quarta-feira, 20 de julho de 2022

20 de julho dia de São Jerônimo Emiliano, Confessor

20/07 Quarta-feira
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos
 
 Nasceu em Veneza, em 1486. Aos 15 anos tornou-se soldado e, aos 25, senador. Amante dos prazeres, das festas, Jerônimo Emiliani tinha 28 anos quando caiu prisioneiro de guerra de Luís XII. Na prisão começou a meditar sobre o sentido da vida. Depositando as cadeias sobre o altar de Nossa Senhora, Jerônimo mudou radicalmente de vida.Vendeu o que possuía e entregou tudo aos pobres e necessitados. Dedicou-se de corpo e alma aos órfãos, às viúvas e aos jovens entregues à prostituição. Fundou hospitais, orfanatos, asilos, escolas profissionalizantes para os meninos. Vivia em companhia dos pobres, dos mendigos, dos injustiçados, de quem se tornou pai e defensor. ónimo pensou logo em fundar uma Congregação regular para dar mais estabilidade à sua obra. Escolheu para isso Somasca, entre Milão e Bérgamo, para estabelecer a casa-mãe e o seminário. Daí veio o nome pelo qual ficaram conhecidos, Clérigos Regulares de Somasca. O Santo escreveu os primeiros regulamentos para essa Congregação, a base dos quais era a santa pobreza, que deveria manifestar-se em todas as coisas, desde o hábito até o mobiliário da casa. Os alimentos mais requintados foram abolidos de sua mesa, devendo eles contentar-se com a comida comum dos camponeses. Durante as refeições haveria leitura espiritual. Observariam o silêncio e as mortificações da regra. Empregariam parte da noite em oração, e durante o dia, se não estivessem atendendo os órfãos ou os doentes, deveriam entreter-se com algum trabalho manual. A finalidade principal dos Clérigos Regulares era a instrução das crianças e de jovens eclesiásticos.Em Bérgamo, o Santo procurou também reconduzir para o bom caminho mulheres perdidas, que ele havia convertido. Obteve que fossem fechadas as casas que serviam para sua libertinagem. Aumentando o número das arrependidas, reuniu-as em uma casa especial, com uma regra de vida, para que perseverassem nos bons propósitos. Sua Congregação foi aprovada como Ordem religiosa pelo Papa Paulo III, grande amigo de Jerónimo. Esse Pontífice, juntamente com São Caetano de Tienne, era um de seus mais ardorosos defensores e benfeitores.Vendo o bem que o Santo fazia, o Senado de Veneza ofereceu-lhe a direcção do hospital dos incuráveis, que Jerónimo aceitou pela oportunidade que tinha de dar assistência a muitos doentes terminais. Quando via-se sem recursos materiais para acudir a tantas iniciativas, escolhia quatro de seus orfãozinhos com menos de oito anos de idade, portanto mais inocentes, para fazer ao Céu violência com suas orações.Entrementes, a fama de santidade de Jerónimo atraía-lhe muitos doadores e novos membros para sua Congregação. Uma terrível peste afligiu Bérgamo, fazendo inúmeras vítimas. Para lá acorreu Jerónimo Emiliani com o mesmo ardor de sempre. Contraiu também a peste e viu que seus dias estavam contados. Alegre, repetia com São Paulo: “Quero a morte, para viver com Cristo”. Reuniu seus discípulos para os últimos conselhos. Os benditos nomes de Jesus e de Maria não lhe saíam dos lábios. São Jerônimo Emiliani morreu em Somasca, enquanto assistia aos doentes, no dia 8 de fevereiro de 1537. Foi canonizado em 1767. É o protetor dor órfãos e dos jovens abandonados.

Intróito/ Sab. 2, 11.
O meu fígado se derrama como água sobre a terra, por causa da ferida da filha do meu povo, ao ver as crianças e as crianças que desmaiam nas praças da cidade.
Sal. 112, 1.Louvai, servos do Senhor: louvai o nome do Senhor.
V/. Glória Patri.

Coleta
Deus, Pai de misericórdia, pelos méritos e intercessão do Beato Jerônimo, a quem deste como sustento e como pai dos órfãos: concedei-nos a graça de conservar fielmente este espírito de adoção em virtude do qual somos chamados vossos filhos e tornar-nos realmente isto.

E recordamos Santa Margarida, Virgem e Mártir:
Oração.A Bem-Aventurada Margarida, Virgem e Mártir, nós vos suplicamos, Senhor, imploremos a vossa misericórdia por nós, aquela que sempre vos agradou, e pelo mérito da sua castidade, e pela profissão que fez de uma força de alma de que você é a fonte.

Leitura da Epístola dos 

Isaías 58,7-11

7 É repartir seu alimento com o esfaimado, dar abrigo aos infelizes sem asilo, vestir os maltrapilhos, em lugar de desviar-se de seu semelhante. 8 Então tua luz surgirá como a aurora, e tuas feridas não tardarão a cicatrizar-se; tua justiça caminhará diante de ti, e a glória do Senhor seguirá na tua retaguarda. 9 Então às tuas invocações, o Senhor responderá, e a teus gritos dirá: Eis-me aqui! Se expulsares de tua casa toda a opressão, os gestos malévolos e as más conversações; 10 se deres do teu pão ao faminto, se alimentares os pobres, tua luz levantar-se-á na escuridão, e tua noite resplandecerá como o dia pleno. 11 O Senhor te guiará constantemente, alimentar-te-á no árido deserto, renovará teu vigor. Serás como um jardim bem irrigado, como uma fonte de águas inesgotáveis.

Gradual.Prov.5,16.Derivéntur fontes tui foras, et in plateis aquas tuas divide.Que suas nascentes se espalhem, que seus rios fluam nas praças públicas!V/. Sal. 111, 5-6. Iucúndus homo, qui miserétur et cómmodat: dispónet sermónes suos in iudício, quia in ætérnum non commovébitur. V/. Bem-aventurado o homem que exerce misericórdia e empresta: na justiça faz prevalecer a sua causa. Porque nunca será abalado.
Aleluia, aleluia. V/. Ibid., 9. Dispérsit, dedit paupéribus: iustítia eius manet in sǽculum sǽculi. Aleluia.Aleluia, aleluia. V/. Ele semeia esmolas, ele dá aos necessitados; a sua justiça dura para sempre.

Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 19,13-21

13 Foram-lhe, então, apresentadas algumas criancinhas para que pusesse as mãos sobre elas e orasse por elas. Os discípulos, porém, as afastavam. 14 Disse-lhes Jesus: Deixai vir a mim estas criancinhas e não as impeçais, porque o Reino dos céus é para aqueles que se lhes assemelham. 15 E, depois de impor-lhes as mãos, continuou seu caminho. 16 Um jovem aproximou-se de Jesus e lhe perguntou: Mestre, que devo fazer de bom para ter a vida eterna? Disse-lhe Jesus: 17 Por que me perguntas a respeito do que se deve fazer de bom? Só Deus é bom. Se queres entrar na vida, observa os mandamentos. 18 Quais?, perguntou ele. Jesus respondeu: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho, 19 honra teu pai e tua mãe, amarás teu próximo como a ti mesmo. 20 Disse-lhe o jovem: Tenho observado tudo isto desde a minha infância. Que me falta ainda? 21 Respondeu Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende teus bens, dá-os aos pobres e terás um tesouro no céu. Depois, vem e segue-me.

Ofertório/P B. 12, 12.
Quando tu orou com lágrimas e enterrou os mortos; quando, deixando sua refeição, tu escondeu os mortos em sua casa durante o dia, e quando você os enterrou durante a noite, apresentei sua oração ao Senhor.

Secreta
Misericordiosíssimo Deus, que, depois de ter destruído o velho homem no Beato Jerônimo, se dignou criar nele um novo segundo o seu coração: concede-nos, por seus méritos, que sendo igualmente renovados, oferecemos-te esta hóstia de propiciação como um perfume doce.

Para Santa Margarida
secretaHóstias tibi, Dómine, beátæ Margarítæ Vírginis e Mártyris tuæ dicátas méritis, benígnus assúme: et ad perpétuum nobis tríbue proveníre subsídium. Per Dominum nostrum. Receba com bondade, Senhor, as hóstias oferecidas para honrar os méritos da Beata Margarida, sua Virgem e Mártir, e conceda-nos ajuda contínua.

Comunhão/ I. 1, 27.
A religião pura e imaculada diante de nosso Deus e Pai nada mais é do que cuidar dos órfãos e das viúvas em suas angústias e manter-se puro das impurezas deste mundo. (Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão
Alimentados pelo pão dos Anjos, humildemente vos pedimos, Senhor, que nos concedais, nós que nos alegramos em celebrar a festa anual do Beato Jerônimo, vosso Confessor, imitamos o seu exemplo e que possamos obter em vosso reino a superabundante recompensa .

Pro S. Margarita.Pós-comunhãoDivíni múneris largitáte satiáti, quǽsumus, Dómine, Deus noster: ut, intercedente beáta Margaríta Vírgine et Mártyre tua, in eius sempre participatióne vivámus. Por Dominum. Cheios da grandeza do vosso dom celeste, vos suplicamos, ó Senhor nosso Deus, que a Beata Margarida, vossa Virgem e Mártir, intercedendo por nós, vivamos sempre participando deste sacramento.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário