quarta-feira, 22 de junho de 2022

Dia 22 de junho dia de São Paulino, Bispo e confessor.

22/06 Quarta-feira
 Festa de Terceira Classe
Paramentos  Brancos

 São Paulino nasceu no ano de 355, na cidade de Bordeaux, na França. Seu pai era um alto funcionário imperial e toda a família ocupava posição de destaque na economia e na corte. Antes de tornar-se religioso, o próprio Paulino foi cônsul e substituiu o governador da Campânia. Nessa posição, manteve contato com o bispo Ambrósio, de Milão, bem como com o jovem Agostinho, que se tornara bispo de Hipona, os quais o encaminharam à conversão. Assim, aos vinte e cinco anos de idade Paulino foi batizado. Um ano antes tinha se casado com Terásia, uma cristã espanhola que também o influenciou a aprofundar-se nos ensinamentos do Evangelho. Quando perderam, ainda criança, o único filho, Celso, os dois resolveram abandonar de vez a vida social e abraçar a vida monástica. De comum acordo, dividiram as grandes riquezas que possuíam com os pobres e as obras de caridade voltadas para o atendimento de doentes e desamparados e se dirigiram para a Catalunha, na Espanha. Pouco tempo depois, Paulino, que se tornara conhecido e estimado por todo o povo, encaminhou ao bispo um pedido para que este o ordenasse sacerdote. O que aconteceu, além de ser convidado a participar do clero local ou, se preferisse, ingressar no de Milão, mas recusou a ambos. Queria, de verdade, uma vida de monge recluso, por isso mudou-se para a Campânia, onde a família ainda tinha como propriedade o túmulo de um mártir, são Félix. Paulino começou a construir ali um santuário para o santo, e ao mesmo tempo fez levantar uma hospedaria para os peregrinos pobres. Em seguida, transformou um dos andares em mosteiro e deu início a uma comunidade religiosa formada por ele, a esposa e alguns amigos. A principal característica desses monges era a comunicação feita somente por meio de correspondência escrita. Foram cinqüenta e uma cartas dirigidas aos amigos e personalidades do mundo cristão, entre eles Agostinho, o bispo de Hipona. Paulino revelou-se um grande poeta, escritor e pregador, foi uma figura tão brilhante quanto humilde. Entretanto a vida calma que almejara quando abdicou de sua condição de herdeiro político de bons cargos no Império Romano para levar uma vida pobre em dinheiro e poder, mas rica em fé e dignidade, terminaria em 409. Na ocasião, foi eleito e consagrado bispo de Nola, diocese de Nápoles, cargo que ocupou até morrer no ano 431, um ano após a morte do amigo e companheiro Agostinho, hoje também santo e doutor da Igreja.
Intróito/ Sal. 131, 9-10.
Que seus sacerdotes, Senhor, se revestem de justiça e que seus santos se regozijem. Em consideração a Davi, seu servo, não despreze a face de seu Cristo.
Ps. ib., 1.Lembra-te, Senhor, de David e de toda a sua doçura.
V/. Glória Patri.

Coleta
Deus, tu prometeste àqueles que abandonam tudo nesta era por ti, cem vezes mais na era vindoura e a vida eterna: concede-nos, em tua bondade; para que, seguindo fielmente as pegadas do santo Pontífice Paulino, tenhamos a força de desprezar os bens da terra e desejar apenas os bens do céu.

Leitura da Epístola da

II Coríntios 8, 9-15
 9.Vós conheceis a bondade de nosso Senhor Jesus Cristo. Sendo rico, se fez pobre por vós, a fim de vos enriquecer por sua pobreza.10.Aqui vos dou apenas um conselho. Isso vos convém. Há um ano fostes os primeiros, não só a iniciar esta obra, mas mesmo os primeiros a sugeri-la.11.Agora, pois, levai a termo a obra, para que, como houve prontidão em querer, assim também haja para a concluir, segundo as vossas posses.12.Quando se dá de bom coração segundo as posses (evidentemente não do que não se tem), sempre se é bem recebido.13.Não se trata de aliviar os outros fazendo-vos sofrer penúria, mas sim que haja igualdade entre vós.14.Nas atuais circunstâncias, vossa abundância supra a indigência daqueles, para que, por seu turno, a abundância deles venha a suprir a vossa indigência. Assim reinará a igualdade,15.como está escrito: O que colheu muito, não teve sobra; e o que pouco colheu, não teve falta (Ex 16,18).

Gradual. Gradual. Ecl. 44, 16.GradualEcce sacérdos magnus, qui in débus am plácuit Deo.Eis o grande Pontífice que nos dias da sua vida agradou a Deus.V/. Ibid., 20. Non est invéntus símilis illi, qui conserváret legem Excélsi.V/. Ninguém foi encontrado como aquele que guardou a lei do Altíssimo.
Aleluia, aleluia. V/. Sal. 109, 4. Vocês são sacérdos in ætérnum, secúndum órdinem Melchísedech. Aleluia.Aleluia, aleluia. V/. Você é um sacerdote para sempre segundo a ordem de Melquisedeque. Aleluia.

Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 12, 32-34
32.Não temais, pequeno rebanho, porque foi do agrado de vosso Pai dar-vos o Reino.33.Vendei o que possuís e dai esmolas; fazei para vós bolsas que não se gastam, um tesouro inesgotável nos céus, aonde não chega o ladrão e a traça não o destrói.34.Pois onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.

Ofertório/Sal. 88, 21-22.
Encontrei meu servo Davi; Eu o ungi com meu óleo sagrado; pois minha mão o ajudará e meu braço o fortalecerá. (TP Aleluia. )

Secreta
Dá-nos, Senhor, a exemplo do Santo Pontífice Paulino, unir o sacrifício da caridade perfeita à oferta do altar: e merecer a misericórdia eterna aplicando-nos às boas obras.

Comunhão/São Lucas. 12, 42.
AEis o dispensador fiel e prudente que o Mestre designou sobre seus servos para dar-lhes no tempo designado sua medida de trigo.(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Concedei-nos por estes santos mistérios, ó Senhor, os sentimentos de piedade e humildade que vosso santo Pontífice Paulino extraiu desta fonte divina: e por sua intercessão, dignai-vos, em vossa bondade, derramar sobre todos aqueles que vos pedirem, o riquezas de sua graça.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário