terça-feira, 6 de setembro de 2022

06 de setembro dia de São Zacarias, Profeta.

06/09 Terça-feira
Festa de Quarta Classe
Paramentos Brancos

 São Zacarias, cujo nome "זְכַרְיָה" significa "Lembrou/Memoria do/é que Senhor. “o Senhor lembrou ", foi um dos profetas pós – exílicos do Antigo Testamento (Judeus Tanakh).
Ele foi contemporâneo de Ageu (Esdras 5:1). Com Ageu, ele foi chamado para despertar os judeus que retornaram, para completar a tarefa de reconstruir o templo (ver Ed 6.14). Como filho de Baraquias, filhos de Ido, ele era de umas das famílias sacerdotais da tribo de Levi. Ele é um dos mais messiânicos de todos os profetas do Antigo Testamento, dado referências distintas e comprovadas sobre a vinda do Messias. Ele foi um profeta duas tribos Reino de Judá, e foi o décimo primeiro profeta dos doze profetas menores. Conforme Ezequiel, ele foi um profeta do exílio. Ele descreveu a si mesmo (1:1) como "o Filho de Baraquias." Em Esdras 5:1 e 6:14 ele foi chamado "o filho de Iddo," que foi na realidade seu avô. Sua carreira profética iniciou-se no segundo ano de Dario, Rei da Pérsia (520 A.C.), cerca de seis anos antes do primeiro grupo que retornou do exílio babilônico. A vida do profeta Zacarias é cercada de visões, profecias e prodígios”. Nas Escrituras Sagradas existe um livro com seu nome, no qual são narradas as passagens de sua vida religiosa. Ele é constantemente citado no Novo Testamento.
Viveu o seu ministério profético por volta de 520 antes de Cristo, quando estava sendo erguido o Templo de Jerusalém. Tendo recebido o chamado de Deus, foi convidado a espalhar a Sua palavra, para que se fizesse penitência tendo em vista a vinda de Jesus, ou do próprio Deus encarnado, em um novo tempo onde reinariam a paz e a alegria.
Sua característica é o messianismo. Zacarias, pertencia à tribo de Levi e já idoso, voltou para a Palestina. Em sua velhice continuaria sua obra, que denunciava o fim dos tempos, acreditando na vinda do Salvador à terra. Morreu em idade avançada e seu túmulo se encontra ao lado do túmulo de Ageu.


Intróito/Sal. 73, 20, 19 e 23
Preste atenção à sua aliança, Senhor, não abandone as almas dos seus pobres no final. Levanta-te, Senhor, e julga a tua causa, e não te esqueças das súplicas dos que te procuram.
Ps. ibid.,1.Por que, ó Deus, você finalmente nos rejeitou? Por que se acende a sua ira contra as ovelhas do seu pasto?
V/. Glória Patri.

Coleta
Deus todo-poderoso e eterno, aumenta em nós a fé, a esperança e a caridade; e para nós merecermos receber o que você promete, nos faça amar o que Senhor pede.

Leitura da Epístola dos                                                        
Gálatas 3,16-22    
16.Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendência. Não diz: aos seus descendentes, como se fossem muitos, mas fala de um só: e a tua descendência (Gn 12,7), isto é, a Cristo.17.Afirmo, portanto: a lei, que veio quatrocentos e trinta anos mais tarde, não pode anular o testamento feito por Deus em boa e devida forma e não pode tornar sem efeito a promessa.18.Porque, se a herança se obtivesse pela lei, já não proviria da promessa. Ora, pela promessa é que Deus deu o seu favor a Abraão.19.Então que é a lei? É um complemento ajuntado em vista das transgressões, até que viesse a descendência a quem fora feita a promessa; foi promulgada por anjos, passando por um intermediário.20.Mas não há intermediário, tratando-se de uma só pessoa, e Deus é um só.21.Portanto, é a lei contrária às promessas de Deus? De nenhum modo. Se fosse dada uma lei que pudesse vivificar, em verdade a justiça viria pela lei;22.mas a Escritura encerrou tudo sob o império do pecado, para que a promessa mediante a fé em Jesus Cristo fosse dada aos que crêem.

Gradual. Sal. 73, 20, 19 e 22.Réspice, Dómine, in testamentum tuum: et ánimas páuperum tuórum ne obliviscáris in finem. Presta atenção à tua aliança, Senhor, nunca te esqueças das almas dos teus pobres.
V/. Exsúrge, Dómine, et iúdica causam tuam: memor esto oppróbrii servórum tuórum.Levanta-te, Senhor, e julga a tua causa, lembra-te dos ultrajes feitos aos teus servos.Aleluia, aleluia. V/. Sal. 89, 1.Dómine, refúgium factus es nobis a generation et progénie. Aleluia. O Senhor se fez nosso refúgio de geração em geração. Aleluia.

Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 17,11-19                                                                         
11.Sempre em caminho para Jerusalém, Jesus passava pelos confins da Samaria e da Galiléia.12.Ao entrar numa aldeia, vieram-lhe ao encontro dez leprosos, que pararam ao longe e elevaram a voz, clamando:13.Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!14.Jesus viu-os e disse-lhes: Ide, mostrai-vos ao sacerdote. E quando eles iam andando, ficaram curados.15.Um deles, vendo-se curado, voltou, glorificando a Deus em alta voz.16.Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradecia. E era um samaritano.17.Jesus lhe disse: Não ficaram curados todos os dez? Onde estão os outros nove?18.Não se achou senão este estrangeiro que voltasse para agradecer a Deus?!19.E acrescentou: Levanta-te e vai, tua fé te salvou.

Ofertório/Sal. 30, 15-16.
Senhor, o justo se alegrará com a tua força, e se regozijará com grande alegria, porque tu o salvaste: tu lhe concedeste o desejo do seu coração.

Secreta
Senhor, sê favorável ao teu povo e olha com bons olhos para os dons que te oferecem, para que, aplacado por esta oblação, nos conceda o perdão e nos conceda o que pedimos.

Praefatio de sanctissima Trinitate; non vero in feriis, quando adhibetur Missa huius dominicæ, sed tunc dicitur præfatio communis. Prefácio à Santíssima Trindade  ; mas nos feriados, quando é retomada a Missa daquele domingo, reza-se o Prefácio Comum .

Comunhão/ 16, 20.
Tu nos deste, Senhor, o pão do céu, um pão com todo o sabor e toda a doçura.(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Tendo recebido estes sacramentos celestes, nós Vos suplicamos, Senhor, que nos faça progredir para que cresça em nós o fruto da eterna redenção.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário