segunda-feira, 31 de janeiro de 2022

31 de janeiro dia de São João Bosco, Confessor

31/01 Segunda-feira
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos
Visão de Dom Bosco

 João Melchior Bosco SDB (Castelnuovo d'Asti, 16 de agosto de 1815 — Turim, 31 de janeiro de 1888)Nasceu do segundo casamento de Francesco Bosco, tendo por mãe Margherita Occhiena. A família era ainda composta pelo irmão do primeiro casamento do pai, Antônio, e seu irmão mais velho, José.
   Ficou órfão de pai quando tinha apenas dois anos de idade. Diante da difícil situação econômica porque passava o norte da Itália, sua infância foi marcada pela pobreza da família.
  Começou a estudar por volta dos nove anos, aos dezesseis anos passa a frequentar a escola de Castelnuovo D'Asti e aos vinte ingressa no Seminário de Chieri, sendo ordenado sacerdote em 5 de junho de 1841, pelo bispo Luigi Fransoni. Após a ordenação, transfere-se para Turim.
  No contexto da revolução industrial na Itália, havia grande contingente de jovens sem família nas grandes cidades. Desde 1809, em Milão, a Igreja  mantinha obra assistencial para jovens denominada oratório, que se ocupava de lazer, educação e catequese. O primeiro oratório de Turim foi fundado em 1841, pelo padre Giovanni Cochi. Influenciado por essas iniciativas, São João Bosco funda em 8 de dezembro de 1841 um oratório em Turim, quando atende e ensina o jovem Bartolomeo Garelli na sacristia da Igreja de São Francisco de Assis. Em 8 de dezembro de 1844, esse oratório passa a denominar-se 'Oratório de São Francisco de Sales e em 1846 passou a ter sua sede numa propriedade de Francisco Pinardi, no bairro turinense de Valdocco.
 São João Bosco propõe a Sociedade de São Francisco de Sales, que seria vista como uma associação de cidadãos aos olhos do Estado e como uma associação de religiosos perante a Igreja. Após consultar o Papa Pio IX, Bosco recebeu de seus companheiros padres, seminaristas e leigos a adesão à Sociedade de São Francisco de Sales em 18 de dezembro de 1859 e em 14 de março de 1862, os primeiros salesianos fizeram os votos religiosos de castidade, pobreza e obediência. A partir de 1863, além dos oratórios, os salesianos passam a se dedicar também aos colégios e escolas católicas para meninos e jovens. na educação infanto-juvenil e o ensino profissional, sendo um dos criadores do sistema preventivo em educação. Dedicou-se também ao desenvolvimento da imprensa católica. É o fundador da Pia Sociedade de São Francisco de Sales (1859), conhecida por salesianos, co-fundador da congregação das Filhas de Maria Auxiliadora, conhecidas por irmãs salesianas em 1861, na cidade italiana de Mornese, Maria Domingas Mazzarello convida sua amiga Petronilla para juntas organizarem uma oficina de costura para meninas. Em 1863 a oficina começa a acolher meninas órfãs. O seu trabalho é superviosionado pelo Pe. Domingos Pestarino, que havia se associado aos salesianos. Com o auxílio de Pestarino, Bosco propõe às jovens que se organizem como uma congregação religiosa, com o nome de Filhas de Maria Auxiliadora e em 5 de agosto de 1872 as primeiras salesianas fazem seus votos. Maria Mazzarello foi a primeira superiora da congregação.e também fundador da Associação Internacional dos Cooperadores Salesianos que foi aprovada em 1876 pelo Papa Pio IX. O objetivo era o mesmo da Sociedade de São Francisco de Sales, a saber: o trabalho educativo e catequético junto aos meninos e aos jovens. Em sua forma de associação, tornou-se uma sociedade mista, com homens e mulheres leigos.
  Com ataques da revolução Francesa maçonica deu-se a crise da separação entre Estado e Igreja na Itália, mais mesmo assim há forte demanda por escolas católicas, fazendo com que esse tipo de instituição se dissemine rapidamente. As regras da Sociedade, chamadas de Constituições, foram aprovadas pela Igreja em 1874. Em sua morte, em 1888, a Sociedade contava com 768 membros, com 26 casas fundadas nas Américas e 38 na Europa.São João  Bosco é o padroeiro da capital federal do Brasil, Brasília.

O Sonho de São João Bosco e as semelhanças com a Aparição de Fátima.
  São João Bosco teve o sonho descrito abaixo em 1862,semelhante a Aparição de Nossa Senhora à irmã Lúcia em  Fátima, em que o Papa morre onde os Modernitas disseram ter revelado tudo é a verdade,mais ocultaram a explicação do papa de branco cai atingido.

  São João Bosco, no dia dia 30 de maio, pois, contou, seu sonho.
  É verdade que conto isso para utilidade espiritual de vocês. O sonho, eu o tive há alguns dias.
  Imaginem vocês estarem comigo numa praia do mar, ou antes, sobre um escolho isolado, e de não ver outro espaço de terra a não ser aquele que lhes está sob os pés. Em toda aquela vasta superfície das águas se via uma multidão inumerável de navios em ordem de batalha, cujas proas eram terminadas por um agudo esporão de ferro em forma de lança, que, onde era dirigido, feria e traspassava qualquer coisa. Estes navios estavam armados com canhões, carregados com fuzis e armas de todo gênero, com matérias incendiárias, e também com livros, e avançavam contra um navio muito maior e mais alto que todos eles. Por meio do esporão, tentam chocar‑se com ele, incendiá‑lo, ou ao menos causar‑lhe todo o dano possível.
    Aquela nave majestosa, ricamente adornada, era escoltada por muitas navezinhas que recebiam dela os sinais de comando e executavam manobras para se defender das frotas adversárias.
    O vento lhes era desfavorável e o mar agitado parecia favorecer os inimigos. No meio da imensa extensão do mar elevavam‑se acima das ondas duas robustas colunas, altíssimas, pouco distantes uma da outra. Sobre uma delas havia a imagem da Virgem Imaculada, em cujos pés pendia um longo cartaz com esta inscrição: Auxilium Christianorum (Auxílio dos Cristãos). Sobre a outra, que era muito mais alta e mais grossa, havia uma Hóstia de grandeza proporcional à coluna, e debaixo um outro cartaz com as palavras: Salus Credentium (Salvação dos que crêem).
  

  O Pontífice Romano, Comandante supremo da grande nau, vendo o furor dos inimigos e a má situação em que se achavam as suas fiéis navezinhas, decide reunir junto de si os pilotos dos navios auxiliares, para acordarem sobre o que se deveria fazer. Todos os pilotos sobem e se reúnem em torno do Papa. Mantêm uma reunião, mas, enfurecendo‑se cada vez mais o vento e a tempestade, eles são mandados de volta para dirigir seus próprios navios.
  Ocorrendo um pouco de calmaria, o Papa reúne pela segunda vez em torno de si todos os pilotos, enquanto a nau capitania segue o seu curso. Mas a borrasca volta espantosa. O Papa permanece no timão, e todos os seus esforços são dirigidos a levar a nau para o meio daquelas duas colunas, de cujo cimo pendem, em toda a volta delas, muitas âncoras e grossos ganchos presos a correntes.
   Os navios inimigos manobram para assaltá‑la, e empregam todos os meios possíveis para detê‑la e fazê‑la afundar, algumas com livros e escritos; outras procurando lançar a bordo as matérias incendiárias de que estão cheias; outras com os canhões, com os fuzis, e com os esporões.
   O combate se torna cada vez mais encarniçado. As proas inimigas se chocam violentamente com o navio do Pontífice, mas seus esforços e seu ímpeto se revelam inúteis. Em vão repetem o ataque e esgotam seu poder e munições. A grande nau prossegue segura e ilesa seu caminho. Ocorre por vezes que os golpes formidáveis descarregados em seus flancos abrem largas e profundas brechas, mas em seguida sopra um vento e as brechas se fecham e os furos se obstruem.
  E explodem os canhões dos assaltantes, despedaçam‑se os fuzis, e todas as outras armas e os esporões; são destruídos muitos navios que se afundam no mar. Então, os inimigos, furibundos, começam a combater com armas brancas; e com as mãos, com os punhos, com blasfêmias e com maldições.

 Eis que o Papa, ferido gravemente, cai. Os que estão junto a ele correm a ajudá‑lo e o levantam, mas o Papa é ferido pela segunda vez, cai de novo e morre.(irmã Lucia recebe a mesma profecia que os modernista tentam ocultar)

  Um grito de alegria e de vitória ressoa entre os inimigos; sobre os seus navios se dá um louco frenesi. Mas tão logo morto o Pontífice, um outro Papa o substitui em seu posto. Os pilotos reunidos o elegeram tão subitamente que a notícia da morte do Papa chegou com a notícia da eleição do Sucessor. Os adversários começam a perder o ânimo.
   O novo Papa dispersa e supera todos os obstáculos e guia o navio até as duas colunas. Chegando junto a elas, o ata com uma corrente que pendia da proa a uma âncora da coluna sobre a qual estava a Hóstia; e com uma outra corrente que pendia da popa o ata a uma outra âncora, que pendia da coluna sobre a qual estava colocada a Virgem Imaculada.
   Então, aconteceu uma grande reviravolta. Todos os navios, que até aquele momento tinham combatido a nau do Papa, fogem, se dispersam, se chocam entre si e se despedaçam. Uns naufragam e arrastam a outros. Muitas navezinhas que tinham combatido valorosamente com o Papa se aproximam das duas colunas atando‑se a elas com correntes. Muitas outras naus que por temor tinham se afastado e se encontravam a grande distância ficam prudentemente observando, até que, desaparecidos nos abismos do mar os restos de todos os navios destroçados, com grande vigor vogam em direção daquelas duas colunas, onde, chegando, se prendem aos ganchos pendentes das mesmas colunas, e aí ficam tranquilas e seguras, junto com a nau principal, sobre a qual está o Papa. No mar se produz uma grande calma.
Dom Bosco, neste ponto, interrogou Dom Miguel Rua: Que pensa o Sr. deste relato?
Dom Rua respondeu: Parece‑me que a nau do Papa seja a Santa Igreja, da qual ele é o Chefe: os navios, os homens, o mar são este mundo. Aqueles que defendem o grande navio são os bons defendem à Santa Tradição, os outros são os seus inimigos que com toda sorte de armas tentam aniquilá‑la. As duas colunas de salvação, me parece que sejam a devoção a Maria Santíssima e ao Santíssimo Sacramento da Eucaristia.

  Dom Rua não disse nada sobre o Papa caído e morto, e Dom Bosco calou‑se também sobre isso. Somente acrescentou: Disseste bem. É preciso somente corrigir uma expressão: as naus dos inimigos são as perseguições [à Santa Igreja]. Preparam‑se gravíssimos sofrimentos para a Igreja. O que até agora aconteceu é quase nada comparado com aquilo que deve acontecer. Os seus inimigos são figurados pelos navios, que tentam afundar, se pudessem, a nau capitania. Só restam dois meios para salvar‑se entre tanta confusão: a devoção a Maria Santíssima e à Comunhão.

 obs: Pior que a revolução Francesa maçonica de 5 de maio de 1789 e 9 de novembro de 1799, é esta revolução ter conseguido entrado no seio da Santa Igreja pelo Concílio Vaticano II,esta revolução dando força aos  modernistas que estão nos mais altos posto da hierarquia. Onde tudo pode mesnos ser cátolico tradicional, se defende a doutrina dogmaticas e rotulado de fundamentalista,cismatico e etc.

 Todos devemos nos empenhar em os empregarmos e fazer com que sejam empregados em toda parte, e por todos.
Essa visão de Dom Bosco, narrada e resumida em poucas palavras, é própria para os nossos tempos. Do muito que se poderia dizer, o que nos cabe salientar aqui é que Deus está mostrando aos homens, através do sonho de Dom Bosco, que existem dois pilares, os quais nós não poderemos nunca deixar que se percam, que sejam suprimidos, que sejam eliminados, que são a EUCARISTIA(Santa Missa Trindentia que trata a Eucaristia com dignidade e toda adoração e Gloria e não a Missa modernista que agrada prostestantes e maçons) e a poderosa proteção da VIRGEM MARIA(Rezando diariamente seu Santo Rosário e meditando 15 minutos dos 15 mistério do seu Santo Rosário nos primeiros sábados do mês e não vinte mistério).
   

 Nossa Senhora pediu aos pastorzinho a meditação de 15 mistérios do Santo Rosário e não de 20 mistérios.  Os modernistas mexeram e mexem em tudo que Deus e a Virgem Maria ensinam para desviar a atenção da verdade ensinada. 
 
Mateus 24,9-13
9 Então sereis entregues aos tormentos, matar-vos-ão e sereis por minha causa objeto de ódio para todas as nações. 10 Muitos sucumbirão, trair-se-ão mutuamente e mutuamente se odiarão. 11 Levantar-se-ão muitos falsos profetas e seduzirão a muitos. 12 E, ante o progresso crescente da iniquidade, a caridade de muitos esfriará. 13 Entretanto, aquele que perseverar até o fim será salvo.Rezemos a Dom Bosco pela perserverança final.

Intróito/ 3. R4, 29.
Deus lhe deu grande sabedoria e prudência, e uma expansão de coração, como a areia que está na praia do mar.Sal. 112, 1. Louvai ao Senhor, filhos, louvai o nome do Senhor.V/. Glória Patri.

Coleta
Ó Deus, que chamaste a São João teu Confessor para ser pai e educador dos adolescentes, e por meio dele, sob a proteção de Maria Auxiliadora, quiseste florescer novas famílias na tua Igreja: concede-nos, nós te suplicamos, que, inflamados com o mesmo fogo da caridade, nos coloquemos em busca de almas e nos dediquemos ao vosso único serviço.

Leitura da Epístola de São Paulo aos

Filipenses 4, 4-9.
4 Alegrai-vos sempre no Senhor. Repito: alegrai-vos! 5 Seja conhecida de todos os homens a vossa bondade. O Senhor está próximo. 6 Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graças. 7 E a paz de Deus, que excede toda a inteligência, haverá de guardar vossos corações e vossos pensamentos, em Cristo Jesus. 8 Além disso, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é nobre, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, tudo o que é virtuoso e louvável, eis o que deve ocupar vossos pensamentos. 9 O que aprendestes, recebestes, ouvistes e observastes em mim, isto praticai, e o Deus da paz estará convosco. 

Gradual/ Sal. 36, 3-5.
Espere no Senhor e faça o bem, e habite na terra, e você ficará satisfeito com as suas riquezas.
V/. Deleite-se no Senhor, e ele atenderá aos pedidos do seu coração; revela ao Senhor o teu caminho e espera nele, e faze-lhe segundo os teus desejos.

Aleluia, aleluia/ Sal. 73, 21
 V /. Os pobres e destituídos louvarão o teu nome. Aleluia. 

Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 18,1-5.
1 Neste momento os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram-lhe: Quem é o maior no Reino dos céus? 2 Jesus chamou uma criancinha, colocou-a no meio deles e disse: 3 Em verdade vos declaro: se não vos transformardes e vos tornardes como criancinhas, não entrareis no Reino dos céus. 4 Aquele que se fizer humilde como esta criança será maior no Reino dos céus. 5 E o que recebe em meu nome a um menino como este, é a mim que recebe.

Ofertório/Sal. 33, 12.
Vinde, meus filhos, ouvi-me: eu vos ensinarei o temor do Senhor.

Secreta
Recebe, Senhor, a pura oferenda da Vítima da salvação, e concede-nos a graça de viver para o louvor da tua glória, amando-te em todos os homens e acima de tudo.
 
Comunhão/ROM. 4, 18.
Recebe, Senhor, a pura oferenda da Vítima da salvação, e concede-nos a graça de viver para o louvor da tua glória, amando-te em todos os homens e acima de tudo.(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Satisfeitos pelo mistério do vosso Corpo e do vosso Sangue, rogamos a vós, Senhor, que por intercessão de São João, vosso confessor, permaneçamos sempre em ação de graças.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.
 

domingo, 30 de janeiro de 2022

30 de janeiro dia da Santa Martinha, Virgem e Mártir.

 

  Conhecida também como Santa Martinha de Roma, recebeu uma educação esmerada, baseada na doutrina do Cristianismo, seus pais entregaram sua alma a Deus quando era muito jovem. Inflamada de amor a Jesus Cristo, deu todos os bens aos pobres, fez voto de castidade e em atenção à sua vida santa e exemplar, foi recebida entre as diaconistas, honra com que pessoas de muita probidade eram distinguidas..
  Tinha o imperador Alexandre Severo (222-235) concebido o plano de exterminar os Galileus  (assim alcunhava aos cristãos). Conhecendo a formosura, nobreza e bondade de Martinha, tudo fez para afastá-la da religião cristã e chegou até a oferecer a dignidade de Imperatriz, caso se decidisse sacrificar a Apolo. Martinha respondeu: “O meu sacrifício pertence a Deus imaculado; a Ele sacrificarei, para que confunda e aniquile a Apolo e, este deixe de perder almas”.  Alexandre Severo, interpretando esta resposta em seu favor, organizou uma grande festa no templo de Apolo, para onde levou Martinha, na presença dos sacerdotes e de muito povo. Os olhos de todos estavam dirigidos para a jovem que, no meio  do grande silêncio que reinava, fez o sinal da cruz, elevou olhos e braços ao céu e disse em alta voz: “Ó Deus e meu Senhor !  Ouvi esta minha súplica e fazei com que se despedace este ídolo cego e mudo, para que todos, imperador e povo, conheçam, que só Vós sois o único Deus verdadeiro e que não é licito adorar senão a Vós !”  No mesmo instante a cidade inteira foi sacudida por um forte terremoto, a imagem de Apolo caiu do seu lugar; parte do templo ruiu por terra, sepultando nos escombros os sacerdotes e muita gente.
   O imperador ordenou que Martinha fosse esbofeteada, flagelada e tivesse as carnes dilaceradas com torqueses. Os algozes porém não puderam cumprir a ordem, porque um Anjo de Deus defendia a donzela e esta, no meio dos maus tratos , entoava cânticos de louvor a Jesus Cristo e convidava  os algozes a se converterem à religião de Jesus. Deus abençoou-lhes as palavras: oito algozes caíram de joelhos, pediram perdão à Mártir e confessaram alto a fé em Jesus Cristo. O imperador, ainda mais enraivecido com este incidente, mandou levá-los todos ao cárcere, torturar barbaramente os oito algozes, os quais, por uma graça especial divina, ficando fiéis a fé, receberam a palma do martírio, pela decapitação. No dia seguinte a “feiticeira” foi citada ao palácio do Imperador, que a recebeu com estas palavras:
  “Basta de embustes. Dize-me, para que eu saiba com quem estou tratando: Sacrificas aos deuses ou preferes aderir ao feiticeiro, ao Cristo?”  Com santa indignação respondeu Martinha: “Não admito que insultes a meu Deus!  Se queres aplicar-me novas torturas, aqui estou;  não as temo; pois sei que Deus me dá força”.   A resposta do imperador foi a condenação da Mártir a suplícios crudelíssimos e desumanos. Martinha, no meio das dores, glorificou a Deus e as feridas exalavam-lhe um suave perfume. Grande foi o espanto de Alexandre Severo ao ouvir, no dia seguinte, a notícia de que Martinha que se achava no cárcere, estava perfeitamente curada das feridas  e não só isto: Os guardas viram, durante a noite, o cárcere iluminado por uma luz maravilhosa e ouviram, extasiados, cânticos celestiais.
   O furor do imperador chegou ao extremo. Não mais senhor de sua paixão, condenou Martinha às feras no anfiteatro, e fez timbre de achar-se entre os espectadores.
    Novo milagre. Martinha, de uma beleza sobrenatural encantadora, ajoelhada na “arena”, calma se achava à espera do leão . Este, o indômito rei do Saara, possante e belo em sua força, se anuncia com rugido aterrador e em dois saltos se acha ao lado da vítima. Como que, domado por uma força invisível, arroja-se aos pés de Martinha, manso como um cordeiro. De repente se levanta, e num salto medonho ganha a barreira, entrando no recinto dos espectadores, matando alguns deles. O pânico foi indescritível. O imperador, longe de convencer da intervenção divina na defesa da mártir, atribui o fato extraordinário às forças mágicas de Martinha, as quais, segundo sua opinião, teriam sua sede na rica cabeleira da Santa. Deu ordem para a rica cabeleira ser-lhe cortada imediatamente e a donzela, assim profanada, ser fechada no templo de Júpiter. Nos dois dias seguintes Alexandre Severo, acompanhado de sacerdotes e muito povo, se dirigiu ao templo. Não entrou, porém, porque teve a impressão de ouvir vozes masculinas e julgou que fossem os deuses, que se tivessem reunido para converter Martinha. Aberto o templo no terceiro dia, ao imperador apresentou-se um espetáculo estranho: Achavam-se derrubados ao chão todas as imagens dos deuses. À sua pergunta onde estava a estátua de Júpiter, Martinha respondeu sorrindo: “Tendo ele que dar satisfação a Cristo, porque não salvou estes doze ídolos?  Meu Deus entregou-o aos demônios, que dele fizeram o que vedes”.
  Fulo de raiva por este escárnio, Severo  ordenou que se despejasse banha fervente sobre o corpo de Martinha e a entregassem às chamas. Veio, porém, uma grande chuva apagar a fogueira. Restava então o pro cônsul encarregado do martírio, furioso, mandou que a decapitassem. Santa Martinha aceitou a sentença, com toda submissão e gratidão para com Deus. Espontaneamente ofereceu a cabeça  ao algoz, que a fez entrar nas eternas núpcias do Senhor Jesus É contado que durante o seu martírio leite saia pelo seu corpo, em vez de sangue. .Isto ocorreu em 228 DC.
   Os cristãos apoderaram-se clandestinamente do corpo da Santa e sepultaram-no com todas as honras. As relíquias de Santa Martinha foram encontradas em 1634 e acham-se hoje na Igreja do mesmo nome, a qual se ergue perto do arco do triunfo de Severo.
   Em 1634 o Papa Urbano VIII decidiu reconstruir uma antiga igreja me honra de Santa Martinha que fica em baixo da Capitol Hill em Roma com vista para o Fórum. Os trabalhadores descobriram uma tumba cristã contendo ossos de uma mulher romana e seus dois irmãos. As relíquias de Santa Martinha, Concordius e Epiphanius. Bernini criou um magnífico santuário em bronze para as relíquias e hoje em dia, elas estão na igreja de Luca e Martinha, em Roma e lâmpadas ficam continuamente acesas em volta do santuário. Em 1558 o Papa Sixtus V adicionou São Lucas como co-titular da igreja e a doou para o edifício que estava sendo construído ao lado, o da Academia de San Luca.
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

sábado, 29 de janeiro de 2022

Comentários Eleison:SUPER-INFLAÇÃO CHEGANDO-Por Dom Williamson Número DCCLVIX (759) – 29 de janeiro de 2022

 

SUPER-INFLAÇÃO CHEGANDO

O homem sem Deus faz das finanças um inferno na terra.

Nossa única esperança é o renascimento de Cristo em nós.


Adaptamos aqui, e resumimos, mais verdades preciosas do website de Doug Casey: internationalman.com, em “Here’s why the money-printing won’t stop [Eis por que a impressão de dinheiro não vai parar]”.

Pergunta: O governo dos EUA imprimiu mais dinheiro recentemente do que em seus quase 250 anos de existência. Ele tem alguma alternativa a imprimir cada vez mais dinheiro?

Resposta: A questão é: o que o Federal Reserve (Fed) fará quando não puder mais fingir que a inflação está sob controle? O Fed já imprimiu trilhões, de modo que uma inflação muito mais alta já se incorporou ao bolo. A questão é como o Fed responderá à inflação fora de controle. Ou 1) ele continua imprimindo trilhões e deixa a inflação disparar, assegurando que o dólar acabe perdendo todo o seu valor, ou 2) ele endurece a política monetária cortando gastos do governo, e vê os mercados quebrarem, inclusive o mercado de ações.

Quando encaram esse tipo de escolha, os políticos costumam optar pela alternativa mais fácil, que é, neste caso, continuar imprimindo dinheiro. Pois, de fato, as decisões de cortar gastos muitas vezes se tornaram politicamente impossíveis, de modo que o governo dos EUA já tem a perspectiva certa de déficits intermináveis ​​de vários trilhões de dólares que a impressão de dinheiro cada vez maior pode financiar por si só. Assim, uma estimativa conservadora do déficit orçamentário entre agora e 2031 será de cerca de US$ 20 trilhões, e esse é um déficit que somente as impressoras do Fed podem pagar.

Ademais, não há maior devedor na história do mundo do que o governo dos Estados Unidos, e a inflação permite que qualquer devedor reduza sua carga de dívida, porque o que ele tomou emprestado em dólares pode pagar em moedas de dez centavos. Portanto, o governo tem um enorme incentivo para continuar criando enormes quantidades de inflação.

Além disso, uma breve olhada em como o governo dos EUA se financia revela que está, sem dúvida, executando um gigantesco esquema Ponzi, o que significa que, se eles pararem de injetar continuamente mais dinheiro fresco, a coisa toda entrará em colapso. Ora, ao contrário dos esquemas Ponzi privados, o governo dos EUA pode continuar a injetar dinheiro novo em seu esquema imprimindo o dinheiro necessário – e voltamos às impressoras do Fed. Assim, o Fed pode fazer gestos de cortar gastos, mas assim que os mercados começarem a colapsar e as instituições a falir, deixará de apertar e voltará a soltar a impressão de dinheiro. Em suma, o governo dos EUA não tem outra opção a não ser continuar com o aumento da impressão de dinheiro para cobrir seus gastos.

Pergunta: Mas o governo disse recentemente que “a inflação é boa”.

Resposta: Bobagem! Beneficia o governo ao aliviar sua carga de dívida, mas isso faz com que o valor dos dólares no bolso de cada cidadão seja esvaziado. O governo está na verdade roubando de seus cidadãos, mas de tal forma que poucos cidadãos percebem o que está acontecendo. Na realidade, o Federal Reserve e outros bancos centrais só vieram à existência para roubar dinheiro de você através da inflação e redirecioná-lo para pessoas politicamente conectadas. Esse é o principal objetivo deles, e sempre o foi. Daí o fluxo de informações falsas sobre finanças e economia na mídia vil e nas “universidades” em particular.

Pergunta: Que outros truques o governo dos EUA pode usar a esta altura do jogo?

Resposta: Seja qual for o nome e a forma que assumir, você pode ter certeza de que o efeito líquido transferirá mais dinheiro e poder para o governo. A inflação descontrolada é uma desculpa comum para os governos implementarem controles de capital, controles de preços, confiscos de riqueza e todo tipo de outras medidas desagradáveis. Mas talvez o item mais aterrorizante do menu sejam as moedas digitais dos bancos centrais (CBDCs), que possibilitarão um sistema de vigilância orwelliano que monitora e controla cada centavo que você ganha, economiza e gasta. As CBDCs são um tópico importante; devemos dedicar a elas nossa próxima conversa.

Kyrie Eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

29 de janeiro dia de São Francisco de Sales, Bispo, Confessor e Doutor.

29/01 Sábado
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos

   São Francisco de Sales nasceu no castelo da sua família, os barões de Boisy, em Thorens (Saboia) em 1567, primogênito de treze irmãos, foi educado no Colégio de Clermont, dirigido pelos jesuítas, em Paris, estudou em Annecy e na Universidade de Pádua, na Itália, onde recebeu o doutoramento em Direito Canônico com 24 anos. Recusou uma brilhante carreira e resolveu estudar para ser sacerdote apesar da oposição da família. Foi ordenado em 1593, tornando-se reitor em Genebra, Suíça. Após, foi para Chablais, cantão suíço na região da Sabóia, onde foi pároco, e onde converteu 8.000 calvinistas de volta à Santa Igreja. Ali escreveu diversos textos em defesa da fé, que foram publicados com o título "'Controvérsias e Defesa do Estandarde da Santa Cruz".
    Em 1599 Francisco foi indicado como bispo coadjutor em Genebra, tendo sucedido como bispo em 1602. Sua diocese tornou-se conhecida pela organização e pela formação do seu clero e leigos. Isto era uma grande realização diante da Igreja da época. fundou várias escolas e estabilizou a Igreja na região.
Era famoso diretor espiritual e pela sabedoria dos seus escritos. Ele e Santa Joana Francisca de Chantal, de quem foi diretor espiritual, fundaram a Ordem da Visitação, uma Ordem religiosa contemplativa. Foi também diretor espiritual de São Vicente de Paulo. Tornou-se uma figura líder e ficou famoso pela sua sabedoria e ensinamentos.
  Em 1609, seus escritos (cartas, pregações) foram reunidos e publicados com o título "'Introdução à vida devota" ou "Filotéia", que é a sua obra mais importante e editada até hoje. Outra obra que também é ainda editada é o "Tratado do Amor de Deus", fruto de sua oração e trabalho. Estes dois livros são considerados clássicos espirituais. Além destes livros, a coletânea de cartas, pregações e palestras alcança 50 volumes. A popularidade e o valor destes escritos fez com que fosse considerado padroeiro dos escritores católicos.
Faleceu em Lyon em 1622. Os seus restos mortais se encontram na Igreja da Visitação em Annecy.
Foi beatificado no ano em que faleceu e foi a primeira beatificação a ser formalizada na Basílica de São Pedro. Foi canonizado em 1655 pelo Papa Alexandre VII e em 1867 foi declarado Doutor da Igreja pelo Papa Pio IX. Foi declarado em 1923, pelo Papa Pio XI, patrono da imprensa católica.

 O Bispo São Francisco de Sales convertou 8.000 calvinista enquanto os modernistas elogiam a heresia Calvinista não trabalham pela sua conversões.

Intróito/ Ecl. 45, 8-9
O Senhor celebrou com ele uma aliança eterna, confiou-lhe o sacerdócio do seu povo, encheu-o de felicidade e glória e adornou-o com os ornamentos da virtude.Sal 118, 103 Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais do que mel para minha boca.V/. Glória Patri.

Coleta
Deus, para a salvação das almas, quisestes que o Beato Francisco, vosso Confessor e Pontificado, se tornasse tudo para todos: concedei-nos na vossa bondade que, imbuídos da doçura do vosso amor, dirigidos pelos seus ensinamentos e sustentados pelos seus méritos, obter alegrias eternas.

Leitura da Epístola São Paulo 

II Timóteo 4,1-8.
1 Eu te conjuro em presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino: 2 prega a palavra, insiste oportuna e importunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir. 3 Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. 4 Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. 5 Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério. 6 Quanto a mim, estou a ponto de ser imolado e o instante da minha libertação se aproxima. 7 Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. 8 Resta-me agora receber a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos aqueles que aguardam com amor a sua aparição. 

Gradual/Ecl. 33, 18-19
Reconheça que não trabalhei apenas para mim, mas para todos os que buscam instrução.
V / Ouçam então, nobres do povo, presidentes da assembléia, prestem seus ouvidos.

Aleluia, aleluia/ Ps. 32, 18
 V /. Deus cuida daqueles que o temem, que depositam sua esperança em seu amor. Aleluia.

Sequência do Santo Evangelho segundo 

São Mateus 5,13-19.
13 Vós sois o sal da terra. Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens. 14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha 15 nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa. 16 Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus. 17 Não julgueis que vim abolir a lei ou os profetas. Não vim para os abolir, mas sim para levá-los à perfeição. 18 Pois em verdade vos digo: passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço da lei. 19 Aquele que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar assim aos homens, será declarado o menor no Reino dos céus. Mas aquele que os guardar e os ensinar será declarado grande no Reino dos céus.

Ofertório/Apoc. 2, 19
Conheço as tuas obras, a tua fé e a tua caridade, o teu ministério e a tua paciência, e as tuas últimas obras superam as primeiras.

Secreta
Por esta hóstia que nos salva e que oferecemos a Vós, Senhor, acendei os nossos corações com aquele fogo divino do Espírito Santo com que inflamastes admiravelmente a alma mui gentil do Beato Francisco.
 
Comunhão/1 Cor 9, 22
Tornei-me fraco com os fracos, para conquistar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para salvá-los a todos.(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Concedei-nos, vos pedimos, Deus Todo-Poderoso: por este sacramento que recebemos, que, imitando nesta terra a caridade e a mansidão do Beato Francisco, alcancemos também a glória no céu.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário. 

domingo, 23 de janeiro de 2022

23 de janeiro dia São Raimundo de Penaforte, Confessor.

 http://www.infosbc.org.br/portal/images/stories/patrono/raimundo.jpg



  São Raimundo de Penaforte, do catalão Raimon de Penyafort (Vilafranca del Penedès, c. 1175 - Barcelona, 6 de Janeiro de 1275) é o santo patrono da lei canónica e dos advogados canônicos.
    São Raimundo dedicou-se desde jovem aos estudos filosóficos e jurídicos. Aos 20 anos de idade ensinava filosofia e direito canónico em Barcelona, onde foi cónego. Em 1210 foi ensinar para Bolonha (Itália), onde ficou até 1222. Foi capelão do papa Alexandre IV, e confessor de do rei Jaime I de Aragão, ao qual repreendeu pela vida licenciosa.
  Entrou depois na Ordem dos Pregadores, no convento de Santa Catalina e fez uma interveção na proclamação da cruzada contra Maiorca.
  A sua colaboração com Pedro Nolasco foi essencial na fundação da Ordem de Nossa Senhora das Mercês para a Redenção dos Cativos, obtendo o consentimento de Jaime I para a fundação da Ordem.Por ordem do Papa Gregório IX, voltou a Roma em 1230 para editar a colecção das «Decretais» e fazer a codificação da Lei canónica, que previamente estava espalhada por inúmeros documentos. A sua orgazição tornou-se um padrão por quase 700 anos, e a Lei canónica foi completamente codificada só em 1917.
Porém, quando o Papa disse que iria nomeá-lo Arcebispo de Tarragona, sentiu-se tão consternado que caiu gravemente enfermo. Quando os seus conhecidos amigos Dominicanos de Bolonha chegaram em Barcelona, abandonou tudo para vestir o hábito branco de São Domingos.
Em 1238 tornou-se terceiro Superior da Ordem Geral dos Dominicanos, por dois anos visitando a pé todos os conventos da Ordem. Redigiu também as suas novas constituições, promulgadas em Paris em 1240), apesar de renunciar ao seu cargo alegando motivos de fraca saúde.
Durante este tempo dedicou-se a converter judeus muçulmanos ao Catolicismo a unica religião de Cristo, e para cumprir este objectivo introduziu o ensino das línguas árabe e hebraica nas escolas dos dominicanos.
Exercendo a sua influência sobre o Jaime I de Aragão, persuadiu-o a convocar um debate público sobre o judaísmo e o cristianismo, entre Moshe ben Nahman (também chamado El Rab de España ou Bonastruc de Porta), um rabino de Gerona, e Pablo Christiani, um judeu convertido de Montpellier que pertencia à Ordem Dominicana. Neste debate, que teve lugar no palácio real de Barcelona (20-24 de Julho de 1263), na presença do rei e do alto clero, Raimundo teve um papel importante. Liderava os teólogos presentes e, com a concordância do rei, deu liberdade de expressão ao rabino, mas observando que não deveria blasfemar contra o cristianismo. A isto, Moshe ben Nahman respondeu que sabia o que as leis da propriedade exigiam. No sabbath imediatamente após o debate, os cristãos visitaram a sinagoga, onde Raimundo pregou a Santíssima Trindade, negada pelo rabino.
Raimundo obteve a permissão de Jaime I para que Pablo Christiani continuasse as suas viagens missionárias, e também a ordem para que todos os judeus sob a sua soberania fossem obrigados a ouvir os sermões deste e de todos os outros dominicanos. Para além disso, deu um prazo de três meses para eliminar dos livros destes tudo o que estivesse contra a religião cristã. A comissão de censura nomeada consistia em Arnaldo de Guerbo, bispo de Barcelona, Raimundo, e os dominicanos Arnoldo de Legarra, Raymundo Martin (autor de Pugio Fidei) e Pedro de Janua, ou Génova.
http://www.preguntasantoral.es/wp-content/uploads/2013/04/raimundo_pe%C3%B1afort.jpg
  Muitos e  grandes milagres obrou Deus por meio do seu servo, dos quais o mais conhecido é o seguinte:  Jaime I, rei de Aragônia, era penitente de Raimundo. Numa viagem que ia fazer à Ilha Majorca, desejava ter seu confessor como companheiro.   No mesmo trajeto, o rei levou uma mulher, com a qual  tinha relações ilícitas. Raimundo muito lhe pediu que a despedisse,  no que o rei prometeu atendê-lo, mas a mulher ficou.   Chegados a Majorca,  Raimundo fez  a  sua permanência na côrte depender do afastamento da concubina da  casa real; no caso contrário, voltaria  para Barcelona .  Jaime ordenou a  todos os barqueiros e proprietários de navios que, sob pena de morte, nenhum se  atrevesse a transportar  o frade para a Espanha. Raimundo, ignorando a  ordem do Rei, dirigiu-se  ao porto, para embarcar num daqueles navios que  iam para o continente,  mas não achou entre os marinheiros  quem  o  quisesse transportar. Adiantou-se então o santo homem até um rochedo, que estava mais para dentro do mar, tomou a capa, estendeu sobre a água, tomou o bastão, fez o sinal da cruz e pôs-se sobre a capa, como se entrasse numa barca. Chamou um companheiro para que fosse com ele. Este, porém, não teve o ânimo de seguí-lo e, estupefato, presenciou aquele singular embarque. Raimundo pôs então o bastão no meio, levantou uma parte da capa a  modo de vela, uniu-a com a extremidade do bordão e  começou a navegar.  Em seis horas fez a viagem até barcelona percorrendo uma distância de  160 milhas.  Chegando a Barcelona, saltou em terra, tirou a  capa, que estava enxuta, e foi para o convento.
  Aos 70 anos voltou a ensinar. Foi também um escritor fecundo.  Entre os seus escritos, destaca-se a Summa Casuum para a administração recta e proveitosa do sacramento da Penitência, e também a Summa de poenitentia et matrimonio, a Summa contra gentes sobre muçulmanos e judeus e a Summa pastorales.
Raimundo morreu em 6 de Janeiro de 1275 e está enterrado na catedral de Barcelona. O papa Clemente VIII procedeu à sua canonização em 29 de Abril de 1601. É o santo padroeiro da Lei canónica e dos seus advogados, e na Espanha é padroeiro de todos os advogados. A sua festa religiosa celebra-se a 23 de Janeiro.
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

