quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Comentários Eleison - por Dom Williamson CDLXXXIX (489) - (26 de novembro de 2016):

 

 CINCO "DUBIA"


Obrigam um Papa a dizer, os quatro Cardeais: 
Suas convicções profundas vêm das profundezas infernais.

Em um escândalo de gravidade sem precedentes mesmo no reinado escandaloso do Papa Francisco como Papa Católico desde 2013, quando foi desafiado por quatro honrados Cardeais em sua aparente negação da própria base do ensino da Igreja sobre a moral, ele acaba de dar respostas em público que praticamente afirmam a liberdade do homem em relação à lei moral do Deus Todo-Poderoso. Com essa afirmação papal da religião Conciliar do homem em oposição à religião católica de Deus, um cisma na Igreja Universal é iminente. Durante meio século desde o Vaticano II, os papas conciliares conseguiram manter-se, de certa forma, como chefes de duas religiões opostas, mas essa contradição não poderia durar indefinidamente e logo deveria resultar em uma divisão.

Em 2014 e 2015 Francisco realizou Sínodos em Roma para consultar os bispos do mundo sobre questões relativas à família humana. Em 19 de março deste ano ele publicou sua Exortação Apostólica pós-sinodal sobre “Amor na Família”, cujo oitavo de nove capítulos suscitou controvérsias desde o começo. Em 15 de setembro quatro Cardeais em particular enviaram ao Papa uma carta privada e perfeitamente respeitosa na qual pediram a ele, como Sumo Pontífice, que esclarecesse cinco “dubia” ou pontos duvidosos de doutrina deixados pouco claros na Exortação. Aqui está a essência dos cinco pontos: –

Da Exortação nº 305, uma pessoa casada vivendo como marido e mulher com uma pessoa que não seja seu cônjuge legítimo a partir de agora pode receber a Absolvição e a Comunhão sacramentais enquanto eles continuam a viver em seu estado semimatrimonial?

Da nº 304, alguém precisa acreditar que existam ainda normas morais absolutas que proíbem atos intrinsecamente maus, e que são sem exceção obrigatórias?

Da nº 301, alguém pode, ainda, dizer que uma pessoa vivendo em violação aos mandamentos de Deus, por exemplo, em adultério, está em uma situação objetiva de pecado habitual grave?

Da nº 302, alguém pode, ainda, dizer que as circunstâncias ou intenções em torno de um ato intrinsecamente mau em si mesmo nunca pode mudá-lo para que seja subjetivamente bom, ou aceitável como uma escolha?

5 Da nº 303, ainda, devemos excluir qualquer papel criador da consciência, e então esta consciência nunca poderá autorizar exceções às normas morais absolutas que proíbem atos intrinsecamente maus por seu objeto?

Para estas cinco questões de sim-ou-não a resposta da Igreja Católica de Seu Divino Senhor em diante sempre foi clara e nunca mudou: a Comunhão não pode ser dada aos adúlteros; há normas morais absolutas; tal “pecado habitual grave” existe; as boas intenções não podem tornar atos maus em bons; a consciência não pode fazer com que atos maus sejam legítimos. Em outras palavras, para as cinco perguntas de sim ou não, preto ou branco, a resposta da Igreja sempre foi: 1. Não, 2. Sim, 3. Sim, 4. Sim, 5. Sim.

Em 16 de novembro, há apenas dez dias, os quatro Cardeais escreveram sua carta pública (cf. Mt. XVIII, 15-17). Em 18 de novembro, em uma entrevista concedida ao periódico italiano Avvenire, o Papa Francisco respondeu o exato oposto das questões sim-ou-não: 1. Sim, 2. Não, 3. Não, 4. Não, 5. Não. (Ele afirmou que cada vez que “tais coisas não sejam pretas ou brancas, somos chamados a discernir”, mas estava meramente tentando confundir as questões imutáveis de princípio com questões instáveis de aplicação de princípios que vêm após as questões de princípio).

Todo crédito aos quatro Cardeais por obterem luz e verdade para muitas ovelhas confusas que desejam entrar no Paraíso: Brandmüller, Burke, Caffara e Meisner. Eles podem estar imersos no Novus Ordo, mas obviamente não perderam toda a coragem ou senso de seu dever. Não se pode questionar que eles tenham agido de outra forma que não com o melhor dos motivos para pressionar o Papa a fazer-se a si mesmo mais claro. E onde essa clareza deixa a Igreja? Deve ser à beira do cisma.

Kyrie Eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Comentários Eleison - por Dom Williamson CDLXXXVIII (488) - (19 de novembro de 2016):

COMUNICADO EXCELENTE?

Superiores colocando almofadas sob mentiras,

Fazem com que a não reação dos católicos não seja surpresa.

  Em 31 de outubro, o Papa Francisco realizou na Suécia um encontro ecumênico com líderes luteranos para se preparar para o 500º aniversário da revolta de Lutero contra a Igreja Católica no próximo ano. Depois da reunião, o Papa assinou com o Presidente da Federação Mundial Luterana uma Declaração conjunta, a qual é outro escândalo absoluto, vindo como o faz do homem que se espera que seja o Vigário de Cristo. Em 2 de novembro, o Superior do Distrito Francês da Fraternidade Sacerdotal São Pio X emitiu em protesto um Comunicado para condenar a escandalosa Declaração. Grande parte do Comunicado é excelente, e deveria ser o que seria necessário por parte dos Superiores da Fraternidade para colocar um sério obstáculo no caminho da Fraternidade do Arcebispo, que vem sendo traída, em direção aos romanos neomodernistas, mas a conclusão é fraca, e assim o Comunicado pode produzir o efeito contrário.

O Pe. Bouchacourt abre seu Comunicado afirmando que o escândalo da Declaração Pró-Luterana do Papa é tal que ele "não pode ficar calado". E toda a passagem onde denuncia Lutero é irrepreensível. Ei-la:

Como podemos estar "profundamente agradecidos pelos dons espirituais e teológicos recebidos através da Reforma" (citação da Declaração conjunta), quando Lutero manifestou um ódio diabólico ao Soberano Pontífice, um desprezo blasfêmo pelo Santo Sacrifício da Missa, bem como uma recusa da Graça salvadora de Nosso Senhor Jesus Cristo? Ele também destruiu a doutrina da Eucaristia ao recusar a Transubstanciação, afastou as almas da Santíssima Virgem Maria e negou a existência do Purgatório. Não, o protestantismo não trouxe nada ao catolicismo! Ele arruinou  a unidade da cristandade, separou países inteiros da Igreja Católica, mergulhou as almas no erro, colocando sua salvação eterna em perigo. Nós, católicos, queremos que os protestantes retornem ao único redil de Cristo, que é a Igreja Católica, e oramos por essa intenção. Nestes dias, quando celebramos Todos os Santos, convocamos São Pio V, São Carlos Borromeu, Santo Inácio e São Pedro Canísio, que lutaram heroicamente contra a heresia protestante e salvaram a Igreja Católica.

           Mas, comparada com a denúncia, a conclusão do Pe. Bouchacourt é relativamente pobre:

         Convidamos os fiéis do Distrito Francês a orar e a fazer penitência pelo Soberano Pontífice, para que Nosso Senhor, de quem ele é Vigário, o preserve do erro e o mantenha na Verdade da qual ele é o guardião. Convido os sacerdotes do Distrito a celebrar uma Missa de reparação e a organizar uma Hora Santa diante do Santíssimo Sacramento para pedir perdão por esses escândalos e rogar a Nosso Senhor que acalme a tempestade que tem sacudido a Igreja há mais de meio século. Nossa Senhora Auxiliadora, salva a Igreja Católica e ora por nós!                         

P. Christian Bouchacourt, Superior do Distrito Francês da FSSPX.

  Esta conclusão é piedosa e perfeitamente respeitosa para com o Papa Francisco, mas dá alguma ideia da gravidade da desorientação do Papa quando este elogia assim um dos maiores hereges anticristãos em toda a história da Igreja? É difícil imaginar que o P. Bouchacourt não tenha obtido de Dom Fellay permissão prévia para publicar seu Comunicado. Foi Dom Fellay quem não teve nenhum problema com a denúncia contra o Lutero de 500 anos atrás, mas insistiu em atenuar as críticas ao grande destruidor da Igreja aqui e agora? De qualquer modo, o Comunicado serve ao propósito de Dom Fellay de enganar os sacerdotes e leigos tradicionais e de fazê-los adormecer, ao sugerir que a prelatura pessoal supostamente iminente não impedirá que nenhum deles denuncie os escândalos papais, etc.

        Então, será que o Pe. Bouchacourt percebe que, como o seu predecessor, ele pode estar servindo, talvez mesmo contra sua própria vontade, à traição da Fraternidade? Sejamos "simples como as pombas", mas também "prudentes como as serpentes" (Mt X, 16).

Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

domingo, 20 de novembro de 2016

20 de novembro dia de São Félix de Valois,Confessor.

 
 Nasceu em Amiens, França, em 1127 e morreu em 1212, sendo o seu culto aprovado pelo Papa Alexandre VII em 1666. Foi co-fundador da Ordem da Santíssima Trindade (os Frades Trinitários) para o Resgate dos Cativos.No começo do século XII, o distrito de Somme e Aisle na França era governado pelo Conde Raul de Vermandois e de Valois, príncipe da Casa dos Capet e Carlosmagno. Sua esposa Alienor de Champagne era também da casa de Carlosmagno. Em 19 de abril de 1127 ela deu à luz um filho que foi batizado com o nome de Hugo, em homenagem ao seu avô, o filho de Henry I, Rei da França.O jovem Hugo foi enviado para a Abadia de Clairvaux para ser educado. Com 20 anos ele saiu numa cruzada, mais foi incógnito para não ser tratado de modo diferente. Três anos mais tarde ele retornou, viajou pela Itália e foi ser um eremita no norte da Itália ou perto de Clermont d’Oise. Para evitar ser reconhecido ele mudou o nome para Félix e se tornou um sacerdote.Em 1193 ele estava vivendo em extrema solidão perto de Montigny quando recebeu a visita de São João de Matha que, tendo-se diplomado na Universidadede Paris, tornou-se sacerdote, celebrando sua primeira missa em 28 de janeiro de 1193. Eles se tornaram amigos, formando uma pequena comunidade junto com outros discípulos.Um dia em 1197, uma corça branca, que vinha com freqüência beber água numa fonte onde os eremitas tiravam sua água, apareceu com uma cruz vermelha e azul entre os chifres. João lembrou da visão que havia tido durante a sua primeira missa, quando ele viu um anjo vestido de branco com uma cruz vermelha e azul em seu peito. Ele e Félix sabiam que a corça era um sinal de Deus e que eles deveriam seguir em frente com os planos que haviam discutido. Este plano era fundar uma Ordem Religiosa dedicada a resgatar os cativos cristãos que eram capturados pelos Mouros durante as cruzadasJuntos,(Nela, Deus os chamava para lutar pela libertação dos cristãos que sofriam comoescravos nas mãos dos muçulmanos através da formação de uma Ordem religiosa com tal finalidade) eles apresentaram seu plano, em Roma, ao Papa Inocêncio III,O papa, que também tivera a mesma visão, reconheceu os dois como os sacerdotes indicados pela Providência Divina.O qual não só deu sua aprovação, mas deu aos fundadores o hábito da Ordem: branco com uma cruz vermelha e azul. João e Félix retornaram a França e a sua comunidade foi renomeada de Cerfroid em homenagem à corça. Em 17 de dezembro de 1198, o Papa aprova a Regra Própria da nova Ordem.João deixou Cerfroid para começar o trabalho de resgatar os cativos;a luta foi tenebrosa, mas rapidamente recuperaram a liberdade e a condição social de muitos cristãos escravizados. Os padres chegavam a entregar-se como escravos para coseguir realizar plenamente o trabalho de resgate. Assim, cumpria-se a profecia de outra visão de Félix: a de que os padres da Ordem passariam por vexames, perseguições para obter da liberdade e dignidade de cada um dos cristãos escravizados. Félix ficou como Supervisor Geral em Cerfroid, mas mais tarde foi a Paris para estabelecer o hospital da Ordem em Saint Mathurin o qual havia sido doado a eles. Como resultado, membros da Ordem eram popularmente chamados de Mathurinos; os frades trinitários seus transporte mais usado era o asno como testemunho de pobreza.Na noite de 8 de setembro de 1212, embora o frade sacristão de Cerfroid tinha esquecido de bater o sino da manhã (geralmente às 3 da madrugada), Félix desceu à Igreja para cantar o matutino com a comunidade, como de costume, e encontrou a Virgem Maria e anjos, todos eles usando o hábito da Ordem.Alguns dias mais tarde João de Matha retornou a Cerfroid para ver seu velho amigo, mas ficou apenas alguns dias. Em 4 de Novembro de 1212 Félix morreu com a idade de 85 anos.Ele teria sido enterrado em Cerfroid. A grande reputação de sua santidade e de milagres reportados em sua tumba fez com que o Papa Urbano IV o canonizasse em 1 de maio de 1262.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Comentários Eleison - por Dom Williamson CDLXXXVII (487) – (12 de novembro de 2016):

CLÉRIGOS CONSCIENTES? -  II

As palavras de mentes corruptas não se pode aproveitar,
Exceto para mentir, trair, seduzir, enganar.

http://3.bp.blogspot.com/-dvbasw-m7rY/USEWy0cWfeI/AAAAAAAACM0/7Pj51Pi_Hew/s1600/Pastor+ou+lobo.jpgNa semana passada, estes "Comentários" levantaram a questão de saber se o Superior Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X (SG, para abreviar) sabe o que está fazendo quando constantemente faz declarações contraditórias, ora a favor da Tradição Católica, ora em sintonia com os romanos e sua Revolução Conciliar. Na melhor das hipóteses, o SG seria apenas um liberal confuso e que causa confusão, dividido entre o catolicismo e o conciliarismo. Na pior das hipóteses, ele seria um verdadeiro lobo em pele de ovelha, usando palavras apenas como instrumentos políticos para permitir que os romanos absorvam a antiga Fraternidade Católica do Arcebispo Lefebvre na sua neoigreja conciliar. A Fé está em jogo. É importante que muitos sacerdotes e leigos vejam claramente se o SG é pastor ou um lobo, ou algo intermediário. Vejam na última edição da revista bimensal francesa "Sous la Bannière", uma resposta muito clara de um padre francês resistente, o Padre Olivier Rioult.

Ele começa com o comunicado do SG de 29 de junho emitido um pouco depois da reunião dos Superiores da FSSPX realizada perto de Écône, e cita frases que poderiam garantir a alguns católicos que a FSSPX estaria voltando para a via tradicional. Mas, diz o Pe. Rioult, o SG tem dito tantas vezes uma coisa e feito outra, que suas palavras não têm valor algum no que diz respeito à verdade. Elas são, como para inúmeros políticos modernos, apenas instrumentos de política por serem usados ​​ou abusados ​​conforme a ocasião o exija: neste caso, fazer com que a FSSPX se submeta às autoridades da Neoigreja sem que sequer perceba o que está acontecendo. A prova está nas ações do SG. Ações falam sempre mais alto do que palavras. O que o SG realmente quer dizer julga-se melhor por suas ações, que trabalham constantemente em favor da Roma conciliar.

Eis aqui algumas delas: a aceitação do “levantamento” das “excomunhões” em 2009; A aceitação da jurisdição oficial para confissões, e da jurisdição oficial para que a SG emita juízos de primeira instância em casos na FSSPX; A submissão à citação de nomes para ordenandos para o sacerdócio nos EUA e a aceitação da tolerância diocesana para ordenações sacerdotais na Alemanha. Indo no mesmo sentido, dentro da FSSPX está seu declínio progressivo, ou expulsão dos oponentes do SG que discordam de sua política romana, e a promoção de substitutos dóceis, frequentemente jovens relativamente impróprios para as responsabilidades mais pesadas. E o Pe. Rioult salienta que esta série de ações está claramente em sintonia com a declaração conjunta do SG e do número dois de Roma, o cardeal Müller, emitida logo após a reunião de ambos em setembro de 2014, segundo a qual eles "prosseguiriam por etapas... Tomando o tempo necessário para resolver as dificuldades... Com vista a alcançar a reconciliação plena".

Este procedimento passo a passo, diz o Pe. Rioult, tem a grande vantagem para ambas as partes de evitar qualquer momento inequívoco tal como a assinatura conjunta de um documento público que arriscaria alertar os seguidores da Tradição para o que estava acontecendo. Assim como estão, as contradições do SG criam confusão, e se elas são suficientemente "sutis" ou "delicadas", colocam os católicos para dormir, mais especificamente aqueles que não estão observando nem orando. Assim, as palavras do SG são simplesmente formuladas como uma cortina de fumaça para ocultar, especialmente dos sacerdotes SSPX, o que ele realmente está fazendo, porque se muitos deles estivessem acordados e conscientes, seria muito mais difícil para ele persuadir Roma de que poderia trazer Toda a Fraternidade para a Neogreja, que é o que Roma quer para pôr fim ao corpo principal de resistência à sua religião da Nova Ordem Mundial. Já em 2012, o SG teve a amarga experiência de montar tudo, como pensou, para liquidação, só para ver Roma recusar o acordo porque naquele momento seus três companheiros Bispos na FSSPX estavam todos contra ele, como Roma bem sabia. A Neoigreja precisa paralisar a Tradição, de uma vez por todas.

Rezem pelos sacerdotes da FSSPX, para que eles não se deixem enganar pela máfia de Menzingen, bloqueiem-na e, finalmente, se livrem dela.

Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.

domingo, 13 de novembro de 2016

13 de novembro dia de São Diogo, Confessor

 Seus pais pobres colocamos como uma criança sob os cuidados de uma vida eremita não muito longe de San Nicolás del Puerto de Sevilha - Espanha , sua cidade natal. Sentindo-se chamado para a vida religiosa, ele solicitou a admissão à Ordem Franciscana no convento de Arizafa e foi recebido como um irmão leigo. Em 1445 ele foi escolhido guardião da comunidade franciscana na Ilha das Canárias de Fuerteventura , onde, em 1446, os franciscanos Observantist fundou o Convento de São Boaventura. Há, porém, foi uma exceção às regras comuns para um irmão estava a ser feito superior; seu grande zelo, prudência e santidade justificou esta escolha. Em 1449, ele foi chamado de volta para a Espanha, onde ele foi a Roma para assistir à canonização de Bernardino de Sena , em 1450. No Alatraz ele cumpriu o escritório humilde de enfermeiro no Convento de Ara Coeli , e seus biógrafos gravar a cura milagrosa de muitos a quem ele participou, por sua intercessão piedosa. Ele foi finalmente chamado de volta para a Espanha e foi enviado por seus superiores para o Convento de Santa Maria de Jesus, em Alcalá, onde passou os últimos anos de sua vida em penitência, solidão na contemplação. Lá, ele morreu em 12 novembro de 1463 devido a um abscesso. Foi dito que ele espantou a todos que, em vez de odor uma fragrância, emitida a partir de sua infecção. Seu corpo foi também permanecido intacto , não sofreu rigor da morte e continuou a emitir um odor agradável. São Diogo foi canonizado pelo Papa Sisto V , em 1588.
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Pedro ou Lutero?...

O Modernista e rebelde Papa Francisco, não escolhe seu primado de sucessor de Pedro
 e sim Lutero.
 E está comemorando 500 anos rebeldia de Lutero:
 https://1.bp.blogspot.com/-2hF_Rl8Ua4w/V7r-acKimNI/AAAAAAAAGlE/57lBySXH8KgF_KLqL_NKLj48VoYvf2pogCLcB/s1600/lutero-demonio.png
 Lutero é a maior catástrofe a afligir a cristandade desde o estabelecimento desta. Suscitando e afastou milhões de homens da verdadeira fé, ele é considerado uma espécie de cópia humana de Lúcifer rebelde levando para o inferno incontáveis multidões de anjos.
 
