domingo, 14 de agosto de 2022

Decimo Domingo depois de Pentecoste

14/08 Décimo Domingo depois de Pentecostes
Festa de Segunda Classe
Paramentos Verdes

Intróito/Sal. 54, 17, 18, 20 e 23.
Quando clamei ao Senhor, ele respondeu à minha voz, protegendo-me daqueles que me assediavam. Ele os humilhou, aquele que é antes de todos os séculos e permanece para sempre. Jogue suas preocupações nas mãos do Senhor, e ele mesmo o alimentará.
Ps. ibid., 3.Ouve, ó Deus, a minha oração e não desprezes a minha súplica, ouve-me e ouve-me.
V/. Glória Patri.

Coleta
Ó Deus, que mostras especialmente a tua onipotência no perdão e na compaixão, multiplica a tua misericórdia sobre nós, para que, depois de termos buscado os bens que prometeste, sejamos feitos participantes desses bens no céu.

Leitura da Epístola dos

I Coríntios, 12, 2-11                                                                      
2.Sabeis que, quando éreis pagãos, vos deixáveis levar, conforme vossas tendências, aos ídolos mudos.3.Por isso, eu vos declaro: ninguém, falando sob a ação divina, pode dizer: Jesus seja maldito e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor, senão sob a ação do Espírito Santo.4.Há diversidade de dons, mas um só Espírito. 5.Os ministérios são diversos, mas um só é o Senhor.6.Há também diversas operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.7.A cada um é dada a manifestação do Espírito para proveito comum.8.A um é dada pelo Espírito uma palavra de sabedoria; a outro, uma palavra de ciência, por esse mesmo Espírito;9.a outro, a fé, pelo mesmo Espírito; a outro, a graça de curar as doenças, no mesmo Espírito;10.a outro, o dom de milagres; a outro, a profecia; a outro, o discernimento dos espíritos; a outro, a variedade de línguas; a outro, por fim, a interpretação das línguas.11.Mas um e o mesmo Espírito distribui todos estes dons, repartindo a cada um como lhe apraz.

Gradual. Pr. 16, 8 e 2.Custódi me, Dómine, ut pupíllam óculi: sub umbra alárum tuárum prótege me.Defende-me, Senhor, como a menina dos teus olhos, protege-me à sombra das tuas asas.
V/.De vultu tuo iudícium meum pródeat: óculi tui vídeant æquitátem. Deixe meu julgamento proceder de seu rosto; seus olhos vêem com justiça.
Aleluia, aleluia. V/. Ps 64, 2.Te decet hymnus, De us, in Sion: et tibi redde tu votum in Ierúsalem. Aleluia. O hino de louvor é devido a ti, ó Deus, em Sião, e os votos serão devolvidos a ti em Jerusalém. Aleluia.

Sequência do Santo Evangelho                                                                                                                        
São Lucas 18,9-14                                                                                     
9.Jesus lhes disse ainda esta parábola a respeito de alguns que se vangloriavam como se fossem justos, e desprezavam os outros:10.Subiram dois homens ao templo para orar. Um era fariseu; o outro, publicano.11.O fariseu, em pé, orava no seu interior desta forma: Graças te dou, ó Deus, que não sou como os demais homens: ladrões, injustos e adúlteros; nem como o publicano que está ali.12.Jejuo duas vezes na semana e pago o dízimo de todos os meus lucros.13.O publicano, porém, mantendo-se à distância, não ousava sequer levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem piedade de mim, que sou pecador!14.Digo-vos: este voltou para casa justificado, e não o outro. Pois todo o que se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado.

Ofertório/ Sal. 24, 1-3.
A ti, Senhor, elevo a minha alma; meu Deus, confio em ti, para não ter de corar. E que meus inimigos não riam de mim, pois todos os que esperam em você não serão confundidos.

Secreta
Que te glorifiquem, Senhor, os sacrifícios que te são dedicados e que nos concedeste oferecer em honra do teu nome, para que também se tornem remédios para as nossas almas.Por Nosso Senhor.

Praefatio de sanctissima Trinitate; non vero in feriis, quando adhibetur Missa huius dominicæ, sed tunc dicitur praefatio communis. Prefácio à Santíssima Trindade  ; mas nos feriados, quando é retomada a Missa daquele domingo, reza-se o Prefácio Comum.

Comunhão/Sal. 50, 21.
Tu aceitará, Senhor, um sacrifício de justiça, oblações e holocaustos em seu altar.(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
 Nós vos suplicamos, Senhor nosso Deus, em vossa bondade, não priveis de vosso auxílio aqueles que não cessais de fortalecer por meio de vossos divinos sacramentos.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário