terça-feira, 29 de setembro de 2015

O papa diz: Jesus fracassou na cruz‏?

Sim disse isso mesmo inacreditável.O papa nesta infeliz homilia que  é  um verdadeiro Fracasso de papa. 

TEXTO: Homilia do Papa Francisco nas Vésperas com sacerdotes e religiosas em Nova Iorque

http://www.acidigital.com/noticias/texto-homilia-do-papa-francisco-nas-vesperas-com-sacerdotes-e-religiosas-em-nova-iorque-15174/


NOVA IORQUE, 24 Set. 15 / 08:56 pm (ACI).- Após chegar à cidade de Nova Iorque, penúltima parada na sua viagem aos Estados Unidos, o Papa Francisco pronunciou uma homilia na oração das Vésperas com os sacerdotes, religiosas e religiosos de Nova Iorque na Catedral de São Patrício. 

.......Podemos ficar encastrados quando medimos o valor dos nossos esforços apostólicos pelo critério da eficiência, do funcionamento e do sucesso externo que governa o mundo dos negócios. Não digo que estas coisas não sejam importantes! Foi-nos confiada uma grande responsabilidade e o povo de Deus, justamente, espera resultados. Mas o verdadeiro valor do nosso apostolado é medido pelo valor que o mesmo tem aos olhos de Deus. Ver e avaliar as coisas a partir da perspectiva de Deus chama-nos para uma conversão constante ao primeiro tempo da nossa vocação e – nem é preciso dizê-lo – a uma grande humildade. A cruz mostra-nos uma maneira diferente de medir o sucesso: a nós cabe-nos semear, e Deus vê os frutos do nosso trabalho. E se, às vezes, os nossos esforços e o nosso trabalho parecem gorar-se e não dar fruto, estamos a trilhar a mesma via de Jesus Cristo; a sua vida, humanamente falando, acabou com um fracasso: o fracasso da cruz.

Porque os modernistas não ensinam o que a Santa Igreja ensinou e transmitiu.

O Santo Concilio de Trento  não diz; que humanamente falando a cruz acabou com um fracasso:o fracasso da cruz.

Santa Igreja Católica ensina em seus  Dogmas sobre Jesus Cristo que:

  CRISTO NOS RESGATOU E RECONCILIOU COM DEUS POR MEIO DO SACRIFÍCIO DE SUA MORTE NA CRUZ

Declara o Concílio de Trento (1545-1563), sob Pio IV (1559-1565):
"O concilio... por inspiração do Espírito Santo, ensina, declara e manda... Este Deus e Senhor Nosso, Jesus Cristo quis oferecer-se a si mesmo a Deus Pai, como sacrifício apresentado sobre a ara da cruz em sua morte, para conseguir para eles o eterno perdão..." (Dz. 938). "... que nos reconciliou com Deus por meio de Seu Sangue fazendo-Se por nós a Justiça, a Santidade e a Redenção..." (Dz 790).

Sagradas Escrituras:

"Preço do resgate por muitos..." (Mt 20,28).
"O qual se deu a Si mesmo em preço do resgate..." (1Tm 2,6).
"São justificados por Sua graça..." (Rm 3,24).
"...Ele se deu a Si mesmo por nós para redimir-nos de toda iniquidade..." (1Tm 2,14).
"...este é Meu Sangue da Aliança que se derrama sobre muitos para a remissão dos pecados..." (Mt 26,28).
São Paulo atribui à morte de Cristo a reconciliação dos pecados com Deus, ou seja, a restauração da antiga relação de filhos e amigos com Deus (cf. Rm 5,10).

Sancte Michael Archangele  
(Feita no final da verdadeira Santa Missa )
Sancte Michael Archangele, defende nos in prælio; contra nequitiam et insidias diaboli esto præsidium.Imperet illi Deus, supplices deprecamur: tuque, Princeps militiæ cælestis, Satanam aliosque spiritus malignos, qui ad perditionem animarum pervagantur in mundo, divina virtute in infernum detrude. Amen.

Oração a São Miguel Arcanjo

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, cobri-nos com o vosso escudo contra os embustes e ciladas do demônio. Subjugue-o Deus, instantemene o pedimos. E vós, príncipe da milícia celeste, pelo divino poder, precipitai no inferno a Satanás e a todos os espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas. Amém

Rezem Santo Rosário pelo papa Francisco pois ele,é um verdadeiro fracasso de papa. 

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Comentários Eleison: Acorda, Europa!

Comentários Eleison - por Dom Williamson
CDXXVIII (428) - (26 de setembro de 2015):   

ACORDA, EUROPA!

Europa, você está sendo invadida com grande habilidade.    
Retorne a Deus, ou essa invasão terá continuidade. 


Se alguns leitores ainda não acordaram, vamos acordá-los.  Há poucos dias, um relato de um leitor na Alemanha trouxe novidades que jamais serão contadas por nossa mídia vil. Esta é vil precisamente porque diz muitas mentiras e pouquíssimas verdades (mas não somos nós, o povo, os essencialmente responsáveis por nossa mídia...?).

“Alemanha, Áustria e terras vizinhas ao sudeste vêm sofrendo nos últimos meses uma agressiva invasão de estrangeiros disfarçados de "refugiados", cuja grande maioria são homens jovens procurando encrenca. O Primeiro-Ministro da Baviera, Horst Seehofer, tão branco quanto uma folha de papel, disse na TV, no último domingo, que a lei e a ordem estão à beira do colapso. No entanto, nossos governos fantoches e sua grande mídia, ambos a serviço dos inimigos de Deus, apoiam essa invasão por todos os meios de que dispõem, incluindo o abuso da força do Estado, tais como a polícia e as Forças Armadas. Esses fantoches também mentem por escrito a fim de ocultar das pessoas a invasão, e assim causar o maior dano possível.

“A maioria das pessoas continua dormindo, embora mais e mais gente da terra por aqui e em outros lugares esteja falando abertamente em guerra civil. Nas regiões periféricas da Baviera as coisas chegaram a parar. Moradores e mercadorias já não podem se movimentar, ou apenas o fazem com grandes atrasos. Sobre as hordas de invasores – ainda não agrupadas – que vagam livremente pelo interior do país e roubam, a grande mídia não dá uma palavra. As autoridades locais – obedecendo ordens de cima – perderam todo o controle, e a polícia aconselha à população vitimizada que cuide de si mesma e que eventualmente forme grupos de defesa civil – isto depois que fomos completamente desarmados, há poucos anos.

“A Croácia tem chamado para a mobilização o seu exército, que por todos os lados vem buscando se restabelecer. Eu quero ver o que posso fazer localmente, mas temo que a maioria de meus compatriotas ainda não tenham ideia do que está acontecendo. Se apenas alguns deles acordarem, lutarão como leões. Eis porque nosso assim chamado governo e os inimigos de Deus que o controlam, estão mentindo e enganando em todos os níveis para adiar esse momento de despertar. Isso vai de mal a pior...”. (Fim do relato do leitor.)

A emergência descrita aqui não está obviamente restrita à Alemanha. Um desastre similar está também afligindo muitas outras nações ocidentais. Parece inacreditável, mas quando se olha para isso por uma perspectiva religiosa, então tudo faz sentido. Consultem todo o Salmo 105. Deus deu aos israelitas dons e responsabilidades correspondentes para os quais eles foram repetidamente infiéis. Como Ele os amava, não poderia tê-los deixado impunes (Hb 12, 7-8). Aqui estão os versículos 35 a 41 do Salmo, adaptados para nosso tempo:

“E os cristãos misturaram-se com os pagãos, e aprenderam as suas obras, e adoraram os ídolos do liberalismo, que se tornaram armadilha para eles. E imolaram os seus filhos e as suas filhas aos demônios da contracepção e do aborto, e derramaram sangue inocente: o sangue de seus filhos e de suas filhas, que imolaram aos ídolos da busca pelo prazer egoísta. E a terra ficou poluída com sangue, e contaminaram-se com as suas obras; e prostituíram-se com seus produtos eletrônicos. E incendiou-se o furor do Senhor contra seu povo: e Ele abominou aqueles a quem especialmente havia presenteado. E entregou-os nas mãos de seus antigos inimigos. E aqueles que odiaram os cristãos por dois mil, e por mil e quatrocentos anos, tiveram domínio sobre eles”.

O desastre da Europa está a dar-se com permissão de Deus. A solução é naturalmente voltar para Deus: Versículo 44: “E Ele viu quando eles estavam em tribulação, e ouviu suas preces, (46) e conciliou-lhes a misericórdia diante de todos aqueles que os tinham levado cativos. (47) Salvai-nos, Senhor, nosso Deus, e recolhe-nos dentre os Vossos inimigos...".
                                                                                                                            
Kyrie eleison.

Reze todos os dias o Santo Rosário.

domingo, 27 de setembro de 2015

27 de setembro dia de São Cosme e São Damião,Confessor e Martires.

 Eles tornaram-se famosos por uma cirurgia milagrosa na qual eles transplantaram a perna de um etíope (negro) no corpo de um homem branco. O milagre geralmente é celebrado na arte católica descrevendo o ato dos santos gêmeos.


  São Cosme e São Damião eram irmãos gêmeos e cristãos. Mas nasceram na Arábia e viveram na Ásia Menor, Oriente. Desde muito jovens, ambos manifestaram um enorme talento para a medicina. Estudaram e diplomaram-se na Síria, exercendo a profissão de médico com muita competência e dignidade. Inspirados pelo Espírito Santo, usavam a Fé aliada aos conhecimentos científicos. Com isso, seus tratamentos e curas a doentes, muitas vezes à beira da morte, eram vistos como verdadeiros milagres.

Deixavam pasmos os mais céticos dos pagãos, pois não cobravam absolutamente nada por isso. A riqueza que mais os atraía era fazer de sua arte médica também o seu apostolado para a conversão dos pagãos, o que, a cada dia, conseguiam mais e mais. 

Isso despertou a ira do imperador Diocleciano, implacável perseguidor do povo cristão. Na Ásia Menor, o governador deu ordens imediatas para que os dois médicos cristãos fossem presos, acusados de feitiçaria e de usarem meios diabólicos em suas curas. 
Mandou que fossem barbaramente torturados por negarem-se a aceitar os deuses pagãos. Em seguida, foram decapitados. O ano não pode ser confirmado, mas com certeza foi no século IV. Os fatos ocorreram em Ciro, cidade vizinha a Antioquia, Síria, onde foram sepultados. Mais tarde, seus corpos foram trasladados para uma igreja dedicada a eles. 
Quando o imperador Justiniano, por volta do ano 530, ficou gravemente enfermo, deu ordens para que se construísse, em Constantinopla, uma grandiosa Igreja em honra dos seus protetores. Mas a fama dos dois correu rápida no Ocidente também, a partir de Roma, com a basílica dedicada a eles, construída, a pedido do papa Félix IV, entre 526 e 530.
Os nomes de são Cosme e são Damião, entretanto, são pronunciados infinitas vezes, todos os dias, no mundo inteiro, porque, a partir do século VI, eles foram incluídos no cânone da Santa Missa, fechando o elenco dos mártires citados. Os santos Cosme e Damião são venerados como padroeiros dos médicos, dos farmacêuticos e das faculdades de medicina.

4ºdia da Novena de Santa Teresinha

Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores, todas as graças com que enriquecestes a alma de Vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante 24 anos que passou na terra e, pelos méritos de tão querida Santinha, concedei a graça que ardentemente Vos peço ( faça o pedido da graça ), se for a Vossa Santíssima vontade e para salvação de minha alma. Ajudai minha fé e minha esperança, ó Santa Teresinha, cumprindo mais uma vez Vossa promessa de que ninguém Vos invocaria em vão, fazendo-me ganhar uma rosa, sinal de que alcançarei a graça pedida.
Na medalha: Um Pai Nosso  nas três rosinhas inicial três Ave-Maria
Rezam-se em seguida 24 vezes:
"GLÓRIA AO PAI, AO FILHO E AO ESPÍRITO SANTO ASSIM
COMO ERA NO PRINCÍPIO, AGORA E SEMPRE, POR TODOS OS SÉCULOS DOS SÉCULOS.AMÉM."
Santa Terezinha do Menino Jesus, rogai por nós
. Ó Jesus, Sumo e Eterno Sacerdote, conservai todos os vossos Sacerdotes sob a proteção do vosso Coração amabilíssimo, onde nada de mal lhes possa suceder. Conservai ilibadas as suas mãos ungidas, que tocam todos os dias em vosso Corpo santíssimo. Conservai puros os seus lábios, tintos pelo vosso Sangue preciosíssimo. Conservai puros e desapegados dos bens da terra, os seus corações que foram selados com o caráter sublime do vosso glorioso sacerdócio. Fazei-os crescer no amor e fidelidade para convosco e preservai-os do contágio do mundo.  Dai-lhes também, juntamente com o poder que têm de transubstanciar o pão e vinho em vosso Corpo e Sangue, o poder de transformar o coração dos homens. Abençoai os seus trabalhos com copiosos frutos, e concedei-lhes um dia a coroa da vida eterna. Assim seja. Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão para os que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam.
Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, adoro-Vos profundamente.
E ofereço-Vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os Sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido.
E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores.


quinta-feira, 24 de setembro de 2015

A IGREJA E O DIVÓRCIO

No onda modernistas dessa  nova  era  que foi o  após  Concilio Vaticano II, 
três espécies de
revoluções se operaram na política, a literária e a espiritual .

http://mlb-s2-p.mlstatic.com/religiao-cristianismo-en-livros-areas-interesse-8290-MLB20001959297_112013-Y.jpg
Pe. Leonel Franca S. J.
Responde a nova era modernistas dos divorciados
 (casal de segunda união)
 
Ao lado do aspecto jurídico e social, o divórcio apresenta inquestionavelmente um aspecto religioso. Jurídica e socialmente, a possibilidade de ruptura do matrimônio é um mal, um grande mal. É o princípio de instabilidade e dissolução progressiva da família, que, de dia para dia, se vai tornando menos idônea ao exercício de sua elevada missão criadora e educadora da sociedade. A lei que sanciona a fixidez definitiva da vida conjugal não faz senão declarar um dos artigos da constituição natural da família e proteger contra a força corrosiva das paixões, a integridade perfeita da célula social.
http://4.bp.blogspot.com/-29b-R8LZ3Fg/VYcbdtkUJrI/AAAAAAAAfV0/V6gFVOLHU08/s400/Padre%2BLeonel%2BFranca%252C%2BSJ%252C%2BReitor%2Bda%2BPUC.jpgÉ o que parecem esquecer os divorcistas que reclamam a reforma do nosso direito de família como corolário da separação entre a Igreja e o Estado. Como se a indissolubilidade fosse uma simples prescrição de direito positivo eclesiástico, sem nenhuma relação com as finalidades imanentes, naturais da sociedade conjugal e com as exigências superiores do bem comum! Cristo, proscrevendo o divórcio, não deu um preceito novo; reintegrou a família na sua dignidade primitiva: ab initio non fruit sic. É, portanto, a própria natureza das instituições conjugais, são os interesses superiores da sociedade, a verdadeira e comum base jurídica das leis que impõem a monogamia indissolúvel, indiscriminadamente, a todos os cidadãos. Para os católicos, respeitá-las é um duplo dever: de consciência religiosa e de consciência civil. Os acatólicos não terão nas próprias idéias religiosas um estímulo e uma força para os ajudar no desempenho deste dever social. Mas, nem por isso, deixa o dever de subsistir. Também o furto, o homicídio, o adultério, são, para a consciência cristã, proibições de ordem religiosa. Seguir-se-á, porventura, que um Estado leigo não os possa e deva interdizer, em nome do bem coletivo, a todos os cidadãos, ainda aos que já não vêem no Decálogo a expressão dos mandamentos divinos? Se ainda uma vez, aqui como lá, a doutrina e a moral católica coincidem com os verdadeiros e mais elevados interesses da sociedade, saudemos nesta coincidência mais um penhor de sua verdade inexaurivelmente fecunda.
Foi sob este aspecto puramente jurídico e social que até aqui viemos considerando o divórcio. Ao combatê-lo, não nos socorremos senão de provas racionais, tiradas à moral, à psicologia, à sociologia e ao direito. Para admiti-las não é mister crer, basta raciocinar; elas não se dirigem ao cristão, falam a todo homem. Não lançamos mão, uma só vez, de argumentos teológicos e exegéticos. A Escritura, a voz dos Padres da Igreja, a autoridade dos concílios, muito de caso pensado, não os invocamos no debate. Discutimos, sempre, em nome da razão e dos fatos, a fim de que as nossas conclusões se impusessem à universalidade dos leitores. Mas o divorcio apresenta outrossim um aspecto religioso. Para toda a humanidade a constituição de um novo lar foi sempre um ato sagrado. Para a grande maioria da cristandade constitui um sacramento. É tão nobre a missão da família, são tão íntimos os deveres domésticos que só na religião se podem atingir as energias profundas, indispensáveis à fidelidade do seu desempenho.
A santidade da família, só a inteligências superficiais, poderá soar como uma frase feita e vazia. As famílias na medida que se vão laicizando vão cessando de ser famílias. Lar sem Deus é frágil construção de que a primeira rajada de paixões violentas fará um montão de ruínas.
Nos países católicos, mais ainda que nos outros, é funesta a legalização do divórcio. Entre protestantes e cismáticos a deformação da moral foi precedida por uma alteração da doutrina. A cisão do vínculo não contrasta com a consciência religiosa do povo. Os divorciados poderão ainda beneficiar dos auxílios espirituais que lhes pode subministrar um cristianismo diluído pela heresia ou pela cisma. A família não será uma vítima infeliz da irreligião.
O catolicismo conserva, em toda a sua integridade, o tesouro divino dos ensinamentos morais do Evangelho. Com a sua consciência é incompatível o divórcio.
Sancioná-lo por lei num país de maioria católica é introduzir um antagonismo, denso de males incalculáveis, entre a consciência religiosa e a consciência jurídica e civil da nação. Para os cidadãos fiéis ao seu credo, a lei, que permite um ato imoral, é uma lei sem prestígio e a desconsideração da lei é princípio de desorganização social. Para os outros, de convicções religiosas menos esclarecidas ou de vida espiritual remissa, a lei civil transforma-se num fermente ativo de irreligião. O divórcio pedido e aceito por um filho da Igreja segrega-o da participação aos sacramentos que nutrem a sua atividade religiosa e moral. Casal de divorciados católicos é casal para o qual estancaram as fontes de energias espirituais, indispensáveis à paz de consciência e à prática do bem (Se um católico num momento de paixão (os católicos não são impecáveis) dissolve a família para constituir outra, a lei sancionaria a segunda união como legítima e lhe imporia todos os deveres respectivos. Amanhã, serenados os estos apaixonados, a voz de Deus no fundo d’alma entra a falar-lhe mais alto que os gritos do amor humano; a consciência cristã acaba por triunfar no desejo sincero de voltar à paz interior. Os deveres que, nesta emergência, se lhe impõem em nome da religião estão em antagonismo com as obrigações civis. Ele não poderá ser católico sem menosprezar as leis do seu país; não poderá ser fiel aos empenhos civis sem sacrificar as exigências superiores de sua consciência religiosa. Situação infinitamente angustiosa, fonte de amarguras internas indescritíveis, que, num país católico, multiplicaria uma lei insensata em contraste com a liberdade de consciência da maioria dos cidadãos). Destarte a lei do divórcio, num país tradicionalmente católico, tende a difundir a indiferença religiosa e a subtrair à família estes fundamentos espirituais que, em todos os tempos e entre todos os povos, condicionaram a sua estabilidade e conservação. Com o mecanismo frio dos códigos, o Estado é incapaz de gerar as grandes energias da vida moral, mas ai dele, se pela imprudência de leis corruptoras, vai secar os mananciais misteriosos onde se alimenta o espírito de sacrifício, dedicação, fidelidade e desinteresse, que conservam a vitalidade do organismo social!
Eis porque, na realidade, o divórcio é um instrumento de propaganda irreligiosa nas mãos da impiedade. A lei que dissolve os lares é um dos pontos do programa do sectarismo anti-católico. Para combater a Igreja e popularizar a irreligião, o anti-clericalismo atira-se à família.

Reze todos os dias o Santo Rosário também intenção das famílias. 

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Comentários Eleison: Naturalismo Condenável

Comentários Eleison - por Dom Williamson
CDXXVII (427) -  (19 de setembro de 2015): 
 
 
NATURALISMO CONDENÁVEL
A natureza era suficiente antes da Encarnação,
Mas agora, sem Nosso Senhor, há somente condenação.
 
  “Sou um homem. Sustento-me. Tenho uma mente e uma vontade, e um senso de dever. Posso levar uma vida decente, mesmo nobre, no nível natural, muito acima do simples materialismo. Agora vem você, como católico, e me fala de uma vida sobrenatural, sobre-humana, superior à vida natural, que requer virtudes sobrenaturais para ser vivida. Você diz-me que ela é uma vida muito superior à vida natural, tornada possível por um Deus Encarnado, e que promete uma bem-aventurança inimaginável. Pois bem, tudo isso está muito bem, mas, honestamente, eu acho que a natureza humana é suficiente: nem a vida de um anjo nem a vida de uma besta. Não quero nem que o Céu venha nem as exigências que ele impõe aqui na terra. Eu dispenso esse benefício e sua carga. Contentar-me-ei com uma vida natural decente, que Deus me recompensará com um pós-morte natural decente.”

            Foi assim que o Cardeal Pie (1815-1880) pôs na boca de muitos cidadãos retos e respeitáveis de meados do século XIX, o grave erro do naturalismo, que estava então enviando, e tem enviado desde então, um grande número de almas para o Inferno. O naturalismo é a negação, ou como aqui, a recusa, de toda a ordem sobrenatural. A natureza é tudo, ou é tudo o que eu quero. Nada acima da natureza existe, ou se existe, eu polidamente dispenso. Leão XIII, em sua Encíclica, denunciou o naturalismo como sendo o erro essencial da Maçonaria (ver a Humanum Genus). O naturalismo é o grande erro de Hollywood, que dificilmente é percebido, porque todos nós crescemos acostumados ao mundo moderno tal como moldado pelos maçons, e um dos princípios destes é estar em toda parte, mas sem nunca ser visto. O Cardeal Pie contestou este respeitável cidadão com três argumentos:
           
            Em primeiro lugar, Deus é o Criador e o Soberano Senhor do homem, criatura Sua. Havendo criado o homem natural que sem dúvida pertence à ordem natural (o mundo é presente de Deus ao homem). De fato, Deus permitiu que o homem entrasse na ordem sobrenatural por um ato de amor que o homem não tem direito de recusar, porque o presente e o amor são imensos. Assim, Deus faz do benefício uma obrigação, sob severa penalidade em caso de recusa do benefício e de revolta contra o amor. A nobreza de participar da própria natureza de Deus por Seu presente da graça sobrenatural constitui uma obrigação tal, que aquele que se recusa a se comportar como um filho será tratado como um escravo.

            Em segundo lugar, a própria razão prova que Deus Se revelou através de Seu Filho, Jesus Cristo. Se Deus revela, eu devo ver.  Pois bem, Seu Filho Encarnado revelou que recusar crer é ser condenado (Mc 16, 16). O Pai deu todo juízo ao Filho (Jo 5, 22-23). Todo joelho será dobrado ante Jesus (Fl 2, 9-11). Cada pensamento deve submeter-se a Jesus (II Cor 10, 4-6). Todas as coisas estão resumidas em Jesus (Ef 1, 10-12; Hb 2, 8). Não há outro nome sob o Céu pelo qual nós podemos ser salvos que não o de Jesus (At 4, 11-12). Santo Agostinho, sobre João 15, diz que cada um ou está ligado a Cristo como o sarmento à videira, e então sustenta o fruto, ou está separado dela, e então é lançado ao fogo. Videira ou fogo! Tu não queres o fogo? Agarra-te à videira!

            Em terceiro lugar, levar uma vida natural verdadeiramente decente sem a graça sobrenatural é impossível. O homem decaído é fraco de mente e de vontade. Na prática, o Cardeal pergunta: quantos “cidadãos decentes e respeitáveis” sem a graça de Deus são capazes de resistir a toda tentação? Durante o dia eles comportam-se decentemente no trabalho, mas e durante a noite...? Eles seguem ao nobre Platão em público, mas em privado eles seguem ao buscador de prazer Epicuro. “Admita, senhor”, adverte o Cardeal: “Aos olhos dos homens tu podes ter sido sempre muito correto, mas não aos teus próprios olhos, e se não há uma gota do Sangue de Cristo em tua alma, tu estás-te dirigindo para o castigo”.

Kyrie eleison.
 
Reze todos os dias o Santo Rosário.

sábado, 12 de setembro de 2015

12 de setembro festa do Santíssimo Nome de Maria.

12/09 Segunda-feira
Festa de Terceira Classe 
Paramentos Brancos

Para o Lúcifer, não suporta nem Cruz, nem o nome da Santíssima Virgem Maria.

"Teu nome, ó Maria, diz Santo Ambrósio, é um bálsamo delicioso que se espalha o cheiro de Graças! "

"A única Nome de Maria, diz São Bernardo, afasta todos os demônios ... "Este é apenas um eco distante da glorificação do Nome de Maria, 
feita pelos santos.

Oração. 
Sim, ó Maria! Seu nome sublime e admirável saiu do Tesouro da Divindade, pois é toda a Santíssima Trindade lhe deu o nome acima de todos os nomes, depois que seu Divino Filho, e que enriqueceu tanto de majestade e poder, ele deve, por respeito para o nome do santo, quando é proferida, se dobre todo joelho no céu, na terra e do submundo.


   
O venerável Marco d'Aviano.

O Rei da Polônia, John Sobieski, respondendo às solicitações do Papa, mas também ao seu próprio sentimento, um exército dedicado e altamente ordenada muito forte, apareceu em 10 e 11 de setembro, em colinas ao norte de Viena.Este sacerdote italiano, enviado pelo Papa para o Imperador, um pregador incansável, que continuaram a pregar a cruzada contra os turcos, aconselhou o militar imperial colocar a imagem da Mãe de Deus sobre as insígnias dos exércitos do Sacro Império Romano.O braço estendido, Jean Sobieski Communia muito piedosamente, depois abençoar todo o exército e todo o exército gritou: "Anda vamos vencer  o inimigo com plena confiança na proteção do Céu e com a assistência da Sempre Virgem Maria! "Assim veio a vitória na manhã de 12 de Setembro, 1683.O Venerável Marco d'Aviano em ação de graças pelo auxílio de Nossa Senhora celebrou a Santa Missa e o rei da Polônia havia função acólito.Orações não foram em vão de vitoria. 
 Após a batalha o papa Inocêncio XI instituiu a festa do Santíssimo nome de Maria, no dia 12 de setembro homenageia Maria, estendeu a festa para toda a Santa Igreja.   
  
  
 A vitória dos cristãos, conduzida pelo rei Jan III Sobieski da Polônia, sobre os turcos na Batalha de Viena. Antes da batalha, o rei Jan Sobieski colocou suas tropas sob a proteção da Sempre Virgem Maria.Em 1683, os turcos atacaram Viena, procurando atingir a Europa cristã. Novamente o exército dos países cristãos vence os agressores com a bravura do rei da Polônia, João Sobieski. Logo em seguida a Hungria se liberta de 150  anos de dominação muçulmana.    

Na manhã do dia da batalha, Sobieski colocou-se, bem como a todo seu exército, sob a proteção de Maria Santíssima. E assistiu à Santa Missa, durante a qual permaneceu rezando com os braços em forma de cruz. Ao sair da igreja, ordenou o ataque. Os turcos fugiram cheios de terror e abandonaram tudo, até o grande estandarte de Maomé, que o vitorioso rei católico enviou ao Soberano Pontífice como homenagem a Maria. Pronunciar o nome de Maria é encanto especial. Em Maria tudo lembra Deus: seu amor, sua bondade, sua misericórdia, sua lealdade, sua disponibilidade. Nela tudo se refere a Cristo: sua simplicidade, sua humildade, o acolhimento da sua Palavra. Celebrar o nome de Maria é beber da água pura da fonte, é abrir o coração para a ternura de Deus e para os nobres sentimentos da fé. Lembrar Maria e seu nome bendito, é penetrar na história do novo Povo de Deus.A festa exemplifica o foco na Mariologia e na veneração da Bem-aventurada Virgem Maria. Em Roma uma das duas igrejas gêmeas no Fórum de Trajano é dedicada ao nome de Maria.                                                

Santo Autônomo mártir era um bispo na Itália. Durante o tempo da perseguição contra os cristãos sob o imperador Diocleciano (284-305 d.C.), São Autónomos deixou seu próprio país e foi para Bitínia, na localidade de Soreus com um homem chamado Cornélio. São Autônomo fez o seu dever de zelo apostólico e convertia muitos pagãos para grande Igreja Cristo , para a qual ele consagrou um templo em nome do Arcanjo São Miguel. Para esta Igreja, o Santo no primeiro ordenado Cornélio como diácono e depois presbítero. Pregar sobre Cristo, São Autônomo visitou também Lykaonia e Isauria. Imperador Diocleciano deu ordens para prender Santo Autônomo, mas o Santo retirou-se para Claudiópolis no Mar Negro. Em voltar a Soreus, ele ordenou o Cornélio Sacerdote e Bispo. São Autônomo então foi para a Ásia, e quando ele voltou de lá, ele começou a pregar nas proximidades de Lima, perto Soreus. Uma vez, os recém-convertido destruíram um templo pagão. Os pagãos decidiu vingar-se dos cristãos. Aproveitando a oportunidade, os pagãos se apoderou da Igreja de São Miguel Arcanjo, quando São Autônomo estava a celebrar os Sagrados Mistério foi no altar pelos pagãos enfurecidos espancado até a morte com paus e pedras o mataram, e ficou um vermelhidão no altar da Igreja com seu sangue. Assim se ele mesmo se tornou uma hóstia de Cristo. Deoaconess Maria removeu o corpo do santo mártir de debaixo de uma pilha de pedras e enterrou.   

   Santíssimo Nome de Maria, Festa do Santo Nome de Maria, ou simplesmente Santo Nome de Maria. A festa celebra o nome de Maria, mãe de Jesus. A festa era celebrada apenas em Cuenca, Espanha, quando foi instituída em 1513. Era inicialmente comemorada em 15 de setembro. Em 1587, o Papa Sisto V mudou o dia da celebração para 17 de setembro. O Papa Gregório XV estendeu a festa para a Arquidiocese de Toledo em 1622. Em 1666 os Carmelitas Descalços receberam a permissão para recitar o Ofício do Nome de Maria quatro vezes por ano (dúplice). Em 1671, a festa foi estendida para toda a Espanha.A Festa do Santo Nome de Maria foi fundada pelo Beato Inocêncio XI em ação de graças pela vitória dos exércitos cristãos sobre os turcos em Viena, em 1683. Foi criado para o domingo, que se seguiu à Natividade da Virgem Maria. 
  Ela foi colocada pelo Papa Pio X em 12 de setembro, durante a grande reforma do Breviário Romano (Constituição Apostólica Divino afflatu 01 de novembro de 1911).
                                                                                                                           
     Durante o reinado de São Constantino, o Grande, foi construída uma Igreja sobre o túmulo do Santo. Em 430 d.C., um padre da igreja velha puxou para baixo não percebendo que o corpo do mártir foi enterrado sob ela, e reconstruiu a igreja em um novo local. No entanto, depois de 60 anos as relíquias do santo foram encontrado  e o corpo foi encontrado in corrupto, e uma igreja foi construída em nome dos Santo Autônomo mártir.
Leitura da Epístola dos 

Eclesiástico  24,23-31                                                                                  
23.Cresci como a vinha de frutos de agradável odor, e minhas flores são frutos de glória e abundância.24.Sou a mãe do puro amor, do temor (de Deus), da ciência e da santa esperança,25.em mim se acha toda a graça do caminho e da verdade, em mim toda a esperança da vida e da virtude.26.Vinde a mim todos os que me desejais com ardor, e enchei-vos de meus frutos;27.pois meu espírito é mais doce do que o mel, e minha posse mais suave que o favo de mel.28.A memória de meu nome durará por toda a série dos séculos.29.Aqueles que me comem terão ainda fome, e aqueles que me bebem terão ainda sede.30.Aquele que me ouve não será humilhado, e os que agem por mim não pecarão.31. Aqueles que me tornam conhecida terão a vida eterna.                                                                                                                      
Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 1, 26,38                                                                                           
26.No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,27.a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria.28.Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.29.Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação.30.O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus.31.Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.32.Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó,33.e o seu reino não terá fim.34.Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem?35.Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus.36.Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril,37.porque a Deus nenhuma coisa é impossível.38.Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela.          
     Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário
                                                 

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Vaticano pede um Sínodo 2015 amplo, não baseado na doutrina?

Sim sem doutrina inacreditável o que modernos dizem.
 

     O Sínodo de 2015 deve acontecer entre os dias 4 e 25 de outubro, no Vaticano, sob o tema: “A vocação e a missão da família na Igreja e no mundo contemporâneo”. Este dá sequência ao Sínodo de 2014, realizado entre os dias 5 e 19 de novembro, sob o tema: “Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização”.
 http://www.paulinas.org.br/pub/produtos/527050.jpg
 ...que olhar deve dirigir a Igreja aos católicos que estão unidos somente com o vínculo civil, àqueles que ainda convivem e àqueles que após um matrimônio válido se divorciaram e redesposaram civilmente” (“Como ajudar a entender que ninguém é excluído da misericórdia de Deus e como exprimir esta verdade na ação pastoral da Igreja com as famílias, em particular aquelas feridas e frágeis?, a pergunta 20).

 Este tipo de tema nem deveria vir a tona pois já foi condenado nos mandamentos dos ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Nosso Senhor Jesus Condena o Adultério São Mateus 5,27-30 - Nesses versículos Jesus radicaliza até à interioridade a fidelidade matrimonial, apelando ao amor verdadeiro e leal.

 27Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério.28Eu, porém, vos digo: todo aquele que lançar um olhar de cobiça para uma mulher, já adulterou com ela em seu coração.29Se teu olho direito é para ti causa de queda, arranca-o e lança-o longe de ti, porque te é preferível perder-se um só dos teus membros, a que o teu corpo todo seja lançado na geena.30E se tua mão direita é para ti causa de queda, corta-a e lança-a longe de ti, porque te é preferível perder-se um só dos teus membros, a que o teu corpo inteiro seja atirado na geena.31Foi também dito: Todo aquele que rejeitar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio.32Eu, porém, vos digo: todo aquele que rejeita sua mulher, a faz tornar-se adúltera, a não ser que se trate de matrimônio falso; e todo aquele que desposa uma mulher rejeitada comete um adultério.

O Vaticano modernista com seu sínodo baseado no mundo da nova ordem mundial sem a Santa Doutrina ignora a Santa Doutrina e depois dizem que não rompem com a Tradição rezemos para que Deus tenha misericordia destes modernistas pois são um escândalo.

 São José rogai pela verdade sobre a Santa Família.

O que Nosso Senhor diz sobre os escândalos:

Mateus 18,7-9

7 Ai do mundo por causa dos escândalos! Eles são inevitáveis, mas ai do homem que os causa! 8 Por isso, se tua mão ou teu pé te fazem cair em pecado, corta-os e lança-os longe de ti: é melhor para ti entrares na vida coxo ou manco que, tendo dois pés e duas mãos, seres lançado no fogo eterno. 9 Se teu olho te leva ao pecado, arranca-o e lança-o longe de ti: é melhor para ti entrares na vida cego de um olho que seres jogado com teus dois olhos 
no fogo da geena.


REZEM TODOS OS DIAS O SANTO ROSÁRIO 
Pelo Triunfo da Verdade Católica sobre o erros modernistas,
 PARA O TRIUNFO DO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA.
Pela Consagração da Rússia Imaculado Coração de Maria.

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Morre Tony Palme do clubes dos falsos profetas.

 O papa curou uma ferida histórica conosco''
http://4.bp.blogspot.com/-QH2pb1RomjM/U9WJphNSBEI/AAAAAAAAF5M/pI6jiKJo-YY/s1600/tony-palmer.jpg
Morte súbita de um bispo de uma igreja anglicana separatista que se tornou amigo pessoal do papa Francisco. De origem britânica, Tony Palmer morreu no hospital depois de horas de cirurgia, após um acidente de moto no Reino Unido. Ele se mudou com a família para a África do Sul, quando tinha dez anos, mas vivia com a esposa e dois filhos em Trowbridge, Wiltshire. [...] Tony Palmer vinha desempenhando um papel vital no processo de aproximação entre as igrejas protestantes e a Igreja Modernista, agindo como uma espécie de “arauto” do papa Francisco.
Clube continua:

“Se alguém vive os ensinamentos de Cristo, não importa se é evangélico ou católico” disse o pastor argentino Jorge Himitián


Fala Jorge Himitian (na foto, o segundo, da esquerda para a direita), o homem que favoreceu o encontro entre Bergoglio e o pastor Traettino, que recebeu a visita no último dia 28 em Caserta
"O pedido de perdão nos comoveu" 
 http://adventistahistorico.com.br/wp-content/uploads/2015/05/ECUMENISMO-01.jpg

Modernista pede perdão pela condenação da tradição aos protestante no Concilio de Trento? 

Feridas se cura com a verdades católicas  não com falsas mentiras dos modernistas.

Todo Concilio de Trento em seu corpo das santas doutrinas católicas foi discutido à luz das críticas da doutrina protestante. O concílio condenou a doutrina protestante da justificação pela fé, proibiu a intervenção dos príncipes nos negócios eclesiásticos e a acumulação de benefícios; também definiu o pecado original e declarou, como texto bíblico autêntico a tradução de São Jerônimo denominada "vulgata" (popular, ou de uso popular, em latim). Os sete sacramentos foram mantidos, assim como o celibato clerical, indissolubilidade do matrimônio, o culto dos santos e relíquias, a doutrina do purgatório  e as indulgências, recomendando a criação de escolas para a preparação dos que quisessem ingressar no clero, denominando-as seminários.

Reze todos os dias Santo Rosário. 

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Comentários Eleison: A Ordem da Caridade



Comentários Eleison - por Dom Williamson
CDXXV (425) - (05 de setembro de 2015): 

A ORDEM DA CARIDADE


“Preto é branco”, diz nosso mundo de mentiras frequentemente.
Com Deus por medida, os católicos medem corretamente.

O que a Igreja Católica pensa do "racismo”? E do “antissemitismo”? E do “machismo”? E da “homofobia”? Etc. Em um mundo liberal onde se supõe que todos devem ser bonzinhos para todos, não deveria ser surpreendente que o “politicamente correto” esteja sempre a propor uma nova classe de pessoas para todos nós odiarmos? A Igreja Católica, seguindo seu divino Mestre, diz que devemos amar nosso próximo e não odiar ninguém, mas não diz que nós devamos amar todos os nossos semelhantes indiscriminadamente. Vejamos como um grande teólogo católico põe ordem em nosso amor a Deus e ao homem. Aqui estão os elementos essenciais dos treze artigos da Suma Teológica de São Tomás de Aquino, 2a 2ae, Questão 26:

1. A caridade tem uma ordem, porque é uma amizade na beatitude sobrenatural, e essa beatitude tem seu ponto de partida em Deus, e onde quer que se tenha coisas que seguem um ponto de partida, tem-se uma ordem. (Notem como o católico imediatamente redireciona uma questão maior a Deus. Ao que podem os liberais imediatamente se referir como sendo o ponto de partida de suas "gentilezas"? Ao ódio aos nazistas? Sério?)

2. A caridade deve amar a Deus mais do que ao próximo, porque a caridade é uma amizade na beatitude, e toda beatitude para mim ou para o meu próximo tem a sua fonte em Deus. (Onde os liberais colocam a fonte de sua felicidade? Em sua autorrealização? Em seus semelhantes? Estas são formas relativamente pobres de felicidade.)

3. Deve-se amar a Deus mais do que a si mesmo, porque todas as criaturas (não contaminadas), cada uma ao seu modo, naturalmente amam o bem comum sobre seu bem particular, e Deus é o bem comum natural e sobrenatural de todos.

4. O eu espiritual deve ser amado mais do que o próximo espiritual, porque eu estou mais próximo de mim que de meu próximo, tanto que se eu não me amo (espiritualmente), é improvável que eu ame meu próximo. Mas...

5. O próximo espiritual deve ser amado mais do que o eu corporal, ou seja, do meu próprio corpo, porque o espírito vem antes do corpo, porque o espírito participa diretamente da beatitude, enquanto o corpo participa apenas indiretamente (através do espírito).

6. Alguns próximos devem ser amados mais do que outros, porque todos eles variam em aproximação a um dos dois pólos da caridade: o objetivo: Deus; ou subjetivo: eu. Os santos estão mais perto de Deus, próximos a mim.

7. Objetivamente, os santos serão amados mais do que os parentes, mas subjetivamente os parentes serão amados mais intensamente do que os santos, porque de várias formas eles estão mais próximos – “A caridade começa em casa”.

8. Essencialmente, parentes de sangue serão mais amados do que aqueles que não têm consanguinidade, porque os laços de sangue são naturais, fixos e substanciais.  Acidentalmente, porém, outros laços de amizade podem ser mais poderosos.

9. Objetivamente, os pais são amados mais do que os filhos, porque como fontes de vida e de muitos benefícios, os pais estão mais próximos de Deus; mas subjetivamente as crianças podem estar mais próximas de nós por várias razões.

10. O pai deve ser amado mais do que a mãe, como tal, porque no tocante a cada um em relação ao fato de ter-nos dado a vida, o pai é formal e ativo; ao passo que a mãe é material (maternal) e passiva (São Tomás escrevia sobre os seres humanos que são normais, e não desnaturalizados como são os de hoje em dia).

11. Objetivamente, pais são amados mais do que a esposa, porque como fontes de vida e de muitos benefícios eles estão mais próximos de Deus; mas subjetivamente, ela, que é "uma só carne" com seu marido, há de ser mais amada.

12. Objetivamente, alguém que nos faça bem é mais amado do que alguém a quem nós fazemos bem, porque aqueles são uma fonte de bem para nós; mas por aproximação subjetiva nós amamos mais alguém a quem fazemos o bem, por várias razões, por exemplo, "É melhor dar que receber".

13. Haverá sempre uma ordem de caridade no Céu, especialmente o amor a Deus sobre todas as coisas. Também a graduação objetiva do próximo, por sua proximidade com Deus, contará mais lá do que o que se faz aqui na terra.

Racismo? – Que raças estão mais próximas de Deus, ou de mim?  Elas não são iguais. “Antissemitismo”? – São os “semitas” amigos ou inimigos de Deus?  “Machismo”? – As mulheres de hoje me ajudam ou me atrapalham em meu caminho para Deus?  “Homofobia”? – Qual a postura dos “homos” em relação a Deus?

Kyrie eleison.

Reze todos os dia o Santo Rosário.