sábado, 27 de novembro de 2021

Nossa Senhora no Sabado.

27/11 Sábado
Festa de Quarta Classe
Paramentos Brancos

 
Leitura da Epístola do 

Isaías 7,10-15
"O Senhor disse ainda a Acaz: 11.“Pede ao Senhor, teu Deus, um sinal, seja do fundo da habitação dos mortos, seja lá do alto”. 12.Acaz respondeu: “De maneira alguma! Não quero pôr o Senhor à prova”.* 13.Isaías respondeu: “Ouvi, casa de Davi: Não vos basta fatigar a paciência dos homens? Pretendeis cansar também o meu Deus? 14.Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará ‘Deus Conos­co’.* 15.Ele será nutrido com manteiga e mel até que saiba rejeitar o mal e escolher o bem.*"

Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 1,26-38
"26.No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27.a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria. 28.Entrando, o anjo disse-lhe: “Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo”. 29.Perturbou-se ela com essas palavras e pôs-se a pensar no que significaria seme­lhante saudação. 30.O anjo disse-lhe: “Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. 31.Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. 32.Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó,* 33.e o seu reino não terá fim”. 34.Maria perguntou ao anjo: “Como se fará isso, pois não conheço homem?” 35.Respondeu-lhe o anjo: “O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso, o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. 36.Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, 37.porque a Deus nenhuma coisa é impossível”. 38.Então disse Maria: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra”. E o anjo afastou-se dela."

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

sexta-feira, 26 de novembro de 2021

Comentários Eleison: PSICOLOGIA DAS MASSASPor Dom Williamson Número DCCLVI (756) – 8 de janeiro de 2022

 
PSICOLOGIA DAS MASSAS

Deus Todo-Poderoso é grande. Se se vem a afastá-Lo,

Deixa-se, sem dúvida, um grande, grande vazio por preencher!

Deve-se desconfiar enfaticamente dos “professores” de psicologia das “universidades” modernas quando falam de bom senso, mas o Dr. Mattias Desmet, professor de Psicologia Clínica na Universidade de Ghent, na Bélgica, pode ser uma exceção a essa regra. Ele não faz menção a Deus, mas, na Internet, em https://www.youtube.com/watch?v=uLDpZ8daIVM, ele diz muitas verdades humanas sobre Por que tantas pessoas ainda acreditam na narrativa da covid. Não é um problema relacionado à verdade. É, como explica o Dr. Desmet, um problema de seres humanos vazios e ansiosos que se apegam a uma sensação de preenchimento, que é falso, apresentada pela grande mídia. Leia a seguir um resumo (parcialmente adaptado) de uma de suas entrevistas.

A maioria da população mundial caiu sob uma espécie de feitiço: uma "formação de massas" ou hipnose de massas. A formação de massas é um tipo específico de formação de grupos que pode surgir na sociedade sob certas condições:

1. As pessoas experimentam uma falta de vínculo social, uma falta de conexão social.

2. Uma grande parte da sociedade sente uma falta de sentido no mundo.

3. Existe uma ansiedade geral na sociedade, uma ansiedade sem um enfoque específico. Por exemplo, na Bélgica, que tem uma população de 11 milhões de habitantes, se utilizam cerca de 300 milhões de doses de antidepressivos por ano.

4. Há frustração e agressividade, mas não dirigidas a um objetivo ou a uma causa específica.

Sob essas condições, as pessoas conectam sua ansiedade geral a um objeto específico de ansiedade apresentado através da grande mídia. A grande mídia não apenas dá enfoque à ansiedade sem nome, por exemplo, à covid, mas também fornece uma estratégia concreta para lidar com ela (“lockdowns”, etc.). As pessoas então passam a participar conjuntamente da estratégia para lidar com a ansiedade. Surge uma nova forma de ser social. Por exemplo, na Inglaterra se viu por um tempo o absurdo bater de panelas na rua às 20h nas quintas-feiras para reconhecer os “heróis” do Serviço Nacional de Saúde, “lutando” com a suposta “ameaça esmagadora” da covid. Mas todo mundo pôde sentir-se bem no novo grupo, com um sentimento acolhedor de solidariedade em uma ação significativa: "Salve nosso Sistema Nacional de Saúde!".

As pessoas dentro dessa formação de massas (hipnose de massas) devem participar todas dos “lockdowns”, do uso de máscaras e das vacinações. Se alguém não participar, não estará demonstrando solidariedade ao novo grupo. As medidas relacionadas à covid destinam-se a identificar quem faz parte do novo grupo social, como um culto, e nada mais. Não são respaldadas pela ciência nem têm capacidade para vencer a "pandemia". A covid é uma crise psicológica, e não biológica. A focalização artificial da ansiedade conduz, além disso, a um campo de atenção muito estreito. As pessoas estão cientes apenas de uma pequena parte da realidade, na qual a narrativa midiática concentra sua atenção. Qualquer argumento contra a narrativa da covid que esteja fora desse pequeno campo de atenção ganha muito pouca força ou não ganha nenhuma, porque as pessoas só conseguem ver a “pandemia” através dessa pequena lente, como se nada mais importasse. A narrativa artificial também permite que políticos insubstanciais se estabeleçam mais uma vez como líderes. Antes da covid, eles estavam perdendo o controle, mas agora podem ressoar através da grande mídia, o que lhes permite hipnotizar a massa da população.

E a verdade? Esqueçam! Ela interfere na narrativa. Mas essas narrativas artificiais requerem um inimigo. Com a questão da covid, serão os não-vacinados, que serão os “culpados” de todas as infecções e mortes. Eles devem ser marginalizados, desumanizados, e vacinados à força, se tudo mais falhar. Caros leitores, se tudo mais falhar, rezem o Rosário para que a Mãe de Deus possa deter esses servos do Diabo! Ela pode.

Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

quarta-feira, 24 de novembro de 2021

Comentários Eleison:“RESISTÊNCIA” 2022 Por Dom Williamson Número DCCLV (755) – 1º de janeiro de 2022

 

“RESISTÊNCIA” 2022

À obediência cega, a fé que enxerga é superior.


O tempo de a obediência retornar é posterior.



Se por "Resistência" entendemos esse agrupamento informal de sacerdotes e leigos católicos que se esforçam para manter e viver a fé e a moral do catolicismo tradicional anteriores ao deslocamento essencial do catolicismo pelo mundo moderno através do Concílio Vaticano II, então quais são suas perspectivas para o ano novo que acaba de chegar? Na aparência, essas perspectivas não são brilhantes, porque o Diabo parece estar vencendo, com o contrassenso da covid, a batalha pelo controle de nosso mundo. Mas, na realidade, são brilhantes, porque se a "Resistência" sobreviveu até agora, só pode ser porque Deus lhe está concedendo graças mínimas de sobrevivência de acordo com Sua promessa de estar com Sua Igreja até o final do mundo, promessa essa que permanece de pé (Mt. XXVIII, 20).



Mas, quais são os princípios pelos quais o movimento de “Resistência” (ou de “Fidelidade” como também pode ser conhecido) surgiu, e continua surgindo? A maioria dos sacerdotes que se reconhecem como pertencentes ao movimento são antigos sacerdotes da Fraternidade Sacerdotal São Pio X que não gostavam das políticas que passaram a ser adotadas oficialmente por esta a partir do Capítulo Geral de 2012. Essas políticas se caracterizavam por uma espécie de benevolência para com os governantes da Igreja em Roma, e para com as decisões do Vaticano II que formaram esses governantes, benevolência essa que o Arcebispo Lefebvre, o fundador da Fraternidade, nunca havia demonstrado em relação a nenhum deles.

E o que há de errado em os católicos mostrarem benevolência para com os governantes da Igreja? Não é dever dos católicos mostrar respeito e obediência aos dirigentes da Igreja, em particular ao Papa? Sim, essa é a regra normal, mas há uma exceção, que é quando a fé católica está em perigo. Infelizmente, ela está em sério perigo pelos documentos mais típicos do Vaticano II (1962–1965), por exemplo, Lumen Gentium, Unitatis Redintegratio, Gaudium et Spes e Dignitatis Humanae, dentre outros. E pior ainda do que os erros graves, mas particulares nestes documentos conciliares, disse o Arcebispo perto do final dos seus dias, é o subjetivismo geral que os impregna a todos, ou seja, aquele movimento da mente pelo qual um homem antepõe seus sentimentos subjetivos em relação à verdade objetiva. Mas, se não há verdade objetiva, como pode haver um Deus verdadeiro? O Vaticano II abriu as portas para a Pachamama no século XX.

Mas o Papa (ou pelo menos o aparente Papa) Bergoglio não mostra uma benevolência especial para com a Fraternidade Sacerdotal São Pio X? Isso, diz o Arcebispo Viganò (que já foi o número 11 dentro do Vaticano), é apenas um truque de sua parte para induzir a Fraternidade a abandonar aquele status jurídico de independência da hierarquia oficial da Igreja que o Arcebispo Lefebvre tão cuidadosamente lhe assegurou, mas que seus líderes atuais ainda parecem querer trocar pela aceitação oficial plena pela Autoridade aparente da Igreja. No entanto, neste exato momento, esses líderes devem admitir que é apenas o status não oficial da Fraternidade que a protege da marreta da Traditionis Custodes que agora destrói todas as outras comunidades tradicionais que se esforçam para preservar a verdadeira Missa, mas que ainda querem respeitar a Autoridade sem Verdade dos romanos.

A salvaguarda dessa Verdade que é a Fé Católica, sem a qual ninguém pode salvar-se (Hb. XI, 6), foi a missão e a força e a glória do Arcebispo e de sua Fraternidade Sacerdotal São Pio X original. A força foi minada e a glória foi manchada nos últimos 10 anos apenas pela sombra do compromisso com as autoridades infiéis da Igreja, mas a missão permaneceu, e permanece até o Ano Novo; e permanecerá de fato até que o Senhor Deus coloque o Papa novamente de pé. Nesse ínterim, a (assim chamada) “Resistência”, como qualquer remanescente fiel ao longo dos tempos, não requer grandes números, nem prestígio, nem aprovação oficial, mas, para salvar as pedras da rua de terem de gritar (cf. Lc. XIX, 40) exige de seus seguidores fidelidade à verdadeira Fé, e pode muito bem em algum momento exigir mártires.

E assim, se os católicos fixarem os olhos no Céu e rezarem com seriedade, serenamente, com constância, se possível, todos os 15 mistérios do Rosário todos os dias, eles não poderão aproveitar melhor o ano de 2022. Feliz Ano Novo!

Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

terça-feira, 23 de novembro de 2021

Comentários Eleison: A SOLUÇÃO DE JÓ Por Dom Williamson Número DCCLIV (754) – 25 de dezembro de 2021


A SOLUÇÃO DE JÓ


Se as almas devem morrer aos milhões para serem salvas,

Que assim seja – a humanidade covid é depravada.


Depois que os três primeiros capítulos do Livro de Jó estabeleceram o problema do sofrimento das almas que parecem inocentes, nos 34 capítulos seguintes, em uma discussão entre Jó e quatro de seus amigos, surgiram três soluções: Elifaz, Bildade e Sofar disseram que o sofrimento é sempre um castigo, Eliú disse que também pode ser uma advertência, e o próprio Jó disse que é um mistério impenetrável. Mas, no decorrer da discussão ele havia questionado mais de uma vez seu Criador, por Quem sua fé sabia que o sofrimento lhe havia chegado. E assim, embora a paciência de Jó fosse admirável – “o Senhor deu, o Senhor tirou, bendito seja o Senhor” (I, 21) –, não era, no entanto, perfeita. Jó deu ao Deus Todo-Poderoso perguntas para responder.


Aqui estão elas: por que Deus dá vida às almas que anseiam amargamente pela morte (III, 20-21)? Por que Ele escolhe Jó para maltratá-lo (X, 2-3)? Por que Ele oculta Seu rosto de Jó e o trata como se fosse um inimigo (XIII, 23-24)? Por que aqueles que O conhecem nunca veem Seus dias (XXIV, 1–2)? E, finalmente, “Oh, se eu tivesse alguém que me ouvisse! (Aqui está a minha assinatura! Que o Todo-Poderoso me responda (XXXI, 35)!”) Jó é um homem “íntegro e reto” (I, 1), mas em seu sofrimento extremo não está isento de pedir contas ao Todo-Poderoso. Está claro que Jó não é um santo de gesso, mas um homem de carne e osso, com reações humanas.


