o que se estima não pode ser comparado com uma alma continente" (Ecli26, 20), isto é, todas as riquezas da terra, todas as honras, todas as dignidades, não lhesão comparáveis. Santo Efrém chama a castidade de "a vida do espírito"; São Pedro Damião, "a rainha das virtudes"; e São Cipriano diz que, por meio dela, se alcançam os triunfos mais esplêndidos. Quem supera o vício contrário à castidade, facilmente triunfará de todos os mais; quem, pelo contrário, se deixa dominar pela impureza, facilmente cairá em muitos outro vícios e far-se-á réu de ódio, injustiça, sacrilégio, etc.
A castidade faz do homem um anjo. "Ó castidade, exclama Santo Efrém (De cast.), tu fazes o homem semelhante aos anjos". Essa comparação é muito acertada, pois os anjos vivem isentos de todos os deleites carnais; eles são puros por natureza; as almas castas, por virtude. "Pelo mérito desta virtude, diz Cassiano (De Coen. Int., 1. 6,c. 6), assemelham-se os homens aos anjos"; e São Bernardo (De mor. et off., ep., c. 3):
"O homem casto difere do anjo não em razão da virtude, mas da bem-aventurança; se a castidade do anjo é mais ditosa, a do homem é mais intrépida". "A castidade torna o homem semelhante ao próprio Deus, que é um puro espírito", afirma São Basílio (Dever. virg.).
O Verbo Eterno, vindo a este mundo, escolheu para Sua Mãe uma Virgem, para pai adotivo um virgem, para precursor um virgem, e a São João Evangelista amou com predileção porque era virgem, e, por isso, confiou-lhe Sua santa Mãe, da mesma forma como entrega ao sacerdote, por causa de sua castidade, a santa Igreja e Sua própria Pessoa.
Com toda a razão, pois, exclama o grande doutor da Igreja, Santo Atanásio (De virg.): 'Ó santa pureza, és o templo do Espírito Santo, a vida dos Anjos e a coroa dos Santos!".
Grande, portanto, é a excelência da castidade; mas também terrível é a guerra que a carne nos declara para no-la roubar. Nossa carne é a arma mais poderosa que possui o demônio para nos escravizar; é, por isso, coisa muito rara sair-se ileso ou mesmo vencedor deste combate. Santo Agostinho diz (Serm. 293): "O combate pela castidade é o mais renhido de todos: ele repete-se cotidianamente, e a vitória é rara".
"Quantos infelizes que passaram anos na solidão, exclama São Lourenço Justiniano, em orações, jejuns e mortificações, não se deixaram levar, finalmente, pela concupiscência da carne, abandonaram a vida devota da solidão e perderam, com a castidade, o próprio Deus!"
Por isso, todos os que desejam conservar a virtude da castidade devem ter suma cautela: "É impossível que te conserves casto, diz São Carlos Borromeu, se não vigiares continuamente sobre ti mesmo, pois negligência traz consigo mui facilmente a perda da castidade".

 Quem abandono tal ensinamento deste tratado se perde.
Esta a ação afirmada pelos Bispos das Filipinas vão sim assinar seu  atestado de óbito.
Rezem o Santo Rosário pela conversão deste modernistas.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário


Ascenção de Nosso Senhor

 05/05 Quinta-feira Ascensão de Nosso Senhor Jesus Cristo
Festa de Primeira Classe 
Paramentos Brancos

Leitura da Epístola do livro da 

Atos dos Apóstolos 1,1-11
1.Em minha primeira narração, ó Teófilo, contei toda a seqüência das ações e dos ensinamentos de Jesus,2.desde o princípio até o dia em que, depois de ter dado pelo Espírito Santo suas instruções aos apóstolos que escolhera, foi arrebatado (ao céu).3.E a eles se manifestou vivo depois de sua Paixão, com muitas provas, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando das coisas do Reino de Deus.4.E comendo com eles, ordenou-lhes que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem o cumprimento da promessa de seu Pai, que ouvistes, disse ele, da minha boca;5.porque João batizou na água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo daqui há poucos dias.6.Assim reunidos, eles o interrogavam: Senhor, é porventura agora que ides instaurar o reino de Israel?7.Respondeu-lhes ele: Não vos pertence a vós saber os tempos nem os momentos que o Pai fixou em seu poder,8.mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até os confins do mundo.9.Dizendo isso elevou-se da (terra) à vista deles e uma nuvem o ocultou aos seus olhos..10.Enquanto o acompanhavam com seus olhares, vendo-o afastar-se para o céu, eis que lhes apareceram dois homens vestidos de branco, que lhes disseram:11.Homens da Galiléia, por que ficais aí a olhar para o céu? Esse Jesus que acaba de vos ser arrebatado para o céu voltará do mesmo modo que o vistes subir para o céu.

Sequência do Santo Evangelho


São Marcos 16,14-20

14.Por fim apareceu aos Onze, quando estavam sentados à mesa, e censurou-lhes a incredulidade e dureza de coração, por não acreditarem nos que o tinham visto ressuscitado.15.E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura.16.Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.17.Estes milagres acompanharão os que crerem: expulsarão os demônios em meu nome, falarão novas línguas,18.manusearão serpentes e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal; imporão as mãos aos enfermos e eles ficarão curados.19.Depois que o Senhor Jesus lhes falou, foi levado ao céu e está sentado à direita de Deus.20.Os discípulos partiram e pregaram por toda parte. O Senhor cooperava com eles e confirmava a sua palavra com os milagres que a acompanhavam.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Liberdade Religiosa seus frutos.


 No Estados Unidos além de  Inauguração de estátua satânica em Detroit e de famosos que participam de satanismos. 

  Esses filhos das trevas ainda fazem manifestações debochando do sagrado e dos que estavam ali contra o aborto.

assim fazem tal manifestação pro-aborto, lado de fora de uma clínica abortista da transnacional Planned Parenthood nos Estados Unidos.


Isto e entender a liberdade das "mulheres".
Não existe liberdade para o erro.
Todos rezem uma Ave-Maria por estes pobres coitados para que suas almas não se vão para inferno por tal atitude deplorável. 
Quem puder reze o Santo Rosário.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

Vigília de Ascensão.

04/05  Quarta-feira 
Festa de Segunda Classe
Paramentos Brancos
  
Leitura da Epístola de São Paulo aos

Efésios 4,7-13
7 Mas a cada um de nós foi dada a graça, segundo a medida do dom de Cristo, 8 pelo que diz: Quando subiu ao alto, levou muitos cativos, cumulou de dons os homens (Sl 67,19). 9 Ora, que quer dizer ele subiu, senão que antes havia descido a esta terra? 10 Aquele que desceu é também o que subiu acima de todos os céus, para encher todas as coisas. 11 A uns ele constituiu apóstolos; a outros, profetas; a outros, evangelistas, pastores, doutores, 12 para o aperfeiçoamento dos cristãos, para o desempenho da tarefa que visa à construção do corpo de Cristo, 13 até que todos tenhamos chegado à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, até atingirmos o estado de homem feito, a estatura da maturidade de Cristo.

Sequência do Santo Evangelho 

São João 17, 1-11
1 Jesus afirmou essas coisas e depois, levantando os olhos ao céu, disse: Pai, é chegada a hora. Glorifica teu Filho, para que teu Filho glorifique a ti; 2 e para que, pelo poder que lhe conferiste sobre toda criatura, ele dê a vida eterna a todos aqueles que lhe entregaste. 3 Ora, a vida eterna consiste em que conheçam a ti, um só Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo que enviaste. 4 Eu te glorifiquei na terra. Terminei a obra que me deste para fazer. 5 Agora, pois, Pai, glorifica-me junto de ti, concedendo-me a glória que tive junto de ti, antes que o mundo fosse criado. 6 Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste. Eram teus e deste-mos e guardaram a tua palavra. 7 Agora eles reconheceram que todas as coisas que me deste procedem de ti. 8 Porque eu lhes transmiti as palavras que tu me confiaste e eles as receberam e reconheceram verdadeiramente que saí de ti, e creram que tu me enviaste. 9 Por eles é que eu rogo. Não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus. 10 Tudo o que é meu é teu, e tudo o que é teu é meu. Neles sou glorificado. 11 Já não estou no mundo, mas eles estão ainda no mundo; eu, porém, vou para junto de ti. Pai santo, guarda-os em teu nome, que me encarregaste de fazer conhecer, a fim de que sejam um como nós.
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

04 de maio dia de Santa Mônica. Viúva.


https://sembrunoleandro.files.wordpress.com/2010/05/s_monica1.jpg

A Igreja venera Santa Mônica, Santa esposa e viúva, não só por dar vida corporal a um dos mais importantes doutores da Igreja, Santo Agostinho, mas também também porque foi o principal instrumento do qual Deus se valeu para dar a este o dom da Fé.
 Agostinho tinha 17 anos e estudava retórica. Dois anos mais tarde, Mônica teve a pena de saber que seu filho levava uma vida dissoluta e tinha abraçado a heresia maniqueísta. Por esta razão e como maneira de motivá-lo ao arrependimento, Mônica lhe fechou as portas de sua casa durante algum tempo. Uma visão fez a Santa tratar menos severamente o filho. Sonhou que se achava no bosque, chorando a queda de Agostinho, quando lhe aproximou um personagem resplandecente que lhe perguntou a causa de sua pena. Este, depois de escutá-la e lhe secar as lágrimas, disse-lhe: "Seu filho está contigo". Quando Mônica contou a Agostinho o sonho, o jovem respondeu que Mônica não tinha mais que renunciar ao cristianismo para estar com ele; mas a Santa respondeu: "Não me disse que eu estava contigo, mas sim você estava comigo".
 O grande bispo Santo Ambrósio, que tinha se tornado muito amigo de Agostinho e sua mãe, teve também um papel muito importante na conversão do futuro santo. Finalmente, em agosto do ano 386, Agostinho anunciou sua completa conversão ao catolicismo. O santo deixou em suas "Confissões" algumas das conversações espirituais e filosóficas em que passou o tempo de preparação para o batismo. Santo Ambrósio batizou Agostinho na Páscoa do ano 387.

Os fiéis se encomendam, há muitos séculos, às orações de Santa Mônica, já que esta é padroeira das mulheres casadas e modelo das mães cristãs.
Santa Mônica, rogai pelas moças católicas.
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

terça-feira, 3 de maio de 2016

Comentários Eleison - por Dom Williamson CDLIX (459) - (30 de abril de 2016)

Declaração de Bispos – II

 
 
Uma verdadeira desorientação infernal
Clamou por outra consagração episcopal

Eis a segunda e última parte da Declaração dos bispos sobre a consagração do bispo Dom Tomás de Aquino, no dia 19 de março, no Brasil, seis semanas atrás:

Todavia, o mais grave de todo o século XXI é talvez essa massa de Católicos, clérigos e leigos, que ainda segue mansamente aos destruidores. Com efeito, como é que muitos dos destruidores não veem o que fazem? Em razão uma “desorientação diabólica” evocada já antes do Concílio pela Irmã Lúcia de Fátima. E como muitos dos leigos ainda não veem que a autoridade católica não existe senão que para estabelecer a Verdade católica, e que desde que ela a traiu perdeu seu direito a ser obedecida? Pela mesma desorientação. E em que esta consiste exatamente? Na perda da Verdade, na perda progressiva de todo sentido da existência mesma da Verdade objetiva, porque quiseram se libertar da realidade de Deus e de suas criaturas, para substituí-la pela fantasia dos homens, com o fim de poder fazer o que lhes dê vontade. Sempre a falsa liberdade. 

Mas Deus não abandona sua Igreja, e por isso, nos anos de 1970, suscitou a Dom Lefebvre para vir em sua ajuda. Este soube reconhecer que os Papas e seus confrades no concílio abandonaram a Tradição da Igreja em nome da modernidade, e, fazendo isso, terminariam por destruir a Igreja. E então, soube constituir no interior da Igreja, como que por um milagre, uma sólida resistência diante da obra de destruição sob a forma de uma Fraternidade Sacerdotal dedicada a São Pio X, Papa perfeitamente perspicaz com respeito à corrupção dos tempos modernos. Não obstante, as autoridades romanas não suportaram que se lhes negasse sua suposta “renovação” conciliar, e eles fizeram tudo para que esta resistência desaparecesse; mas Dom Lefebvre os enfrentou.   

Para assegurar a sobrevivência de sua obra, de uma importância única para a defesa da Tradição católica, em 1988 Dom Lefebvre procedeu a consagrar quatro bispos contra a vontade explícita das autoridades romanas extraviadas, mas implicitamente de acordo com a vontade dos Papas de toda a história da Igreja, salvo dos últimos quatro, todos ganhados pelo concílio. Esta decisão heroica de Dom Lefebvre foi logo justificada amplamente pela decadência ininterrupta das autoridades da Igreja, que não fizeram mais que conformá-la ao século apodrecido. Desses quatro bispos, o que falava espanhol devia instalar-se na América do Sul para ocupar-se dos fiéis que queriam conservar a Fé de sempre em todo este continente antes tão católico, mas onde não haviam bispos seguros para levá-los ao Céu. 

Desgraçadamente, a decadência não cessou desde então, senão que agora é a FSSPX que cai, por sua vez, vítima da putrefação universal. Durante seu Capítulo Geral de 2012, seus chefes, sob o seu superior Geral, a fizeram-se voltar ao Concílio. Em lugar de insistir sobre a primazia da doutrina católica de sempre, da Tradição, eles abriram a porta para um acordo com a Roma oficial, consagrada ao concílio.

E, portanto, desde 2012, a mesma desorientação abriu passo no interior da Fraternidade, e, ao menos no momento, já não podemos contar com seus bispos. É muito triste, mas é normal no estado atual da Igreja e do mundo. Portanto, de novo é necessário consagrar um bispo para assegurar a sobrevivência da Fé de sempre, sobretudo em todo um continente de almas que necessitam de um verdadeiro pastor para se salvar para a eternidade.

Que Deus esteja com ele! Roguemos à Santíssima Virgem para que Ela o guarde debaixo de seu manto, fiel até a morte.

Dom Jean-Michael Faure
Dom Richard Williamson
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário. 

Encontro da Santa Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo.

 03/05 Terça-feira 

Festa de Quarta Classe
Paramentos Brancos
Relíquia da Cruz de Nosso Senhor 
no Mosteiro da Santa Cruz
  Esta festa é também chamada da Cruz Gloriosa. E os Orientais denominam-na «da preciosa Cruz Portadora de Vida». É uma das mais antigas solenidades litúrgicas da Igreja; celebrava-se já em Jerusalém no tempo de Constantino (337). A Cruz que «se exaltava» neste dia era menos a de Jesus a sofrer no Calvário que a de Cristo glorioso subindo para o seu Pai, depois de vencer a morte e salvar o mundo. O que se recorda na festa de hoje é portanto o triunfo de Cristo e a mudança por ele causada na condição humana; isto tinha-o Jesus anunciado repetidamente. Por exemplo, quando dizia: «Quando elevardes o Filho do Homem, então sabereis quem sou» (Jo 8, 28); e ainda: «Assim como Moisés levantou a serpente no deserto, assim também tem de ser levantado o Filho do Homem, a fim de que todo aquele que n 'Ele crer tenha a vida eterna» (Jo 3, 14); e por fim: «Eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a Mim» (Jo 12,32). Começou a celebrar-se o aniversário da invenção ou encontro da Santa Cruz (cf. Santa Helena) e a dedicação da Basílica do Santo Sepulcro na primeira metade do século IV, no dia 14 de Setembro. 
  Eusébio de Cesaréia conta-nos, na Vida que escreveu do primeiro Imperador cristão, as festas celebradas em sua honra, ao completar treze anos de reinado. Durante esse período realizou-se a dedicação da Basílica do Salvador, em Jerusalém. Era um conjunto de Santuários destinados a perpetuar a memória dos fatos mais importantes da Paixão e da Ressurreição do Senhor. Sobressaíam o Martyrium, grande átrio central com o seu oratório adjacente, e a Anástasis ou Santuário da Ressurreição, o Santo Sepulcro. A dedicação desta imponente Basílica cristã realizou-se a 14 de Setembro de 335, na presença de tudo quanto havia de maior na corte e de centenas de bispos. A peregrina Etéria, do Ocidente ibérico, descreve-nos a cidade de Jerusalém no dia e na noite de dedicação do Santo Sepulcro. Para lá convergem multidões de monges de toda a parte, da Mesopotâmia e da Síria, do Egito e da Tebaida. Vão leigos de todas as províncias, homens e mulheres de alma fiel e devota. 
  Os bispos com o seu clero atingem sempre número muito alto, considerando-se serem pouquíssimos quando não passam de 40 ou 50. A festa de 14 de Setembro passou de Jerusalém a todo o Oriente; e depois ao Ocidente. Roma recebeu-a no século VII. E, tirando-lhe todo o caráter local palestinense, reduziu-a à festa do triunfo e Exaltação da Santa Cruz. Tinha a sua razão. O mais característico da dedicação da Basílica de Jerusalém era a apresentação solene da verdadeira cruz. Esta manifestação da cruz autêntica, em que morrera o Salvador, era o que arrebatava e levava a Jerusalém as multidões. Santa Maria Egipcíaca foi vê-Ia por curiosidade e com isso curou a sua vida desregrada e converteu-se. Por todo o mundo cristão depressa se espalharam relíquias da verdadeira cruz e as Igrejas particulares gostavam de reproduzir a solenidade de Jerusalém, mostrando ao povo fiel a parte que elas possuíam da cruz, bandeira triunfal da salvação humana. No Ocidente confundiu-se mais tarde esta primeira festa da Dedicação da Basílica de Jerusalém, ou da Exaltação da Santa Cruz, com a invenção ou encontro da mesma, quando o Imperador Heráclio a recuperou dos Persas, que a tinham furtado. O Imperador em pessoa levou-a às costas desde Tiberíades até Jerusalém, onde a entregou ao Patriarca Zacarias, a 3 de Maio de 630. A recuperação da Cruz encheu de alegria os corações cristãos, sobretudo ocidentais. Por isso, ao mesmo tempo que os Orientais continuaram a celebrar com grande esplendor a Dedicação da Basílica do Salvador em Jerusalém, a 14 de Setembro, no Ocidente deu-se maior atenção à festa de 3 de Maio ou à invenção, que recebeu o título de dia da Santa Cruz ou Invenção da Santa Cruz.
 O trono a que Nosso Senhor Jesus Cristo quer ser elevado, para triunfar da soberba e da sensualidade, é a Cruz, selo de inramia para Ele, mas sede de misericórdia para nós. Nesse trono O sentaram um dia os Judeus por malícia e nele se sentam cada dia a fé cristã, que no Crucifixo adora o seu Deus e Redentor.
 Num túmulo do cemitério de Ciríaca, encontrou Pio IX uma cruz antiga de ouro, na qual estava gravada esta inscrição: CRUX EST VITA MIHI (a cruz é vida para mim), MORS INIMICE TIBI (e morte para ti, ó inimigo).
 Esta preciosa inscrição conserva-se hoje na Biblioteca Vaticana.
Formosa e densa de sentido são também a seguinte inscrição beneditina, expoente de grande fé e devoção:
Crux saneta sit mihi lux (a Santa Cruz seja para mim luz), Numquam Daemon sit mihi dux (e o demônio nunca seja o meu guia).

Com grande concisão, expressaram os antigos a eficácia da Cruz de Cristo, sinal triunfal da nossa redenção, no anagrama grego que significa: A Cruz é luz e é vida.

Leitura da Epístola do livro da 

São Tiago 1,22-27

22.Sede cumpridores da palavra e não apenas ouvintes; isto equivaleria a vos enganardes a vós mesmos.23.Aquele que escuta a palavra sem a realizar assemelha-se a alguém que contempla num espelho a fisionomia que a natureza lhe deu:24.contempla-se e, mal sai dali, esquece-se de como era.25.Mas aquele que procura meditar com atenção a lei perfeita da liberdade e nela persevera - não como ouvinte que facilmente se esquece, mas como cumpridor fiel do preceito -, este será feliz no seu proceder.26.Se alguém pensa ser piedoso, mas não refreia a sua língua e engana o seu coração, então é vã a sua religião.27.A religião pura e sem mácula aos olhos de Deus e nosso Pai é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas aflições, e conservar-se puro da corrupção deste mundo.

Sequência do Santo Evangelho

São João 16, 23-30

23.Naquele dia não me perguntareis mais coisa alguma. Em verdade, em verdade vos digo: o que pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo dará.24.Até agora não pedistes nada em meu nome. Pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja perfeita.25.Disse-vos essas coisas em termos figurados e obscuros. Vem a hora em que já não vos falarei por meio de comparações e parábolas, mas vos falarei abertamente a respeito do Pai.26.Naquele dia pedireis em meu nome, e já não digo que rogarei ao Pai por vós.27.Pois o mesmo Pai vos ama, porque vós me amastes e crestes que saí de Deus.28.Saí do Pai e vim ao mundo. Agora deixo o mundo e volto para junto do Pai.29.Disseram-lhe os seus discípulos: Eis que agora falas claramente e a tua linguagem já não é figurada e obscura.30.Agora sabemos que conheces todas as coisas e que não necessitas que alguém te pergunte. Por isso, cremos que saíste de Deus.
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Pensamentos de Santa Teresinha

"Pensamentos de Santa Teresinha"
Mais informações sobre a venda do nosso livro clique aqui!


Mês de Maio

1. Hoje tive meu coração todo repleto de uma alegria celeste... Ontem á noite eu rezei tanto á Santíssima Virgem pensando que o seu belo mês ia começar! (Novíssima verba, 1° de Maio de 1897).

2. Oh! Como eu amo a Santíssima Virgem! Se eu fosse padre, falaria muito sobre Ela! (História de uma alma, c. XII).

3. Nesta terra, onde tudo muda, uma só coisa fica estável: o procedimento do Rei dos céus para com seus amigos. Desde que Ele levantou o estandarte da cruz, é á sua sombra que todos devem combater e alcançar a vitória. (6ª carta aos Missionários)

4. A Virgem Maria! Parece-me que sua vida era tão simples. (História de uma alma)

5. Neste triste exílio, ó minha Mãe querida, eu quero viver contigo e te seguir cada dia. (Poesias)

6. Muitas vezes eu me surpreendo a dizer á Santíssima Virgem: “Sabeis, ó minha Mãe querida, que eu me julgo mais feliz do que vós? Eu vos tenho por Mãe, e vós não tendes como eu, uma Santa Virgem para amar!... (13ª carta a Celina)

7. Dos pequenos o bando é bem considerável.

Eles podem sem medo a ti erguer o olhar

Para guiá-los aos céus, ó Mãe incomparável,

Pela estrada comum quiseste caminhar. (Poesias – Porque te amo, ó Maria)

8. Ah! Que dose foi o primeiro osculo de Jesus á minha alma! Sentia--me estremecida e repetia: “Amo-vos e a vós me entrego para todo o sempre, ó meu Jesus!” (História de uma alma, c. IV )

9. Não me dirigi diretamente a Deus, porque quero deixá-lo agir com toda liberdade; pedi essa graça á Santíssima Virgem, o que está longe de ser a mesma coisa. Ela cuida dos meus pequeninos desejos, apresenta-os ou não a Deus; a Ela cabe pensar como há de fazer para não forçá-lo a me ouvir.

10. Quando nos dirigimos aos Santos, fazem-nos algo esperar, sente--se que vão primeiro apresentar o nosso pedido; mas quando pedimos alguma graça á Santíssima Virgem, e um socorro imediato o que se recebe. Ainda não o observaste? Fazei a experiência e vereis!

11. Neste exílio tão triste, ó minha Mãe querida, contigo hei de viver, seguir-te com fervo. (Poesias)

12. Praticando as pequenas virtudes, a Santa Virgem tornou visível o caminho do céu. (Poesias)

13. A Santíssima Virgem adiantou-se para mim! Sorriu-me... Que ventura a minha! (História de uma alma)

14. Minha Mãe, olhando esta tarde a Santíssima Virgem, eu compreendi que ela sofreu não somente na alma, mas também no corpo. Sofreu nas viagens, o frio, o calor, a fadiga... Jejuou muitas vezes... Sim, ela sabe o que é sofrer!


15. Virgem, ao contemplar-te, enlevo-me embebida, Vendo em teu coração, Mãe, pélagos de amor... (Poesias – Porque te amo)

16. Outrora, na vossa humildade, desejastes, ó Maria, ser a escravasinha da Mãe de Deus; e eu; podre criaturinha, eu não sou vossa serva, mas vossa filha! Sois a Mãe de Jesus e sois minha Mãe.(13ª carta a Celina)

17. Como de teu silêncio, ó Mãe, amo a eloqüência! Parece-me um concerto, um cântico sem par. Que me diz a grandeza – e, mais – a onipotência. Da alma que só do céu sabe o auxilio esperar. (Poesias – Porque te amo, ó Maria!)

18. Que graça de escol – ser virgem, ser esposa de Jesus! Certamente há nisso algo de mui sublime, pois a mais pura, a mais inteligente de todas as criaturas preferiu permanecer virgem a tornar-se Mãe de Deus. (Espírito de Santa Teresinha do M. Jesus)

19. Quando não sou compreendida de minhas noviças, lanço meu olhar interior á Virgem Maria, e Jesus triunfa sempre. (História de uma alma, c. X)

20. Depois de termos invocado a Nossa Senhora, si não somos atendidos, é sinal certo que Ela tem alguma razão muito seria para não nos ouvir: e, portanto, não convêm insistir. (Espírito de Sta. Teresinha do M. Jesus)

21. Como eu quisera tanto ser padre para pregar sobre a Virgem Maria! Parece-me que não me bastaria uma só vez para fazer compreender o meu pensamento neste assunto. (Novíssima verba, pg. 154)

22. Para que um sermão sobre Santa Virgem produza frutos, é mister que ele mostre a sua vida real,tal como o Evangelho a faz entender, e não a sua vida suposta. Percebe-se muito bem que a vida de Maria, em Nazaré, devia ser toda ordinária. . .”Ele lhes estava sujeito” (Lucas, 11.35). Como isto é simples! (Novíssima verba, pg. 155)


23. Sabe-se que a Santíssima Virgem é Rainha do céu e da terra, mas ela é mais Mãe do que rainha, e não devemos crer (como eu tenho ouvido muitas vezes) que por causa de suas prerrogativas ela eclipsa a gloria de todos os Santos, como o sol, ao levantar-se, faz desaparecer as estrelas. Meu Deus, como isto é esquisito! Uma Mãe que faz desaparecer a gloria de seus filhos! Eu penso o contrario, e creio que ela aumentará muito o esplendor dos eleitos. (Novíssima verba, pg. 157).

24. E’ verdade, ó Maria, que vós sois a Mãe, que vós sois a Mãe de Jesus, mas vós o tendes dado a mim, e Ele, sobre a cruz, deu a vós como nossa Mãe, e assim somos mais ricos do que vós. (13ª carta a Celina).


25. Oh! Como eu amo a Santíssima Virgem!(Novíssima verba, pg1580)

26. Quando se pediu alguma coisa á Santa Virgem, e que Ela não nos ouviu, é mister deixá-la fazer, sem insistir e não se inquietar mais. (Novíssima verba,pg.158)

27. Pois á angustia interior e á noite mais escura sujeitar a sua Mãe celeste quis, Não é porque sofrer na terra é uma ventura? Oh! Sim... Sofrer é a sorte mais feliz! (Poesias - Porque te amo, ó Maria)

28. Teu olhar maternal expulsa meus temores: Ensina-me a sofrer, ensina-me a gozar. (Poesias)

29. Mostra-nós quase sempre a Santíssima Virgem inacessível, e seria mister mostrá-la imitável, praticando as virtudes ocultas, dizer que Ela vivia de fé, como nós. (Novíssima verba,pag.155)

30. Chegados que fomos a Paris, o papai tratou de nos mostrar todas as maravilhas daquela capital; eu cá encontrei uma só: Nossa Senhora das Vitórias. Exprimir o que em mim se passou no seu Santuário é coisa impossível. As graças que me concedeu faziam lembrar as da Primeira Comunhão: transbordava-me o coração de paz e felicidade... Foi ali que a Virgem Maria, minha Mãe, me disse claramente como Ela mesma fora quem me havia socorrido e amado... (Historia de uma alma,c VI)


31. Ó meu Deus!...Eu o amo... Ó minha boa Santíssima Virgem, vinde em meu socorro! (Palavras da agonia de Santa Terezinha, pronunciada no dia 30 de Setembro de1897, muitas vezes).


 Kit Santa Teresinha vai seu livrinho.

http://lojinhadoconvento.blogspot.com.br/2012/01/quite-santa-teresinha.html

02 de maio dia de Santo Atanásio. Bispo. Confessor e Doutor.

02/05 Segunda-feira
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos


"Se o mundo for contra a Verdade... então eu serei contra o mundo"
(Santo Atanásio de Alexandria)
Exemplo de Resistência Católica em tempos de Crise.

   Nascido no Egito presenciou ainda jovem ao Concílio de Nicéia, onde foi definida a Divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, consubstancial ao Pai. Como bispo de Alexandria, durante 45 anos combateu arduamente o erro, pela pregação e por meio de escritos, e sofreu por isso cruéis perseguições e calúnias, sendo cinco vezes desterrado. Toda a vida de Santo Atanásio pode resumir-se como a proclamação dessa grande verdade de fé contra a heresia ariana, que chegou a dominar a hierarquia eclesiástica de quase todo o mundo. 
    Santo Atanásio, defensor do homoousios em latim «consubstantialis»: indica que o Filho, o «Logos», é «da mesma natureza» do Pai, é Deus de Deus, é sua natureza, destroçando a Heresia de Ário, daqui por diante torna se, esta declaração Concíliar a reta doutrina professada a qual ante tinha sido vista no Sínodo Local de Alexandria que condenara Ário em 319. Significava que o Filho é da mesma natureza (= Divindade) que o Pai; não saiu do nada como as criaturas, mas desde toda a eternidade foi gerado sem dividir a natureza divina. Neste mesmo Concílio que abrangeria a catolicidade na época a Heresia de Ário é condenada pelos representantes Papais e por todos os outros Bispos menos dois.

  Exemplo de fidelidade em defesa da Fé Única.

  O que estamos vivendo desde 1962 até hoje é algo pior, pois é uma crise sem precedentes instalada pelos neomodernista e os modernista que hoje dominam a hierarquia eclesiástica que é um resumo de várias heresias; pois na época de Santo Atanásio era uma só heresia do arianismo, hoje, são várias heresias espalhadas por toda a parte.
   Os Modernistas conciliares  aprovaram o Concílio Primaveril espalham e ensinam dentro da Igreja erros modernistas e não defendendo a sã doutrina.  Assim são os Modernistas.
     Fizeram o Concílio Vaticano II para que seja sinal de estarem corretos.              Quem não aceita o Concílio Vaticano II com seus vários textos cheios de suas heresias; são condenados, exiliados e caluniados como Monsenhor Dom Marcel Lefebvre, Monsenhor Dom Antônio de Castro Mayer e nós que seguimos fielmente nesta mesma linha Católica em defesa da Fé Tradicional contra o Modernismo.


"Levemos em conta que a própria tradição, ensinamento e fé da Igreja Católica 
desde o principio dada pelo Senhor, foi pregada pelos apóstolos e 
foi preservada pelos pais, nisto foi fundada a Igreja e se alguém se 
afasta dela não deve ser chamado de CRISTÃO.''
(Santo Atanásio de Alexandria)

       Somos poucos, com a graça divina e a intercessão Santo Atanásio combateremos arduamente as varias negações de dogmas definidos e de documentos da Santa Igreja, não tenhamos medo de defender a Santa Doutrina Tradicional contra os erros modernistas consumado em textos do Concílio Vaticano II.
    Santo Atanásio não vacilou e defendeu mesmo custando sua prisão, exílio e excomunhão. 
    E depois de anos, mais tarde, foi considerado reabilitado e injustamente condenado.
    Santo Atanásio é um GRANDE SANTO da Santa Igreja, seu nome está escrito no can. dos Santos.
   O papa Libério foi considerado errado e um mau papa por não defender a Santa Doutrina.
    
    Tenhamos certeza que estamos certos nesta defesa pois o Santo Papa São Pio X já condenou os erros modernistas; quem segue ESTES erros Modernistas contidos em vários textos do Concílio Vaticano II está em grave desobediência e coloca em jogo sua salvação ETERNA por não defender a Santa Doutrina Tradicional. 
  
Leitura da Epístola de São Paulo aos

II Coríntios 4, 5-14
5.De fato, não nos pregamos, a nós mesmos, mas a Jesus Cristo, o Senhor. Quanto a nós, consideramo-nos servos vossos por amor de Jesus.6.Porque Deus que disse: Das trevas brilhe a luz, é também aquele que fez brilhar a sua luz em nossos corações, para que irradiássemos o conhecimento do esplendor de Deus, que se reflete na face de Cristo.7.Porém, temos este tesouro em vasos de barro, para que transpareça claramente que este poder extraordinário provém de Deus e não de nós.8.Em tudo somos oprimidos, mas não sucumbimos. Vivemos em completa penúria, mas não desesperamos.9.Somos perseguidos, mas não ficamos desamparados. Somos abatidos, mas não somos destruídos.10.Trazemos sempre em nosso corpo os traços da morte de Jesus para que também a vida de Jesus se manifeste em nosso corpo.11.Estando embora vivos, somos a toda hora entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus apareça em nossa carne mortal.12.Assim em nós opera a morte, e em vós a vida.13.Animados deste espírito de fé, conforme está escrito: Eu cri, por isto falei (Sl 115,1), também nós cremos, e por isso falamos.14.Pois sabemos que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus, nos ressuscitará também a nós com Jesus e nos fará comparecer diante dele convosco.15.E tudo isso se

Sequência do Santo Evangelho 

São Mateus 10, 23-28

23.Se vos perseguirem numa cidade, fugi para uma outra. Em verdade vos digo: não acabareis de percorrer as cidades de Israel antes que volte o Filho do Homem.24.O discípulo não é mais que o mestre, o servidor não é mais que o patrão.25.Basta ao discípulo ser tratado como seu mestre, e ao servidor como seu patrão. Se chamaram de Beelzebul ao pai de família, quanto mais o farão às pessoas de sua casa!26.Não os temais, pois; porque nada há de escondido que não venha à luz, nada de secreto que não se venha a saber.27.O que vos digo na escuridão, dizei-o às claras. O que vos é dito ao ouvido, publicai-o de cima dos telhados.28.Não temais aqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma; temei antes aquele que pode precipitar a alma e o corpo na geena.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário. 