sábado, 22 de janeiro de 2022

Comentários Eleison: O BOM SENSO DE PUTIN-Por Dom Williamson Número DCCLVIII (758) – 22 de janeiro de 2022

 

O BOM SENSO DE PUTIN

Os comunistas estavam enlouquecidos ontem.

Guerreando contra Deus, eles continuam loucos hoje.


O bom senso está tornando-se tão raro hoje em dia que, de onde quer que venha, deve ser bem-vindo. Algumas pessoas pensam que o presidente da Rússia Vladimir Putin é simplesmente um peão daquele poder mundial que atualmente usa a covid para chegar a uma ditadura anti-humana em nível global. Isso pode ser verdade em parte, na medida em que esse mesmo poder já tem tanto controle sobre os assuntos mundiais, que Putin dificilmente conseguiria ter-se tornado um líder mundial sem o seu consentimento. Por outro lado, outras pessoas pensam que ele é o único verdadeiro estadista no cenário mundial atual, por causa do bom senso que mostra quando trata dos verdadeiros interesses do mundo inteiro, e não somente dos da Rússia. Em todo caso, ele é capaz de falar com bom senso como poucos políticos dos dias de hoje o fazem. Veja-se, por exemplo, este resumo de parte de seu discurso de 21 de outubro passado na reunião anual do Clube de Debates Valdai em Sochi, na Rússia, que reuniu cerca de 300 participantes dos meios acadêmico, político e midiático. Link em inglês: Putin’s speech at the plenary session of the 18th Valdai Club – Global Review (global-review.info).

Algumas pessoas no Ocidente acreditam que uma eliminação agressiva de páginas inteiras de sua própria história; a "discriminação reversa" contra a maioria em benefício de uma minoria em particular; e a exigência de renunciar às noções tradicionais de mãe, pai, família e até mesmo gênero, são marcos no caminho de uma renovação social.

Os defensores do chamado “progresso social” acreditam que estão apresentando à humanidade algum tipo de consciência nova e melhor. No entanto, suas prescrições não são novas, absolutamente. A Rússia já esteve lá. Após a revolução de 1917, os bolcheviques, apoiando-se nos dogmas de Marx e Engels, também disseram que mudariam os modos e costumes existentes, inclusive a noção mesma de moralidade humana e os fundamentos de uma sociedade saudável. A destruição dos valores ancestrais, da religião e das relações entre as pessoas, até a rejeição total da família, com parentes mais próximos denunciando-se uns aos outros ao estado, foi proclamada então como um progresso, e foi amplamente apoiada em todo o mundo, tal como agora.

A luta pela igualdade e contra a discriminação nos países ocidentais se transformou em um dogmatismo agressivo que beira o absurdo. As obras dos grandes autores do passado, como Shakespeare, não são mais ensinadas em escolas ou universidades. Os clássicos são declarados atrasados ​​e ignorantes em relação à importância do gênero ou da raça. Em Hollywood, distribuem-se memorandos sobre quantos personagens de que cor ou gênero devem aparecer em um filme. Isso é ainda pior do que o departamento de Agitprop do Comitê Central do Partido Comunista da União Soviética.

Os fanáticos dessas novas abordagens chegam ao ponto de querer abolir completamente esses conceitos. Qualquer um que se atreva a mencionar que homens e mulheres realmente existem, o que é um fato biológico, é intimidado com uma horrenda “novilíngua”, que nega o fato. Isso não é novidade: na década de 1920, os “criadores” de cultura soviéticos também inventaram uma novilíngua, acreditando que estavam criando uma nova consciência e mudando os valores dessa maneira. Causaram um desastre que ainda dá arrepios.

É monstruoso que hoje em dia se ensine desde cedo às crianças que um menino pode facilmente tornar-se uma menina e vice-versa. É quase um crime contra a humanidade, e está sendo feito sob a bandeira do progresso e em nome dela. O custo desses experimentos sociais mal concebidos é por vezes incalculável. Tais ações podem destruir não só os fundamentos materiais, mas também espirituais da existência humana, deixando para trás uma ruína moral na qual por muito tempo nada se pode construir para substituí-la.

Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

22 de janeiro dia de São Vicente e São Anastácio, Mártires.