No entanto, o Deus Todo-Poderoso conhece a virtude de Jó, e sabe que foi somente ela que o levou a ser posto à prova por Satanás, e, por isso, embora Ele não responda a ninguém e não precise dar uma resposta a Jó, Ele o fará, assim que Jó e seus quatro amigos se manifestarem (XXXVIII-XLI). Ora, não é a resposta que Jó ou nós mesmos poderíamos ter esperado, porque o Senhor Deus não responde diretamente a nenhuma das perguntas de Jó. Em vez disso, Ele apela à Sua própria e incomensurável majestade, infinitamente acima de todos os cálculos meramente humanos, em algumas das páginas mais sublimes de toda a Escritura, para Sua autorrevelação, e que faríamos bem em manter ao nosso lado, até que o Castigo de Deus ponha fim aos contrassensos da covid e a todo o sofrimento que desencadeará.


“Muito bem, Jó. Tu me interrogaste. Agora deixe-me interrogar-te (XXXVIII, 2). Onde estavas enquanto eu lançava os fundamentos da terra? Já ordenaste alguma vez a manhã ou indicaste à aurora seu lugar? Atas as constelações ou afrouxas os laços de Órion? Acaso conheces as leis dos céus? Dás ao cavalo sua força? É por tuas ordens que a águia voa alto? Pode teu braço igualar o braço de Deus, ou pode tua voz retumbar como a Sua? Se ninguém se atreve a provocar o crocodilo, quem tu achas que ousaria enfrentar-Me?...”


Sob o impacto destas perguntas e de muitas outras semelhantes, Jó tem a sabedoria de ceder (XL, 3–5): “Não sou ninguém, o que posso dizer? Não tenho mais nada que dizer”. Mas ele foi respondido: Deus está infinitamente acima dos pensamentos meramente humanos – Seus pensamentos não são os nossos, e nossos caminhos não são os Seus (Is. LV, 8–9). As perguntas de Jó podem não ter sido respondidas diretamente, mas a sede de Jó por algumas respostas foi afogada na inescrutável majestade de Deus. E Deus passa a advertir Jó contra o orgulho, como exemplificado em duas das criaturas mais orgulhosas de Deus entre Seus animais, o hipopótamo, Beemote (XL, 15-24), e o crocodilo, Leviatã (XLI). Jó humilha-se e admite que suas perguntas estavam fora de lugar – “...falei de coisas maravilhosas que me superam e as quais desconheço, sem compreendê-las... por isso eu me desprezo e me arrependo no pó e na cinza” (LII, 2–5).


Como última palavra em relação a todos os sofrimentos de Jó, Deus culpa os quatro amigos de Jó por sua ignorância e dureza para com ele, mas ao próprio Jó Ele devolve sua família e prosperidade, e muito mais do que antes (XLII, 7–17). Benditas são aquelas almas que nunca questionarão os propósitos ou planos de Deus em meio a todo o caos e toda a dor que se desprenderão do contrassenso da covid nos próximos anos. Podemos não saber o que estamos fazendo, mas Deus sabe desde a eternidade o que está fazendo: levando-nos para o Céu!

Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

23 de novenbro dia de São Clemente I, Papa e Mártir.

 23/11 Terça-feira
Festa de Terceira Classe
Paramentos Vermelhos
 
São Clemente I Papa Igreja(89-97) ,também conhecido como Clemente Romano(em latim, Clemens Romanus) , São Pedro, São Lino.oi sucessor de Anacleto I (ou Cleto)o depois e assim terceiro na sucessão do Papado, nascido em Roma, de família hebraica.Autor da carta endereçada à Igreja de Corinto pela Igreja de Roma uns do primeiro documento de literatura cristã, e que chegou até nós; sua carta importantíssima para os reconciliar na paz, renovar a sua fé e anunciar a tradição, que há pouco tempo tinha recebido dos Apóstolos" . Portanto, poderíamos dizer que esta carta constitui o primeiro exercício do Primado romano depois da morte de São Pedro.Carta a Igreja de Corinto, contra as prática cometidas no templo de Artemis, que se havia tornado um centro de degradação moral. Essa carta rezava uma convincente censura à decadência desta Igreja, devida sobretudo afastamento da Tradição, às lutas e invejas entre os fiéis, estabelecia normas precisas referentes à ordem eclesiástica hierárquica (bispos, presbíteros, diáconos) e ao primado da Igreja de Roma. Afirmava também a superioridade do Pontífice Romano, sucessor de São Pedro, com relação às outras Sés apostólicas.No seu pontificado ocorreu a segunda perseguição aos cristãos e ele foi preso no reinado de Trajano. Condenado a trabalhos forçados nas minas de cobre de Galípoli, converteu muitos presos e por isso foi atirado ao mar com uma pedra amarrada ao pescoço, tornando-se mais um mártir dos princípios da Cristandade. Papa de número 4, morreu em Galípoli, e foi sucedido por Santo Evaristo (98-107).

São três carta a saber aos Coríntios aqui segue em anexo trechos finais da Terceira Carta do Papa São ClementeI
JUSTIFICAÇÃO E JUÍZO FINAL
XV.Quem salva e quem é salvo Pois bem: não creio que haja dado nenhum conselho depreciado a respeito da continência; não me arrependo do que escrevi, pois quis salvar a outro e a mim, seu conselheiro. Porque é uma grande recompensa aconselhar uma alma extraviada, próxima do perecimento, para que possa ser salva. Esta é a recompensa que podemos dar a Deus, que nos criou, se o que fala e escuta, por sua vez, fala e escuta com fé e amor. Portanto, permaneçamos nas coisas que cremos, na justiça e santidade, para que possamos, com confiaça, pedir a Deus que diz: "Quando ainda estás falando, eis que estou aqui contigo", porque estas palavras são a garantia de uma grande promessa, pois o Senhor diz de si mesmo que está mais disposto a dar do que pedir. Percebendo, pois,que somos participantes de uma bondade tão grande, não andemos remisso s em obter tantas coisas boas, porque, assim como é grande o prazer que proporcionam estas palavras aos que as escutam, assim será também a condenação que acarretam sobre si mesmos aqueles que as desobedecem.
XVI. Preparação para o dia do julgamento Portanto, irmãos, sendo assim que a oportunidade que temos para o arrependimento não tem sido pequena, já que tivemos tempo para ela, voltemo-nos para Deus, que nos chamou, enquanto temos Alguém para nos receber. Porque, se nos desprendermos destes gozos e vencer a nossa alma, recusando as concupiscências, seremos partícipes da misericórdia de Jesus. Sabeis que o dia do juízo vem chegando, "como um forno aceso, os poderes dos céus se dissolveram", e toda a terra se derreterá como o chumbo levado ao fogo, e então se descobrirá os segredos das obras ocultas dos homens. A esmola é coisa boa para se arrepender do pecado; o jejum é melhor que a oração, mas a esmola é melhor que estes dois. O amor cobrirá uma multidão de pecados, porém a oração feita em boa consciência livrará da morte. Bem- aventurado o homem que tiver abundância destas coisas, porque a esmola quitará o peso do pecado.
XVII. Arrependamo-nos, pois, de todo coração, para que nenhum de nós pereça durante o caminho, pois se recebemos um mandamento de que devemos também nos ocupar disto, afastando os homens de seus ídolos e instruí-los, como é péssimo que uma alma que conhece a Deus venha a perecer! Assim, ajudemo-nos uns aos outros, de modo que possamos guir o débil até o alto, abraçando o que for bom, a fim de que todos possam ser salvos; e convertamo-nos e admoestamo-nos uns aos outros. E não pensemos em atentar e crer somente agora, quando estamos sendo admoestados pelos presbíteros, mas também quando partirmos para as nossas casas, recordemos os mandamentos do Senhor e não permitamos ser arrastados para outro caminho por nossos desejos mundanos. Assim mesmo, venhamos aqui com mais frequência e esforcemo-nos em progredir nos mandamentos do Senhor, para que, unânimes, possamos ser reunidos para a vida, pois o Senhor disse: "Venho para reunir todas as nações, tribos e línguas". Ao dizer isto, fala do dia da sua aparição, quando vier nos redimir, a cada segundo as suas obras. E os não crentes verão a Sua glória e o Seu poder, e cairão assombrados ao ver o reino do mundo ser entregue a Jesus; então dirão: "Ai de nós, porque Tu eras e nós não te conhecíamos e não críamos em Ti; e não obedecemos aos presbíteros quando nos falaram da nossa salvação". E "os vermes não morrerão e seu fogo não se apagará, e servirão de exemplo para toda a carne". Está dito do dia do juízo, que os homens verão aqueles que, entre vós, viveram vidas ímpias e tiveram obras falsas quanto a os mandamentos de Jesus Cristo. Porém, os justos, tendo boas obras e sofrido tormentos, bem como aborrecido os prazeres da alma, quando contemplarem aos que têm obras más e negaram a Jesus com suas palavras e sofrido tormentos, bem como aborrecido os prazeres da alma, quando contemplarem aos que têm obras más e negaram a Jesus com suas palavras e atos, sendo castigados com penosos tormentos e um fogo inextinguível, darão glória a Deus, dizendo: "Há esperança para Aquele que serviu a Deus de todo coração". "Combati o bom combate, terminei a corrida, mantive a fé.(IITim.4,7)."               
                                                                          
Leitura da Epístola

Filipenses 3,17-21; 4, 1-3
                                                                                
17 Irmãos, sede meus imitadores, e olhai atentamente para os que vivem segundo o exemplo que nós vos damos. 18 Porque há muitos por aí, de quem repetidas vezes vos tenho falado e agora o digo chorando, que se portam como inimigos da cruz de Cristo, 19 cujo destino é a perdição, cujo deus é o ventre, para quem a própria ignomínia é causa de envaidecimento, e só têm prazer no que é terreno. 20 Nós, porém, somos cidadãos dos céus. É de lá que ansiosamente esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, 21 que transformará nosso mísero corpo, tornando-o semelhante ao seu corpo glorioso, em virtude do poder que tem de sujeitar a si toda criatura. 4-1 Portanto, meus muito amados e saudosos irmãos, alegria e coroa minha, continuai assim firmes no Senhor, caríssimos. 2 Exorto a Evódia, exorto igualmente a Síntique que vivam em paz no Senhor. 3 E a ti, fiel Sínzigo, também rogo que as ajudes, pois que trabalharam comigo no Evangelho, com Clemente e com os demais colaboradores meus, cujos nomes estão inscritos no livro da vida.

Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 16, 13 -19
13 Chegando ao território de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: No dizer do povo, quem é o Filho do Homem? 14 Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas. 15 Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou? 16 Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo! 17 Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus. 18 E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 19 Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

segunda-feira, 22 de novembro de 2021

Comentários Eleison: Gantry Revisitado Por Dom Williamson Número DCCLIII (753) – 18 de dezembro de 2021

 

GANTRY REVISITADO

 

Chorai, povos do mundo, uni-vos na dor;

Aqui vêm os “Comentários”, a culpar-nos novamente!

 

Elmer Gantry (no Brasil, Entre Deus e o Pecado) é um filme clássico dos Estados Unidos, lançado em 1960, sobre um vigarista que persegue uma atraente pregadora revivalista chamada Irmã Falconer. Em sua busca pela Irmã, ele encontra uma antiga vítima de seus encantos que ainda o ama, mas que fica indignada por ele estar agora perseguindo outra mulher, e então ela lhe diz: “Conte-me uma boa e grande mentira em que eu possa acreditar, mas abrace-me forte". De tão verdadeira, esta citação apareceu nestes “Comentários” há quase dez anos, em 13 de outubro de 2012, no número 274, de onde uma leitora se lembrou dela e a reaplicou ao mundo da covid.

 

O que lhe chamou a atenção em 2021 foi que mesmo diante da gravidade dos danos causados a pessoas famosas pela injeção para covid, tão logo estas falam, seus fãs se voltam contra elas! O cantor pop Eric Clapton é um exemplo. Outro exemplo, mais recente, é Kyle Warner, um popular ciclista de mountain bike de Idaho, nos Estados Unidos, que foi gravemente ferido pela injeção para covid, mas que nos vídeos anteriores parecia estar lidando bem com seu infortúnio. No entanto, em um vídeo mais recente se pode vê-lo desatando a chorar, não tanto por causa da lesão em si, mas por causa do ódio que chega de toda parte por ele ter contado sua história e, assim, fazer a injeção parecer ruim. O que raios está acontecendo? Foi assim que a leitora destes “Comentários” se lembrou de Elmer Gantry: ela imaginou os fãs de hoje clamando aos titereiros que controlam os políticos, os médicos e os meios de comunicação, todos ainda fabricando o golpe covid, “Por favor, nos engane! Amamos o modo de vida podre que vocês nos dão! Por favor, finjam que não estão aí, e nós fingiremos também!”.

 

Este é um ponto que vem sendo continuamente enfatizado por estes “Comentários”. Desde que Lutero fingiu não deformar, mas reformar a Igreja Católica, a marca registrada da "civilização ocidental" não católica passou a ser a hipocrisia, porque os protestantes fingiram querer o que Deus quer, mas na realidade eles e seus descendentes, todos iguais – puritanos, liberais, socialistas, comunistas, etc. –, quiseram o que quiseram para eles mesmos. Durante todo o processo, por trás das diversas pretensões de virtude, esteve a única realidade do avanço da podridão, não mais controlada pela única e verdadeira Igreja. Por fim, a podridão se infiltrou até mesmo dentro da Igreja, e isso foi o Vaticano II. Na realidade, os Bispos modernistas foram os piores hipócritas de todos.

 

Mas, que os povos não finjam, em nome da democracia, que são inocentes, ou que a podridão, antes ou agora, é toda culpa de seus dirigentes, sejam eles políticos ou médicos ou meios de comunicação. São os povos que querem o almoço grátis de seus políticos, a contracepção e o aborto por parte de seus médicos, e todo o cenário de mentiras de seus meios de comunicação. E daqui vem a podridão da covid, não resistida, mas positivamente promovida por uma multidão de políticos fantoches, médicos delinquentes e meios de comunicação vis, todos mentindo a cada passo que dão. Portanto, é culpa do próprio povo que o seu mundo esteja virando de cabeça para baixo, que Fauci seja transformado em herói e Kyle Warner em vilão. Esta foi a conclusão dos “Comentários” de uma década atrás:

 

“Conte-me uma boa e grande mentira em que eu possa acreditar, mas abrace-me forte". Amando-o ainda como ela ama, tudo o que ela quer é ser enganada. Esse é o mundo que nos rodeia. Tudo o que se pede é que se seja enganado. Eis por que vivemos em um mundo de mentiras de Satanás: não queremos Deus. Ora, a vida sem Ele não pode funcionar – ver Salmo 126, v.1, e somente olhe ao seu redor –, mas nós queremos desesperadamente acreditar que a vida funciona melhor que tudo sem Ele. Na verdade, dizemos aos nossos líderes: “Nós os elegemos para que nos digam boas e fortes mentiras e nos mantenham firmes em nossa impiedade. Por favor, façam um 11 de setembro, um 7 de julho (o 11 de setembro do Reino Unido), ou qualquer coisa que vocês quiserem, contanto que nós possamos continuar a acreditar em vocês como substitutos de Deus para cuidar de nós. Quanto maior a mentira, mais acreditaremos, mas vocês devem sujeitar-nos com força. Apertem os nossos estados policiais tanto quanto vocês quiserem, mas desde que mantenham Deus de fora.

 

É de se estranhar que tenhamos o mundo satânico que temos?

 

Kyrie eleison.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dias o Santo Rosário

domingo, 21 de novembro de 2021

Comentários Eleison: PACIÊNCIA DE JÓ Por Dom Williamson Número DCCLII (752) – 11 de dezembro de 2021

 

PACIÊNCIA DE JÓ

O sofrimento de amanhã nos aterrorizará,

Mas Deus está muito acima de todos nós!Se conhecemos a segunda e mais longa seção do Livro de Jó por aquela "paciência" pela qual ele é famoso, é porque os capítulos 4 a 37 consistem em um diálogo entre Jó e quatro de seus amigos, no qual pretendem consolá-lo, mas, na verdade, não fazem mais do que esfregar sal em suas feridas. Como disse Jó, que amigos!

Na terceira seção, que compreende os capítulos 38 a 42, o próprio Deus intervirá para entregar a verdadeira solução, que só Ele poderia dar com tanta autoridade, e da qual certamente necessitamos para enquadrar corretamente em nossas mentes o contrassenso da covid, o Castigo cada vez mais próximo, e o fim do mundo.

Jó é paciente com seus amigos porque os três primeiros insistem que ele deve ter pecado para ter merecido o terrível sofrimento de sua perda completa de bens e saúde, e o quarto aproxima-se só um pouco mais da verdadeira explicação. No entanto, em busca da solução, os três amigos mais velhos de Jó: Elifaz, Bildade e Sofar, anunciam muitas verdades valiosas sobre a conexão entre o pecado e o sofrimento. Acontece somente que aplicam mal seus bons princípios ao caso particular de Jó, tal como este o percebe e lhes diz.

Sabe o Céu que o pecado da apostasia mundial é mais do que suficiente para o merecimento do castigo do comunismo mundial que desce sobre nós por meio de criminosos da covid como Schwab, Gates, Fauci e seus manipuladores ocultos, mas não tem a plena responsabilidade, na medida em que também há inocentes que sofrem.

Geralmente, é claro, o sofrimento está intimamente relacionado com o pecado, porque aquele só veio ao mundo com este. Antes da Queda, Adão e Eva não podiam sofrer, pois estavam protegidos de qualquer tipo de sofrimento por seu dom sobrenatural da Justiça Original; mas uma vez que pecaram, isso foi substituído pelo Pecado Original, através do qual sua natureza perdeu a perfeição de seu equilíbrio e de sua firmeza, e a partir de então tornou-se profundamente falha. Consequentemente, a natureza humana subjacente à falha continua sendo de Deus e continua sendo boa, mas sua condição falha veio de Adão e Eva, e isso é tão grave que só pode ser eliminado pela graça de Nosso Senhor Jesus Cristo. E, mesmo assim, Deus deixa nossa natureza com as consequências da Queda para que lutemos com nossa natureza falha até morrermos, e assim mereçamos o Céu. Portanto, se a fraude da covid causar nos próximos anos todo o sofrimento para o qual foi planejada, jamais devemos culpar a Deus, mas sim aos Seus inimigos humanos, que fazem guerra contra Ele para expulsá-Lo de Sua própria Criação.

Assim, dos capítulos 4 a 31, os três amigos de Jó tentam, por sua vez, persuadi-lo de que ele pecou: por impaciência, presunção, desespero, contradição com a justiça de Deus, recusa a arrepender-se, vanglória, arrogância, etc. No entanto, Jó pacientemente refuta cada um deles, porque ele é um homem “íntegro e reto” que sabe que pode não estar livre de pecado, mas não é culpado como o acusam. Respondendo a Bildade no capítulo 19, ele faz uma famosa declaração de fé na Redenção e na ressurreição, ainda mais notável por Jó ser um pagão sem acesso, até onde sabemos, à Revelação do Antigo Testamento: “Eu sei que meu O Redentor vive e, por fim, se levantará sobre a terra, e, depois que minha pele for assim destruída, então, da minha carne verei a Deus”. Com tanta fé em sua mente e em seu coração, não é de admirar que ele rejeitasse as acusações de seus "consoladores".

