segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

COMENTARIO ELEISON Número CDXLI (441) - 26 de dezembro de 2015



 

Comparação familiar

Duas famílias podem ambas por um homem ser mantidas
Assim o podem duas igrejas por um Papa conduzidas.


 Enquanto que no melhor dos casos os argumentos provam, as comparações no melhor dos casos ilustram. Logo, as comparações não provam, mas podem lançar muita luz desde o conhecido até o desconhecido. Pois bem, concernente à presente crise da Igreja, de meio século de idade, necessitamos de toda luz que possamos obter, porque com cada dia que passa se torna menos e não mais compreensível. Então, segue aqui uma comparação fecunda que me enviou há pouco tempo um recente convertido à Tradição. Ele compara a Igreja Católica e a Igreja Conciliar, ou a Neo-Igreja, com as famílias legítima e ilegítima de um e o mesmo homem. Apliquemos a comparação ao seu matrimônio, à sua autoridade e aos seus filhos.
Por um casamento legal com sua verdadeira esposa, um homem inicia uma família e têm filhos legítimos. Mas passando um tempo ele é infiel, e se divorcia dela para viver com sua amante, por adultério com a qual têm outros filhos que são bastardos. Assim mesmo, por uma eleição canônica de um Cardeal como Papa, este Cardeal vem a ser o pai legítimo da Igreja católica e o pai espiritual pela verdadeira Fé de uma multidão de verdadeiros Católicos. Mas desde há 50 anos, como Papa Conciliar, se prostitui seguindo o mundo moderno, e por adultério com este forma uma nova família de bastardos Conciliares. Assim, tanto como o mesmo homem pode ser pai de uma família legal e de uma família ilegal, assim um Papa pode ao mesmo tempo ser cabeça da Igreja Católica e da Neo-Igreja.
Em segundo lugar, assim como o pai de família tem verdadeira autoridade sobre sua verdadeira família, mas não verdadeira autoridade sobre sua segunda família porque não é sua família verdadeira, assim o Papa Conciliar tem verdadeira autoridade sobre os verdadeiros Católicos, mas nenhuma autoridade sobre a Neo-Igreja com seus Católicos Conciliares. E assim como a primeira família necessita de seu verdadeiro pai, e ambos, esposa e filhos, farão tudo o que puderem para trazê-lo de volta para casa mas ele se aferra à sua companheira em adultério e a seus filhos ilegítimos que também farão tudo o que puderem para mantê-lo consigo, do mesmo modo o Papa Conciliar, mesmo que respeitado pelos Católicos Tradicionais que clamam a ele para que faça seu dever por eles, prefere aos Católicos Conciliares que têm pouco respeito real por ele mas se aferram também a ele para cobrir seu estado ilegal.
E, em terceiro lugar, assim como nenhuma verdadeira esposa aceitará ser posta ao mesmo nível que a companheira adúltera que a substituiu, nem os verdadeiros filhos (se suficientemente maduros) aceitarão ser adotados pela falsa família e assim comparados aos bastardos, do mesmo modo a Tradição é absolutamente incompatível com a Neo-Igreja, nem tampouco os verdadeiros Católicos aceitam ser incorporados nela por qualquer tipo de acordo de rendição ou traição à Tradição. Não é para eles irem se prostituindo sob seu verdadeiro pai em seu ambiente adúltero mesmo se ele é seu verdadeiro pai e eles verdadeiramente o necessitam. É para o pai retornar à sua verdadeira família. Nem tampouco podem os filhos legítimos razoavelmente esperar trazer a seu pai de volta à casa reunindo-se com ele em seu ambiente sedutor. A probabilidade muito maior é que eles também sejam seduzidos. O neo-modernismo é muito sedutor!
 Esta comparação de qualquer Neo-Papa com um pai de duas famílias é fecunda em muitos outros pontos porque pertence à natureza de um Papa ser um pai. Mas, “Qualquer comparação coxeia” (outra brilhante comparação), e a perna má desta comparação consiste principalmente no fato de que enquanto a distinção entre duas famílias de um único pai está perfeitamente clara na vida real, pelo contrário, a distinção entre a Igreja Católica e a Neo-Igreja, enquanto que perfeitamente clara em teoria, é muito difícil de se desemaranhar na prática, porque elas estão quase de modo desesperado entrelaçadas na vida real.
Para manter a cabeça católica nos ombros de alguém, é tão necessário conhecer a clara distinção em teoria como o é reconhecer a desesperada confusão na prática.

Kyrie Eleison.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.

domingo, 27 de dezembro de 2015

Domingo dentro da Oitava de Natal

27/12 Domingo
Festa de Segunda Classe
Paramentos Brancos


Leitura da Epístola

Gálatas 4,1-7
1 Explico-me: enquanto o herdeiro é menor, em nada difere do escravo, ainda que seja senhor de tudo, 2 mas está sob tutores e administradores, até o tempo determinado por seu pai. 3 Assim também nós, quando menores, estávamos escravizados pelos rudimentos do mundo. 4 Mas quando veio a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, que nasceu de uma mulher e nasceu submetido a uma lei, 5 a fim de remir os que estavam sob a lei, para que recebêssemos a sua adoção. 6 A prova de que sois filhos é que Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai! 7 Portanto já não és escravo, mas filho. E, se és filho, então também herdeiro por Deus. 


Sequência do Santo Evangelho


São Lucas 2,33-40
33 Seu pai e sua mãe estavam admirados das coisas que dele se diziam. 34 Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser uma causa de queda e de soerguimento para muitos homens em Israel, e a ser um sinal que provocará contradições, 35 a fim de serem revelados os pensamentos de muitos corações. E uma espada transpassará a tua alma. 36 Havia também uma profetisa chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser; era de idade avançada. 37 Depois de ter vivido sete anos com seu marido desde a sua virgindade, ficara viúva, e agora com oitenta e quatro anos não se apartava do templo, servindo a Deus noite e dia em jejuns e orações. 38 Chegando ela à mesma hora, louvava a Deus e falava de Jesus a todos aqueles que em Jerusalém esperavam a libertação. 39 Após terem observado tudo segundo a lei do Senhor, voltaram para a Galiléia, à sua cidade de Nazaré. 40 O menino ia crescendo e se fortificava: estava cheio de sabedoria, e a graça de Deus repousava nele.

27 de dezembro dia de São João, Apostolo e Evangelista.




     São João Evangelista ou Apóstolo São João,consta que seria solteiro e Virgem vivia com os seus pais São João Evangelista (6-103) nasceu em Batsaida na Galileia. Filho do pescador Zebedeu e de Maria Salomé, uma das mulheres que auxiliaram os discípulos de Jesus . João e seu irmão mais velho Tiago, foram convidados a seguir Jesus, logo depois dos apóstolos Pedro e André.Foi pescador de profissão, consertava as redes de pesca. Trabalhava junto com seu irmão Tiago Maior, e em provável sociedade com André e Pedro.São João era o mais novo dos 12 discípulos, tinha provavelmente 16 anos de idade à altura do seu chamado por Nosso Senor Jesus Cristo e apelidado como filho do trovão.
   Foi manifesta nos livros da Bíblia a admiração de João por Jesus. Jesus chamou-lhe o Filho do Trovão e posteriormente ele foi considerado o “Discípulo Amado”. O "Novo testamento", São João foi o apóstolo que seguiu com Nosso Senor Jesus Cristo, na noite em que foi preso e foi corajoso ao ponto de acompanhar o seu Mestre até à morte na cruz está presença, e ao alcance de Nosso Senhor Jesus Cristo, e recebeu dEle em seus últimos momentos o mais precioso dos presentes. Cristo lhe encomendou que se encarregasse de cuidar da Mãe Santíssima Maria, como se fora sua própria mãe, lhe dizendo: "Eis aí a sua mãe". E dizendo a Maria: "Eis aí a seu filho", e a Tradição da Santa Igreja interpreta São João representa também todos os fiéis  de acolhendo Santíssima Virgem como nossa Mãe e de toda a Santa Igreja.
     São João Evangelista em sua peregrinação esteve em Antioquia, por ocasião do Concílio dos Apóstolos. E após as perseguições sofridas em Jerusalém, transferiu-se com Pedro para a Samaria, onde desenvolveu uma intensa evangelização. Mudou-se para Éfeso, onde dirigiu muitas Igrejas e foi em Éfeso que escreveu o quarto Evangelho, o último dos Evangelhos Canônicos. Escreveu também as Epístolas, três cartas com mensagens sobre a vida eterna e a vida da comunhão com Deus através da fé em Cristo.
    De acordo com os Atos dos Apóstolos, o quinto livro do Novo Testamento, quando São João acompanhou Pedro na catequese dos samaritanos, foi orientado por São Paulo a desistir da imposição de práticas judaicas aos neófitos cristãos. Durante o governo de Domiciano foi exilado na ilha de Patmos, no mar Egeu, onde escreveu o Livro do Apocalipse ou Revelação, que é o último livro da Bíblia, onde narrou as suas visões e descreveu mistérios, predizendo as tribulações da Igreja e o seu triunfo final.
   Conta a tradição que, antes de o imperador Domiciano exilar João, ele teria sido jogado dentro de um caldeirão de óleo fervente. Mas saiu ileso, vivo, sem nenhuma queimadura. Após muito sofrimento por todas as perseguições que sofreu durante sua vida, por pregar a Palavra de Deus entregou sua alma a Deus com 94 anos em 103, na cidade de Éfeso, onde foi sepultado.



Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

sábado, 26 de dezembro de 2015

OMENTARIO ELEISON Número CDXLI (441) - 26 de dezembro de 2015

 


Comparação familiar

Duas famílias podem ambas por um homem ser mantidas

Assim o podem duas igrejas por um Papa conduzidas.

 Enquanto que no melhor dos casos os argumentos provam, as comparações no melhor dos casos ilustram. Logo, as comparações não provam, mas podem lançar muita luz desde o conhecido até o desconhecido. Pois bem, concernente à presente crise da Igreja, de meio século de idade, necessitamos de toda luz que possamos obter, porque com cada dia que passa se torna menos e não mais compreensível. Então, segue aqui uma comparação fecunda que me enviou há pouco tempo um recente convertido à Tradição. Ele compara a Igreja Católica e a Igreja Conciliar, ou a Neo-Igreja, com as famílias legítima e ilegítima de um e o mesmo homem. Apliquemos a comparação ao seu matrimônio, à sua autoridade e aos seus filhos.

Por um casamento legal com sua verdadeira esposa, um homem inicia uma família e têm filhos legítimos. Mas passando um tempo ele é infiel, e se divorcia dela para viver com sua amante, por adultério com a qual têm outros filhos que são bastardos. Assim mesmo, por uma eleição canônica de um Cardeal como Papa, este Cardeal vem a ser o pai legítimo da Igreja católica e o pai espiritual pela verdadeira Fé de uma multidão de verdadeiros Católicos. Mas desde há 50 anos, como Papa Conciliar, se prostitui seguindo o mundo moderno, e por adultério com este forma uma nova família de bastardos Conciliares. Assim, tanto como o mesmo homem pode ser pai de uma família legal e de uma família ilegal, assim um Papa pode ao mesmo tempo ser cabeça da Igreja Católica e da Neo-Igreja.

Em segundo lugar, assim como o pai de família tem verdadeira autoridade sobre sua verdadeira família, mas não verdadeira autoridade sobre sua segunda família porque não é sua família verdadeira, assim o Papa Conciliar tem verdadeira autoridade sobre os verdadeiros Católicos, mas nenhuma autoridade sobre a Neo-Igreja com seus Católicos Conciliares. E assim como a primeira família necessita de seu verdadeiro pai, e ambos, esposa e filhos, farão tudo o que puderem para trazê-lo de volta para casa mas ele se aferra à sua companheira em adultério e a seus filhos ilegítimos que também farão tudo o que puderem para mantê-lo consigo, do mesmo modo o Papa Conciliar, mesmo que respeitado pelos Católicos Tradicionais que clamam a ele para que faça seu dever por eles, prefere aos Católicos Conciliares que têm pouco respeito real por ele mas se aferram também a ele para cobrir seu estado ilegal.

E, em terceiro lugar, assim como nenhuma verdadeira esposa aceitará ser posta ao mesmo nível que a companheira adúltera que a substituiu, nem os verdadeiros filhos (se suficientemente maduros) aceitarão ser adotados pela falsa família e assim comparados aos bastardos, do mesmo modo a Tradição é absolutamente incompatível com a Neo-Igreja, nem tampouco os verdadeiros Católicos aceitam ser incorporados nela por qualquer tipo de acordo de rendição ou traição à Tradição. Não é para eles irem se prostituindo sob seu verdadeiro pai em seu ambiente adúltero mesmo se ele é seu verdadeiro pai e eles verdadeiramente o necessitam. É para o pai retornar à sua verdadeira família. Nem tampouco podem os filhos legítimos razoavelmente esperar trazer a seu pai de volta à casa reunindo-se com ele em seu ambiente sedutor. A probabilidade muito maior é que eles também sejam seduzidos. O neo-modernismo é muito sedutor!

 Esta comparação de qualquer Neo-Papa com um pai de duas famílias é fecunda em muitos outros pontos porque pertence à natureza de um Papa ser um pai. Mas, “Qualquer comparação coxeia” (outra brilhante comparação), e a perna má desta comparação consiste principalmente no fato de que enquanto a distinção entre duas famílias de um único pai está perfeitamente clara na vida real, pelo contrário, a distinção entre a Igreja Católica e a Neo-Igreja, enquanto que perfeitamente clara em teoria, é muito difícil de se desemaranhar na prática, porque elas estão quase de modo desesperado entrelaçadas na vida real.

Para manter a cabeça católica nos ombros de alguém, é tão necessário conhecer a clara distinção em teoria como o é reconhecer a desesperada confusão na prática.

Kyrie Eleison.
 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

COMENTARIO ELEISON Número CDXL (440) - 19 de dezembro de 2015



 
A vinda do Messias 
O Salvador do Mundo encontra-se na fria palha-
concedei-nos  magoar  Ele nunca mais!

Que contraste existe entre a cena do Natal de hoje nas nações cristãs, e das profecias da Vinda do Messias, que estão espalhadas  por  todo o Antigo Testamento! É o contraste entre o início e o fim dessas nações.  Foi a vinda de Cristo, preparado pelos judeus ao longo de dois mil anos, que através de sua Igreja forjada dessas nações ( gentios ) para assumirem o serviço de Deus, quando os judeus misteriosamente escolheram a abandoná-la. Hoje é o fim do tempo dessas nações , porque eles já abandonaram a Deus por sua vez. Lembremo-nos da glória e a grandeza infinita da missão do Messias e a gravidade do virar as costas para Ele, por uma seleção aleatória das centenas de citações messiânicas no AntigoTestamento:
1. Salmos (1000 aC)  - O Messias seria desmentido pelos judeus (Ps. XXI , 7-8). Ele iria converter os gentios ( Ps. XXI , 28 ). Ele seria traído por um discípulo ( Ps. XL, 10). Ele seria zombado na Sua agonia ( Ps. XXI , 7-9). Seus inimigos iriam furar as suas mãos e os seus pés e lançar sortes sobre suas vestes (Sl. XXI , 17, 19 ). Eles iriam dar-Lhe a beber vinagre ( Ps.LXVIII , 22) .
 2 Isaias (720 B.C.) - O Messias iria converter as nações (II, 2-3 ). Ele nasceria de uma virgem (VII , 14).  Ele seria adorado como uma criança por reis (IX, 6-7 ). Ele teria um precursor ; o precursor prepararia as pessoas para ele ( XL , 3-4 ). Ele seria a própria brandura (XLII , 1-3). Ele seria um homem de dores (LIII,3). Ele daria Sua vida para expiar os nossos pecados (LIII , 5). Ele nunca iria reclamar (LIII , 7). Ele seria feito para parecer um criminoso (LIII , 12). Ele iria reinar sobre o mundo (LV , 5). Sua Igreja, sua esposa , lhe daria uma multidão de crianças (LXVI , 18-23).
3. Oséias ( 600 aC ) - O Messias iria voltar do Egito por ordem de Seu Pai (XI , 1). Ele iria converter as nações (II, 19-24 ). Os judeus seriam espalhados por todo o mundo para negar -Lo (IX , 17).
 4. Miquéias ( 600 aC ) - O Messias nasceria em Belém e ele seria ao mesmo tempo Deus e homem (V, 2). Ele iria converter as nações ( IV , 2-3). Ele seria a nossa reconciliação (VII , 18-20).
5. Joel ( 600 aC ) - O Messias iria enviar o Espírito Santo sobre a Sua Igreja e os fiéis iriam profetizar (II, 28-29). O Messias viria para julgar o mundo em Poder (III , 2).
 6. Jeremias ( 600 aC ) - O nascimento do Messias seria conhecido pelo massacre de crianças inocentes por quem suas mães chorariam (XXXI , 18). Ele iria converter as nações e estabelecer um novo pacto com o povo, mais perfeito do que o primeiro (XXXI , 31-34).
7. Ezequiel ( 580 aC) - O Messias seria da raça de David (XVII , 22). Ele receberá a coroa da casa real de Davi (XXI , 27).
 8. Daniel (500 aC) - O Messias viria em 490 anos a partir do decreto para reconstruir Jerusalém após o cativeiro babilônico; Ele iria restabelecer o reinado da virtude; Ele seria negado pelos judeus e condenado à morte; o templo e a cidade de Jerusalém seria destruído; os judeus estariam em um estado de desolação até o fim dos tempos (IX , 24-27).
Para ler estas citações novamente é preciso lembrar como o Messias era inseparável do seu povo, os judeus, e ainda como eles se separaram dele desde então. Por ele, Deus levantou um povo novo, escolhido pela fé e agora as pessoas estão chafurdando no materialismo. Senhor, concede-nos nesta época do ano para se lembrar de como ele mudou o mundo, e como, sem ele, está mudando catastroficamente. 

Kyrie Eleison



 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.Rezem todos os dia Santo Rosário.