Papa Francisco esta comemorando 500 anos de quem tem 
 ÓDIO A CADEIRA DE PEDRO
 Aberração de Lutero:O papado como uma invenção do diabo, e o Papa como verdadeiro anti-Cristo. O Papa eu vomito. O Evangelho, exclama ele, não tem inimigos mais violentos ou mais raivosos do que o Papa com seus padres e suas universidades (Konrad Algermisen, ibidem, p. 748). Portanto, este o seu ódio ao Papa. Ataquei o ensino, declarava ele, e arranquei com os dentes o coração do Papa. Não acredito que o Papa renasça. O artigo sobre a justificação arrancou pela raiz o fulgor do Papa. (Konrad Algermissen, ibidem, p. 748).


http://www.abim.inf.br/wp-content/uploads/2016/10/Papa-Bergoglio.jpg
  Lutero:Em vez da Igreja com seu Papa, seus bispos e seus padres, a única coisa necessária é o conveniente anúncio da doutrina da justificação pela fé. Porém toda pessoa remida em Cristo é chamada a esta obra: cada um é, igualmente, chamado ao sacerdócio de Cristo. Há somente este sacerdócio geral. De acordo com Lutero, a palavra de Deus que confere a fé é o meio essencial da graça e da salvação. O ato central no culto divino não é o Sacrifício Eucarístico, e sim o sermão. Daí tomar o púlpito o lugar até então ocupado pela Eucaristia.

 Lutero em sua oração dizia: “Eu não posso rezar, mas posso amaldiçoar. Em lugar de dizer ‘santificado seja o vosso nome’, direi: ‘maldito e injuriado seja o nome dos papistas…, que o papado seja maldito, condenado e exterminado’. Na verdade é assim que rezo todos os dias sem descanso”.

Comemorar 500 anos dos Frutos da revolução Protestante? 

Luther Nazi Picture

Da "Igreja" ou melhor a seita de Hitler e de Lutero .
 http://imagizer-cv.imageshack.us/v2/800x600q90/853/ycr4.jpg
 Hitler saindo de uma Igreja luterana, protestante, Evangélica- und Garnisonkirche in Wilhelmshaven die in 1931 nog Marine-Gedächtniskirche heette.
Hij bezocht voornamelijk kerken om de christelijke kiezers voor zich te winnen.

 
Hitler diz:"Eu insisto na certeza de que, mais cedo ou mais tarde — uma vez que nós assumirmos o poder — o Cristianismo será superado e a igreja alemã estará sem um Papa e sem a Bíblia. E LUTERO, se ele pudesse estar conosco, NOS DARIA A SUA BÊNÇÃO."  (Adolf Hitler, por N.H. Baynes, Hitler's Speeches, Oxford, 1942, página 369).

Aqui vemos, como se trajava o "Bispo" luterano     L. Mueller, após eleição como "Bispo do Reich":

Resposta do Pe. Júlio Maria no livro O Diabo, Lutero e o Protestantismo:
A  verdade é una. E foi Cristo quem no-la deu (João 1 18-20), por intermédio de sua Igreja construída sobre a rocha de Pedro.Tudo quanto contraria à verdades e chama erro.Ora, Lutero ensina o contrário do que ensinaram Pedro e os seus sucessores. Está, pois, errado, e anticristã, de fato, é a seita por ele estabelecida. Assim como Pilatos colocou perante os Judeus exaltados a Jesus e Barrabás, também o bom senso apresenta à humanidade as figuras de S.Pedro e de Lutero, e indaga: qual entre eles desejais vos deixe livre–
 
Pedro ou Lutero?...
 
A humanidade sensata, o universo religioso, com vozes unânimes, exclama: Queremos Pedro,porque com ele está a verdade.
O mundo protestante, porém atendendo mais ao cego ódio, excitado pelos modernos fariseus, os seus pastores e chefes, brada: Queremos Lutero, não aceitamos que Pedro reine sobre nós.
Pobres protestantes!... Tal cegueira, tamanha incompreensão é um grande castigo de Deus: Têm olhos e não vêem. É o que afinal de conclui.
 
   A resposta de Nosso Senhor Jesus Cristo ao papa modernista:"Retira de mim, Satanás! Tu serve-me de escândalo, porque não tens a sabedoria das coisas de Deus, mas das coisas dos homens" (Mateus 16:23).

   Então sigam Nossa Senhora rezem o Santo Rosário façam reparação por mais este escândalo.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Comentários Eleison - por Dom Williamson CDLXXXVI (486) - (5 de novembro de 2016):

 
CLÉRIGOS CONSCIENTES? – I


Estarão conscientes os homens quando destroem o trabalho de Deus?
No início, ao menos, eles viam. Clérigos, tenham cuidado!

            Um leitor destes “Comentários” acaba de levantar uma pergunta que vem sendo feita muitas vezes, agora talvez com menos frequência, mas ainda de interesse: “O Superior Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X (SG, para abreviar) está consciente de como ele se contradiz a si mesmo? Em julho deste ano ele deu um chamado para uma nova Cruzada de Rosários “exclusivamente” para obter o Triunfo do Imaculado Coração através da Consagração da Rússia, enquanto mais recentemente ele afirmou que Roma quer que a FSSPX preencha importantes posições na Igreja para ajudá-la a superar o modernismo. A contradição é clara, porque os clérigos que atualmente ocupam posições em Roma são certamente opostos à Consagração tal como foi pedida por Nossa Senhora, e as razões para isso são profundas.

            Escrevam para o Padre Guy Castelain em Le Moulin du Pin, F53290 Beaumont-Pied-de-Boeuf, França, para uma cópia do excelente editorial em seu boletim da FSSPX deste mês, onde ele apresenta dez razões pelas quais o Vaticano II é o obstáculo principal para a Consagração da Rússia à Nossa Senhora. Muito resumidamente, a Consagração representa envolvimento politico contra neutralidade política, o Reinado de Cristo contra Seu destronamento, o catolicismo contra a Liberdade religiosa, o Papa contra a colegialidade, a única verdadeira religião contra o ecumenismo, o Imaculado Coração contra a glorificação da dignidade humana esquecendo a mácula ou pecado original, a única verdadeira Igreja contra a salvação em outras religiões, paz pelo Papa católico contra paz pelo “Espírito de Assis”, e assim por diante. Não é de admirar que o Papa Francisco tenha dito a Vladimir Putin quando este foi vê-lo e expressou um interesse na Consagração: “Nós não falamos sobre Fátima”!

            Agora, políticas humanas e políticos podem resolver por compromisso muitos dos choques humanos entre homem e homem, mas as dez razões do Padre Castelain provam que o choque entre Fátima e os conciliaristas não é outro que o choque entre a “antiga” religião de Roma, tão fresca como a eternidade, e a “nova” religião do Vaticano II, tão murcha como o pecado. Aqui está um desses choques entre Deus e o homem onde o compromisso político está fora de questão. Em 1973 Nossa Senhora não alertou em Akita, no Japão, que “…a Igreja estará cheia de agentes de compromisso…”? A pergunta para o SG então é: estará ele consciente de que ele mesmo é um “agente de compromisso”? Ele vê ou não vê que está promovendo uma contradição irreconciliável? Se ele o vê, então é um mentiroso, seja quando promove Fátima, seja quando protege os conciliaristas, ou quando faz ambos. Se, ao contrário, ele não vê, então ele está cego.

            Muitos católicos já estão convencidos de que seu ultimo chamado para uma Cruzada de Rosários é meramente uma manobra política para enganar seus seguidores mais tradicionais. Certamente em seu primeiro mandato como SG, muitas de suas palavras e ações indicam que ele então via o choque tão claramente como Dom Lefebvre o viu. Mas deve ter havido um ponto de inflexão desde então, quando, em vez de defender os interesses de Deus, ele também desejou servir aos interesses dos homens. Isto não se pode fazer (Gl 1, 10), mas como muitos de nós, ele queria ter seu bolo e comê-lo, e a natureza é especialista em disfarçar-se com graça, diz a Imitação de Cristo. Então deve haver seguido um tempo de transição durante o qual ele estava deliberadamente cego, mas se a cegueira voluntária continua por muito tempo, ela torna-se cegueira habitual, que é um castigo terrível de Deus. Seguramente entre 2006 e 2008 Nossa Senhora obteve para ele graças mais do que suficientes para ver o que ele estava fazendo, mas como os conciliaristas e Macbeth, em vez disso ele “não se retirou de seu mar de sangue” (Ato III, Cena 4) – o da Igreja. Como os conciliaristas em Roma, ele certamente precisa de nossas orações.

            Leitores, se vocês desejam ver claramente, rezem o Rosário, e se em nossos tempos terríveis vocês querem não deixar nunca de ver claramente, rezem todos os 15 Mistérios do Rosário todos os dias. A Mãe de Deus não pode falhar com vocês.

Kyrie eleison. 
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.

sábado, 5 de novembro de 2016

Nossa Senhora no sábado

05/11 Sábado
Festa de Quarta Classe
Paramentos Brancos 
 https://imagensdoclaustro.files.wordpress.com/2011/03/img_0981.jpg
Leitura da Epístola dos 

Eclesiástico 24,14-16
14 Desde o início, antes de todos os séculos, ele me criou, e não deixarei de existir até o fim dos séculos; e exerci as minhas funções diante dele na casa santa. 15 Assim fui firmada em Sião; repousei na cidade santa, e em Jerusalém está a sede do meu poder. 16 Lancei raízes no meio de um povo glorioso, cuja herança está na partilha de meu Deus; e fixei minha morada na assembléia dos santos.

Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 11,27-28
27 Enquanto ele assim falava, uma mulher levantou a voz do meio do povo e lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe, e os peitos que te amamentaram! 28 Mas Jesus replicou: Antes bem-aventurados aqueles que ouvem a palavra de Deus e a observam! 

Hoje é primeiro sábado do mês, meditação dos 15 mistério do 
Santo Rosário


REZEM TODOS OS DIAS O SANTO ROSÁRIO 
pelo Triunfo da Verdade Católica sobre o erros modernistas.
 PARA O TRIUNFO DO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA.

Pela Consagração da Rússia Imaculado Coração de Maria.

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

São Mauricios invoca-se contra os hereges.

Vamos ver  como as almas santas  vem nosso auxilio:
Contra o protestantismo. Vemos como não é aceito por Deus protestantismo pois enviou do céu São Mauricio para expulsar os calvinistas protestante da invasão do litoral do Espírito Santo.Por isso a Vila Velha é devota São Mauricio. Neste local onde se fixou Frei Pedro de Palácios vindo anteriormente de uma temporada da Bahia.Vila Velha fundou a devoção Mariana na invocação da Nossa Senhora da Penha do Espírito Santo – só antecedida pela devoção a Nossa Senhora da Vitória, invocada na Igreja Matriz da vizinha Vila capital.
 Com a proteção Mariana, ambas as povoações da Capitania do Espírito Santo, naqueles tempos iniciais, foi o mártir São Maurício, soldado romano comandante da célebre legião tebana (denominação de um grupamento do exército romano contemporâneo, não de fato uma das Legiões de que dispôs o Império no auge de seu poderio).
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/2/25/S%C3%A3o_Maur%C3%ADcio.jpg/90px-S%C3%A3o_Maur%C3%ADcio.jpgSão Maurício é o santo guerreiro por excelência (uma imagem de São Maurício existe no Colégio Militar do Rio de Janeiro). De sua vida, recolhida por Jacopo de Varazze (2003, p. 785/786) consta que comandava soldados recrutados por ordem de Diocleciano e Maximiano na província do Egito para subjugar ao Império Romano todos os rebeldes. Enviado por Diocleciano contra as Gálias, do exército de Maximiano fazia parte a guarnição tebana. Transpondo os Alpes e chegando a Otodoro, exortou o Imperador a seus comandados que sacrificassem aos deuses e se unissem contra os rebeldes e, principalmente, contra os cristãos.
http://www.arautos.org/resource/view?id=13252&size=2Sabendo disso, os companheiros da legião tebana deixaram as hostes romanas, acampando oito milhas ao largo, em Agaune, às margens do Rio Ródano. Tendo Maximiano enviado mensageiros que lhes passaram ordens expressas, estes recusaram-se a proceder daquela forma, invocando sua fé em Cristo. Foram, então, por ordem do Imperador, dizimados, isto é, sacrificados à base de um para cada dez homens. Como ainda assim não os demovesse de seu intento, determinou Maximiano que seu exército cercasse toda a legião, de maneira que nenhum pudesse escapar, sendo quase todos trucidados em nome de sua fé.
Estes fatos se passaram por volta do ano 283. Difundido seu culto pela Europa, trazida a devoção ao Brasil, São Maurício era sempre invocado para que intercedesse pelo bom sucesso das armas locais contra invasores estrangeiros, sobretudo os “hereges”. De fato, o padre José de Anchieta compôs poema a São Maurício e os mártires da legião tebana, exortando-os a proteger a Vila da Vitória contra “os hereges franceses” e “luteranos ingleses”, em tempos de defesa da terra contra as proezas de corsários a serviço das nações inimigas de Portugal (1989, p. 398/390).
Padroeiro da maior povoação da terra, dando nome a uma fortificação que existiu em Vitória, também a população de Vila Velha o invocou numa passagem de grande perigo, que foi a tentativa de invasão holandesa de 1640. Batidos os homens do coronel Koin na capital, nas Roças Velhas (depois Porto dos Padres, por volta da Rua General Osório – OLIVEIRA, 1975, p. 130) estes investiram, três dias depois da derrota, contra a então Vila do Espírito Santo, aqui desembarcando e fortificando-se. Os defensores da terra, poucos, foram obrigados a se retirar para os sertões que circundavam a Vila.
Consta da tradição que a tropa holandesa fez menção de escalar o Monte da Penha, quando então tiveram a assombrosa visão: o santuário transforma-se num castelo fortificado e das nuvens descem muitos soldados, a pé e a cavalo, com armas luzentes, o que fez com que os invasores retrocedessem (NOVAES, 1958, p. 67).
O fato histórico em si, que faz parte da História Militar do Espírito Santo, é que, reforçados pelo socorro mandado pelo capitão-mor João Dias Guedes, os capitães Adão Velho e Gaspar Saraiva infligiram, no dia 02 de novembro, outra pesada derrota aos batavos, que se fizeram ao mar no dia 08 (OLIVEIRA, 1975, p. 130/131).
A partir de então é da tradição que o santuário (ainda a simples ermida) fora defendida por São Maurício e os mártires da legião tebana, o que fez aumentar ainda mais a devoção naquele santo em terras do Espírito Santo. A cena foi retratada pelo pintor santista Benedito Calixto, e se vê no corredor do Convento da Penha no painel “A visão dos holandeses” – registre-se, apenas, que no ano de 1640 o Convento, como hoje o conhecemos, ainda não existia.
Essa estrondosa vitória foi cantada por muito tempo em versos pelo povo, versos estes de que nos dá notícia Maria Stella de Novaes (1958, pág. 67/68):

Nossa Senhora da PenhaTem um manto de alegriaDeus lhe deu os seus soldadosPra defender a baía

Nossa Senhora da PenhaTem soldados a valerQue lhe deu Nosso SenhorPro seu povo defender

Nossa Senhora da PenhaTem um manto de alegriaForam os soldados que deramQuando vieram da Baía.

Reze todos os dias o Santo Rosário.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Comentários Eleison - por Dom Williamson CDLXXXV (485) - (29 de outubro de 2016):


DESINTEGRAÇÃO


É verdade, nós, homens, estamos hoje abatidos,        
Mas isso pode fazer brilhar para muitos uma coroa celestial.

As coisas desmoronam, o centro não sustenta,
A mera anarquia está solta no mundo.
Está solta a maré turva de sangue, e em toda parte,
Afoga-se o rito da inocência.
Falta aos melhores convicção, enquanto os piores,
Estão plenos de uma força apaixonada.

Estas famosas linhas de O Segundo Advento [The Second Coming], um poema escrito em 1919, no despertar da Primeira Guerra Mundial, pelo poeta anglo-irlandês W. B. Yeats (1865-1939), vêm à mente como uma possível explicação sobre como o movimento da resistência em relação à traição da Fraternidade Sacerdotal São Pio X de Dom Lefebvre pode ser tão forte no que diz respeito à verdade e ainda sim fraco em relação à unidade e números. O ano de 1919 foi há quase um século, e Yeats nem era católico nem estava particularmente preocupado com a condição da Igreja Católica, que parecia estar então florescendo. Mas os poetas podem ser visionários, e Yeats captou nessas linhas uma verdade essencial sobre a Civilização Ocidental tal como ela emergiu daquela guerra, que estava “apagando as luzes em toda a Europa” (Earl Grey): as nações ocidentais estavam desintegrando-se espiritualmente em um processo ininterrupto desde então.

Apesar disso, muitos católicos que hoje desejam que a Fé sobreviva se aborrecem pela aparente fraqueza da “Resistência”, dos próprios sacerdotes de Dom Lefebvre, particularmente pela óbvia traição de seus princípios da parte de seus presentes líderes, e procuram uma explicação. Alguns pensam que os sacerdotes da FSSPX não tomam uma posição pública contra a falsa conciliação da Tradição com o Vaticano II porque têm medo de serem expulsos da Fraternidade e ficarem sem ter onde dormir e o que comer. Mas os sacerdotes têm de saber que existem leigos que ficariam felizes em apoiá-los. Uma explicação mais profunda seria a de que os próprios sacerdotes têm medo de se desligarem da Fraternidade, que é tanto sua família humana quanto o ordenamento por meio do qual eles pertencem à Igreja estrutural. Mas, novamente, com uma fé forte o suficiente eles saberiam que a Providência pode suprir ambas as necessidades.

Por outro lado, se traçamos o cenário de 2012 da venda da Fraternidade no contexto da dupla desintegração das duas Guerras Mundiais, seguido pela, de longe, mais terrível desintegração da Igreja Católica no Vaticano II (1962-1965), então devemos admirar o feito heroico de Dom Lefebvre de recolher fragmentos voadores daquela explosão sem precedentes, mas não podemos nos surpreender se a Fraternidade Sacerdotal São Pio X, por sua vez, pudesse explodir desde dentro, ou se os refugiados de sua desintegração pudessem ter dificuldade em reintegrar-se fora dela. As coisas têm-se desmantelado e, junto com elas, mentes e corações. Acho que não resta integridade ou integração suficientes nos corações e mentes para que nós possamos pensar em repetir o feito do Arcebispo. Estamos há quase 50 anos descendo ladeira abaixo desde 1970, quando o Arcebispo fundou a FSSPX.

Isso não significa que não haja nada por ser feito, mas que o que deve sê-lo tem de ser trabalhado mais a partir do ponto de vista de Deus e menos a partir do ponto de vista do homem. No fim do mundo, Deus permitirá que a Fé quase desapareça (Lc. XVIII, 8), mas ainda haverá algumas poucas almas crendo, esperando e amando. Em 2016, Ele está-nos dando uma amostra desse desaparecimento, mas as almas devem ser capazes de reconhecer que elas ainda têm considerável liberdade para acreditar, ter esperança e amar. E elas devem poder antever que mesmo o mais poderoso dos estados policiais não terá o poder de impedi-las disto. Além disso, quanto mais as mais duras circunstâncias são feitas para pesar sobre essa liberdade, tanto mais gloriosa no céu será a devoção perseverante de uma alma a Deus, a seu Divino Filho e à Virgem Maria, e tanto maiores serão seus méritos. Acima de tudo, maior será a imparável contribuição para o bem-estar da Igreja. De forma nenhuma está tudo perdido, e nunca poderá estar. A Igreja de Deus não é meramente uma questão humana.

Kyrie eleison.
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.