domingo, 13 de março de 2022

Segundo Domingo depois da Quaresma.

13/02 Domingo 
Festa de Primeira Classe
Paramentos Roxos
Celui-ci est mon Fils bien-aimé

Intróito/Pr. 24, 6, 3 e 22.
Lembre-se de sua bondade, Senhor, e de sua misericórdia que remonta a séculos. Que nossos inimigos nunca triunfem sobre nós. Deus de Israel, livra-nos de todas as nossas tribulações. Ps. ibid., 1-2.A ti, Senhor, elevo a minha alma; meu Deus, confio em ti, para não ter de corar.V/. Glória Patri.

Coleta
Ó Deus, que todos os anos purificas a tua Igreja pela observância da Quaresma, faze com que a tua família prossiga com as suas boas obras o bem que se esforça por obter com a abstinência.


Leitura da Epístola de São Paulo aos

I Tessalonicenses 4,1-7
No mais, irmãos, aprendestes de nós a maneira como deveis proceder para agradar a Deus - e já o fazeis. Rogamo-vos, pois, e vos exortamos no Senhor Jesus a que progridais sempre mais. 2 Pois conheceis que preceitos vos demos da parte do Senhor Jesus. 3 Esta é a vontade de Deus: a vossa santificação; que eviteis a impureza; 4 que cada um de vós saiba possuir o seu corpo santa e honestamente, 5 sem se deixar levar pelas paixões desregradas, como os pagãos que não conhecem a Deus; 6 e que ninguém, nesta matéria, oprima nem defraude a seu irmão, porque o Senhor faz justiça de todas estas coisas, como já antes vo-lo temos dito e asseverado. 7 Pois Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santidade.

Gradual/Sal. 24,17-18.
As tribulações do meu coração se multiplicaram; tira-me da minha angústia.
V/ Veja minha humilhação e dor e perdoe-me todos os meus pecados.

Trato/Sal. 105, 1-1.
Louvado seja o Senhor, porque ele é bom e sua misericórdia é eterna.
V/.Quem vai falar das obras poderosas do Senhor? Quem fará ouvir todos os seus louvores?
V/.Bem-aventurados aqueles que mantêm a justiça e praticam a justiça em todos os momentos.
V/.Lembra-te de nós, Senhor, na tua bondade para com o teu povo; visita-nos pela tua salvação.

Sequência do Santo Evangelho 

São Mateus 17,1-9
1 Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e conduziu-os à parte a uma alta montanha. 2 Lá se transfigurou na presença deles: seu rosto brilhou como o sol, suas vestes tornaram-se resplandecentes de brancura. 3 E eis que apareceram Moisés e Elias conversando com ele. 4 Pedro tomou então a palavra e disse-lhe: Senhor, é bom estarmos aqui. Se queres, farei aqui três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias. 5 Falava ele ainda, quando veio uma nuvem luminosa e os envolveu. E daquela nuvem fez-se ouvir uma voz que dizia: Eis o meu Filho muito amado, em quem pus toda minha afeição; ouvi-o. 6 Ouvindo esta voz, os discípulos caíram com a face por terra e tiveram medo. 7 Mas Jesus aproximou-se deles e tocou-os, dizendo: Levantai-vos e não temais. 8 Eles levantaram os olhos e não viram mais ninguém, senão unicamente Jesus. 9 E, quando desciam, Jesus lhes fez esta proibição: Não conteis a ninguém o que vistes, até que o Filho do Homem ressuscite dos mortos.

Ofertório/Sal. 118,47 e 48.
Meditarei nos teus mandamentos, porque os amo, e levantarei as minhas mãos para os teus mandamentos que amo.

Secreta
Suplicamos-te, Senhor, que lances uma consideração favorável sobre este presente sacrifício, para que aumente a nossa piedade e contribua para a nossa salvação. Por Nosso Senhor.

Prefácio da Quadragésima.Prefácio à Quaresma .
 
Comunhão/ Ps. 5, 2-4.
Entenda meu choro. Esteja atento à voz da minha oração, meu rei e meu Deus, porque é a ti que orarei, Senhor..(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Dirijamos súplicas ardentes a ti, Deus Todo-Poderoso, para que, àqueles a quem alimentas com teus sacramentos, também te concedas servir-te dignamente, tendo uma conduta que te agrade. Por Nosso Senhor.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.