domingo, 1 de maio de 2016

Solenidade São José Operário Castíssimo Esposo da Santíssima Virgem

01/05 Domingo
Festa de Primeira Classe
Paramentos Brancos

  São José o Castíssimo Esposo de Maria Santíssima e pai adotivo de Nosso Senhor Jesus vêm das Escrituras. Casou-se com Maria por volta de 30 anos de idade e, por seu caráter, foi escolhido a dedo por Deus para guardar a virgindade de nossa Mãe Maria Santíssima. Diz-se também que morreu aos 60 anos de idade, antes do início da vida pública de seu Filho Jesus Cristo. Foi Carpinteiro, tanto que, em Nazaré, perguntaram em relação a Jesus, "Não é este o filho do carpinteiro?" (Mateus 13,55). Apesar de seu humilde trabalho e suas condições,São José veio de uma linhagem real. São Lucas e São Mateus dão genealogia de São José, ambos marcam sua descendência a partir de Davi, o maior rei de Israel (Mateus 1,1-16 e Lucas 3,23-38). Realmente o anjo que primeiro conta a São José sobre Nosso Senhor Jesus o saúda como "filho de Davi," um título real usado também para Nosso Senhor Jesus. Sabemos que São José foi um homem Justo. 
  Quando ele soube que Maria estava grávida, não era dele mas desconhecia, até então, que ela estava carregando o Filho de Deus. Ele planejou separar-se de Maria de acordo com a lei, mas temeu pela segurança e o sofrimento dela e do bebê. Ele sabia que mulheres acusadas de adultério poderiam ser apedrejadas até a morte, então ele decidiu deixá-la silenciosamente e não expor Maria a vergonha ou crueldade (Mateus 1,19-25). Sabemos que São José temente e firme na fé, obediente a tudo o que Deus pedisse a ele sem preocupar-se com os resultados. Quando o anjo apareceu a José em um sonho e contou-lhe a verdade sobre a criança que Maria estava carregando, São José imediatamente e sem questionar torne seu guardião. Quando o anjo reapareceu para dizer-lhe que sua família estava em perigo, ele imediatamente deixou tudo o que possuía, todos os seus parentes e amigos, e escapou para um país estranho, desconhecido, com sua jovem esposa e o bebê. Ele aguardou no Egito sem questionar até que o anjo disse a ele que já era seguro retornar (Mateus 2,13-23). 
 Sabemos que São José amava Jesus. Sua única preocupação era com a segurança desta criança confiada a ele. Ele não apenas deixou seu lar para proteger Jesus mas na ocasião de seu retorno fixou residência na obscura cidade de Nazaré sem temer por sua vida. Quando Nosso Senhor Jesus ficou no Templo, São José (junto com Maria) procurou por ele com grande ansiedade por três dias (Lucas 2,48). Sabemos também que São José tratava a Nosso Senhor Jesus como seu próprio filho tanto que as pessoas de Nazaré constantemente repetiam com relação a Nosso Senhor Jesus, "Não é este o filho de José?" (Lucas 4,22) Ele levava sua família a Jerusalém todo ano para a Páscoa, algo que não poderia ter sido fácil para um Carpinteiro. Já que São José não aparece na vida pública de Nosso Senhor Jesus Cristo, em sua morte, ou ressurreição, muitos historiadores acreditam que José provavelmente havia morrido antes que Nosso Senhor Jesus iniciasse seu sacerdócio.

Celebramos dois dias festivos para São José: 19 de março para São José o Castissimo Esposo de Maria Santissima e 1 de maio para São José o Operario. 

Leitura da Epístola de São Paulo aos

Colossense 3,14-15,17,23-24 14.
Mas, acima de tudo, revesti-vos da caridade, que é o vínculo da perfeição.15.Triunfe em vossos corações a paz de Cristo, para a qual fostes chamados a fim de formar um único corpo. E sede agradecidos. 17.Tudo quanto fizerdes, por palavra ou por obra, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. 23.Tudo o que fizerdes, fazei-o de bom coração, como para o Senhor e não para os homens,24.certos de que recebereis, como recompensa, a herança das mãos do Senhor. Servi a Cristo, Senhor.

Sequência do Santo Evangelho 

São Mateus 13,54-58
54.Foi para a sua cidade e ensinava na sinagoga, de modo que todos diziam admirados: Donde lhe vem esta sabedoria e esta força miraculosa?55.Não é este o filho do carpinteiro? Não é Maria sua mãe? Não são seus irmãos Tiago, José, Simão e Judas?56.E suas irmãs, não vivem todas entre nós? Donde lhe vem, pois, tudo isso?57.E não sabiam o que dizer dele. Disse-lhes, porém, Jesus: É só em sua pátria e em sua família que um profeta é menos prezado.58.E, por causa da falta de confiança deles, operou ali poucos milagres.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário. 

sábado, 30 de abril de 2016

30 de abril dia de Santa Catarina de Sena. Virgem.

30/04 Sábado
Festa de Terceira Classe 
Paramentos Brancos

 Santa Catarina de Sena, nasceu em Sena no dia 25 de março do ano 1347, filha de um tintureiro e de mãe muito amorosa. Seus pais eram pobres e toda herança que deixaram para ela era uma educação rígida que valorizassem as virtudes do ser humano e a regesse para uma vida fiel a Deus. Era aplicada nos estudos e sempre preferia se isolar para rezar do que brincar com as outras crianças.
  Aos 15 anos de idade, Catarina ingressou na Ordem Terceira de São Domingos. Viveu um amor apaixonado por Deus e pelo próximo. Encerrou-se em uma cela e durante muitos anos só se dirigiu a Deus e a seu confessor. Orava o dia inteiro e seu quarto se iluminava de uma estranha luz a cada vez que ela se entregava com fervor às suas orações. Abandonou sua cela somente em 1374, quando a peste se alastrou por toda a Europa e ela decidiu cuidar dos enfermos e foi muito admirada e querida principalmente pelos italianos.
  No ano 1376, quando grupos antipapas se organizaram nas cidades de Peruggia, Florença, Pisa e Toscânia decidiram se posicionar contra o papa São Gregorio XI, Santa Catarina decidiu seguir até Avinhão, cidade onde o papa se encontrava escondido, e apresenttar-se diante do mesmo para ajudá-lo. Regressou em 1378, indo direto para sua cela e continuar sua vida isolada. . Embora analfabeta, ditava suas cartas endereçadas aos papas, aos reis e líderes, como também ao povo humilde. .
Deixou-nos o Diálogo sobre a Divina Providência, uma exposição clara de suus escritos, sua mística, o que colocaassim Santa Catarina de Sena grande mística da Igreja.
  Santa Catarina de Sena morreu no dia 29 de abril do ano 1380, com 33 anos de idade.

Leitura da Epístola de São Paulo aos


II Coríntios 10, 17-18 e 11,1-2

7.Ora, quem se gloria, glorie-se no Senhor. 18.Pois merece a aprovação não aquele que se recomenda a si mesmo, mas aquele que o Senhor recomenda.1.Oxalá suportásseis um pouco de loucura de minha parte! Oh, sim! Tolerai-me. 2.Eu vos consagro um carinho e amor santo, porque vos desposei com um esposo único e vos apresentei a Cristo como virgem pura.

Sequência do Santo Evangelho 



São Mateus 25,1-13

1.Então o Reino dos céus será semelhante a dez virgens, que saíram com suas lâmpadas ao encontro do esposo. 2.Cinco dentre elas eram tolas e cinco, prudentes. 3.Tomando suas lâmpadas, as tolas não levaram óleo consigo. 4.As prudentes, todavia, levaram de reserva vasos de óleo junto com as lâmpadas. 5.Tardando o esposo, cochilaram todas e adormeceram. 6.No meio da noite, porém, ouviu-se um clamor: Eis o esposo, ide-lhe ao encontro. 7.E as virgens levantaram-se todas e prepararam suas lâmpadas. 8.As tolas disseram às prudentes: Dai-nos de vosso óleo, porque nossas lâmpadas se estão apagando. 9.As prudentes responderam: Não temos o suficiente para nós e para vós; é preferível irdes aos vendedores, a fim de o comprardes para vós. 10.Ora, enquanto foram comprar, veio o esposo. As que estavam preparadas entraram com ele para a sala das bodas e foi fechada a porta. 11.Mais tarde, chegaram também as outras e diziam: Senhor, senhor, abre-nos! 12.Mas ele respondeu: Em verdade vos digo: não vos conheço! 13.Vigiai, pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário. 

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Lançamentos de livros

 Adquira já o seu livro! 

 http://www.nossasenhoradasalegrias.com.br/2016/04/adquira-ja-o-seu-livro_27.html

Salve Maria!

É com muita alegria que no próximo sábado (30/04) lançaremos o livro: "MÊS DE MAIO"  - D. Félix Sardá y Salvany, inédito no Brasil. 


Interessados entrar em contato pelo e-mail:


Valor: R$ 12,00 (+ frete)

 

 

 

Lançamento: "Pedro, tu me amas?", de Daniel Leroux 

 http://borboletasaoluar.blogspot.com.br/2016/04/lancamento-pedro-tu-me-amas-de-daniel.html


"Este livro é esclarecedor..." Dom Marcel Lefebvre


Para comprar, clique aqui.

Veja o vídeo:


29 de abril dia de São Pedro de Verona. Mártir.

29/05 Sexta-feira
Festa de Terceira Classe 

Paramentos Vermelhos 

  Nasceu na cidade de Verona em uma família cátara. Frequentou uma escola católica e mais tarde a Universidade de Bolonha. Pedro entrou para a Ordem dos Dominicanos e tornou-se célebre pregador por todo o norte e Itália central. De 1230 em diante, Pedro pregou contra a heresia e, especialmente, o Catarismo, que tinha muitos adeptos no norte da Itália do século XIII. Catarismo era uma forma de dualismo, também chamado de maniqueísmo, e rejeitava a autoridade do Papa e muitos ensinamentos cristãos. Em 1234, o Papa Gregório IX o nomeou Inquisidor Geral para o norte da Itália. Pedro evangelizou quase toda a Itália, pregando nas cidades de Roma, Florença, Bolonha, Gênova e Como. Em 1251, o Papa Inocêncio IV reconheceu as virtudes de Pedro e nomeou-o inquisidor na Lombardia. Ele passou cerca de seis meses no cargo e não está claro se ele esteve envolvido em algum julgamento. Seu único ato registrado foi uma declaração de clemência por aqueles que confessaram heresia ou simpatia por heresia. Em seus sermões, Pedro denunciava a heresia e também aqueles católicos que professavam a fé apenas por palavras. Multidões vinham ao seu encontro e o seguia; havia inúmeras conversões, incluindo a de cátaros que retornaram à ortodoxia. Por causa de seus sermões, um grupo de cátaros milaneses conspiraram para matá-lo. Eles contrataram um assassino, Carino de Balsamo. O cúmplice de Carino era Manfredo Clitoro de Giussano. Em 6 de abril de 1252, quando Pedro estava retornando de Como para Milão, os dois assassinos o seguiram até um local solitário perto de Barlassina, e lá o mataram e feriram mortalmente o seu companheiro, um frade chamado Dominic. Segundo a lenda, Carino atingiu a cabeça de Pedro com um machado e então atacou Dominic. Pedro ficou de joelhos, e recitou o primeiro artigo do Credo dos Apóstolos. Oferecendo o seu sangue como um sacrifício a Deus, ele molhou o dedo com seu sangue e escreveu no chão: "Credo".[1] O golpe que o matou cortou sua cabeça, mas o testemunho prestado no inquérito sobre sua morte confirma que ele começou a recitar o Credo, quando foi atacado.

Leitura da Epístola de São Paulo aos

II Timóteo 2, 8-10 e 3, 10-12

8.Lembra-te de Jesus Cristo, saído da estirpe de Davi e ressuscitado dos mortos, segundo o meu Evangelho, 9.pelo qual estou sofrendo até as cadeias como um malfeitor. Mas a palavra de Deus, esta não se deixa acorrentar. 10.Pelo que tudo suporto por amor dos escolhidos, para que também eles consigam a salvação em Jesus Cristo, com a glória eterna.10.Tu, pelo contrário, te aplicaste a seguir-me de perto na minha doutrina, no meu modo de vida, nos meus planos, na minha fé, na minha paciência, na minha caridade, na minha constância, 11.nas minhas perseguições, nas provações que me sobrevieram em Antioquia, em Icônio, em Listra. Que perseguições tive que sofrer! E de todas me livrou o Senhor. 12.Pois todos os que quiserem viver piedosamente, em Jesus Cristo, terão de sofrer a perseguição.

Sequência do Santo Evangelho 

São João 15, 1-7
1 Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que não der fruto em mim, ele o cortará; 2 e podará todo o que der fruto, para que produza mais fruto. 3 Vós já estais puros pela palavra que vos tenho anunciado. 4 Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. O ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Assim também vós: não podeis tampouco dar fruto, se não permanecerdes em mim. 5 Eu sou a videira; vós, os ramos. Quem permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. 6 Se alguém não permanecer em mim será lançado fora, como o ramo. Ele secará e hão de ajuntá-lo e lançá-lo ao fogo, e queimar-se-á. 7 Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis tudo o que quiserdes e vos será feito. 
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.