quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

A volta do Menino Jesus do Egito.

07/01 Quinta-feira
Festa de Quarta Classe
Paramentos Brancos
      São Mateus, lemos: “Levanta-te, toma o menino e sua mãe e foge para o Egito e fica lá até  eu te avisar, porque Herodes está procurando o menino para o matar” (Mt 2,13). A ordem de Deus para se exilar com a família foi cumprida por José imediatamente e com perfeição. “De  noite, tomou o menino e sua mãe e retirou-se para o Egito, onde ficou até a morte de Herodes, para se cumprir o que o Senhor havia anunciado por meio do profeta: “Do Egito chamei o meu filho(Os 2,14-15).
 
  O tempo foi passando e o exílio determinado pela Providência chegava ao fim.São José e sua família retornaram do Egito após, segundo o texto, seus inimigos terem morrido. Acredita-se que Herodes tenha morrido por volta de 4 a.C.  Segundo uma das versões mais prováveis, dois anos após a matança dos inocentes, Herodes morreu depois de  uma doença dolorosa e repulsiva. Livre do tirano, o Anjo apareceu novamente em sonho a José no Egito e lhe disse: “Levanta-te, toma o menino e a mãe e retorna à  terra de Israel... José levantou, tomou o menino e a mãe e foi para a  terra de Israel. Mas, tendo ouvido que Arquelau reinava na Judéia em lugar de seu pai Herodes,  teve receio de ir para lá. Avisado em sonho, retirou-se para as bandas da Galiléia, indo morar numa cidade chamada Nazaré” (Mt 2,20-23). Solicito como sempre, José preparou tudo, pegou o menino e sua mãe e se pôs a caminho em direção da sua terra de origem.São José e sua família retornaram do Egito após, segundo o texto, seus inimigos terem morrido.
    E foi habitar numa cidade chamada Nazaré; para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado nazareno. 
“A viagem de volta para a Terra Santa apresentou-se mais penosa ainda, porque o Menino Jesus já era tão crescido que, levá-lo ao colo, difícil tarefa devia ser, e fazer a pé o grande trajeto parecia acima de suas forças” (São Boaventura).

   Neste mistério também José foi o ministro da salvação fazendo escapar da morte a vida ameaçada do Menino Jesus, como rezamos na oração composta por Leão XIII. Eis um motivo a mais para confiar no Patrocínio de São José, pois ainda hoje temos muitas razões para recomendar a São José cada ser humano, como nos ensina o documento Redemptoris Custos (N 31).
 photo 17lucian6.jpgSão Luciano,Martir,Samosata, cidade da Síria, é a  terra de São Luciano. Menino de doze anos apenas, perdeu os pais, mas tão firmado já estava na virtude cristã que distribuiu os seus bens entre os pobres e procurou asilo no convento do abade Macário, para poder instruir-se ainda melhor nos princípios da fé cristã e da santa perfeição. A prática constante das virtudes e o estudo dedicado dos livros sacros prepararam Luciano para a luta contra as heresias do tempo.
Tendo recebido em Antioquia o sacramento da Ordem, dedicou-se primeiramente ao ensino nas escolas primárias, com o fim de dar à mocidade uma instrução nos moldes dos princípios cristãos. Pelo estudo e pela prática, adquiriu conhecimentos tão sólidos nas ciências bíblicas, que pôde organizar uma nova edição dos livros sagrados, corrigindo erros que, por descuido ou por ignorância, talvez por malícia, se tinham insinuado nas traduções antigas. Esta nova edição teve acolhimento gratíssimo e prestou grandes serviços mais tarde a São Jerônimo quando, por ordem do Papa Dâmaso, este fez nova tradução da Escritura Sagrada.
Eram tão acatadas sua autorida­de e competência, que todos, fiéis e hereges, se lhe referiam, e sua ortodoxia foi valorosamente defendida por São João Crisóstomo e Santo Atanásio contra os arianos, que seu testemunho tinham invocado em favor de sua heresia. O fato de Luciano ter sido preso em Nicomédia, por causa de uma controvérsia com um sacerdote herético, é prova cabal da retidão de sua doutrina. Uma apologia da Religião Católica, apresentada ao imperador Maximiano, tem Luciano por autor.
A decretação da guerra, de extermínio à Igreja, por Diocleciano, surpreendeu Lucia­no, quando se achava em Nicomédia. Por ser católico e sacerdote de Cristo, foi encar­cerado. Da prisão dirigiu uma carta aos fiéis de Antioquia, comunicando-lhes, que o Papa Antimo tinha sofrido o mar­tírio e o incumbira de transmitir-lhes saudações. Nove anos durou a prisão. Passado este longo tempo, foi apresentado em juízo ao governador imperial ou ao próprio imperador. O processo que os juízes adotaram, para fazê-lo abjurar a religião, foi o de costume: elogios promessas, ameaças e por fim condenação.São Luciano ficou firme, e sua resposta a todos os argumentos e propostas do juiz foi esta: "Sou cristão !" O imperador mandou sujeitar o servo de Deus à crudelíssima flagelação, que não deixou um lugar são no corpo da vítima, e depois ordenou que, assim horrivelmente maltratado, fosse deitado sobre cacos de vidro e pedras agudas. Quinze dias passou o mártir nesta posição, sem que alguém se lembrasse de oferecer-lhe de comer. Quando depois lhe apresentaram comida, era esta deliciosa, apetitosa; mas Luciano rejeitou-a resolutamente, porque eram comidas que tinham vindo dos tem­plos pagãos.
Pela segunda vez Luciano foi citado perante o juiz. O resultado não foi outro. Negando-se a sujeitar-se às exigências do magistrado, foi de novo submetido à dolorosíssima tortura e metido no cárcere. Aos fiéis que o visitaram, o santo sacerdote exortava à constância na fé. Para fortificar a si mesmo e aos irmãos, celebrou a santa Missa sobre o pró­prio peito e deu a santa Comunhão a si e a todos os fiéis presentes. Esta última Santa Missa foi o prefácio de sua morte gloriosa. São João Crisóstomo afirma que Luciano morreu pela espada. Outros porém, dizem que foi es­trangulado   secretamente,   por   ordem de Maximiano. Atiraram com o corpo ao mar. Poucos dias depois, porém, os cristãos o encontraram na praia   e deram-lhe   honrosa sepultura. As relíquias do mártir es­tão na Igreja principal de Aries, na França.  São Luciano morreu provavelmente em Samosata, em 7 de janeiro de 312.

Leitura da Epístola

Isaías 60,1-6
1 Levanta-te, sê radiosa, eis a tua luz! A glória do Senhor se levanta sobre ti. 2 Vê, a noite cobre a terra e a escuridão, os povos, mas sobre ti levanta-se o Senhor, e sua glória te ilumina. 3 As nações se encaminharão à tua luz, e os reis, ao brilho de tua aurora. 4 Levanta os olhos e olha à tua volta: todos se reúnem para vir a ti; teus filhos chegam de longe, e tuas filhas são transportadas à garupa. 5 Essa visão tornar-te-á radiante; teu coração palpitará e se dilatará, porque para ti afluirão as riquezas do mar, e a ti virão os tesouros das nações. 6 Serás invadida por uma multidão de camelos, pelos dromedários de Madiã e de Efá; virão todos de Sabá, trazendo ouro e incenso, e publicando os louvores do Senhor.

Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 2, 1-12
1 Tendo, pois, Jesus nascido em Belém de Judá, no tempo do rei Herodes, eis que magos vieram do oriente a Jerusalém. 2 Perguntaram eles: Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer? Vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo. 3 A esta notícia, o rei Herodes ficou perturbado e toda Jerusalém com ele. 4 Convocou os príncipes dos sacerdotes e os escribas do povo e indagou deles onde havia de nascer o Cristo. 5 Disseram-lhe: Em Belém, na Judéia, porque assim foi escrito pelo profeta: 6 E tu, Belém, terra de Judá, não és de modo algum a menor entre as cidades de Judá, porque de ti sairá o chefe que governará Israel, meu povo(Miq 5,2). 7 Herodes, então, chamou secretamente os magos e perguntou-lhes sobre a época exata em que o astro lhes tinha aparecido. 8 E, enviando-os a Belém, disse: Ide e informai-vos bem a respeito do menino. Quando o tiverdes encontrado, comunicai-me, para que eu também vá adorá-lo. 9 Tendo eles ouvido as palavras do rei, partiram. E eis que e estrela, que tinham visto no oriente, os foi precedendo até chegar sobre o lugar onde estava o menino e ali parou. 10 A aparição daquela estrela os encheu de profunda alegria. 11 Entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se diante dele, o adoraram. Depois, abrindo seus tesouros, ofereceram-lhe como presentes: ouro, incenso e mirra. 12 Avisados em sonhos de não tornarem a Herodes, voltaram para sua terra por outro caminho.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.