Esta fé não é um conto de fadas nem um autoengano, mas a pura verdade, e é essa verdade católica em nossas mentes e em nossos corações que nos pode levar e nos conduzirá serenamente através de uma grande quantidade de provações e tribulações nos próximos anos. “Senhor, eu creio, ajuda a minha incredulidade” (Mc .IX, 24). Senhor, concede-nos, católicos oprimidos pela apostasia atual, aproveitarmos a qualquer momento de relativa calma para que nossa fé seja forte o suficiente para sustentar-nos através de qualquer grau de turbulência que permitas em nosso caminho até o Céu.

Eliú, capítulos 32 a 37, é o quarto amigo de Jó a falar, mais jovem do que os três anteriores e indignado com a incapacidade deles de rebater a Jó. Ele diz coisas boas sobre a justiça de Deus, a quem Jó estaria equivocado ao questionar, e diz que Deus usa o sofrimento para manter as almas fora do Inferno, mas não tem uma resposta direta para o problema do sofrimento de inocentes, resposta que deve vir de Deus mesmo (38-42).

Kyrie eleison.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

21 de novembro dia de Apresentação de Nossa Senhora Templo.

 


    No Antigo testamento O Antigo Testamento menciona o serviço de mulheres na entrada da tenda da reunião: "Ele fez a bacia de bronze com a sua base de bronze dos espelhos são as mulheres que serviam à entrada da Tenda do Encontro". (Êxodo 38,8).  
   No Novo Testamento. No Novo Testamento, a descrição de Ana, a profetiza que "não se afastava do templo, servindo [Deus] dia e noite com jejuns e orações" (Lucas 2,37).
       São Joaquim e Santa Ana ofereceram a Deus a filhinha no templo, quando esta tinha três anos. Para estes santos um sacrifício muito grande separar-se de sua unica filhinha. Três anos é a idade em que a criança já recompensa de algum modo os trabalhos e sacrifícios dos pais, formulando palavras e fazendo já exercícios mentais que encantam e divertem, dando ao mesmo tempo provas de gratidão e amor filiais.Os levou a fazer tal sacrifício?Um voto que tinham feito. Votos desta natureza não eram raros no Antigo testamento. As crianças eram educadas em colégio anexos ao templo, e ajudavam nos múltiplos serviços e funções da casa de Deus. Joaquim e Ana, quando levaram a filhinha ao templo, fizeram-no por inspiração sobrenatural, querendo Deus que sua futura esposa e mãe recebesse uma educação e instrução esmeradíssima. Grande era o sacrifício de Maria, a criança entre todas as mais privilegiada, a cerimônia da apresentação significava mais que a entrada no colégio do templo. Maria reconhecia em tudo uma solene consagração da vida a Deus, a oferta de si mesma ao Supremo Senhor. O sacrifício que oferecia, era a oferta das primícias, e as primícias, por mais insignificantes que sejam, são preciosas por serem uma demonstração da generosidade do ofertante, e uma homenagem a quem as recebe.Maria ofereceu-se sem reserva, para sempre,com contentamento e júbilo. O que o salmista cantou, cheio de entusiasmo, traduziu-se na alma da bem-aventurada menina: “Quão amáveis são os teus tabernáculos, Senhor dos Exércitos! A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do Senhor” . E entrarei junto ao altar de Deus; do Deus que alegra a minha mocidade(Introito da Missa Tridentina). Maria, assim amparada pelos cuidados humanos e divinos, progredisse de virtude em virtude. De Nosso Senhor o Evangelho constata diversas vezes esta circunstância.Como Jesus, também Maria cresceu em graça e sabedoria diante de Deus e dos homens. Este crescimento a Igreja contempla-o em imagens grandiosas traçadas no Livro do Eclesiástico: Sou exaltada qual cedro no Líbano, e qual cipreste no monte Sião. Sou exaltada qual palma em Cedes e como rosais em Jericó. Qual oliveira especiosa nos campos e qual plátano, sou exaltada junto da água nas praças. Assim como o cinamomo e o bálsamo que difundem cheiro, exalei fragrância; como a mirra escolhida derramei odor de suavidade na minha habitação; como uma vide, lancei flores| de um agradável perfume e as minhas flores são frutos de honra e de honestidade”Nunca houve mocidade tão santa e esplendorosa como a de Maria Santíssima. Outra não poderia ser, devendo Maria preparar-se para a realização do mistério dos mistérios; da Encarnação do Verbo Eterno.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

sábado, 20 de novembro de 2021

20 de novembro dia de São Félix de Valois,Confessor.

20/11 Sábado
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos 

 Nasceu em Amiens, França, em 1127 e morreu em 1212, sendo o seu culto aprovado pelo Papa Alexandre VII em 1666. Foi co-fundador da Ordem da Santíssima Trindade (os Frades Trinitários) para o Resgate dos Cativos.No começo do século XII, o distrito de Somme e Aisle na França era governado pelo Conde Raul de Vermandois e de Valois, príncipe da Casa dos Capet e Carlosmagno. Sua esposa Alienor de Champagne era também da casa de Carlosmagno. Em 19 de abril de 1127 ela deu à luz um filho que foi batizado com o nome de Hugo, em homenagem ao seu avô, o filho de Henry I, Rei da França.O jovem Hugo foi enviado para a Abadia de Clairvaux para ser educado. Com 20 anos ele saiu numa cruzada, mais foi incógnito para não ser tratado de modo diferente. Três anos mais tarde ele retornou, viajou pela Itália e foi ser um eremita no norte da Itália ou perto de Clermont d’Oise. Para evitar ser reconhecido ele mudou o nome para Félix e se tornou um sacerdote.Em 1193 ele estava vivendo em extrema solidão perto de Montigny quando recebeu a visita de São João de Matha que, tendo-se diplomado na Universidadede Paris, tornou-se sacerdote, celebrando sua primeira missa em 28 de janeiro de 1193. Eles se tornaram amigos, formando uma pequena comunidade junto com outros discípulos.Um dia em 1197, uma corça branca, que vinha com freqüência beber água numa fonte onde os eremitas tiravam sua água, apareceu com uma cruz vermelha e azul entre os chifres. João lembrou da visão que havia tido durante a sua primeira missa, quando ele viu um anjo vestido de branco com uma cruz vermelha e azul em seu peito. Ele e Félix sabiam que a corça era um sinal de Deus e que eles deveriam seguir em frente com os planos que haviam discutido. Este plano era fundar uma Ordem Religiosa dedicada a resgatar os cativos cristãos que eram capturados pelos Mouros durante as cruzadasJuntos,(Nela, Deus os chamava para lutar pela libertação dos cristãos que sofriam comoescravos nas mãos dos muçulmanos através da formação de uma Ordem religiosa com tal finalidade) eles apresentaram seu plano, em Roma, ao Papa Inocêncio III,O papa, que também tivera a mesma visão, reconheceu os dois como os sacerdotes indicados pela Providência Divina.O qual não só deu sua aprovação, mas deu aos fundadores o hábito da Ordem: branco com uma cruz vermelha e azul. João e Félix retornaram a França e a sua comunidade foi renomeada de Cerfroid em homenagem à corça. Em 17 de dezembro de 1198, o Papa aprova a Regra Própria da nova Ordem.João deixou Cerfroid para começar o trabalho de resgatar os cativos;a luta foi tenebrosa, mas rapidamente recuperaram a liberdade e a condição social de muitos cristãos escravizados. Os padres chegavam a entregar-se como escravos para coseguir realizar plenamente o trabalho de resgate. Assim, cumpria-se a profecia de outra visão de Félix: a de que os padres da Ordem passariam por vexames, perseguições para obter da liberdade e dignidade de cada um dos cristãos escravizados. Félix ficou como Supervisor Geral em Cerfroid, mas mais tarde foi a Paris para estabelecer o hospital da Ordem em Saint Mathurin o qual havia sido doado a eles. Como resultado, membros da Ordem eram popularmente chamados de Mathurinos; os frades trinitários seus transporte mais usado era o asno como testemunho de pobreza.Na noite de 8 de setembro de 1212, embora o frade sacristão de Cerfroid tinha esquecido de bater o sino da manhã (geralmente às 3 da madrugada), Félix desceu à Igreja para cantar o matutino com a comunidade, como de costume, e encontrou a Virgem Maria e anjos, todos eles usando o hábito da Ordem.Alguns dias mais tarde João de Matha retornou a Cerfroid para ver seu velho amigo, mas ficou apenas alguns dias. Em 4 de Novembro de 1212 Félix morreu com a idade de 85 anos.Ele teria sido enterrado em Cerfroid. A grande reputação de sua santidade e de milagres reportados em sua tumba fez com que o Papa Urbano IV o canonizasse em 1 de maio de 1262.


Leitura da Epístola

I Coríntios 4,9-14
9 Porque, ao que parece, Deus nos tem posto a nós, apóstolos, na última classe dos homens, por assim dizer sentenciados à morte, visto que fomos entregues em espetáculo ao mundo, aos anjos e aos homens. 10 Nós, estultos por causa de Cristo; e vós, sábios em Cristo! Nós, fracos; e vós, fortes! Vós, honrados; e nós, desprezados! 11 Até esta hora padecemos fome, sede e nudez. Somos esbofeteados, somos errantes, 12 fatigamo-nos, trabalhando com as nossas próprias mãos. Insultados, abençoamos; perseguidos, suportamos; caluniados, consolamos! 13 Chegamos a ser como que o lixo do mundo, a escória de todos até agora... 14 Não vos escrevo estas coisas para vos envergonhar, mas admoesto-vos como meus filhos muitos amados.

Sequência do Santo Evangelho
São Lucas 12, 32-34
32 Não temais, pequeno rebanho, porque foi do agrado de vosso Pai dar-vos o Reino. 33 Vendei o que possuís e dai esmolas; fazei para vós bolsas que não se gastam, um tesouro inesgotável nos céus, aonde não chega o ladrão e a traça não o destrói. 34 Pois onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

sexta-feira, 19 de novembro de 2021

Comentários Eleison: Novamente Viganó-Por Dom Williamson Número DCCXLIX (749) – 21 de novembro de 2021

 

NOVAMENTE VIGANÒ

 

Católicos, acordem! Estamos muito perto,

De a lei proibir-nos de comer ou beber!

 

Do Arcebispo italiano Carlo Maria Viganò, que vive escondido porque teme por sua vida, chega mais uma admirável declaração para dizer o que todo eclesiástico sério deveria dizer para defender e proteger as próprias ovelhas de Nosso Senhor de um bando de lobos assassinos, que agora se deleitam com a paralisia efetiva daqueles que deveriam ser os pastores delas. E ainda que esses “pastores” realmente acreditem na complacência em relação aos lobos e a pregam, será que não conseguem realmente enxergar a tomada de poder ditatorial desses mesmos lobos? Quanta cegueira! Realmente, “Só eu posso ajudá-los agora” (Nossa Senhora, em 1973!). Aqui está o resumo usual das palavras claras e verdadeiras do Arcebispo, ditas enquanto ele falava, certamente por meios eletrônicos, em uma reunião de protesto realizada em Torino em 18 de outubro contra o "Passe Verde" que está sendo imposto para demonstrar que alguém foi inoculado.

 

A elite globalista proclamou sem rodeios a sociedade que deseja criar. Nos documentos sobre a Agenda 2030 do Fórum Econômico Mundial, lemos: “Não possuo nada, não tenho privacidade, e a vida nunca foi melhor”. A propriedade privada, no plano dos globalistas, terá de ser abolida e substituída por uma renda universal que permita às pessoas comprar somente o que a elite tiver decidido vender. A Agenda 2030 inclui também o dinheiro eletrônico, com a obrigatoriedade de compra e venda com um cartão vinculado ao “Passe Verde” e ao crédito social.

 

A ditadura sanitária e a agora iminente ditadura ecológica legitimam efetivamente um sistema de avaliação de nosso comportamento, como o que já está em vigor na China. Cada um de nós terá uma determinada pontuação, e se uma pessoa não se vacina ou come muita carne, seus pontos serão reduzidos, e ela não terá mais acesso a determinados bens e serviços. Esses tiranos querem privar-nos de nossos próprios meios de subsistência, forçando-nos a ser o que não queremos ser, a viver como não queremos viver e a acreditar em coisas que consideramos uma heresia blasfema.

 

“Você tem que ser inclusivo”, eles nos dizem; mas se lançam contra nós, discriminando-nos porque queremos nos manter sãos, porque consideramos normal que a família seja composta por um homem e uma mulher, porque queremos preservar a inocência dos nossos filhos, porque não queremos matar crianças no útero ou idosos em suas camas de hospital. “Respeitamos todas as culturas e tradições religiosas”, especificam; e é verdade que todos os ídolos e superstições encontram um lugar no Panteão ecumênico da nova Religião Universal desejada pela Maçonaria e pela Igreja bergogliana. Mas há uma religião proibida: a verdadeira Religião que Nosso Senhor ensinou aos Apóstolos, a Religião que a Igreja nos propõe para crer. A mentira reina, e não há cidadania para a verdade.

 

Porém, nosso protesto contra o Passe Verde não deve parar na consideração deste fato específico, por ilegítimo e discriminatório que seja, mas deve expandir-se para o quadro geral. Devemos saber identificar os objetivos da ideologia globalista e os responsáveis ​​por este crime contra a humanidade e contra Deus. Se não compreendermos a ameaça que se abate sobre nós, limitando-nos a protestar apenas por um detalhe de todo o projeto, não poderemos montar uma resistência forte e corajosa.

 

No entanto, temos algo que os globalistas não têm. Temos a Fé, a certeza da promessa de Nosso Senhor: “As portas do inferno não prevalecerão”. Invoquemos a Santíssima Virgem, a Janua Coeli, a Porta do Céu. Que Aquela que no Livro do Apocalipse golpeia a cabeça da antiga Serpente seja nossa Rainha e nossa Líder na batalha, com vistas ao triunfo de Seu Imaculado Coração.

 

Kyrie eleison.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dias o Santo Rosário

quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Livro Orientações, 1 edição com 5 mil almas atingidas e 2 edição chegou para alcançar mais almas.

 

Com 1 edição nº de pág: 48 pag's e 
 2 edição com nova capa e com nº de pág: 52 pag's assim mais orações. 


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

Comentários Eleison: Comentários Eleison: Nossos Governantes - Número DCCXLVIII (748) – 13 de novembro de 2021



Por Dom Williamson

Número DCCXLVIII (748) – 13 de novembro de 2021

 

NOSSOS GOVERNANTES

 

Um grande investidor sabe como funciona o mundo real.

Um deles conta aqui o que se esconde em nosso futuro.

 

Doug Casey – sobre a próxima “crise” que a elite global planejou (internationalman.com)

 

Todos os anos, os líderes mundiais mais influentes se reúnem em Davos, na Suíça, onde apresentam o elemento mais visível de nossa classe dominante internacional. Eles sobrepõem-se com muitos outros grupos que estão impulsionando a mesma agenda, incluindo o Bilderberg, o Council of Foreign Relations e o Bohemian Grove. Todas essas pessoas fazem parte do que poderíamos chamar “Estado Profundo Mundial”. Todas elas se conhecem. Vão às mesmas conferências e compartilham a mesma visão de mundo. Elas vivem em seu próprio pequeno silo, onde o resto dos 7,9 bilhões de habitantes do mundo são estranhos.

 

Em 2019, bem antes do primeiro caso de COVID ser relatado, o Fórum Econômico Mundial (FEM), que acolhe as conferências anuais de Davos, realizou um evento para debater a possibilidade de uma pandemia mundial: o Evento 201. Realizaram ali um exercício de simulação para saber como poderia desenrolar-se um cenário de covid, e como os governos, as grandes corporações e a mídia deveriam lidar com a situação. Essa elite vem planejando a ideia de um vírus há anos, e pode fazer várias coisas com ele. Fingindo ser amiga da humanidade, pode justificar seu plano como uma forma de limpar o pool genético, reduzindo a população mundial em 80 ou 90%. Pode ser que a própria vacina seja usada para matar muitas pessoas depois de um tempo e esterilizar o resto, ou sirva como um meio para que o rebanho vacinado, os 80% obedientes, coloque os 20% independentes em campos de internamento para não vacinados. Ou o vírus atual pode ser apenas a primeira estratégia, e após as cepas Delta e Mu se apresentará uma “variante” Zeta realmente séria.

 

Em todo caso, agora temos verdadeiros loucos no controle do aparato do estado. Eles têm exatamente o mesmo perfil psicológico e filosófico dos revolucionários franceses (1789) ou russos (1917). Não deixarão o poder voluntariamente. Estão transformando muitos países em verdadeiros estados policiais. Está acontecendo bem diante de nossos olhos na Austrália: o país inteiro está bloqueado. Sempre mascaradas, as pessoas não podem afastar-se mais do que alguns quilômetros de suas casas sem sofrer penalidades draconianas. Ninguém pode entrar na Austrália, e ninguém pode sair!

 

Aqui nos EUA, os passaportes de vacinas estão a caminho. Em um discurso recente de Biden, ele fez dos não vacinados inimigos em potencial, um perigo doméstico. Com esse absurdo da COVID, a elite está jogando a carta da saúde. Ela também está jogando a carta da raça e a do terror doméstico. Está conseguindo deslegitimar os valores e a história dos Estados Unidos, bem como a masculinidade em geral e os homens brancos em particular. O que vem a seguir é a retomada do plano do aquecimento global. A “plebe” não poderá fazer nada, e a maioria aceitará, porque foi doutrinada por várias gerações. A elite está fazendo tudo o que pode para aumentar o medo: o medo por nossa saúde, o medo do terror doméstico, o medo dos que não estão em conformidade com ela, e o medo de que o clima destrua o planeta. O medo é a ferramenta mais poderosa de que os governos dispõem para controlar o povo. Eles se fortalecem com o medo. O medo é a saúde do estado moderno.

 

E assim, enquanto entramos no limite da Grande Depressão, as coisas são semelhantes a 1914 ou 1939. No entanto, a 3ª Guerra Mundial não será sobre armas nucleares ou exércitos convencionais. Será principalmente uma guerra cibernética e biológica. O aspecto da ciberguerra será enorme, porque o mundo inteiro agora funciona com computadores, e está começando a funcionar com Inteligência Artificial. No início deste ano, o FEM começou a fazer muito barulho sobre os ciberataques que interrompem as cadeias de suprimentos globais. Uma ciberpandemia e o fechamento da Internet são praticamente certos, pois para que a elite obtenha o controle, é essencial que ela impeça as pessoas de se organizarem para desafiá-la, e por isso deve impedir que elas se comuniquem umas com as outras.

 

Kyrie eleison.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dias o Santo Rosário