terça-feira, 9 de agosto de 2022

09 de agosto dia da Vigília de São Lourenço e dia São Ramão, Mártir

09/08 Terça-feira
Festa de Terceira Classe 
Paramentos Roxos
Jejum sem abstinência de carne 
 São Romão natural de Antioquia  ao tempo do imperador Valério. Este imperador romano viveu entre 293-311 depois de Cristo. Como imperador foi instigador da perseguição contra o cristianismo pelo édito de 24-02-303, atribuindo a Deoclesiano que foi seu sogro. Já doente publicou um édito de tolerância, em 311, a fim de obter as preces dos cristãos para a sua doença. 
   S. Romão, como Bispo à frente da sua diocese, exortou os cristãos durante a perseguição a resistir ao presidente local Asclepíades que tentou entrar à força numa igreja e arruiná-la até aos alicerces. Foi repreendido pela autoridade, mas S. Romão não deixou de encorajar os seus fiéis.                                                                                     
   Segundo a narrativa de Aurélio Prudêncio, durante as torturas que padeceu nas mãos de Asclepíades, que tinha tentado arrasar a sua igreja na Síria, foi-lhe cortada a língua para que não continuasse a exortar à conversão dos pagãos. A tradição cristã atribui o facto milagroso a São Romão de ter continuado a falar sem língua. Um menino que o presenciava, chamado Várula (ou Várulas), pôs-se a proclamar a divindade de Cristo, o que fez com que fosse igualmente torturado e decapitado frente à sua própria mãe.                                                              
   O processo do martírio do santo é conhecido em pormenor graças a um longo hino de Aurélio Prudêncio, com quase mil versos compostos em fins do século IV. Outros historiadores eclesiásticos relataram o martírio depois. O milagre de ter conseguido falar já depois de amputada a língua foi um lugar comum do martirológico cristão e até anterior, já que a língua era considerada como instrumento ideal para louvar a divindade.

Intróito/Sal. 111, 9.
Ele espalha sua generosidade, ele dá aos pobres: sua justiça permanece de geração em geração: seu poder será exaltado na glória.
Ps. ibid., 1.Bem-aventurado o homem que teme ao Senhor: que se deleita em seus mandamentos.
V/. Glória Patri.

Coleta
Ouvi as nossas súplicas, Senhor: e por intercessão do Beato Lourenço, vosso Mártir, cuja festa aguardamos, fazei-nos sentir com benevolência os efeitos da vossa misericórdia.

E comemoração S. Romani Martyris:Oratio.Præsta, quǽsumus, omnipotens Deus: ut, intercedente beáto Románo Mártyre tuo, et a cunctis adversitátibus liberémur in corpore, et a pravis cogitatiónibus mundémur in mente. Per Dominum nostrum.Concede, Deus Todo-Poderoso, que pela intercessão do bem-aventurado Romano, teu Mártir, sejamos libertados de todas as adversidades corporais, e nossas almas purificadas de todos os maus pensamentos.

Leitura da Epístola do 

Eclesiástico 51,1-8-12   
1.Glorificar-vos-ei, ó Senhor e Rei, louvar-vos-ei, ó Deus, meu salvador.2.Glorificarei o vosso nome, porque fostes meu auxílio e meu protetor.3.Livrastes meu corpo da perdição, das ciladas da língua injusta, e dos lábios dos forjadores de mentira. Fostes meu apoio contra aqueles que me acusavam.4.Libertastes-me conforme a extensão da misericórdia de vosso nome, dos rugidos dos animais ferozes, prestes a me devorar;5.da mão daqueles que atacavam a minha vida, do assalto das tribulações que me aturdiam,6.e da violência das chamas que me rodeavam. Em meio ao fogo não me queimei.7.Libertastes-me das profundas entranhas da morada dos mortos, da língua maculada, das palavras mentirosas, do rei iníquo e da língua injusta.8.Minha alma louvará ao Senhor até a morte, 12.pois libertais, Senhor, aqueles que esperam em vós, e os salvais das mãos das nações.

Gradual. Sal. 111, 9 e 2.Dispersar, dedit pauperibus: iustítia eius manet in sǽculum sǽculi. Ele espalha sua generosidade, ele dá aos pobres: sua justiça permanece de geração em geração.
V/. Potens in terra erit semen eius: generátio rectórum benedicétur. V/. Sua raça será poderosa na terra: os descendentes dos justos serão abençoados.
Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 16, 24-27    
24.Em seguida, Jesus disse a seus discípulos: Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me.25.Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas aquele que tiver sacrificado a sua vida por minha causa, recobrá-la-á.26.Que servirá a um homem ganhar o mundo inteiro, se vem a prejudicar a sua vida? Ou que dará um homem em troca de sua vida?...27.Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai com seus anjos, e então recompensará a cada um segundo suas obras.

Ofertório/ Jo. 16, 20.
A minha oração é pura: por isso peço que a minha voz seja ouvida no céu; pois lá está o meu juiz e aquele que conhece a minha consciência lá em cima: suba a minha oração ao Senhor.

Secreta
Recebe favoravelmente, Senhor, as hóstias que te oferecemos e, por intercessão do bem-aventurado Lourenço, teu mártir, liberta-nos das amarras dos nossos pecados.
Pro S.Romano Para São Romano
secreta Segredo
Munéribus nostris, quǽsumus, Dómine, precibúsque suscéptis: et cæléstibus nos munda mystériis, et clementer exáudi. Per Dominum nostrum. Tendo recebido nossos dons e nossas orações, nós te imploramos, Senhor, purifica-nos por estes mistérios celestes, e ouve-nos em tua clemência.

Comunhão/São  Matheus. 16, 24.
Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Dá-nos, rogamos, Senhor nosso Deus, que possamos, como nos regozijamos em nosso dever temporal de comemorar o Bem-aventurado Lourenço, seu Mártir, igualmente cheios de alegria em vê-lo para sempre.

Pro S.Romano
Quǽsumus, omnipotens Deus: ut, qui cæléstia aliménta percépimus, intercedente beáto Románo Mártyre tuo, per hæc contra ómnia advérsa muniámur. Per Dominum nostrum. Nós vos suplicamos, ó Deus Todo-Poderoso, que tendo recebido um alimento todo-celeste e que o bem-aventurado Romano, vosso Mártir, intercedendo por nós, possamos, graças à sua ajuda, ser equipados contra todas as adversidades.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário