domingo, 17 de abril de 2022

Vigilia Pascal

No final do Sábado à Meia noite começa a Solenidade da Vigília Pascal

17/04 Domingo da Solenidade da Vigília Pascal  
Festa de Primeira Classe 
Paramentos Brancos




SÁBADO SANTO
SÁBADO SANTO
eu classifico
1 ª classe
POR VIGILIA PASCHALI
A VIGILÂNCIA DA PÁSCOA
Statio ad S. Ioannem in Laterano
Estação em São João de Latrão
De benedictione novi Ignis

Nova Bênção do Fogo

1. Hora competente tobaleis cooperiuntur altaria, sed candelæ exstinctæ manent usque ad principium missæ. Execução provisória ignis de lapide, e carbonos ex eo accenduntur1.
2. Celebram as cores indutora amictu, alba, cíngulo, estola e pluviali violacei; ministri sacri amictu, alba, cingulo, diaconus stola e dalmatica, subdiaconus tunicella, eiusdem colors.2.
2a. Sacerdos indutor amictu, alba, cíngulo, estola e pluviali violaceo, vel manet sine casula2a.
3. Adstantibus ministris, seu ministran-tibus, cum cruce, aqua benedicta et incenso, sive ante portam, sive in aditu ecclesiae, yel intus eam, ubi scilicet populus ritum sacrum melius sequi possit, celebrans benedicit novum ignem, dicens:3.
V/. Dominus vobiscum.V/. O senhor esteja com você.
R/. E cum spíritu tuo.R/. E com sua mente.
Oremus. Oração.Vamos rezar. Rezar.
Deus, qui per Fílium tuum, angulárem scílicet lápidem, claritátis tuæ ignem fidélibus contulísti: prodúctum e sílice, nostris profutúrum úsibus, novum hunc ignem sanctí + fica: et concede nobis, ita per hæc festa paschália cæléstibus desideriis inflammári; ut ad perpétuæ claritátis, puris méntibus, valeámus festa pertíngere. Per eundem Christum, Dóminum nostrum.Deus, por meio de seu Filho, que é a pedra angular, acendeu para seus fiéis o fogo de sua luz; santifique este novo fogo, tirado da pedra para servir aos nossos propósitos, e faça com que sejamos, durante estas festas pascais, inflamados de desejos celestiais para que mereçamos chegar a estas festas com corações puros para desfrutar da luz eterna.
R/. Um homem.R/. Que assim seja.
Deinde ignem ter aspergit, nihil dicens.
4. Acolythus, seu unus ministrantium, assumens de carbonibus benedictis, po-nit in thuribulum; celebrans vero ponit incensum in thuribulum, benedicens illud more solito, ignemque ter adolet incenso.4.
De benedictione cerei paschalis

Bênção do Círio Pascal

5. Novo igne benedicto, acolythus, seu unus ministrantium, portat cereum paschalem in medium, ante celebrantem, qui cum stilo, inter extrema foramina ad insertem granorum incensi destinata, incidit crucem. Deinde facit super eam litteram græcam Alpha, subtus vero litteram Omega, e inter brachia crucis quarteto números experientes annum currentem, interim dicens:5.
( 1 ) Christus heri e hodie (incidit hastam erectam),( 1 ) Cristo, ontem e hoje
( 2 ) Princípium e Finis (incidit hastam transversam),( 2 ) Início e Fim
( 3 ) Alfa (incide supra hastam erectam litteram A)( 3 ) Alfa
( 4 ) e Omega (incidit subtus hastam erectam litteram O)( 4 ) e Ômega
( 5 ) Ipsíus sunt témpora (incidit primum numerum anni currentis in angulo sinistro superiore crucis)( 5 ) O tempo é dele
( 6 ) e sǽcula (incidit secundum numerum anni currentis in angulo dextro superiore crucis);( 6 ) e eternidade
( 7 ) Ipsi gloria et imperium (incidit tertium numerum anni currentis in angulo sinistro inferiore crucis)( 7 ) A Ele a glória e a soberania
( 8 ) per univérsa æternitátis sǽcula. Amém (incidit quartum numerum anni currentis in angulo dextro inferiore crucis).( 8 ) por toda a eternidade. Um homem
6. Incisione crucis et aliorum signorum peracta, diaconus, seu alius ministrantium, præbet cclebranti grana incensi, quæ idem celebrans, si non sunt benedicta, ter aspergit et ter adolet incenso, nihil dicens. peinde infigit qiunque grana em forames, dicens provisórios:6.
1
1
4 2 5
4 2 5
3
3
( 1 ) Per sua sancta vulnera( 1 ) Por suas feridas sagradas
( 2 ) glorioso( 2 ) e glorioso
( 3 ) custódia( 3 ) que nos mantém
( 4 ) e mantém a nossa( 4 ) e nos mantém
( 5 ) Christus Dominus. Um homem.( 5 ) Cristo, o Senhor. Um homem.
7. Tum diaconus, seu unus ministrantium, porrigit celebranti parvam cande-lam, de novo igne accensam, qua cereum accendit, dicens:7.
Lumen Christi glorióse resurgéntis
Dissipet ténebras cordis et mentis.
Que a Luz de Cristo surgindo em glória
Dissipe as trevas do corpo e da alma.
8. Mox, celebrans benedicit cereum accensum, dicens:8.
V/. Dominus vobiscum.V/. O senhor esteja com você.
R/. E cum spíritu tuo.R/. E com sua mente.
Oremus. Oração.Vamos rezar. Rezar.
Véniat, quǽsumus, omnipotens Deus, super hunc incénsum céreum larga tuæ bene + dictiónis infúsio: et hunc noctúrnum splendórem invisíbilis regenerátor accénde; ut non solum sacrifícium, quod hac nocte litátum est, arcána lúminis tui mixtióne refúlgeat; sed in quocúmque loco ex huius sanctificatiónis mystério aliquid fúerit deportátum, expúlsa diabólicaæ fraudis nequítia, virtus tuæ maiestátis assístat. Per Christum, Dominum nostrum.Nós te suplicamos, Deus Todo-Poderoso, faça com que o derramamento de sua bênção se espalhe abundantemente sobre esta vela acesa, e, regenerador invisível, acenda esta luz que deve nos iluminar esta noite; para que não seja apenas o sacrifício que vos é oferecido para esta noite que resplandece com os fogos da vossa misteriosa luz, mas que em todo lugar onde for trazido o mistério desta bênção, os ardis da malícia diabólica sejam frustrados e que ali também irrompe o poder de sua majestade.
R/. Um homem.R/. Que assim seja.
9. Luminária provisória ecclesiae exstinguuntur.9.
De solenni processione e de præconio paschali

Procissão e anúncio da Páscoa

10. Tum celebrans iterum ponit incensum em turíbulo; postea diaconus, depositis paramentis violaceis, et indutus stola et dalmatica albi colors, accipit cereum paschalem accensum, et ordinatur processio: præcedit thuriferarius, sequitur subdiaconus cum cruce, diaconus cum cereo accenso, post eum statim celebrans, dcinde clerus per ordinem, et populus .10.
10a. Tum sacerdos, depositis paramentis violaceis, e indutus stola e dalmatica albi cores, iterum ponit incensum em thuribulwn; postea, accipit cereum paschalem accensum, et ordinatur processio: prcecedit thuriferarius, sequitur crucifer, post eum statim sacerdos cum cereo accenso, deinde ceteri ministrantes, et populus.10a.
11. Cum diaconus ingressus est ecclesiam, stans, cantat solus:11.
V/. Lumen Christi.V/. Luz de Cristo.
cui omnes alii, præter subdiaconum et thuriferarium, genuflectentes versus cereum benedictum, respondente:
R/. Deo gratias.R/. Vamos dar graças a Deus.
Celebrans vero de cereo benedicto propriam candelam accendit. Procedens ad medium ecclesise, ibi eodem modo diaconus altius cantat:
Lumen Christi, cui omnes, ut supra, genuflectentes, respondente: Deo grátias. Et de cereo benedicto accenduntur candelæ cleri.
Tertio procedens ante altare, in medio chori, rursum adhuc altius cantat: Lumen Christi, cui tertio omnes, ut supra, genuflectentes, respondente: Deo grátias. Et accenduntur candelæ populi de cereo benedicto, et luminaria ecclesiæ.
11a. Cum sacerdos ingressus est ecclesiam, stans, cantat solus: Lumen Christi, cui omnes alii, præter cruciferum et thuriferarium, genuflectentes versus cereum benedictum, respondente: Deo grátias. Tunc unus ex ministrantibus de cereo benedicto candelam pro sacerdote accendit.11a.
Procedens ad medium ecclesice, ibi eodem modo sacerdos altius cantat: Lumen Christi, cui omnes, ut supra, genuflectentes, respondente: Deo grátias. E de cereo benedicto accenduntur candelæ ministantium.
Tertio procedens ante altare, in medio chori, rursum adhuc altius cantat: Lumen Christi, cui tertio omnes, ut supra, genuflectentes, respondente: Deo grátias. Et accenduntur candelæ populi de cereo benedicto, et luminaria ecclesiæ.
12. Tunc celebrans vadit ad locum suum no choro, in latere epistolæ; subdiaconus cum cruce stat in latere evangelii, contra legile; Clerus locum suum occupat em scamnis.12.
Diaconus deponit cereum paschalem in medio chori, supra parvum sustentaculum, et, postquam celebrans posuerit incensum in thuribulum, accipiens librum, petit benedictionem, dicens:
Iube, domne, benedicere.Pai, por favor, me abençoe.
E celebrans subungit:
Dóminus senta-se em cordão tuo, et in lábiis tuis: ut digno e competénte annunties suum paschále præcónium: In nomine Patris, et Filii, + et Spíritus Sancti. Um homem.Que o Senhor esteja em seu coração e em seus lábios para que você possa anunciar dignamente a notícia da Páscoa. Que assim seja.
12a. Sacerdos deponit cereum paschalem in medio chori, supra parvum sustentaculum, seque recipit ad abacum; crucifer stat in latere evangelii, contra legile; ceteri ministrantes disponuntur hinc e india. Sacerdos vero, postquam posuerit incensum in thuribulum, accepto libro, dicit:12a.
Iube, Dómine, benedicere.— Dóminus sit in cord meo, et in lábiis meis: ut digne et competénter annuntiem suum paschále præcónium. Um homem.Senhor, por favor, abençoe-me.— Que o Senhor esteja em meu coração e em meus lábios para que eu possa anunciar dignamente as notícias da Páscoa. Que assim seja.
13. Postea diaconus vadit ad legile, strato albo coopertum, et ponit super eo librum, et incensat; deinde, circumiens cereum paschalem, etiam illum thurificat.13.
Tunc surgentibus omnibus, et stantibus, ut fit ad evangelium, diaconus cantat præconium .paschale, habens ante se cereum paschalem, a dextris altare, a sinistris aulam ecclesiæ.
13a. Postea sacerdos vadit ad legile, strato albo coopertum, e ponit super eo librum, e incensat; deinde, drcumiens cereum paschalem, etiam illum thurificat.13a.
Tunc surgentibus omnibus, et stantibus, ut fit ad evangelium, ipse sacerdos cantat vel legit præconium paschale habens ante se cereum paschalem, a dextris altare, a sinistris aulam ecclesiæ.
PRÆCONIUM PASCHALE
ANÚNCIO DA PÁSCOA (EXULTETE)
Exsúltet iam Angélica turba cælórum: exsúltent divina mystéria: et pro tanti Regis victória tuba ínsonet salutáris. Gáudeat et tellus tantis irradiáta fulgóribus: et ætérni Regis splendóre illustráta, totíus orbis se sentiat amisísse calíginem. Lætétur et mater Ecclesia, tanti lúminis adornáta fulgóribus: et magnis populórum vócibus hæc aula resúltet. Quaprópter astántes vos, fratres caríssimi, ad tam miram huius sancti lúminis claritátem, una mecum, quæso, Dei omnipoténtis misericórdiam invocáte. Ut, qui me non meis méris intra Levitárum númerum dignatus est aggregare: lúminis sui claritátem infúndens, Cérei huius laudem implére perfíciat. Per Dominum nostrum Iesum Christum, Fílium suum: qui cum eo vivit et regnat in unitáte Spíritus Sancti Deus: Per omnia sǽcula sæculórum.Que os coros dos Anjos já se regozijem nos céus, que os mistérios divinos sejam celebrados com alegria e que soe a trombeta sagrada para saudar a vitória do Grande Rei. Que a terra banhada pelos fulgores de tal triunfo se regozije, e que ela, iluminada com o esplendor do Rei Eterno, entenda que o mundo inteiro está livre das trevas. Alegre-se a Igreja, nossa Mãe, rodeada de raios de tão grande luz, e ressoe neste templo a grande voz dos povos. Por isso, queridos irmãos, aqui presentes para partilhar o admirável esplendor desta santa luz, rogo-vos que se unam a mim invocando a misericórdia de Deus Todo-Poderoso, para que, depois de ter me aceitado o número de seus levitas sem qualquer mérito na minha parte, ele me envia um raio de sua luz e me concede a graça de cantar com dignidade o louvor desta vela. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. seu Filho que, sendo Deus, vive e reina com ele na unidade do Espírito Santo para todo o sempre.
R/. Um homem.R/. Que assim seja.
V/. Dominus vobiscum.V/. O senhor esteja com você.
R/. E cum Spiritu tuo.R/. E com sua mente.
V/. Sursum corda.V/. Elevem seus corações.
R/. Habemus ad Dominum.R/. Nós os prendemos ao Senhor.
V/. Grátias agámus Dómino Deo nostro.V/. Demos graças a Deus nosso Senhor.
R/. Dignum et iustum est.R/. É justo e digno fazê-lo.
Vere dignum et iustum est, invisibilem Deum Patrem omnipoténtem, Filiúmque eius unigénitum, Dominum nostrum Iesum Christum, toto cordis ac mentis afféctu et vocis ministério personáre. Qui pro nobis ætérno Patri Adæ flowum solvit: et véteris piáculi cautiónem pio cruore detérsit. Hæc sunt enim festa paschália, in quibus verus ille Agnus occíditur, cuius sánguine posts fidelium consecrántur. Hæc nox est, in qua primum patres nostros, fílios Israel edúctos de Ægýpto, Mare Rubrum sicco vestígio transire fecísti. Hæc ígitur nox est, quæ peccatórum ténebras colúmnæ illuminatióne purgávit. Hæc nox est, quæ hódie per universum mundum in Christo credéntes, a vítiis sǽculi et calígine peccatórum segregátos, reddit grátiæ, sociat sanctitáti. Hæc nox est, in qua, destrúctis vínculis mortis, Christus ab ínferis victor ascéndit. Nihil enim nobis nasci prófuit, nisi rédimi profuísset. Ó mira circa nossa tuæ pietátis dignátio! O inæstimábilis diléctio caritátis: ut servum redimeres, Fílium tradidísti! O certe necessárium Adæ peccátum, quod Christi morte delétum est! Ó felix culpa, quæ talem ac tantum méruit habére Redemptórem! O vere beáta nox, quæ sola méruit scire tempus et horam, in qua Christus ab ínferis resurréxit! Hæc nox est, de qua scriptum est: Et nox sicut dies illuminábitur: Et nox illuminátio mea in deliciis meis. Huius ígitur sanctificátio noctis fugat scélera, culpas lavat: et reddit innocéntiam lapsis et mæstis lætítiam. Fugat ódia, concórdiam parat e curvat imperia. quod Christi morte delétum est! Ó felix culpa, quæ talem ac tantum méruit habére Redemptórem! O vere beáta nox, quæ sola méruit scire tempus et horam, in qua Christus ab ínferis resurréxit! Hæc nox est, de qua scriptum est: Et nox sicut dies illuminábitur: Et nox illuminátio mea in deliciis meis. Huius ígitur sanctificátio noctis fugat scélera, culpas lavat: et reddit innocéntiam lapsis et mæstis lætítiam. Fugat ódia, concórdiam parat e curvat imperia. quod Christi morte delétum est! Ó felix culpa, quæ talem ac tantum méruit habére Redemptórem! O vere beáta nox, quæ sola méruit scire tempus et horam, in qua Christus ab ínferis resurréxit! Hæc nox est, de qua scriptum est: Et nox sicut dies illuminábitur: Et nox illuminátio mea in deliciis meis. Huius ígitur sanctificátio noctis fugat scélera, culpas lavat: et reddit innocéntiam lapsis et mæstis lætítiam. Fugat ódia, concórdiam parat e curvat imperia. e reddit innocéntiam lapsis e mæstis lætítiam. Fugat ódia, concórdiam parat e curvat imperia. e reddit innocéntiam lapsis e mæstis lætítiam. Fugat ódia, concórdiam parat e curvat imperia.É verdadeiramente correto e justo cantar com todo nosso coração e alma ao Deus invisível, Pai Todo-Poderoso e Seu Filho unigênito nosso Senhor Jesus Cristo. Foi ele quem, por nós, pagou a dívida de Adão para com o Pai Eterno e apagou com seus sofrimentos o resgate do pecado antigo. Eis de fato estas festas pascais em que foi imolado o Cordeiro, o verdadeiro cujo sangue consagra as portas dos fiéis. É esta noite em que fizeste nossos pais, os filhos de Israel, atravessarem o Mar Vermelho em terra seca, saindo do Egito. É, portanto, esta noite que erradicou a escuridão dos pecados pela iluminação da coluna de fogo. É esta noite que, em todo o mundo, arrebatando dos vícios da época e das trevas do pecado, aqueles que crêem em Cristo, hoje os restaurou à graça e os reuniu com os santos. É aquela noite em que Cristo ascendeu vitorioso do inferno depois de quebrar os laços da morte; pois nada de fato nos teria servido para nascer se não tivéssemos sido redimidos. Oh, quão admirável sua bondade para conosco! Ó amor incompreensível da tua caridade, pela qual entregaste o teu Filho para redimir o escravo! Ó necessidade do pecado de Adão que foi apagado pela morte de Cristo! Ó feliz culpa que nos conquistou tal e tão grande Redentor. Ó noite verdadeiramente abençoada, a única que conhece a hora e a hora em que Cristo ressuscitou do inferno. É desta noite que está escrito: A noite será iluminada como o dia, a noite será iluminada para iluminar minhas delícias. É por isso que a santidade desta noite apaga os crimes, lava as faltas e restaura a inocência dos culpados, alegria aos aflitos. Dissipa o ódio, restaura a harmonia e subjuga impérios.
In huius ígitur noctis grátia, súscipe, sancte Pater, incénsi huius sacrifícium vespertínum: quod tibi in hac Cérei oblatióne sollémni, per ministrrórum manus de operibus apum, sacrosancta reddit Ecclesia. Sed iam colúmnæ huius præconia nóvimus, quam in in honórem Dei rútilans ignis accéndit.É por isso que, nesta noite de graça, receba, Santo Padre, o incenso deste sacrifício vespertino, que a Santa Igreja lhe oferece pelas mãos de seus ministros na solene oblação desta vela, obra das abelhas. Mas já conhecemos a glória desta coluna de cera que uma chama deslumbrante está prestes a queimar em honra de Deus.
Qui licet sit divísus in partes, mutuáti tamen lúminis detriménta non novit. Alitur enim liquántibus ceris, quas in substántiam pretiósæ huius lámpadis apis mater edúxit. O vere beata nox, quæ exspoliávit Ægýptios, ditávit Hebrǽos! Nox, in qua terrenis cæléstia, humanis divina iungúntur.No entanto, esta luz, embora dividida em partes, não é de modo algum diminuída por comunicar-se; em: efeito é alimentado pela cera que a abelha mãe produziu para formar a preciosa substância desta lâmpada. Ó noite verdadeiramente abençoada, que saqueou os egípcios e enriqueceu os hebreus! Noite em que o céu está coberto de hera, as coisas divinas estão unidas às coisas humanas!
Orámus ergo te, Dómine: ut Céreus iste in honorem tui nóminis consecrátus, ad noctis huius calíginem destruéndam, indefíciens perseveret. Et in odórem suavitátis accéptus, supérnis lumináribus misceátur. Flammas eius lúcifer matutinus invéniat. Ille, inquam, lúcifer, qui nescit occasum. Ille, qui regrésus ab ínferis, humáno géneri serénus illúxit. Precámur ergo te, Dómine: ut nos fámulos tuos, omnémque clerum, et devotíssimum pópulum: una cum beatíssimo Papa nostro N. ..., et Antístite nostro N...., quiéte témporum concessa, em seu paschalibus gáudiis, assídua protectionióne régere, gubernáre et conserváre worthyris. Réspice étiam ad eos qui nos in potestáte regut, et, ineffábili pietátis et misericórdiæ tuæ múnere, dirige cogitatiónes eórum ad iustítiam et pacem, et de terréna operositáte ad cæléstem patriam pervéniant com omni pópulo tuo. Per eúndem Dóminum nostrum Iesum Christum, Fílium tuum: Qui tecum vivit et regnat in unitáte Spíritus Sancti Deus: per ómnia sǽcula sæculórum.Por isso, rogamos a ti, Senhor, para que esta vela consagrada em honra do teu nome arda sem cessar para dissipar as trevas desta noite. Que sua luz, recebida como doce perfume, se misture com as luzes celestes. Que a Estrela da Manhã ainda encontre sua luz; esta Estrela, digo eu, que não conhece o entardecer, aquela que emerge das trevas, ilumina o gênero humano com sua luz serena. Agora, portanto, pedimos-lhe, Senhor, que esteja disposto a nos ajudar, por sua proteção contínua, para governar e conduzir a nós, seus servos, todo o clero e todo o povo cristão com nosso santíssimo Padre Papa N. e nosso Bispo N. . .e para nos dar a paz nestas alegrias pascais. Dignai-vos também a considerar favoravelmente aqueles que têm autoridade para nos governar e, pelo dom inefável de vossa misericórdia e de vossa bondade, dirigir seus pensamentos para a justiça e para a paz, para que dos trabalhos desta terra possam vir com todo o vosso povo para a pátria do céu. Pelo mesmo Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que convosco vive e reina na unidade do Espírito Santo para todo o sempre.
R/. Um homem.R/. Que assim seja.
De lectionibus

As palestras

14. Post præconium paschale, diaconus, depositis paramentis albis, assumit violacea, et vadit ad celebrantem.14.
14a. Post præconium paschale, sacerdos deponit dalmaticam e stolam albi cores, e, indutus iterum stola e pluviali violaceis, repetir ad legile.14a.
15. Postea leguntur lectiones, sine titulo, nec in earum fine respondetur Deo grátias. Leguntur vero a lectore, in medio chori, ante cereum benedictum, ita quidem ut lector habeat a dextris altare, a sinistris aulam ecclesise. Celebrans e ministri, clerus e populus, auscultadores sedentes.15.
15a. Postea leguntur lectiones, sine titulo, nec in earum fine respondetur Deo grátias. Leguntur vero a priest, in medio chori, ante cereum benedictum, ita quidem ut sacerdos habeat a dextris altare, a sinlstris aulam ecclesiee. Ministrantes e populus sedentes auscultant.15a.
Se vero adsit clericus lector, omnia peraguntur, ut supra n. 15.
16. In fine lectionis, vel post canticum, dicuntur orationes hoc modo: omnes surgunt; celebrans dicit Orémus, diaconus Flectámus génua, et omnes, una cum ipso celebrante, flexis genibus, per aliquod temporis spatium in silentio orant; dicto a diacono Leváte, omnes surgunt, et celebrans dicit orationem, in tono feriali, et iunctis manibus.16.
16a. In fine lectionis, vel post canticum, dicuntur orationes hoc modo: omnes surgunt; sacerdos, stans ante legile, dito: Orémus Flectámus génua, et omnes, una cum ipso priest, flexis genibus, per aliquod temporis spatium in silentio orant; dicto a priest Leváte, omnes surgunt, et ipse dicit orationem, in tono feriali, et iunctis manibus.16a.
17. Leguntur vero quartet sequentes lectiones, cum suis canticis, et orationibus.17.
Lectio Prima1ª leitura
Ger. 1, 1-31; 2, 1-2.
No princípio creavit Deus cælum et terram. Terra autem erat inánis et vácua, et ténebræ erant super fáciem abýssi: et Spíritus Dei ferebátur super aquas. Dixitque Deus: Fiat lux. E facta é lux. Et vidit Deus lucem, quod esset bona: et divísit lucem a ténebris. Appellavítque lucem Diem, et ténebras Noctem: factúmque est véspere et mane, dies unus. Dixit quoque Deus: Fiat firmamentum in medio aquárum: et dívidat aquas ab aquis. Et fecit Deus firmamentum, divisitque aquas, qua erant sub firmment, ab his, qua erant super firmamentum. E factum é isso. Vocavítque Deus firmamentum, Cælum: et factum est vespere et mane, dies secundus. Dixit vero Deus: Congregéntur aquæ, quæ sub cælo sunt, in locum unum: et appáreat árida. E factum é isso. E vocávit Deus áridam, Terram:congregationésque aquárum appellavit Maria. E viu Deus, quod esset bonum. E ainda: Germinet terra herbam viréntem et faciéntem sêmen, et lignum pomíferum fáciens fructum iuxta gênero suum, cuius sêmen em semetípso sit super terram. E factum é isso. Et prótulit terra herbam viréntem et facientem sêmen iuxta gênero suum, lignúmque fáciens fructum, et habens unumquódque seméntem secúndum speciem suam. E vidit Deus, quod esset bonum. Et factum est vespere et mane, dies tértius. Dixit autem Deus: Fiant luminar in firmmennto cæli, et dívidant diem ac noctem, et sint in signa et témpora et dies et annos: ut lúceant in firmmento cæli, et illuminent terram. E factum é isso. Fecítque Deus duo lumina magna: lumináre maius, ut præésset diéi: et lumináre minus, ut præésset nocti: et stellas. E pósuit eas in firmaménto cæli, ut lucérent super terram, et præéssent diéi ac nocti, et divíderent lucem ac ténebras. E vidit Deus, quod esset bonum. Et factum est vespere et mane, dies quartus. Dixit etiam Deus: Prodúcant aquæ reptile ánimæ viventis, e volátil super terram sub firmaménto caeli. Creavítque Deus cete granddia, et omnem ánimam vivéntem atque motábilem, quam prodúxerant aquæ in species suas, et omne volátil secúndum gênero suum. E vidit Deus, quod esset bonum. Benedixítque eis, dicens: Créscite et multiplicámini, et repleto de aquas maris: avésque multiplicéntur super terram. Et factum est vespere et mane, dies quintus. Dixit quo-que Deus: Prodúcat terra ánimam vivéntem in genere suo: iuménta et reptília, et béstias terræ secúndum species suas. Factumque é isso. Et fecit Deus béstias terræ iuxta species suas, et iuménta, et omne réptile terræ in genere suo. E vidit Deus, quod esset bonum, e ait: Faciámus hóminem ad imáginem et similitúdinem nostram: et præsit píscibus maris et volatílibus cæli, et bestiis univers.que terræ, omníque réptíli, quod movetur in terra. Et creávit Deus hóminem ad imáginem suam: ad imáginem Dei creávit illum, másculum et féminam crevit eos. Benedixítque illis Deus, et ait: Créscite et multiplicámini, et repléte terram, et subtile eam, et dominámini píscibus maris et volatílibus cæli, et universis animántibus, quæ movéntur super terram. Dixítque Deus: Ecce, dedi vobis omnem herbam afferéntem se-men super terram, et universa ligna, quæ habent in semetípsis seméntem géneris sui, ut sint vobis in escam: et cunctis animántibus terrae, omníque vólucri cæli, et univérsis, quæ movéntur in terra , et in quibus est ánima vivens, ut hábeant ad vescéndum. E factum é isso. Vidítque Deus cuncta, quæ fécerat: e Erant Valde Bona. Et factum est vespere et mane, dies sextus. Igitur perfécti sunt cæli et terra, et omnis ornátus eórum. Complevítque Deus die septimo opus suum, quod fécerat: and requivit die septimo ab universo ópere, quod patrárat.No princípio Deus criou os céus e a terra. E a terra era sem forma e nua, e as trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus era carregado sobre as águas. Mas Deus disse: Haja luz, e houve luz. E Deus viu que a luz era boa e separou a luz das trevas. E Deus chamou a luz Dia, e as trevas Noite; e a tarde e a manhã foram feitas no primeiro dia. Deus também diz: Faça-se o firmamento no meio das águas, e separe as águas das águas. E Deus fez o firmamento; e ele separou as águas que estavam debaixo do firmamento daquelas que estavam acima do firmamento. E assim foi. E Deus chamou o firmamento de Céu; e a tarde e a manhã foram feitas no segundo dia. Deus diz novamente: Que as águas sob o céu se reúnam em um só lugar, e que apareça o elemento árido. E assim foi. E Deus deu ao elemento árido o nome de Terra, e Ele chamou todas as águas reunidas de Mares. E viu que estava tudo bem. Deus diz novamente: Produza a terra relva verde que dê semente, e árvores frutíferas que dêem frutos cada um segundo a sua espécie, e que contenham em si a sua semente, para se reproduzirem na terra. E assim foi. A terra produziu, pois, erva verde com semente segundo a sua espécie, e árvores frutíferas que, dentro de si, davam semente, cada uma segundo a sua espécie. E Deus viu que era bom. E veio a tarde e a manhã do terceiro dia. Deus também diz: Façam-se corpos de luz no firmamento do céu, para que separem o dia da noite e sirvam de sinais para marcar os tempos, os dias e os anos; Que brilhem no firmamento do céu e iluminem a terra. E assim foi feito. Deus, portanto, fez dois grandes corpos luminosos, um maior para presidir o dia e outro menor para presidir a noite: também fez as estrelas. E os pôs no firmamento do céu para brilhar sobre a terra, para governar o dia e a noite, e para separar a luz das trevas. E Deus viu que era bom. E tarde e manhã foi o quarto dia. Deus diz novamente: Que as águas produzam animais vivos que nadam nas águas, e pássaros que voam sobre a terra sob o firmamento do céu. Então Deus criou o grande peixe, e todos os animais vivos e em movimento, que as águas produziram cada um conforme sua espécie; e também criou todas as aves conforme sua espécie. E viu que isso era bom. E ele os abençoou, dizendo: Aumentai e multiplicai-vos, e enchei as águas do mar; e os pássaros se multiplicam na terra. E veio a tarde e a manhã do quinto dia. Deus também diz: Produza a terra animais vivos, cada um segundo a sua espécie, animais domésticos, répteis e feras da terra segundo as suas espécies. E assim foi. Assim Deus fez as feras da terra segundo as suas espécies, os animais domésticos e todos os répteis, cada um segundo a sua espécie. E Deus viu que era bom. Ele então disse: Façamos o homem à nossa imagem e semelhança, e que ele comande os peixes do mar, as aves do céu, os animais, toda a terra, e a todos os répteis que se movem sob o céu. Deus, portanto, criou o homem à sua imagem; ele o criou à imagem de Deus, e os criou homem e mulher. E Deus os abençoou e disse-lhes: Aumentai e multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a, e dominai sobre os peixes do mar, e as aves do céu, e todos os animais que se movem sobre a terra. Deus também diz: Eu vos dei todas as ervas que dão a sua semente sobre a terra, e todas as árvores que contêm a sua semente, cada uma segundo a sua espécie, para que vos sirvam de alimento, e a todos os animais. a terra, a todas as aves do céu, a tudo o que se move sobre a terra, e que é vivo e animado, para que tenham comida. E assim foi. E Deus viu todas as coisas que ele havia feito; e eles eram muito bons. E veio a tarde e a manhã do sexto dia. O céu e a terra foram assim completados com todos os seus ornamentos. Deus realizou no sétimo dia a obra que havia feito, e no sétimo dia descansou, depois de ter terminado todas as suas obras.
Oremus.Vamos rezar.
V/. Flectamus genua.V/. Vamos dobrar os joelhos
R/. Levante.R/. Ficar de pé.
Oratio.Rezar.
Deus, qui mirabíliter creásti hóminem et mirabílius redemísti: da nobis, quǽsumus, contra oblectamenta peccáti, mentis ratio persístere; ut mereámur ad ætérna gáudia perveníre. Por Dominum.Ó Deus, que criaste o homem de maneira maravilhosa e o redimiste de maneira ainda mais maravilhosa, dai-nos, nós vos imploramos, resistir pela retidão da alma aos atrativos do pecado, para que mereçamos alcançar as alegrias eternas.
Lectio secunda2ª leitura
Ex. 14, 24-31; 15, 1.
Em diébus illis: Factum est in vigília matutina, et ecce, respíciens Dóminus super castra Ægyptiórum per colúmnam ignis et nubis, interfécit exércitum eórum: et subvértit rotas cúrruum, ferebantúrque in profúndum. Dixérunt ergo Ægýptii: Fugiámus Israel: Dóminus enim pugnat pro eis contra nos. Et ait Dóminus ad Móysen: Exténde manum tuam super mare, ut revertántur aquæ ad Ægýptios super currus et equites eórum. Cumque extendísset Moyses manum contra mare, reversum est prime dilúculo ad priórem locum: fugientibúsque Ægýptiis ocorrerérunt aquæ, et invólvit eos Dóminus in médiis flúctibus. Revers.que sunt aquæ, et operuérunt currus, et equites cuncti exércitus Pharaónis, qui sequéntes ingréssi fúerant mare: nec unus quidem supérfuit ex eis. Filii autem Israel perrexérunt per medium sicci maris, e aquæ eis erant quasi pro muro a dextris et a sinístris: liberavítque Dóminus in die illa Israel de manu Ægyptiórum. Et vidérunt Ægýptios mórtuos super litus maris, et manum magnam, quam exercúerat Dóminus contra eos: timuítque pópulus Dóminum, et creditidérunt Dómino et Moysi, servo eius. Tunc cécinit Moyses e fílii Israel carmen hoc Dómino, e dixérunt:Naqueles dias: Quando chegou a vigília da manhã, o Senhor, olhando para o acampamento dos egípcios através da coluna de fogo e da nuvem, destruiu todo o seu exército. Ele derrubou as rodas dos carros, e eles foram arrastados para o fundo do mar. Então os egípcios disseram uns aos outros: Fujamos dos israelitas, porque o Senhor luta por eles contra nós. Ao mesmo tempo, o Senhor disse a Moisés: Estende a mão sobre o mar, para que as águas voltem sobre os egípcios, seus carros e sua cavalaria. Então Moisés estendeu a mão sobre o mar e, ao amanhecer, voltou ao mesmo lugar onde estava antes. Assim, quando os egípcios fugiram, as águas vieram ao seu encontro, e o Senhor os envolveu no meio das ondas. As águas voltaram e cobriram os carros e a cavalaria de todo o exército de Faraó, que entrou no mar perseguindo Israel, e nenhum escapou. Mas os filhos de Israel passaram pelo meio do mar em seco, tendo as águas à direita e à esquerda, que lhes eram como um muro. Naquele dia o Senhor livrou Israel das mãos dos egípcios. E eles viram os cadáveres dos egípcios na praia do mar, e os efeitos da mão poderosa que o Senhor havia estendido contra eles. Então o povo temeu ao Senhor; creu no Senhor e em Moisés, seu servo. Então Moisés e os filhos de Israel cantaram este cântico ao Senhor, e disseram: Naquele dia o Senhor livrou Israel das mãos dos egípcios. E eles viram os cadáveres dos egípcios na praia do mar, e os efeitos da mão poderosa que o Senhor havia estendido contra eles. Então o povo temeu ao Senhor; creu no Senhor e em Moisés, seu servo. Então Moisés e os filhos de Israel cantaram este cântico ao Senhor, e disseram: Naquele dia o Senhor livrou Israel das mãos dos egípcios. E eles viram os cadáveres dos egípcios na praia do mar, e os efeitos da mão poderosa que o Senhor havia estendido contra eles. Então o povo temeu ao Senhor; creu no Senhor e em Moisés, seu servo. Então Moisés e os filhos de Israel cantaram este cântico ao Senhor, e disseram:
canticum. Ex. 15, 1 e 2.hino
Cantémus Dómino: glorióse enim honorificátus est: equum et ascensórem proiécit in mare: adiútor et protector factus est mihi in salútem.Cantemos ao Senhor, porque ele fez resplandecer a sua glória; ele jogou cavalo e cavaleiro no mar; ele se tornou meu apoio e meu protetor. Foi ele quem me salvou.
V/. Hic Deus meus, et honorificábo eum: Deus patris mei, et exaltabo eum.V/. Ele é meu Deus, vou celebrá-lo; ele é o Deus de meu pai e eu o exaltarei
V/. Dóminus cónterens bella: Dóminus nomen est illi.V/. É o Senhor que dissipa as guerras, seu nome é o Todo-Poderoso.
Ó Remo. F lectámus genua.Vamos orar. Vamos dobrar nossos joelhos
R/. Levante.R/. Ficar de pé.
Oratio.Rezar.
Oratio. Deus, cuius antíqua miracula etiam nostris sǽculis coruscáre sentímus: dum, quod uni pópulo, a persecutióne Ægyptíaca liberándo, déxteræ tuæ poténtia contulísti, id in salútem géntium per aquam regeneratiónis operáris: præsta; ut in Abrahæ filios et in israëlíticam dignitátem, totíus mundi tránseat plenitúdo. Por Dominum.Ó Deus, cujas antigas maravilhas ainda vemos brilhar em nossos dias, enquanto você trabalha para a salvação dos povos, pela água de sua regeneração, o que o poder de sua destra fez por uma nação, livrando-a da busca de os egípcios; fazer com que todos os povos da terra se tornem filhos de Abraão e participem da grandeza reservada ao povo de Israel.
Lectio tertia3ª leitura
É. 4, 2-6.
In die illa erit germen Dómini in magnificéntia et glória, et fructus terræ súblimis, et exsultátio his, qui salváti fúerint de Israel. Et erit: Omnis, qui relíctus fúerit in Sion et resíduus in Ierúsalem, sanctus vocábitur, omnis, qui scriptus est in vita in Ierúsalem. Si ablúerit Dóminus sordes filiárum Sion, et sánguinem Ierúsalem láverit de médio eius, in spíritu iudícii et spíritu ardóris. Et creábit Dóminus super omnem locum montis Sion, et ubi invocátus est, nubem per diem, et fumum et splendórem ignis flammántis in nocte: super omnem enim glóriam protectionio. Et tabernáculum erit in umbráculum diéi ab æstu, et in securitátem et absconsiónem a túrbine et a plúvia.Naquele dia o Renovo do Senhor será em magnificência e em glória, e o fruto da terra será exaltado em honra e motivo de alegria para os de Israel que foram salvos. Então todos os que ficarem em Sião e em Jerusalém serão chamados santos, todos os que estiverem inscritos em Jerusalém entre os vivos. Então o Senhor purificará as impurezas das filhas de Sião, e lavará Jerusalém do sangue que está no meio dela, com espírito de justiça e com espírito de zelo. E o Senhor porá sobre toda a extensão do monte Sião, e no lugar onde for chamado, uma nuvem escura durante o dia, e o resplendor de uma chama ardente durante a noite; pois tudo que é glorioso será protegido. E haverá uma tenda para dar sombra contra o calor durante o dia,
Canticum Isaías 5, 1 e 2.hino
Vínea facta est dilecto in cornu, in loco úberi.Minha amada tinha um vinhedo em uma colina fértil.
V/. Et macériam circúmdedit, et circumfódit: et plantávit víneam Sorec, et ædificávit turrim in médio eius.V/. Ele a cercou com muros e valas: ele plantou a planta de Sorec lá, ele construiu uma torre no meio.
V/. Et tórcular fodit in ea: vínea enim Dómini Sábaoth domus Israel est.V/. E ele construiu um lagar lá. Pois a casa de Israel é a vinha do Senhor dos Exércitos.
Ó Remo. F lectámus genua.Vamos orar. Vamos dobrar nossos joelhos
R/. Levante.R/. Ficar de pé.
Oratio.Rezar.
Deus, qui in ómnibus Ecclésiae tuæ fíliis, sanctórum Prophetárum voce manifestásti, in omni loco dominatiónis tuæ, satórem te bonórum seminum, et electórum pálmitum esse cultórem: tríbue pópulis tuis, qui et vineárum apud te nomine sensentur et ségetum; ut, spinárum et tribulórum squalóre resecáto, digna efficiántur fruge fecúndi. Por Dominum.Ó Deus que, pela voz dos vossos santos profetas, declarais a todos os filhos da vossa Igreja que sois vós que, em toda a extensão do vosso império, semeais a boa semente e cultivais as plantas escolhidas; concede aos teus povos, por ti designados sob o nome de vinhas e colheitas, que, depois de desarraigarem o amontoado de silvas e espinheiros, possam produzir frutos em abundância.
Lectio quarta4ª leitura
Deut. 31, 22-30.
In diebus illis: Scripsit Móyses canticum, et dócuit filios Israel. Præcepítque Dóminus Iosue, filio Nun, et ait: Confortáre, et esto robústus: tu enim introduz filios Israel in terram, quam pollícitus sum, et ego ero tecum. Postquam ergo scripsit Móyses verba legis huius in volúmine, atque complvit: præcépit Levítis, qui portábant arcam fœderis Dómini, dicens: Tóllite librum istum, et pónite eum in látere arcæ fœderis Dómini, Dei vestri: ut sit ibi contra te in testimónium. Ego enim scio contentiónem tuam et cérvicem tuam duríssimam. Adhuc vivente me et ingrediénte vobíscum, sempre contencioso egístis contra Dóminum: quanto magis, cum mórtuus fúero? Congregate ad me omnes maióres natu per tribus vestras, atque doctóres, et loquar audiéntibus eis sermónes istos, et invocábo contra eos cælum et terram. Novi enim, quod post mortem meam iníque agétis et declinábitis cito de via, quam præcépi vobis: et vobis mala in extrémo témpore, when feceritis malum in conspéctu Dómini, ut irritétis eum per mánuum vestrárum. Locútus é ergo Móyses, audiénte univérso cœtu Israel, verba cárminis huius e ad finem usque complvit.Naqueles dias, Moisés escreveu o cântico e o ensinou aos filhos de Israel. Então o Senhor deu esta ordem a Josué, filho de Num, e ele lhe disse: Seja firme e corajoso, pois você é quem levará os filhos de Israel para a terra que lhes prometi, e eu estarei com você. . . Quando, pois, Moisés acabou de escrever num livro as ordenanças desta lei, deu esta ordem aos levitas que levavam a arca da aliança do Senhor, e disse-lhes: Tomai este livro e colocai-o à parte do arca da aliança do Senhor teu Deus, como testemunha contra ti. Pois eu sei quão teimoso você é, e quão duro e inflexível você é. Durante todo o tempo em que vivi e atuei entre vocês, vocês sempre discutiram e murmuraram contra o Senhor, quanto mais você vai fazer quando eu estiver morto? Reúna diante de mim todos os anciãos de suas tribos e todos os seus mestres, e eu falarei as palavras deste cântico diante deles, e chamarei o céu e a terra para testemunhar contra eles. Pois sei que depois de minha morte você se comportará muito mal, que rapidamente se desviará do caminho que lhe prescrevi; e o mal chegará a você quando fizer o mal diante do Senhor, a ponto de irritá-lo com as obras de suas mãos. Moisés, portanto, pronunciou as palavras deste cântico e o recitou até o fim diante de todo o povo de Israel que o ouvia. Pois sei que depois de minha morte você se comportará muito mal, que rapidamente se desviará do caminho que lhe prescrevi; e o mal chegará a você quando fizer o mal diante do Senhor, a ponto de irritá-lo com as obras de suas mãos. Moisés, portanto, pronunciou as palavras deste cântico e o recitou até o fim diante de todo o povo de Israel que o ouvia. Pois sei que depois de minha morte você se comportará muito mal, que rapidamente se desviará do caminho que lhe prescrevi; e o mal chegará a você quando fizer o mal diante do Senhor, a ponto de irritá-lo com as obras de suas mãos. Moisés, portanto, pronunciou as palavras deste cântico e o recitou até o fim diante de todo o povo de Israel que o ouvia.
Canticum Deut. 32, 1-4.hino
Atténde, cælum, et loquar: et áudiat terra verba ex ore meo.Céus, ouçam o que estou prestes a dizer; e que a terra ouça as palavras da minha boca.
V/. Exspectétur sicut plúvia elóquium meum: et descendente sicut ros verba mea.V/. Deixe meu ensinamento cair como chuva, deixe minhas palavras caírem como orvalho.
V/. Sicut imber super gramen e sicut nix super fænum: quia nomen Dómini invocábo.V/. Como as chuvas na relva e como a neve na relva, porque proclamarei o nome do Senhor.
V/. Date magnitudinem Deo nostro: Deus, vera ópera eius, et omnes viæ eius iudícia.V/. Dê glória ao nosso Deus; porque as suas obras são verdadeiras, e todos os seus caminhos são justos.
V/. Deus fidelis, in quo non est iníquitas: iustus et sanctus Dóminus.V/. Ele é um Deus fiel sem iniqüidade; o Senhor é justo e santo.
Ó Remo. F lectámus genua.Vamos orar. Vamos dobrar nossos joelhos
R/. Levante.R/. Ficar de pé.
Oratio.Rezar.
Deus celsitúdo humilium e Fortitudo rectórum que per sanctum Moysen, Puerum tuum, ita erudíre populum tuum sacri carminis tui decantatióne voluísti ut illa legis iteratio Fieret Etiam nostra DIREÇÃO: excitado in omnem iustificatárum Gentium plenitúdinem potentiam tuam, e da lætítiam, mitigándo terrorem ut, ómnium peccátis tua remissão delétis, quod denuntiátum est in ultiónem, tránseat in salútem. Por Dominum.Ó Deus, grandeza dos humildes e força dos justos, que por meio de Moisés, teu santo servo, desejaste, com o canto do teu cântico sagrado, instruir o teu povo de tal maneira que esta repetição da lei também servisse de regra. para nós; mostre o seu poder sobre todas as nações que você justificou e, acalmando os medos, espalhe alegria; para que os pecados de todos sejam apagados por sua misericórdia, o castigo anunciado se transforme em salvação.

De Prima Parte Litaniarum

A 1ª parte das Litanias

18. Seu expletis, um duobus cantoribus, in medio choro genuflexis, cantantur litaniæ sanctorum (quin tamen duplicentur) usque ad invocationem Propítius esto, omnibus genuflexis et respondentibus.18.
18a. Seu expletis, a duobus cantoribus, seu, his deficientibus, ab ipso sacerdote, genuflexo in infimo gradu altaris, a latere epistolæ, cantantur litanice sanctorum (quin tamen duplicentur) usque ad invocationem Propício esto, omnibus genuflexis et respondentibus.18a.
19. Postea, si ecclesia habet fontem baptismalem, ritus prosequitur ut infra n. 20; secus vero ut infra n. 24.19.
Kyrie, eleison.Senhor, tenha misericórdia de nós.
CRISTO, Eleison.Cristo, tende piedade de nós.
Kyrie, eleison.Senhor, tenha misericórdia de nós.
Christe, audi nos.Cristo, ouça-nos.
Christe, exáudi nos.Cristo, ouça-nos.
Pater de caelis, Deus, miserere nobis.Pai, do céu, tem piedade de nós.
fili, Redemptor mundi, Deus, miserere nobis.Deus Filho, Redentor do mundo, tenha misericórdia.
Spíritus Sancte, Deus, miserere nobis.Deus Espírito Santo, tenha misericórdia.
Sancta Trinitas, unus Deus, miserere nobis.Santíssima Trindade, um só Deus, tende piedade.
Sancta Maria, ora pro nobis.Santa Maria, rogai por nós.
Sancta Dei Genetrix, ora.Santa Mãe de Deus, rogai.
Sancta Virgo virginum, ora.Santíssima Virgem das Virgens, rogai.
Sancte Michael, ora.São Miguel, rezem.
Santo Gabriel, ora.São Gabriel, rogai.
Sancte Raphael, ora.São Rafael, rogai.
Omnes sancti Angeli e Archángeli, orate pro nobis.Todos os santos Anjos e Arcanjos, rezem.
Omnes sancti beatórum Spirítuum órdines, oráte.Todas as Sagradas Ordens de Espíritos Benditos, rezem.
Sancte Ioánnes Baptist, ora pro nobis.São João Batista, rogai.
São José, ora.São José, rogai.
Omnes sancti Patriárchæ et Prophétæ, oráte.Todos os Santos Patriarcas e Profetas, rezem.
Sancte Pedro, ora.São Pedro, reza.
São Paulo, ora.São Paulo, reza.
Sancte Andrea, ora.Santo André, reza.
Sancte Ioannes, ora.São João, reza.
Omnes sancti Apóstoli et Evangelístæ, oráte.Todos os santos apóstolos e evangelistas, rezem.
Omnes sancti Discípuli Dómini, oratório.Todos os Santos Discípulos do. Senhor, ore.
Sancte Stephane, ora.Santo Estêvão, reza.
Sancte Laurenti, ora.São Lourenço, rezem.
Sancte Vincenti, ora.São Vicente, reza.
Omnes sancti Mártyres, oratório.Todos os Santos Mártires, rogai por nós.
Sancte Silvester, ora.São Silvestre, rogai.
Sancte Gregori, ora.São Gregório, rogai.
Santo Agostinho, ora.Santo Agostinho, rogai por nós.
Omnes sancti Pontifices e Confessóres, oráte.Todos os Santos Pontífices e Confessores, rezem.
Omnes sancti Doctóres, oráte pro nobis.Todos os Santos Doutores, rezem.
Sancte Antoni, ora.Santo Antônio, rogai.
Sancte Benedícte, ora.São Benedito, reza.
Sancte Dominice, ora.São Domingos, reza
Sancte Francisce, ora.São Francisco, reza.
Omnes sancti Sacerdótes et Levítæ, oráte.Todos os santos sacerdotes e levitas, rezem
Omnes sancti Monáchi e Eremítæ, oráte.Todos os santos monges e eremitas, rezem.
Sancta Maria Madalena, ora.Santa Maria Madalena, reza.
Santa Inês, ora.Santa Inês, reza.
Sancta Cecília, ora.Santa Cecília, reza.
Sancta Ágata, ora.Santa Ágata, reza.
Sancta Anastasia, ora.Santa Anastácia, reza.
Omnes sanctæ Vírgines e Víduæ, oráte.Todas as santas virgens e viúvas, rezem.
Omnes Sancti e Sanctæ Dei, intercede pro nobis.Todos os Santos de Deus, intercedei por nós.

De benedictione Aquae baptismalis

Bênção da Água Batismal

20. Dum cantantur litaniæ sanctorum, vas aquæ baptismalis benedicendæ, et cetera omnia quse ad benedictionem requiruntur, prseparantur in medio chori, versus latus epistolæ, in conspectu fidelium.20.
21. Em benedicenda aqua baptismali celebrans, stans coram populo, ante se habeat vas aquæ baptismalis benedicendæ, a dextris cereum benedictum, a sinistris alium subdiaconum, vel clericum, seu ministrantem, stantem cum cruce.21.
Celebrans, iunctis manibus, in tono feriali diz:
V/. Dominus vobiscum.V/. O senhor esteja com você.
R/. E cum spíritu tuo.R/. E com sua mente.
Oremus. Oração.Vamos rezar. Rezar.
Omnípotens sempitérne Deus, adésto magnæ pietátis tuæ mystériis, adésto sacramentis: et ad recreándos novos pópulos, quos tibi fons baptísmatis párturit, spíritum adoptiónis emítte; ut, quod nostrae humilitátis geréndum est ministério, virtútis tuæ impleátur afféctu. Per Dóminum nostrum Iesum Christum, Fílium tuum: Qui tecum vivit et regnat in unitáte Spíritus Sancti Deus.Deus Todo-Poderoso e Eterno, esteja atento a estes grandes mistérios de sua bondade, esteja presente nestes sacramentos e, para regenerar os novos povos que a fonte batismal te faz nascer, envie o Espírito de adoção; para que o que realizamos por nosso humilde ministério possa ser plenamente realizado pelo efeito de seu poder. Por Jesus Cristo Nosso Senhor, vosso Filho que é Deus vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo.
Elevans vocem in modum Præfationis, prosequitur iunctis manibus:
Per omnia sǽcula sæculórum.Em todas as idades das idades.
R/. Um homem.R/. Que assim seja.
V/. Dominus vobiscum.V/. O senhor esteja com você.
R/. E cum Spiritu tuo.R/. E com sua mente.
V/. Sursum corda.V/. Elevem seus corações.
R/. Habemus ad Dominum.R/. Nós os prendemos ao Senhor.
V/. Grátias agámus Dómino Deo nostro.V/. Demos graças a Deus nosso Senhor.
R/. Dignum et iustum est.R/. É justo e digno fazê-lo.
Vere dignum et iustum est invisíbili poténtia sacramentorum tuórum mirabíliter operáris effectum: Et licet nos tantis mystériis exsequéndis simus indígni: Tu tamen gratiæ tuæ dona non déserens, etiam ad nostras preces aures tuæ pietátis inclins. Deus, cuius Spíritus super aquas inter ipsa mundi primórdia ferebátur: ut iam tunc virtútem sanctificatiónis aquárum natúra concíperet. Deus, qui, nocéntis mundi crimina per aquas ábluens, regeneratiónis specem in ipsa dilúvii effusióne signásti: ut, uníus eiusdémque eleménti mystério, et finis esset vítiis et orígo virtútibus. Réspice, Dómine, in fáciem Ecclésiæ tuæ, et multíplica in ea regeneratiónes tuas, qui gratiæ tuæ affluéntis ímpetu lætíficas civitátem tuam: fontémquebaptísmatis áperis toto orbe terrárum géntibus innovándis: ut, tuæ maiestátis imperio,É verdadeiramente digno e justo, é equitativo e salutar dar graças a Vós em todos os momentos e em todos os lugares, Senhor Santo, Pai Todo-Poderoso, Deus Eterno, que operais por um poder invisível, os efeitos maravilhosos dos vossos sacramentos; e, embora não sejamos dignos de ser ministros de tão grandes mistérios, como não abandonas os dons de tua graça, ainda assim te dignas a ouvir favoravelmente as tuas orações. Ó Deus, cujo Espírito foi carregado sobre as águas no princípio do mundo, para imprimir desde então neste elemento a virtude de santificar as almas! Ó Deus, que lavando os pecados do mundo criminoso com as águas, fez ver no próprio dilúvio uma imagem de regeneração, de modo que um e o mesmo elemento; por um admirável mistério, foram o fim dos vícios e a origem das virtudes! Lança, Senhor,
Hic Sacerdos in modum crucis aquam dividit manu extensa, quam statim linteo extersit, dicens:
Qui hanc aquam, regenerándis homínibus præparátam,iarcána sui núminis mixtióne fecúndet: ut, sanctificatióne concépta, ab immaculáto divíni fontis útero, in novam renáta creatúram, progénies cœléstis emérgat: Et quos aut sexus in córpore aut ætas discérnit in téro. , progénies cœléstis emérgat: Et quos aut sexus in córpore aut ætas discérnit in té grátia mater infantiam. Procul ergo hinc, iubénte te, Dómine, omnis spíritus immundus abscédat: procul tota nequítia diabólicaæ fraudis absístat. Nihil hic loci hábeat contráriæ virtútis admíxtio: non insidiándo circúmvolet: non latendo subrépat: non inficiéndo corrúmpat.Que por uma impressão secreta de sua virtude divina, ele torna fértil esta água destinada à regeneração dos homens, de modo que esta fonte divina, tendo concebido a santificação, vê sair de seu seio puríssimo uma raça inteiramente celestial, uma criatura renovada; e essa graça, como uma mãe, lhes dá nova vida na mesma infância, sem levar em conta o que os distingue de acordo com o corpo, sexo ou tempo. Ordena, portanto, Senhor, que todo espírito imundo se retire daqui; afasta deste elemento toda a malícia e todas as artimanhas do diabo. Que o poder inimigo não venha a se misturar com essas águas, que não esvoaça, que não escorregue para lá secretamente, que não as corrompa infectando-as.
Aquam manu tangit.
Sit hæc sancta et ínnocens creatúra líbera ab omni impugnatóris incúrsu, et totíus nequítiæ purgáta discéssu. Sit fons vivus, aqua regénerans, unda puríficans: ut omnes hoc lavácro salutífero diluído, operante in eis Spíritu Sancto, perféctæ purgatiónis indulgéntiam consequántur.Que esta criatura santa e inocente seja protegida de todo ataque do inimigo e purificada pela expulsão de toda a sua malícia. Que seja uma fonte revigorante, uma água regeneradora, uma onda purificadora: para que todos aqueles que serão lavados neste banho salutar recebam, pela operação do Espírito Santo, a graça de uma purificação perfeita.
Facit tres cruces super Fontem, dicens:
Unde benedíco te, creatúra aquæ, per Deum + vivum, per Deum + verum, per Deum + sanctum: per Deum, qui te in princípio verbo separávit ab árida: cuius Spíritus super te ferebátur.Portanto, eu te abençoo, ó criatura da água, pelo Deus vivo, pelo Deus verdadeiro, pelo Deus santo, pelo Deus que com uma só palavra no princípio te separou da terra e cujo Espírito estava sobre ti.
Hic manu aquam dividit et effundit eam versus quartet mundi partes, dicens:
Qui te de paradisi fonte manáre fecit, et in quátuor flumínibus totam terram rigáre præcépit. Qui te in desert amáram, suavitáte indita, fecit esse potábilem, et sitienti pópulo de petra prodúxit. Be + nedíco te et per Iesum Christum, Fílium eius únicum, Dominum nostrum: qui te in Cana Galilǽæ signo admirabili sua poténtia convértit in vinum. Qui pédibus super te ambulávit: et a Ioánne in Iordáne in te baptizátus est. Qui te una cum sánguine de látere suo prodúxit: et discípulis suis iussit, ut credéntes baptizaréntur in te, dicens: Ite, docéte omnes gentes, baptizántes eos in nomine Patris, et Fílii, et Spíritus Sancti.Pelo Deus que te fez brotar da fonte do paraíso e, dividindo-te em quatro grandes rios, te mandou regar toda a terra; que no deserto tirou a tua amargura e, restituindo a tua doçura, te tornou potável, e que mais tarde te tirou da pedra para matar a sede do seu povo sedento. Abençoo-vos também por Nosso Senhor Jesus Cristo, seu Filho único, que em Caná da Galileia, por um admirável sinal do seu poder, vos transformou em vinho; que andou sobre você em terra seca; que foi batizado em vós por João no Jordão; quem te fez afundar com sangue do seu lado; e que ordenou aos seus discípulos que batizassem em vós os que cressem, dizendo-lhes: Ide, ensinai todas as nações, e batizai-as em nome do Pai, e do Filho, e do . Espírito Santo.
Mutat vocem, et prosequitur in tono Lectionis.
Hæc nobis præcépta servibus, tu, Deus omnipotens, clemens adésto: tu benignus aspíra.Deus Todo-Poderoso, olhe favoravelmente para o que fazemos para obedecer a este preceito e digne-se enviar seu Espírito.
Halat ter in aquam in modum crucis, dicens:
Você tem simplices aquas tuo ore benedicito: ut præter naturálem emundatiónem, quam lavándis possunt adhibere corpóribus, sint etiam purificándis méntibus efficaces.Abençoe-se com a boca estas águas naturais, para que, além da virtude que têm de lavar os corpos, recebam também a de purificar as almas.
Hic Sacerdos paululum demittit Cereum in aquam: et resumens tonum Præfationis, diz:
Descendat in hanc plenitúdinem fontis virtus Spíritus Sancti.Que a virtude do Espírito Santo desça sobre toda a água desta fonte.
Deinde extractum Cereum de aqua, iterum profundius mergit, aliquanto altius repetens: Descendat in hanc Postea Cereum rursus de aqua extractum, tertio immergens usque ad fundum, altiori adhuc voce repetit: Descendat , ut supra. E deinde sufflans ter in aquam, secundum hanc figuram Y prosequitur :
Totamque huius aquæ substántiam regenerándi fecúndet efféctu.Que dê fertilidade a toda a substância desta água e a torne capaz de se regenerar.
Hic tollitur Cereus de aqua e prosequitur:
Hic ómnium peccatórum máculæ deleántur: hic natúra ad imáginem tuam cóndita, et ad honórem sui reformáta princípii, cunctis vetustátis squalóribus emundétur: ut omnis homo, sacramentum hoc regeneratiónis ingrésus, in veræ innocéntiæ novam infántiam renascátur.Que todas as manchas dos pecados sejam apagadas aqui; que a natureza criada à sua imagem, sendo restituída à dignidade de sua origem, seja aí purificada de todas as manchas do velho; para que todos aqueles a quem este sacramento de regeneração será conferido possam renascer na verdadeira inocência de uma nova infância.
Sequentia diz a lenda:
Per Dóminum nostrum Iesum Christum, Fílium tuum: Qui ventúrus est iudicáre vivos et mórtuos, et sǽculum per ignem.Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que há de vir para julgar os vivos e os mortos, e os séculos pelo fogo.
R/. Um homemR/. Que assim seja.
Deinde aliquis clericus, vel ministrans, accipit in vase aliquo de eadem aqua, ad aspergendum populum post Improvementem promissionum baptismatis, ut infra n. 25, dicetur, et ad aspergendum in domibus et aliis locis.
Sua peractis, celebrans, qui benedicit fontem, infundit de Oleo catechumenorum in aquam in modum crucis, intelligibili voce dicens:
Sanctificétur et fecundétur fons iste Oleo salútis renascéntibus ex eo, in vitam ætérnam.Que esta fonte seja santificada e fecundada pelo Óleo da salvação, para dar a vida eterna aos que renascerão de seu seio.
R/. Um homemR/. Que assim seja.
Deinde infundit de Chrismate, modo quo supra, diz:
Infúsio Chrísmatis Dómini nostri Iesu Christi, et Spíritus Sancti Parácliti, fiat in nomine sanctæ Trinitátis.Que a infusão do Crisma de Nosso Senhor Jesus Cristo e do Espírito Santo, Consolador, seja feita em nome da Santíssima Trindade.
R/. Um homemR/. Que assim seja.
Postea accipit ambas ampullas dicti Olei sancti et Chrismatis, et de utroque simul in modum crucis infundendo, dicit:
Commíxtio Chrísmatis sanctificatiónis, et Olei unctiónis, et Aquæ baptísmatis, páriter fiat in nómine Pa + tris, et Fí + lii, et Spíritus + Sancti.Que a mistura do crisma da santificação, do óleo da unção e da água do batismo também seja feita em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.
R/. Um homemR/. Que assim seja.
Tunc miscet ipsum Oleum cum aqua, et spargit manu sua per omnem Fontem. Si aderunt baptizandi, eos baptizet more consueto, servatis tamen, si casus fert, iis quæ in Instructione , II, 14 , dicuntur.
22. Benedictione peracta, aqua baptismalis defertur processionaliter ad Fontem, hoc modo: præcedit thuriferarius, sequitur alius subdiaconus, vel clericus, cum cruce, et clerus; deinde diaconus cum vaso aquæ baptismalis, nisi conveniat ipsum ab acolythis portari; e celebrantes; cereus vero paschalis remanet in suo loco; e sequências de cantatur provisórias22.
Canticum Ps. 41, 2-4.hino
Sicut cervus desíderat ad fontes aquárum: ita desíderat ánima mea ad te, Deus.Como o cervo anseia por fontes de água, assim minha alma anseia por você, meu Deus.
V/. Sitívit ánima mea ad Deum vivum: when véniam, et apparébo ante fáciem Dei?V/. Minha alma tem sede do Deus vivo. Quando virei e aparecerei diante da face de Deus?
V/. Fuérunt mihi lácrimæ meæ panes die ac nocte, dum dícitur mihi per síngulos dies: Ubi est Deus tuus?V/. Minhas lágrimas têm sido meu alimento dia e noite, enquanto as pessoas me dizem todos os dias: Onde está o seu Deus?
Aqua benedicta in fontem immissa, celebrans, manibus iunctis et in tono feriali., diz:
V/. Dominus vobiscum.V/. O senhor esteja com você.
R/. E cum spíritu tuo.R/. E com sua mente.
Oremus. Oração.
Omnípotens eterno Deus, respice propítius ad devotiónem pópuli renascéntis, qui, sicut cervus, aquárum tuárum éxpetit fontem: et grant propítius; ut fídei ipsíus sitis, baptísmatis mystério, animam corpúsque sanctificet. Por Dominum.Deus todo-poderoso e eterno, olhe favoravelmente para a piedade de seu povo, que está prestes a renascer e que aspira como o cervo à fonte de suas águas; concedei em vossa bondade que a própria sede de fé, pelo mistério do batismo, santifique a alma e o corpo.
R/. Um homemR/. Que assim seja.
E incensar Fontem. Tunc redeunt omnes in silentio in chorum, et datur initium renovai promissionum baptismatis.
22a. Benedictione peracta, aqua baptismalis defertur processionaliter ad fontem, hoc modo: prcecedit thuriferarius, sequuntur crucifer et ministrantes; deinde unus vel plures ministrantium, qui vas aquce baptismalis gestant, et sacerdos; cereus vero paschalis remanet in suo loco. Cetera fiunt ut supra.22a.
23. Sicubi vero baptisterium exstat ab ecclesia separatum, et præferatur benedictionem aquæ baptismalis in ipso baptisterio fieri, post invocationem Sancta Trinitas, unus Deus, miserere nobis, descenditur ad fontem hoc modo: præcedit clericus cum cereo benedicto, sequitur alius subdiaconus cum cruce, vel crucifer, medius inter acolythos cum candelabris accensis, deinde clerus per ordinem, demum celebrans cum ministris sacris. Cantores vero et populus remanent in locis suis, et prosequuntur cantum litaniarum, repetitis, si opus est, invocationibus inde a Sancta Maria, ora pro nobis.23.
Benedictio aquæ baptismalis fit ut supra, his tantum mutatis: dum pergitur ad fontem, cantatur Canticum Sicut cervus, et celebrans, antequam intret ad benedictionem fontis, dicit orationem Omnipotens sempiterne Deus, respice propitius, n. 22, c acima; postea procedit ad benedictionem fontis, n. 21.
Benedictione peracta, omnes redeunt in silentio in ecclesiam, et datur initium renovaçãoi promissionum baptismatis.
De renovação Promissionum Baptismatis

A renovação das promessas batismais

24. Completa benedictione aquæ baptismalis, eiusque translatione ad fontem, vel, ubi benedictio locum non habuerit, post absolutam primam partem litaniarum, proceditur ad renovam promissionum baptismatis.24.
25. Celebrans, depositis paramentis violaceis, estolam assumido e cores albi pluviais; deinde, imposito thure, et facta incensatione cerei, stans iuxta illum, facie versus ad populum, vel ex ambone seu pulpito, incipit, ut sequitur:25.
Hac sacratíssima nocte, fratres caríssimi, sancta Mater Ecclesia, recolens Dómini nostri Iesu Christi mortem et sepultúram, eum redamándo vigilat; e, celebrans eiúsdem gloriósam resurrectiónem, lætabúnda gaudet.Nesta noite santíssima, amados irmãos, a santa Igreja nossa mãe, em memória de nosso Senhor Jesus Cristo, morto e repousando no sepulcro, vigiem com amor e celebrem sua gloriosa ressurreição com alegria transbordante.
Quóniam vero, ut docet Apóstolus, consepúlti sumus cum Christo per baptísmum in mortem, quómodo Christus resurréxit a mórtuis, ita et nos in novitáte vitæ opórtet ambuláre; sciéntes, véterem hóminem nostrum simul cum Christo crucifixum esse, ut ultra non serviámus peccáto. Existimémus ergo nos mórtuos quidem esse peccáto, vivantes autem Deo in Christo Iesu Dómino nostro.Ora, segundo o ensinamento de São Paulo (Rm 6,4-11), "fomos sepultados com Cristo pelo batismo que nos mergulha na sua morte e, como Cristo ressuscitou dos mortos, também nós devemos viver um vida nova; bem o sabemos, o velho que éramos foi crucificado com Cristo para que doravante não mais seríamos escravos do pecado. Perceba também que estamos mortos para o pecado e vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor.
Quaprópter, fratres caríssimi, quadragesimáli exercitatióne absolúta, sancti baptísmatis promissiónes renovémus, quibus olim Sátanæ et opéribus eius, sicut et mundo, qui inimícus est Dei, abrenuntiávimus, et Deo in sancta Ecclesia católica fidóliter servíre promísimus.Por isso, amados irmãos, depois de ter completado a nossa formação quaresmal, renovemos os compromissos do Santo Baptismo, pelo qual outrora renunciamos a Satanás e aos atos que ele inspira, bem como ao mundo que é inimigo de Deus, e comprometemo-nos a servindo fielmente a Deus na santa Igreja Católica.
Itaque:Por isso :
Celebrantes: Abrenuntiátis Sátanæ?Celebrante: Você renuncia a Satanás?
Omnes: Abrenuntiámus.Todos: Desistimos.
Celebrantes: Et omnibus operibus eius?O Celebrante: Você renuncia a todas as suas obras?
Omnes: Abrenuntiámus.Todos: Desistimos.
Celebrans: E omnibus pompis eius?O Celebrante: Você renuncia a toda sua procissão?
Omnes: Abrenuntiámus.Todos: Desistimos.
Celebrans: Créditis in Deum, Patrem omnipoténtem, Creatórem cæli et terræ?Celebrante: Você acredita em Deus Pai Todo-Poderoso, Criador do céu e da terra?
Omnes: Creditimus.Todos: Acreditamos.
Celebrans: Creditis in Iesum Christum, Filium eius únicum, Dóminum nostrum, natum, et passum?Celebrante: Você crê em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que nasceu e sofreu a paixão?
Omnes: Creditimus.Todos: Acreditamos.
Celebrantes: Créditis et in Spíritum Sanctum, sanctam Ecclésiam cathólicam, sanctórum communiónem, transmissiónem peccatórum, carnis resurrectiónem, et vitam æternam?Celebrante: Você também acredita no Espírito Santo, na santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne e na vida eterna?
Omnes: Creditimus.Todos: Acreditamos.
Celebrantes: Nunc autem una simul Deum precémur, sicut Dóminus noster Iesus Christus oráre nos dócuit:O Celebrante: E agora, todos juntos, rezemos a Deus como Nosso Senhor Jesus Cristo nos ensinou a rezar:
Omnes: Pater noster...Todos: Pai nosso...
Celebrantes: Et Deus omnipotens, Pater Dómini nostri Iesu Christi, qui nos regenerávit ex aqua et Spíritu Sancto, quique nobis dedit remitsiónem peccatórum, ipse nos acabout grátia sua in eódem Christo Iesu Dómino nostro, in vitam ætérnam.Celebrante: E Deus Todo-Poderoso, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos fez renascer pela água e pelo Espírito Santo, e que nos concedeu a remissão de todos os pecados, nos guarde pela sua graça em Cristo Jesus, nosso Senhor, para a vida eterna.
Omnes: Amém.Todos: Assim seja.
Et aspergit populum aqua benedicta, extracta, ut supra dictirm est n. 21, in benedictione aquæ baptismalis; vel, ubi benedictio aquæ baptismalis locum non habet, aqua benedicta “ordinaria”.
26. Hæc allocutio et renovatio promissionum baptismatis fieri potest, ubique locorum, lingua vernacula; versione tamen ab Ordinario loci aprovado.26. [ 1 ]
De secunda parte Litaniarum

A 2ª parte das Ladainhas

27. Renovatione promissionum baptismatis peracta, cantores, seu ipse sacerdos, incipiunt alteram partem litaniarum, inde ab invocatione Propitius esto, usque ad finem, omnibus genuflexis et respondentibus.27.
Si in hac sacra vigilia paschali sacri Ordines conferantur, consueta ordinandorum prostratio et benedictio peragitur, dum hæc altera pars litaniarum decantatur.
28. Celebrans vero et ministri, accedentes ad sacristiam, induuntur paramentis albi colors pro missa solemniter celebranda.28.
28a. Sacerdos vero e ministrantes accedunt ad sacristiam, ubi sacerdos induceur paramentis albi colors, ministrantes vero sumunt vestes festivas, pro missa cantata.28a.
Vel si, cantoribus deficientibus, ipse sacerdos litanias sanctorum decantare debeat, his absolutis, ad sacristiam accedat, cum ministrantibus, ad paramenta sumenda pro missa cantata, ut supra dictum est.
29. Interim cereus paschalis reponitur in candelabrum suum, in latere evangelii, et altare paratur pro missa solemni, luminaribus accensis et floribus.29.
Propício esto, porque nobis, Dómine.Seja propício para nós, perdoa-nos, Senhor.
Propício esto, exáudi nos, Dómine.Seja propício para nós, ouça-nos Senhor.
Ab omni malo, libera nos, Dómine.De todo mal, livrai-nos, Senhor.
Ab omni peccato, libera.De todo pecado livra.
A morte perpétua, liberta.Dali a morte eterna, livrai.
Per mysterium sanctæ incarnatiónis tuæ, líbera.Pelo mistério de sua santa encarnação, livrai-vos.
Per advéntum tuum, libera.Pelo seu advento, entregue.
Per nativitátem tuam, libera.Por sua natividade entrega.
Per baptísmum et sanctum ieiúnium tuum, líbera.Pelo seu batismo e seu santo jejum, liberte.
Per crucem et passionem tuam, libera.Pela tua cruz e pela tua paixão, livra-nos, Senhor.
Per mortem et sepultúram tuam, líbera.Por sua morte e seu sepultamento, livrai-nos. Senhor.
Per sanctam resurrectionem tuam, libera.Pela vossa santa ressurreição, livrai-nos, Senhor.
Per admirábilem ascensão tuam, libera.Por sua admirável ascensão, livrai-nos, Senhor.
Per advéntum Spíritus Sancti Parácliti, libera.Pela vinda do Espírito Santo Consolador, livrai.
In die iudícii, libera nos, Dómine.No dia do julgamento, entregue.
Peccatóres, te rogámus, audi nos.Pecadores que somos, nós vos imploramos, ouvi-nos.
Ut nobis parcas, te rogámus, audi nos.Por favor, perdoe-nos, nós você.
Ut Ecclesiam tuam sanctam regere et conserváre digneris, te rogámus, audi nos.Dignai-vos a governar e preservar a vossa santa Igreja, nós vós.
Ut domnum apostólicum et omnes ecclesiásticos órdines in sancta religióne conserváre digneris, te rogámus, audi nos.Digno de manter em sua santa religião o Soberano Pontífice e todas as ordens da hierarquia eclesiástica, nós você.
Ut inimicos sanctæ Ecclésiae humiliáre digneris, te rogámus, audi nos.Dignai-vos a humilhar os inimigos da Santa Igreja, nós vós.
Ut regibus et princípibus christiánis pacem et veram concórdiam donáre digneris, te rogámus, audi nos.Digno de estabelecer a verdadeira paz e concórdia entre reis e príncipes cristãos, nós você.
Ut nosmetípsos in tuo sancto servítio confortáre et conserváre digneris, te rogámus, audi nos.Digne-se a preservar e fortalecer-nos em seu santo serviço, nós você.
Ut ómnibus benefactóribus nostris sempitérna bona retríbuas, te rogámus, audi nos.Digne-se recompensar todos os nossos benfeitores dando-lhes felicidade eterna, nós você.
Ut fructus terræ dare et conserváre digneris, te rogámus, audi nos.Digne-se a nos dar os frutos da terra e preservá-los, nós você.
Ut ómnibus fidélibus defúnctis réquiem ætérnam donáre digneris, te rogámus, audi nos.Digno de conceder a todos os fiéis defuntos o descanso eterno, nós você.
Ut nos exaudíre digneris, te rogámus, audi nos.Digno de conceder nossos desejos, nós você.
Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi, porque nobis, Dómine.Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi, exáudi nos, Dómine.Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi, miserére nobis.Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
Christe, audi nos.Cristo, ouça-nos.
Christe, exáudi nos.Cristo, ouça-nos.
De Missa solemni Vigiliae paschalis

A Missa Solene da Vigília Pascal

1. In fine litaniarum, cantores solemniter incipiunt Kýrie, eléison, ut in missa moris est. Interim celebrans cum ministris, in paramentis albis, seu cum ministrantibus, accedit ad altare, et, facta ei debita reverentia, omissis psalmo Iúdica me, Deus, et confessione, statim ascendens, osculatur illud in medio, et incensat more solito.1.
2. Finitis a choro Kýrie, eléison, celebrans incipit solemniter Glória in excélsis, et pulsanlur campanæ, servata tamen Instructione IV, 25  ; ac discoperiuntur imagina.2.
Postea celebrans disse:
V/. Dominus vobiscum.V/. O senhor esteja com você.
R/. E cum spíritu tuo.R/. E com sua mente.
Oremus. Oração.Vamos rezar. Rezar.
Deus, qui hanc sacratíssimam noctem glória Domínicæ Resurrectionis illústras: consérva in nova famíliæ tuæ progénie adoptiónis spíritum, quem dedísti; ut, corpore et mente renováti, puram tibi exhíbeant servitútem. Per eundem Dóminum nostrum.Ó Deus, que iluminas esta noite santíssima com a glória da ressurreição do Senhor, conserva nos novos filhos da tua família o espírito de adoção que lhes deste; para que, renovados no corpo e no espírito, te sirvam na inocência.
Et dicitur tantum haec oratio.
3. Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Colossénses.3. Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Colossenses.
Colarinho. 3, 1-4.
Fratres: Si consurrexístis cum Christo, quæ sursum sunt quǽrite, ubi Christus est in déxtera Dei sedens: quæ sursum sunt sápite, non quæ super terram. Mórtui enim estis, et vita vestra est abscóndita cum Christo in Deo. Cum Christus appáruerit, vita vestra: tunc et vos apparébitis cum ipso in glória.Meus irmãos, se vocês ressuscitaram com Cristo, busquem as coisas do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus; tenha gosto pelas coisas de cima, não pelas que estão na terra. Pois você está morto, e sua vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, sua vida, aparecer, então você também aparecerá com ele em glória.
4. Finita epistola, celebrans incipit:4.
Aleluia.Aleluia.
Et totum decantat ter, elevando vocem gradatim: et omnes post quamlibet viccm, in eodem tono, repetunt illud idem.
Postea cantores prosequuntur:
V/. Ps. 117, 1. Confitémini Dómino, quóniam bonus: quóniam in sǽculum misericordia eius.V/. Celebre o Senhor, porque ele é bom, porque sua misericórdia é eterna.
Deinde dicitur
Sal. 116, 1-2.
Laudáte Dóminum, omnes gentes: et collaudáte eum, omnes pópuli.Nações, todas louvam ao Senhor; povos, louvai-o a todos.
V/. Quóniam confirmáta est super nos misericórdia eius: et véritas Dómini manet in ætérnum.V/. Porque a sua misericórdia foi estabelecida sobre nós, e a verdade do Senhor dura para sempre.
5. Ad evangelium non porterur luminaria, sed tantum incensum: petitur benedictio, et alia fiunt de more.5.
+ Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthǽum.Suite do Santo Evangelho segundo São Mateus.
Matt. 28, 1-7.
Véspere autem sábbati, quæ lucéscit in prima sábbati, venit María Madalena e áltera María vidére sepúlcrum. Et ecce, terræmótus factus est magnus. Angelus enim Dómini descende de cælo: et accédens revólvit lápidem, et sedébat super eum: erat autem aspéctus eius sicut fulgur: et vestimentum eius sicut nix. Prae timóre autem eius extérriti sunt custódes, et facti sunt velut mórtui. Respóndens autem Angelus, dixit muliéribus: Nolíte timere vos: scio enim, quod Iesum, qui crucifíxus est, quǽritis: non est hic: surréxit enim, sicut dixit. Veníte, et vidéte locum, ubi pósitus erat Dóminus. Et cito eúntes, dícite discípulis eius, quia surréxit: et ecce, præcédit vos in Galilǽam: ibi eum videbitis. Ecce, prædíxi vobis.No sábado passado, quando o primeiro dia da semana começava a brilhar, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro. E eis que houve um grande terremoto; porque um anjo do Senhor desceu do céu e, aproximando-se, atirou a pedra e sentou-se sobre ela. Seu rosto era como um relâmpago e suas roupas como neve. Por causa dele os guardas ficaram apavorados e ficaram como mortos, mas o anjo, falando, disse às mulheres: Não tenham medo, vocês; porque eu sei que vocês estão procurando Jesus que foi crucificado. Ele não está aqui: porque ressuscitou, como disse. Venha e veja o lugar onde o Senhor foi colocado. E apressa-te a ir contar aos seus discípulos que ele ressuscitou, e eis que vai adiante de vós para a Galileia; é aí que você vai ver. Eis que eu te predisse.
Non dicitur Credo , sed finito Evangelio Sacerdos dicit: Dóminus vobíscum , postea: Orémus Non dicitur antiphona ad offertorium. Ad Lavábo dicitur Glória Patri .
6. Segredo.6. Segredo
Suscipe, quǽsumus, Dómine, preces pópuli tui, cum oblatiónibus hostiárum: ut paschálibus initiáta ystériis, ad æternitátis nobis medélam, te operánte, proficiant. Por Dominum.Aceite, nós te imploramos. Senhor, as orações do teu povo com a oblação destas hóstias, para que impressas com o espírito do mistério pascal, nos sirvam, graças à tua ação, como remédio para a eternidade.
Præfatio Te quidem, Dómine, omni témpore, sed in hac potissimum nocte, ut infra.
7. Infra Actionem.7.
Communicántes, et noctem sacratíssimam celebrántes Resurrectiónis Dómini nostri Iesu Christi secúndum carnem : sed et memóriam venerántes, in primis gloriósæ semper Vírginis Maríæ…
Tenens manus expansas super Oblata, dicit :
Hanc ígitur oblatiónem servitútis nostræ, sed et cunctæ famíliæ tuæ, quam tibi offérimus pro his quoque, quos regeneráre dignátus es ex aqua et Spíritu Sancto, tríbuens eis remissiónem ómnium peccatórum, quǽsumus, Dómine, ut placátus accípias : diésque nostros in tua pace dispónas, atque ab ætérna damnatióne nos éripi, et in electórum tuórum iúbeas grege numerári. Iungit manus. Per Christum, Dóminum nostrum. Amen.
Reliqua ut in Canone Missæ.
Dicitur Pax Dómini sit semper vobíscum, sed pacis osculum non datur.
Agnus Dei non dicitur: et omissa oratione Dómine Iesu Christe, dicuntur ceteræ consuétæ Orationes ante Communionem Dómine Iesu Christe, Fili Dei vivi, et Percéptio Córporis tui.
8. Post sumption Sacramenti, distributio Communis, purificatio et ablution fiunt more solito; deinde pro Laudibus Dominicae Resurrectionis in choro cantatur Antiphona:8.
Alelúia, * alelúia, alelúia.
150.
Laudáte Dóminum in sanctis eius: * laudáte eum in firmaménto virtútis eius.
Laudáte eum in virtútibus eius: * laudáte eum secúndum multitúdinem magnitúdinis eius.
Laudáte eum in sono tubæ: * laudáte eum in psaltério, et cíthara.
Laudáte eum in tympano, et choro: * laudáte eum in cordis, et órgano.
Laudáte eum in cymbalis benesonántibus: laudáte eum in cymbalis iubilatiónis: * omnis spíritus laudet Dóminum.
Glória Patri, e Fílio, * e Spirítui Sancto.
Sicut erat in princípio, et nunc, et sempre, * et in sǽcula sæculórum. Um homem.
Repetidor de antífona. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
Capitulum, hymnus et versus non dicuntur, sed statim celebrans in cantu incipit antiphonam ad Benedíctus.
E valde juba *De manhã cedo *
e prosequuntur cantores
Una sabbatórum, véniunt ad monument, orto iam sole, allelúia.No domingo eles vieram ao túmulo, o sol já tinha nascido, aleluia.
Deinde cantatur Benedíctus cum Glória Patri in fine, ut infra et fit incensatio, ut alias in Laudibus.
Benedíctus Dóminus, Deus Israel: * quia visitávit, et fecit redemptiónem plebis suæ:
Et eréxit cornu salútis nobis: * in domo David, púeri sui.
Sicut locútus est per os sanctórum, * qui a sæculo sunt, Prophetárum eius:
Salútem ex inimícis nostris, * et de manu ómnium, qui odérunt nos.
Ad faciéndam misericórdiam cum pátribus nostris: * et memorári testamenti sui sancti.
Iusiurándum, quod iurávit ad Abraham patrem nostrum, *datúrum se nobis:
Ut sine timóre, de manu inimicórum nostrorum liberáti, *servámus illi.
In sanctitáte, et iustítia coram ipso, * ómnibus diebus nostris.
Et tu, puer, Prophéta Altíssimi vocáberis: * præíbis enim ante fáciem Dómini, paráre vias eius:
Ad dandam sciéntiam salútis plebi eius: * in remissiónem peccatórum eórum:
Per víscera misericórdiæ Dei nostri: * in quibus visitávit nos, óriens ex alto:
Illumináre his, qui in ténebris, et in umbra mortis sedent: * ad dirigidos pedes nostros in viam pacis .
Glória Patri, e Fílio, * e Spirítui Sancto.
Sicut erat in princípio, et nunc, et sempre, * et in sæcula sæculórum. Um homem.
9. Repetita antiphona, celebrans dicit more solito:9.
V/. Dominus vobiscum.V/. O senhor esteja com você.
R/. E cum spíritu tuo.R/. E com sua mente.
Oremus. Postcommunio seu oratio.Oremus. Pós-comunhão ou oração.
Spíritum nobis, Dómine, tuæ caritátis infúnde: ut, quos sacramentis paschálibus satiásti, tua fácias pietáte concórdes. Por Dominum. em unitáte eiusdem.Espalha em nós, Senhor, o espírito da tua caridade; para que aqueles que satisfizeste nos mistérios da Páscoa sejam estabelecidos por tua graça em perfeita união. Por Nosso Senhor. .. na unidade do mesmo.
10. Deinde celebrans diz:10.
V/. Dominus vobiscum.V/. O senhor esteja com você.
R/. E cum spíritu tuo.R/. E com sua mente.
E Diaconus vertens se ad populum, seu ipse sacerdos, cantat:
Ite, Missa est, aleluia, aleluia.Vai em paz, diz-se a missa, aleluia, aleluia.
R/. Deo grátias, alelúia, alelúia.Vamos dar graças a Deus, aleluia, aleluia.
Et celebrans dicto Pláceat tibi, sancta Trinitas, dat benedictionem more solito. Et omisso ultimo evangelio, omnes revertuntur in sacristiam.

Leitura da Epístola de São Paulo ao  

Colossenses 3, 1-4

1.Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. 2.Afeiçoai-vos às coisas lá de cima, e não às da terra. 3.Porque estais mortos e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. 4.Quando Cristo, vossa vida, aparecer, então também vós aparecereis com ele na glória.

Sequência do Santo Evangelho


São Mateus 28, 1-7

1.Depois do sábado, quando amanhecia o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o túmulo. 2.E eis que houve um violento tremor de terra: um anjo do Senhor desceu do céu, rolou a pedra e sentou-se sobre ela. 3.Resplandecia como relâmpago e suas vestes eram brancas como a neve. 4.Vendo isto, os guardas pensaram que morreriam de pavor. 5.Mas o anjo disse às mulheres: Não temais! Sei que procurais Jesus, que foi crucificado. 6.Não está aqui: ressuscitou como disse. Vinde e vede o lugar em que ele repousou. 7.Ide depressa e dizei aos discípulos que ele ressuscitou dos mortos. Ele vos precede na Galiléia. Lá o haveis de rever, eu vo-lo disse.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo.

Feliz Páscoa são votos das Escravas de Maria Rainha da Paz