sexta-feira, 18 de agosto de 2017

18 de Agosto dia Santa Helena,Imperatriz.

18/08 Sexta-feira
Festa de Quarta Classe
Paramentos Verdes
  Ela nasceu em Britynia e casou-se com um general romano Constancius I Chlorus, pelos anos de 270. Constancius foi feito Cezar em 293.Logo divorciou-se de Helena e casou-se com a filha do imperador Maximiliano. Constantino tonou se imperador em 312 logo após a vitória da Ponte de Milvian e Helena foi nomeada Augusta ou Imperatriz. Ela se converteu para o catolicismo e fez vários atos de caridade, construiu várias templos e igrejas em Roma e na Terra Santa. Numa das suas viagens a terra santa, teria tido visões, que a ajudaram a descobrir a cruz na qual foi crucificado Jesus. Ela parece ter morrido na Nicomédia. O seus restos estão em um sarcófago no Museu do Vaticano. Na liturgia da igreja, Santa Helena é mostrada como uma imperadora , segurando uma cruz. A cruz foi encontrada numa cisterna no dia 3 de maio a leste do Monte Calvário.

   Santa Helena encontrando a cruz é objeto de um poema muito celebrado chamado Elene de Cynelwulf. Em 395, 65 anos após a morte de Helena, São Ambrósio de Milão fez um sermão no qual ele disse que Helena havia encontrado a cruz onde Jesus tinha sido crucificado, mas também tinha encontrado aquele que alí tinha sido morto, ou seja, Jesus. Ela, disse São Ambrósio,  tinha adorado não só o madeiro da cruz e também o Rei que ali tinha sido pregado e que assim ela havia encontrado a imortalidade. A descoberta de Santa Helena é também atestada por Rufinus e Sulpicius Severus no 4° seculo. Parte da Santa Cruz ficou em Jerusalém e parte foi levada para Roma e alguns fragmentos foram distribuídos para um grande número de Igrejas. Isto indica que Santa Helena queria que a Cruz Santa fosse de toda a Igreja Universal.   
              
  Santa Helena não é uma santa somente porque ela encontrou a cruz de Cristo. Ela amava os pobres e vestia com modéstia e humildade. Euzébio escreveu que Helena passou seus últimos anos na Palestina, continuamente amada e venerada.
 Sempre ao lado de todos na Igreja, humildemente vestida, igual as outras mulheres que estavam ali orando. Em adição a isto, ela enfeitou as Igrejas com ornamentos e decorações não esquecendo das mais simples capelas e dos pequenos vilarejos. Construiu basílicas no Monte das Oliveiras (A Eleona) e em Belém, viajando através de toda a Palestina, e era conhecida pela sua bondade com todos, pobre, soldados, e prisioneiros e muitos milagres foram a ela atribuídos. Quando ela morreu seu corpo foi solenemente levado de volta a Roma. Mãe do primeiro imperador cristão, Constantino, o Grande.
 Foi Constantino que promulgou o Édito de Milão. Graças a este decreto o cristianismo foi liberado e assim as pessoas tiveram mais acesso a verdadeira religião que tinha direito por execelência mais que as seitas. Foi o primeiro passo para que, anos mais tarde, outro imperador, Teodósio, convertido ao cristianismo, tornasse o cristianismo a religião oficial do Império Romano.

I Coríntios, 12, 2-11                                                                      
2.Sabeis que, quando éreis pagãos, vos deixáveis levar, conforme vossas tendências, aos ídolos mudos.3.Por isso, eu vos declaro: ninguém, falando sob a ação divina, pode dizer: Jesus seja maldito e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor, senão sob a ação do Espírito Santo.4.Há diversidade de dons, mas um só Espírito. 5.Os ministérios são diversos, mas um só é o Senhor.6.Há também diversas operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.7.A cada um é dada a manifestação do Espírito para proveito comum.8.A um é dada pelo Espírito uma palavra de sabedoria; a outro, uma palavra de ciência, por esse mesmo Espírito;9.a outro, a fé, pelo mesmo Espírito; a outro, a graça de curar as doenças, no mesmo Espírito;10.a outro, o dom de milagres; a outro, a profecia; a outro, o discernimento dos espíritos; a outro, a variedade de línguas; a outro, por fim, a interpretação das línguas.11.Mas um e o mesmo Espírito distribui todos estes dons, repartindo a cada um como lhe apraz.

Sequência do Santo Evangelho                                                                                                                        
São Lucas 18,9-14                                                                                     
9.Jesus lhes disse ainda esta parábola a respeito de alguns que se vangloriavam como se fossem justos, e desprezavam os outros:10.Subiram dois homens ao templo para orar. Um era fariseu; o outro, publicano.11.O fariseu, em pé, orava no seu interior desta forma: Graças te dou, ó Deus, que não sou como os demais homens: ladrões, injustos e adúlteros; nem como o publicano que está ali.12.Jejuo duas vezes na semana e pago o dízimo de todos os meus lucros.13.O publicano, porém, mantendo-se à distância, não ousava sequer levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem piedade de mim, que sou pecador!14.Digo-vos: este voltou para casa justificado, e não o outro. Pois todo o que se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado.
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dia Santo Rosário

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

17 de agosto dia de São Jacinto,Confessor.

17/08 Quinta-feira
Festa de Terceira Classe
Paramentos brancos

 São Jacinto Odrowacz nasceu no ano de 1183 em Cracóvia (Polônia) e chamava-se Jacó; pertencia a uma família aristocrática e nasceu no castelo de Lanka, Cracóvia (antiga Kamien), na Silésia; depois de estudar direito canónico e teologia em Cracóvia, Praga e Bolonha, foi ordenado sacerdote e tornado cônego da catedral de Cracóvia; e que foi à Itália a acompanhar seu bispo.Certamente ele estava em Bolonha em 1221 e conheceu São Domingos, que em maio desse ano, celebrava na cidade de Emília-Romanha o segundo capítulo geral da sua Ordem. Ele decidiu se tornar um noviço dominicano e depois foi o próprio São Domingos que o enviou de volta à sua pátria com um companheiro, frei Henrique da Morávia. partiu para a Europa Oriental, sobre a qual tinha sido instruído para espalhar a Ordem: fundou mosteiros em Friesach, Cracóvia, Gdańsk e Kiev; e em nome do Papa Gregório IX, ele trabalhou para união das Igrejas do Oriente e do Ocidente. Morreu em Cracóvia; é chamado de o "Apóstolo da Polônia"; foi canonizado em 1594, pelo papa Clemente VIII e sua memória litúrgica é em 17 de agosto.


Leitura da Epístola dos 

Eclesiástico 31,8-11           
8.Bem-aventurado o rico que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros!9.Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida.10.Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez.11.Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas.
Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 6,24-33   
24.Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e amará o outro, ou dedicar-se-á a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e à riqueza.25.Portanto, eis que vos digo: não vos preocupeis por vossa vida, pelo que comereis, nem por vosso corpo, pelo que vestireis. A vida não é mais do que o alimento e o corpo não é mais que as vestes?26.Olhai as aves do céu: não semeiam nem ceifam, nem recolhem nos celeiros e vosso Pai celeste as alimenta. Não valeis vós muito mais que elas?27.Qual de vós, por mais que se esforce, pode acrescentar um só côvado à duração de sua vida?28.E por que vos inquietais com as vestes? Considerai como crescem os lírios do campo; não trabalham nem fiam.29.Entretanto, eu vos digo que o próprio Salomão no auge de sua glória não se vestiu como um deles.30.Se Deus veste assim a erva dos campos, que hoje cresce e amanhã será lançada ao fogo, quanto mais a vós, homens de pouca fé?31.Não vos aflijais, nem digais: Que comeremos? Que beberemos? Com que nos vestiremos?32.São os pagãos que se preocupam com tudo isso. Ora, vosso Pai celeste sabe que necessitais de tudo isso.33.Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Catecismos em defesa da doutrina Catolica de Ontem, Hoje e Sempre.

Kit 3 Catecismos por 25,00 com frete incluso.

Cruzada dos bons Livros.

Catecismo da Doutrina vem anexo o Catecismo Anti-Comunista e um resumo das Cinco provas da Existência de Deus.
Catecismo ilustrado
Catecismo da Doutrina Cristã dito de São Pio X, vem anexo o notas biográficos, mais brindes.

Só depositar ou transferir e mandar a foto do comprovante e junto o endereço completo.
 Enviar para a  lojinhadoconvento@gmail.com

Faça a sua doação:
Campo Grande-Mato Grosso do Sul
Banco Bradesco Agência 73  Conta Corrente 106071-6
Ass e Com Domina Nostra Regina Pacis
CNPJ 002983690001-22

As outras duas contas no nome de Antônia

A do Banco: Brasil 001

Agência: 0048 Dígito:5

Conta corrente: 147088-4.

   e

do Banco da Caixa Econômica

Agência Centro: 0017 Operação:013 

 Conta Poupança 059624-2

  
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DXXVI (526) (12 de agosto de 2017)

 
 Traduzido por Cristoph Klug.
 
 
A Fraternidade andou e tem andado mal.
Quantas almas permanecerão fortes na Fé? 


Como será que a Fraternidade Sacerdotal São Pio X tem evoluído desde a primavera e início do verão, quando surgiram fortes tensões nela pela questão da participação de sacerdotes conciliares como testemunhas oficiais em seus matrimônios? Em síntese, as relações entre os líderes da Fraternidade que favorecem essa participação e os sacerdotes e os leigos da Fraternidade que a condenam continuam tensas. Pode-se até mesmo prever que a Fraternidade se divida entre os seguidores do Arcebispo Lefebvre e os seguidores do Bispo Fellay. Tal divisão tornou-se inevitável desde o dia em que este começou a dirigir a Fraternidade do Arcebispo para uma direção diferente da do próprio Arcebispo.
Mas nada abala a determinação da Menzingen do Bispo Fellay para se afastar da linha traçada pelo Arcebispo e se aproximar da linha da Roma Conciliar. Recentemente, na França, um casal da Fraternidade prestes a casar-se se recusou a ter qualquer relação com as autoridades conciliares, após o que seu sacerdote da FSSPX recusou-se a casá-los. Obviamente ele tinha o apoio de seus Superiores. Essa insistência no desmantelamento da Fraternidade do Arcebispo tem alguma explicação racional? Três fatores podem estar trabalhando para isto, dentre outros.
Em primeiro lugar, a Providência escolheu a Suíça para servir como a primeira base geográfica da Fraternidade, e a Suíça desfrutou desde então da importância e do prestígio correspondentes dentro da FSSPX. Assim, suas duas autoridades superioras na atualidade e muitos dos seus sacerdotes são cidadãos suíços. Ora, a Suíça é um país famoso por sua ordem, por exemplo, pelo funcionamento dos trens no horário preciso, enquanto que a falta de reconhecimento oficial para uma Congregação verdadeiramente católica é normalmente uma desordem que será mais agudamente sentida por um povo ordenado. Em segundo lugar, os sacerdotes da FSSPX podem estar sonhando com como um extenso apostolado se abrirá à Fraternidade somente caso ela possa ser reconhecida por Roma. E em terceiro lugar, não parece haver outra solução para as graves tensões internas da Fraternidade do que a de ela colocar-se sob a autoridade da Roma Conciliar – o Bispo Fellay não quer ouvir soluções apocalípticas, como uma intervenção de Deus.
Mas, em primeiro lugar, a ordem suprema para os católicos não é a ordem do Estado, por mais desejável que seja, mas a ordem de Deus, pisoteada pelo Vaticano II. Em segundo lugar, os modernistas, por sua natureza, podem dar toda a aparência de estarem “convertidos”, porque não veem nenhum problema em seu próprio subjetivismo. Mas esse liberalismo é tão confortável que poucos têm a intenção de abandoná-lo por qualquer conversão objetiva que implique a Cruz. Como diz o Pe. Vallet, os liberais não se convertem. E, em terceiro lugar, pensar que a única solução para os problemas sem precedentes do mundo e da Igreja de hoje seja consentir com as mentiras, revela uma séria falta de fé, por mais triunfantes que essas mentiras possam parecer. Nós realmente pensamos que o braço de Deus é encurtado porque nós homens somos perversos (Is L, 2; LIX, 1)? Deus sabe exatamente como vai lidar com as mentiras sem precedentes – precisamos apenas esperar para ver –, mas, entretanto, Ele não quer que consintamos com elas!
No entanto, também há boas notícias – alguns sacerdotes e leigos que se recusam a acompanhar as mentiras também estão resolutos. Um leitor na França me diz que alguns sacerdotes da FSSPX foram despertados pelo problema concreto dos matrimônios. O melhor dos sacerdotes da FSSPX não está recorrendo a testemunhas conciliares para os matrimônios na Fraternidade, causando grande aborrecimento em seus Superiores. Três dos decanos rebaixados escreveram fortemente contra as testemunhas de matrimônios conciliares, mesmo depois de seus próprios rebaixamentos, e acabaram de se pronunciar fortemente contra a Prelatura pessoal, porque esta não está de modo algum fora de questão, mesmo com a contundente Declaração do cardeal Müller no final de junho. Não estamos de forma alguma “de volta à estaca zero”, como o Bispo Fellay afirmou naquele momento. “Como um mau administrador de negócios encurralado”, diz esse leitor, “perdeu toda a confiança dos colegas que mantêm as suas cabeças no lugar, até mesmo dos mais respeitosos”. O que importa agora, conclui o leitor, não é salvar a FSSPX como um todo, porque isso precisaria de um milagre, mas salvar tantos sacerdotes e leigos quanto seja possível do deslizamento da FSSPX.
Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

16 de agosto dia de São Joaquim, Pai da Santíssima Virgem

16/08 Quarta-feira
Festa de Segunda Classe
Paramentos Brancos
  O nome de Joaquim em hebraico significa "Deus prepara", ou "Deus estabelecerá".  Foste escolhido entre todos os entes Santo de Deus para auxiliar no cumprimento dos mistérios de Deus, sendo assim pai da Santíssima Mãe de Deus.  O dia 16 de agosto, para associar-lhe ao triunfo da filha na celebração da Assunção, no dia precedente.Em 1879, o papa Leão XIII, cujo nome de batismo era Gioacchino (versão italiana de Joaquim), estendeu sua festa a toda Igreja.

Leitura da Epístola do 

Eclesiástico 31,8-11  
8.Bem-aventurado o rico que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros!9.Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida.10.Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez.11.Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas

Leitura da Epístola dos 

São Mateus 1,1-16  
1.Genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.2.Abraão gerou Isaac. Isaac gerou Jacó. Jacó gerou Judá e seus irmãos.3.Judá gerou, de Tamar, Farés e Zara. Farés gerou Esron. Esron gerou Arão.4.Arão gerou Aminadab. Aminadab gerou Naasson. Naasson gerou Salmon.5.Salmon gerou Booz, de Raab. Booz gerou Obed, de Rute. Obed gerou Jessé. Jessé gerou o rei Davi.6.O rei Davi gerou Salomão, daquela que fora mulher de Urias.7.Salomão gerou Roboão. Roboão gerou Abias. Abias gerou Asa.8.Asa gerou Josafá. Josafá gerou Jorão. Jorão gerou Ozias.9.Ozias gerou Joatão. Joatão gerou Acaz. Acaz gerou Ezequias.10.Ezequias gerou Manassés. Manassés gerou Amon. Amon gerou Josias.11.Josias gerou Jeconias e seus irmãos, no cativeiro de Babilônia.12.E, depois do cativeiro de Babilônia, Jeconias gerou Salatiel. Salatiel gerou Zorobabel.13.Zorobabel gerou Abiud. Abiud gerou Eliacim. Eliacim gerou Azor.14.Azor gerou Sadoc. Sadoc gerou Aquim. Aquim gerou Eliud.15.Eliud gerou Eleazar. Eleazar gerou Matã. Matã gerou Jacó.16.Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado Cristo.    
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário
    

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Terços de missanga.(Atacado)

Terços de Miçanga com meio da Medalha Milagrosa
 varias cores R$ 3,00 + Frete registrado
Pacote com 10 fica R$ 20,00 (no atacado sai por 2,00 cada).
Vai folheto de Brinde como rezar.
Fabricação das Escravas de Maria.
 Pedidos para lojinhadoconvento@gmail.com

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário


15 de agosto dia da Assunção de Nossa Senhora.

15/08 Terça-feira
Festa da Assunção de Nossa Senhora 
Festa de Primeira Classe
Paramentos Brancos

   A Assunção de Nossa Senhora , foi transmitida pelos cristãos oralmente e escrita por séculos. 
  Vários Santos Papas da Igreja e São João Damasceno referem que a "dormição" de Nossa Senhora (como foi chamado sua morte) foi suave e foi assistida por vários discípulo e entre eles estava São Dionísio que narrou os fatos. Contam que os Apóstolos foram levados para Jerusalém na noite anterior ao desenlace de Nossa Senhora. 
  O Apóstolo São Tomé chegou 3 dias depois e pediu para ver o corpo de Nossa Senhora, quando retiraram a pedra do túmulo, o corpo já não se encontrava lá. Os Anjos retiraram seu corpo imaculado e o transportaram ao céu, pois como seu Filho ressuscitara ao terceiro dia. Esses relatos foram encontrados nos escritos dos Santos Padres e Doutores da Igreja, dos primeiros séculos e relatados no Concílio geral de Calcedônia, em 451.     
                                            
A Assunção de Maria, dogma da Igreja proclamado em 1º de Novembro de 1950 pela Constituição Apostólica do Papa Pio XII – Munificientissimum Deus – Definição do Dogma da Assunção de Nossa Senhora em corpo e alma ao céu.

Leitura da Epístola dos 

Judite 13,22-25; 15.10                                                                    
22.Então todos, adorando o Senhor, disseram a Judite: O Senhor te abençoou com o seu poder, porque ele por ti aniquilou os nossos inimigos.23.Ozias, príncipe do povo de Israel, acrescentou: Minha filha, tu és bendita do Senhor Deus altíssimo, mais que todas as mulheres da terra.24.Bendito seja o Senhor, criador do céu e da terra, que te guiou para cortar a cabeça de nosso maior inimigo!25.Ele deu neste dia tanta glória ao teu nome, que nunca o teu louvor cessará de ser celebrado pelos homens, que se lembrarão eternamente do poder do Senhor. Ante os sofrimentos e a angústia de teu povo, não poupaste a tua vida, mas salvaste-nos da ruína, em presença de nosso Deus. 10.Quando ela lhes veio ao encontro, abençoaram-na todos a uma só voz, dizendo: Tu és a glória de Jerusalém; Tu és a alegria de Israel, tu és a honra de nosso povo.
                                 
Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 1,41-50
41.Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.42.E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.43.Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?44.Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio.45.Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas!46.E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor,47.meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador,48.porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações,49.porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo.50.Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

Nossa Senhora da Oliveira

 http://fotos.subefotos.com/2f4861d0982f3626b67e0bf25452a756o.jpg
Origem do nome de Nossa Senhora da Oliveira, ou simplesmente Senhora da Oliveira, é uma das invocações marianas ligadas à veneração pela Paixão de Cristo., é a de que se baseia na Sagrada Escritura.
O cristianismo tem como símbolo a oliveira, que significa misericórdia, e o óleo, a graça de Deus. A oliveira é comumente representada como uma linda e frondosa árvore, e lembrada com frequência na Bíblia. O salmo 51, versículo 10, diz: “Eu sou, porém, como verdejante oliveira na casa de Deus”. Já o salmo 127, versículo 3, fala: “Teus filhos em torno à tua mesa serão como brotos de oliveira”.
Várias passagens da vida terrena de Cristo se deram no monte das Oliveiras, como mostra os evangelhos de Mateus 21,1 e 24,3, Marcos, 11,1; 13,3 e 14,26. Também o profeta Jeremias, no capítulo 11,16, cita a árvore: “Verdejante oliveira de belos frutos”.
O seu fruto, a oliva – também chamada azeitona por fornecer abundante azeite -, é apresentado como benquisto e fonte de riqueza, além de suas árvores serem enfeite às matas. É apresentado como símbolo de glória. Por isso, no universo dos esportes, os atletas vitoriosos costumavam ser coroados com ramos de louro ou oliveira.
Muitos lugares e pessoas serviram como inspiração para nomear títulos de honra, como Nossa Senhora de Fátima, Lourdes, Aparecida. No caso de Nossa Senhora da Oliveira, porém, deu-se o contrário.
Há uma piedosa tradição que nos fala sobre São Tiago, que criou uma comunidade cristã ao chegar à Espanha. Os fieis convertidos transformaram o templo dedicado a Ceres, deusa da agricultura, em igreja cristã, para praticar o culto religioso. O local situava-se onde se formou a cidade dos Guimarães, em Portugal.
http://www.fotothing.com/photos/cad/cadb3a63cab7a1c826835bb5b006261e.jpgMais tarde, confirmou-se essa versão, quando encontraram um letreiro escrito em latim, que traduzido dizia: “Neste templo, Tiago, filho de Zebedeu, colocou uma imagem da Virgem Maria”.
Quase em frente da igreja dedicada a Nossa Senhora havia uma oliveira, antiga, muito seca, que começou a reverdecer. Desde então, a imagem foi conhecida como “da Oliveira”.
Para evitar profanações por parte dos bárbaros, o arcebispo de Braga, dom Pancrácio, mandou esconder, em 417, a imagem de Maria numa gruta de um monte próximo a Guimarães. 


http://www.artesacro.org/imagenes/besamanos%20oliva%20salteras03.jpg
Somente depois da expulsão dos mouros, levaram a imagem da Mãe de Deus de seu esconderijo no tronco de uma oliveira da vila, sob os cuidados do monges beneditinos.
Em Murat, na França, uma igreja foi reconstruída em 1494, após um incêndio que destruiu totalmente o antigo patrimônio. Tudo se reduziu a cinzas, com exceção de uma imagem de Nossa Senhora da Oliveira, feita de cedro ou de oliveira, que permaneceu intacta sob os escombros. Diz a historia que a imagem foi levada à França por São Luís, que a trouxe da Palestina, no tempo das Cruzadas.






Nossa Senhora da Oliveira invocada e protetora da família Oliveira.
Brasão de Santa Maria de Oliveira
 O sobrenome Oliveira tem sua origem em Portugal e foi um dos primeiros sobrenomes a começar a se popularizar por aqui, por uma razão simples de que o Brasil foi descoberto e colonizado por portugueses.Ele é classificado como sendo um toponímico, ou seja, de origem geográfica uma vez que Oliveira seria a árvore que produz a azeitona (oliva). Em Portugual, o nome foi originado em Paço de Oliveira, na freguesia de Santa Maria de Oliveira, Arcos de Valdevez. 

  Do óleo extraído da oliva fazem-se os santos oléos usados nos sacramentos.            
    O óleo serve também para fazer remédios fitoterápico.


  Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Novena do Imaculado Coração de Maria do dia (14 até o dia 22)

 “Diz a toda gente, que Deus nos concede as graças por meio do Coração Imaculado de Maria; que peçam a Ela, que o Coração de Jesus quer que ao seu lado se venere o Coração Imaculado de Maria.”
Jacinta Marto

Intenções adicionais: 1º - Que nós compreendamos a fundo que é o Coração Imaculado de Maria o instrumento que Deus estabeleceu para salvar o mundo desta pavorosa crise que nos ameaça. - Pela santificação dos nossos fiéis. 

Imaculado Coração de Maria, por vosso amor e com o vosso auxílio, alcançai-me a graça de reparar minha vida passada e viver de hoje em diante uma vida de fervor, merecendo por vossa intercessão a bem aventurança eterna.

Ave Maria...

Imaculado Coração de Maria, por vosso amor e com o vosso auxílio, dai-me a graça de evitar todo pecado, desprezar o mundo, suas vaidades, seus erros e suas pompas e imitar Jesus Cristo no amor à Cruz e à penitência.

Ave Maria...

Imaculado Coração de Maria, por vosso amor e com o vosso auxílio, dai-me a graça de evitar todo o pecado impuro e trabalhar com ardor pelo vosso reino, procurando em tudo a santificação de minha alma, a conversão dos pecadores, a santificação do Clero e o triunfo da Santa Igreja

Ave Maria...

Resultado de imagem para coração imaculado de maria irmã lúcia
 
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário
 

10º Domingo depois de Pentecostes (2014)

 http://4.bp.blogspot.com/-TP2KbziZ_Z0/UtW5HBEd4UI/AAAAAAAAAdI/Cr8XH9qya-I/s640/DSC03738.JPG
Sermão proferido por Dom Tomás de Aquino OSB. Desejou-se, tanto quanto possível, conservar em sua escrita a simplicidade da linguagem oral.

PAX
X Domingo depois de Pentecostes 2014
Humildade e orgulho. Toda a história da humanidade está resumida nesta oposição. A humildade obtém a graça divina, o orgulho afasta a graça divina.
São Bento resume toda a espiritualidade monástica no seu capítulo sobre a humildade, o capítulo sétimo da regra.
É impressionante vermos a correspondência entre a Santa Regra e o Evangelho de hoje. São Bento escreve sobre o último grau da humildade: “O duodécimo grau consiste em que não só no coração tenha o monge a humildade, mas a deixe transparecer sempre, no próprio corpo, aos que o veem, isto é, que no ofício divino, no oratório, no mosteiro, andando ou em pé, tenha sempre a cabeça inclinada, os olhos fixos no chão, considerando-se a cada momento culpado de seus pecados, tendo-se como diante do tremendo juízo de Deus, dizendo a si mesmo, no coração, aquilo que aquele publicano do Evangelho disse, com os olhos pregados no chão: ‘Senhor, não sou digno, eu pecador, de levantar os olhos aos céus’. E ainda, com o profeta: ‘Estou completamente curvado e humilhado’.
Espantoso, não? “Exagerado mesmo”, ousará pensar o mundo moderno… e, nós mesmos, não pensaríamos um pouco assim? São Bento é do século VI e nós do século XXI. Isto hoje seria anacronismo, seria um pouco teatral, um pouco estranho. Nem tanto, caríssimos irmãos.
Vejamos um exemplo recente. Na biografia de Mons. Lefebvre, Mons. Tissier de Mallerais escreve: “Em Écône, ele ia e vinha pelos corredores do seminário com um passo rápido e tranquilo e com os olhos modestamente voltados para baixo”. E não só nos corredores, pois Mons. Tissier assim o descreve nas conferências espirituais: “Sentava com uma postura reta sem apoiar-se sobre o encosto da cadeira, com os pés juntos, as mãos igualmente juntas e postas sobre a mesa, e com os olhos voltados para baixo”.
Poderíamos pensar que era uma pose, uma aparência forçada. Nada disso. Mons. Tissier nos diz: “Tudo isso sem a menor rigidez, com uma naturalidade e uma simplicidade que irradiava a paz”. Eis aí o que queria São Bento. Eis aí o que contrasta tanto com os modos do mundo moderno que está sempre procurando o que alimenta o orgulho – como o fariseu que não olhava para baixo nem tinha o seu coração humilhado, mas eu pensava ser melhor do que o pobre publicano que batia no peito dizendo: “Senhor, tende piedade de mim, pobre pecador”.
O mundo moderno quer ver tudo como Eva, que olhou para o fruto da árvore da ciência do bem e do mal, o fruto proibido, e o considerou bom para comer e formoso aos olhos, que pegou-o e o comeu e deu a seu marido que também o comeu. O mundo moderno faz o mesmo. Ele olha, ele lê, ele pensa, ele apoia tudo o que Deus proibiu e ele o dá aos outros, nas escolas, na televisão, nos meios de comunicação. Pobre mundo.
Mas procuremos mais a fundo a essência da humildade. São Bernardo nos dá sua definição ao dizer que ela é a virtude que nos faz nos desprezar em razão de um verdadeiro conhecimento de nós mesmos. Desprezar-nos a nós mesmos, isto é, nos pôr no nosso lugar, ou seja, o último, como o publicano do Evangelho. O publicano do Evangelho se conhecia a si mesmo e se conhecia bem, por isso não levantava os olhos; por isso não batia no peito; por isso dizia “Meu Deus, tende piedade de mim, pobre pecador”.
É exatamente o que a Igreja ensina o padre a fazer na missa. Na missa, no início da missa, o padre se põe no último degrau e ali, sem levantar os olhos, ele se inclina e diz o Confiteor, e bate no peito dizendo: minha culpa, minha culpa, minha máxima culpa. E todos os fiéis fazem o mesmo.
Assim a Santa Igreja nos ensina os gestos, as atitudes da humildade, e Nosso Senhor na santa comunhão vem nos comunicar no íntimo do coração esta virtude que é, sobretudo, uma virtude interior.
A humildade é causada em nós pela reverência que devemos ter para com Deus. A liturgia da Igreja é toda ela inspirada pela reverência. Nós comungamos de joelhos por reverência para com Deus Nosso Senhor. Não se deve olhar para os lados na capela, nem falar, nem cochichar, por reverência para com Deus. Quanto maior a reverência, maior é a humildade; e quanto maior é a humildade, mais Deus atende a nossas súplicas.
São Paulo nos diz que Nosso Senhor foi atendido nas suas súplicas por causa de sua reverência. Nossa Senhora é sempre atendida por causa de sua reverência. Mas para termos reverência é preciso conhecer a Deus.
Por isso que tudo, nas virtudes, tem sua raiz na Fé. É a Fé que nos revela a grandeza e a misericórdia de Deus. Por causa da grandeza de Deus, o publicano não ousa levantar os olhos. Por causa da misericórdia divina, ele ousa dirigir a Deus o seu pedido.
Ora, no mundo moderno onde reina o liberalismo, a reverência para com Deus desapareceu. A reverência para com os pais que representam a Deus desapareceu igualmente. A submissão da esposa em relação a seu marido também desapareceu, lá onde reina o liberalismo.
O liberalismo é o fariseu do Evangelho. É o mundo moderno que olha com desprezo para os séculos passados e diz: “Eu não sou como os séculos de trevas da Idade Média. Eu sou a modernidade, nascida com a Revolução Francesa. Eu sou a modernidade que triunfou com o Concílio Vaticano II”. Pobre mundo moderno, que se gloria quando devia se humilhar!
O mundo moderno se crê mais adiantado, mais rico, mais sabido do que os séculos passados. Que ilusão! Que triste ilusão! Onde ela terminará? Quando ela terminará? Ela terminará quando o véu que cobre os olhos dos homens de hoje cair, e então eles verão que eles não são senão criaturas e que só Deus é tudo.
Foi o que aconteceu no tempo de Noé. Os homens riam de Noé, riam da arca que ele construíra, como eles riem hoje do dogma “Fora da Igreja não há salvação”. Mas vieram as chuvas e a água começou a subir. Então muitos deles perderam o seu orgulho e se arrependeram, e bateram no peito como o publicano e disseram: “Senhor, tende piedade de nós, pobres pecadores”. Os que agiram assim se salvaram, mas os que permaneceram no seu orgulho se perderam, perderam suas almas, perderam a vida eterna para sempre e foram para o Inferno, por causa do orgulho.
O orgulho é também chamado soberba, porque o orgulho quer se por acima do que ele é: sobre, soberba, acima de. O soberbo por excelência é Lúcifer, que não quis se submeter a Deus. O soberbo se opõe a Deus porque se põe no lugar de Deus.
Nosso Senhor, ao contrário, é o humilde por excelência porque Ele Se submeteu ao Pai. “Pois, se possível, que este cálice passe sem que Eu o beba, mas não seja feita a Minha vontade, mas a Vossa”. Nosso Senhor foi submisso ao Pai e bebeu o cálice da Paixão. Sejamos nós também submissos à Igreja que Ele deixou na Terra para nos guiar; submissos aos ensinamentos da Igreja verdadeira, e não à Igreja conciliar, que não é a Igreja, mas que é outra coisa, como diz Gustavo Corção; submissos à Virgem Santíssima, que nos pede para rezarmos o terço todos os dias.
Assim voltaremos para casa justificados, como o publicano do Evangelho, porque Deus nos dará Sua graça, pois está dito: “Deus dá Sua graça aos humildes e resiste aos soberbos”. Assim seja, para nós agora e para sempre.
Dom Tomás de Aquino O.S.B.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dia Santo Rosário

14 de agosto dia Santo Eusébio, Confessor e Vigília da Assunção

14/08 Segunda-feira
 Festa de Segunda Classe da Vigília da Assunção
Paramentos Roxos
Jejum com abstinência de carne

Eusébio nasceu na ilha da Sardenha, no ano 283. Segundo a tradição depois do martírio de seu pai em testemunho de Cristo, sua mãe o levou sua irmã menor para e ele para completar os estudos eclesiásticos em Roma. Na "Urbe" foi primeiro "leitor" e depois ordenado presbítero pelo Papa Marco e consagrado bispo pelo Papa Júlio I em 15 de dezembro de 345. Eusébio nasceu na ilha da Sardenha, no ano 283. Assim, muito jovem, Eusébio entrou para o clero, sendo ordenado sacerdote. Aos poucos foi ganhando a admiração do povo cristão e do Papa Júlio I que o consagrou Bispo da diocese de Vercelli em 345.

Participou do concílio de Milão em 355, no qual os Bispos adeptos da doutrina ariana, que pregava somente a humanidade de Jesus, tentaram forçá-lo a votar pela condenação do Bispo de Alexandria, Santo Atanásio, Eusébio ficou ao lado de Atanásio defendeu a tese da "plena divindade de Jesus Cristo" frente à política ariana do imperador Constâncio II, para quem a fé ariana era politicamente mais interessante. Esta atitude custou-lhe o desterro e exílio primeiro para a Palestina e depois para a Capadócia e Tebaida. Sofreu muito nas mãos dos hereges arianos. Sua posição em favor da verdade acabou levando-o para a prisão. Sofreu castigos físicos e psicológicos.

Quando o povo cristão tomou conhecimento deste fato, ergueu-se a seu favor. Foram tantos os protestos que os hereges permitiram sua libertação. Entretanto permaneceu exilado por muito tempo. Apesar de tudo manteve sempre correspondência epistolar com a comunidade dos seus fiéis e nas suas cartas lhes pede que "saúdem também aqueles que estão fora da Igreja e que se dignam de nutrir da doutrina Católica". A sua relação com a sua diocese não se limitava aos cristãos mas se estendia a todos os que de alguma forma reconheciam a sua autoridade espiritual ou o respeitavam como homem exemplar.


Depois do exílio de seis anos, Eusébio participou do concílio de Alexandria, organizado pelo amigo, Santo Atanásio, onde ficou claro que a doutrina ariana era uma heresia. Trabalhou pela unidade da Igreja e pela eliminação das heresias. Morreu na sua diocese em 371.

Dedicou-se com grande empenho à evangelização das zonas rurais e em grande parte pagãs. Fundou uma sociedade sacerdotal inspirada no modelo monástico da qual saíram importante bispos e santos.

Por ocasião da sucessão de Constâncio por Juliano, o Apóstata foi-lhe permitido retornar à sua diocese. Educou o clero de sua diocese com observância de regras monásticas, embora vivessem no meio da cidade, porque "o bispo e o clero deve compartilhar os problemas dos cidadãos de forma crível, cultivando ao mesmo tempo uma cidadania diversa: a do céu".

Cartas de Eusébio foram publicadas na Pat. Lat de Migne. Jerônimo, em sua De Viris Illustribus (cap. 96 [3]) atribui a ele uma tradução para o latim dos comentários sobre os salmos, escrito originalmente em grego por Eusébio de Cesareia, obra que se perdeu. O Codex Vercellensis, preservado na catedral de Vercelli, é considerado o mais antigo manuscrito dos evangelhos em Latim antigo ("Codex A") e, acredita-se, foi escrito por Eusébio. Ele foi publicado por Irico (Milão 1748) e Bianchini (Roma 1749), foi reimpresso por Migne. E, por fim, uma nova edição foi publicada por Belsheim (Christiania 1894).  
                                                                                      
Depois de tantos trabalhos e  lutas, Eusébio retirou-se  para a  sua  diocese de Vercelli, onde encontrou tudo em boa ordem, graças ao zelo do clero por ele  formado. Não tardou muito que Deus  chamasse  seu fiel  servo ao bem merecido  repouso, em 370. Por causa dos grandes sofrimentos  que passou  Santo Eusébio, em defesa da fé, deu-se-lhe o título de mártir pois o Imperador  ariano Constâncio condenou a morrer de fome num quarto em sua própria casa. Foi sepultado no cemitério de São Calisto.

Leitura da Epístola dos 

Eclesiástico 24, 23-31  
23.Cresci como a vinha de frutos de agradável odor, e minhas flores são frutos de glória e abundância.24.Sou a mãe do puro amor, do temor (de Deus), da ciência e da santa esperança,25.em mim se acha toda a graça do caminho e da verdade, em mim toda a esperança da vida e da virtude.26.Vinde a mim todos os que me desejais com ardor, e enchei-vos de meus frutos;27.pois meu espírito é mais doce do que o mel, e minha posse mais suave que o favo de mel.28.A memória de meu nome durará por toda a série dos séculos.29.Aqueles que me comem terão ainda fome, e aqueles que me bebem terão ainda sede.30.Aquele que me ouve não será humilhado, e os que agem por mim não pecarão.31.Aqueles que me tornam conhecida terão a vida eterna.
Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 11, 27-28 
27.Enquanto ele assim falava, uma mulher levantou a voz do meio do povo e lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe, e os peitos que te amamentaram!28.Mas Jesus replicou: Antes bem-aventurados aqueles que ouvem a palavra de Deus e a observam!

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

domingo, 13 de agosto de 2017

Decimo Domingo depois de Pentecoste

13/08 Décimo Domingo depois de Pentecostes
Festa de Segunda Classe
Paramentos Verdes

Leitura da Epístola dos

I Coríntios, 12, 2-11                                                                      
2.Sabeis que, quando éreis pagãos, vos deixáveis levar, conforme vossas tendências, aos ídolos mudos.3.Por isso, eu vos declaro: ninguém, falando sob a ação divina, pode dizer: Jesus seja maldito e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor, senão sob a ação do Espírito Santo.4.Há diversidade de dons, mas um só Espírito. 5.Os ministérios são diversos, mas um só é o Senhor.6.Há também diversas operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.7.A cada um é dada a manifestação do Espírito para proveito comum.8.A um é dada pelo Espírito uma palavra de sabedoria; a outro, uma palavra de ciência, por esse mesmo Espírito;9.a outro, a fé, pelo mesmo Espírito; a outro, a graça de curar as doenças, no mesmo Espírito;10.a outro, o dom de milagres; a outro, a profecia; a outro, o discernimento dos espíritos; a outro, a variedade de línguas; a outro, por fim, a interpretação das línguas.11.Mas um e o mesmo Espírito distribui todos estes dons, repartindo a cada um como lhe apraz.

Sequência do Santo Evangelho                                                                                                                        
São Lucas 18,9-14                                                                                     
9.Jesus lhes disse ainda esta parábola a respeito de alguns que se vangloriavam como se fossem justos, e desprezavam os outros:10.Subiram dois homens ao templo para orar. Um era fariseu; o outro, publicano.11.O fariseu, em pé, orava no seu interior desta forma: Graças te dou, ó Deus, que não sou como os demais homens: ladrões, injustos e adúlteros; nem como o publicano que está ali.12.Jejuo duas vezes na semana e pago o dízimo de todos os meus lucros.13.O publicano, porém, mantendo-se à distância, não ousava sequer levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem piedade de mim, que sou pecador!14.Digo-vos: este voltou para casa justificado, e não o outro. Pois todo o que se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado.
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dia Santo Rosário