22/01 Sábado
Festa de Terceira Classe
Paramentos Vermelhos 

+ 304 e 628. São Vicente foi um valoroso diácono de Zaragoza, que enfrentou toda sorte de tormentos para provar sua fidelidade a Cristo. Desempenhou-se com tanta proficiência deste cargo, que a diocese de Saragossa se distinguiu pelo espírito de piedade. Quando Diocleciano principiou a perseguição, apareceu na Espanha seu emissário Daciano, com ordem de exterminar a Santa Igreja Católica naquele país. Valério e Vicente foram as primeiras vítimas. Valério  foi mandado ao desterro, e Vicente submetido a cruéis torturas. Tão desumanas foram, que – assim opina Santo Agostinho – para sofre-las era preciso uma assistência divina especial. O mesmo  Santo Padre elogia São Vicente uma paciência angélica, uma tranquilidade imperturbável e uma paz tão extraordinária, que causou admiração e espanto até aos próprios algozes. Daciano, ao ver isto, não pôde dominar a fúria, que se lhe manifestava no olhar faiscante e na voz trêmula. Ferro e fogo foram os instrumentos de que Daciano se serviu, para martirizar o santo diácono. Mas Deus não abandonou seu servo. O cárcere do mártir encheu-se de grande luz, e os Anjos desceram, cantando com Vicente o louvor de Deus. O próprio carcereiro, vendo este espetáculo, converteu-se ao cristianismo e recebeu o batismo. Os cristãos a que antes era vedado entrar em comunicação com o diácono-mártir, aproximaram-se-lhe, beijaram-lhe as feridas e embeberam panos em seu sangue, guardando-os como preciosas relíquias. Para que os cristãos nada pudessem fazer com o corpo do mártir, Daciano deu ordem que fosse lançado num pântano, mas um corvo defendeu-o contra as feras. Mandou então que o atirassem  ao mar, mas o mar despejou-o. Os cristãos tomaram o corpo e sepultaram-no numa capela perto  de valência. Mais tarde as santas relíquias foram transportadas para a abadia de Castres, em Languedoc,  na França, ocasião em que se observaram muitos milagres.

+ 304 e 628 E Santo Anastácio foi um monge persa, decapitado com outros 70 cristãos pelo rei Cosroes.Chosroas,  rei da Pérsia, tomou Jerusalém em 614 e nesta ocasião se apoderou do santo Lenho e levou-o consigo. Deus serviu-se desta circunstância, para operar a salvação de muitos Persas. Um deles foi Anastácio, filho de um célebre feiticeiro. A santa Cruz, de que tanto se falava, excitou-lhe também a curiosidade e desejo de vê-la.
      Sem ter a intenção de abraçar a religião de Cristo, nela se instruiu e a admiração crescia-lhe, à media que se aprofundava nos santos mistérios. Depois de algum tempo, se dirigiu a Hierápolis, hospedando-se em casa de um artista cristão. Este, no intuito de fazê-lo conhecer a fundo a religião cristã, convidou-o para assistir a Santo Sacrifício da Cruz e conhecer mais profundo a vida cristã. As santas imagens, as representações dos santos mártires tocaram-lhe o coração bem ao vivo e despertaram-lhe o desejo de, como eles, um dia poder sacrificar a vida em testemunho da Fé, que estava prestes a abraçar. Após longa preparação, recebeu o santo Batismo e entrou para um convento em Jerusalém. Tinha um zelo tão vivo e ardente, que em pouco tempo, entre os irmãos, era o primeiro em virtude e santidade. Tinha por leitura predileta, além da Bíblia, a história dos mártires. As lutas e vitórias, os triunfos dos heróis comoviam-no até lágrimas e cada vez mais pronunciado se lhe tornava o desejo de morrer pela Fé, o que fez com que saísse do convento e se dirigisse a Cesaréia, na Palestina. Vendo entre os soldados alguns que cometiam atos vergonhosos, censurou-os energicamente. Este rigor chamou a atenção do governador, que suspeitava de Anastácio um espião e mandou-o prender. Perguntado pela religião que professava, Anastácio respondeu que tinha abandonado a magia, para ser cristão.
      Não faltaram promessas e ameaças para fazê-lo renunciar à Fé – Santo Anastácio permaneceu firme. Seguiram-se então os maus tratos e verdadeiras torturas. Anastácio, porém, para tudo só tinha uma resposta: “Sou cristão, e como cristão quero morrer”.
      São Justino, seu abade, sabendo dos sofrimentos que o súdito sofria por amor de Cristo, mandou que a comunidade rezasse pelo pobre perseguido, para que não lhe faltasse a graça divina. Destacou dois monges, que o deviam visitar e consolar.
      Da Palestina foi Santo Anastácio, por ordem do imperador, transportado para a Pérsia. Lá o esperava o martírio tão almejado. Chosroas envidou primeiro todos os esforços para afastá-lo da religião cristã. Ofereceu-lhe uma alta patente no exército; permitiu-lhe viver como simples monge, contanto que só verbalmente negasse a Fé cristã, embora de coração continuasse fiel discípulo de Cristo: “Que mal poderia causar esta negação?  Poderá haver nisto uma ofensa a Cristo, se de coração com ele ficas unido?” Anastácio declarou que teria horror  até da sombra da hipocrisia. De novo lhe foram oferecidas colocações honrosas.
      A resposta de Anastácio foi a mesma: “A pobreza do meu hábito – disse ao general – fala-te eloquentemente do desprezo que tenho pelas vaidades do mundo. Honras e riquezas de um rei, que hoje existe e amanhã será pó, não me tentam!”  Vendo assim frustradas as tentativas , o rei recorreu à tortura. Cada dia era aplicado um novo tormento, experimentada nova provação. Anastácio, porém, preferiu sofrer a negar a Fé. O dia  22 de janeiro de 628 trouxe-lhe afinal a salvação e a glória. Esgotadas a paciência e crueldade do rei, deu o mesmo ordem de enforcar e decapitar o santo mártir.
      Pouco antes da morte, Anastácio tinha predito a morte do tirano Chosroas. Esta profecia realizou-se dez dias depois, quando o imperador Heráclito invadiu e conquistou a Pérsia.O corpo do Santo, que tinha sido atirado aos cães, foi por estes respeitado. Os fiéis resgataram-no e deram-lhe sepultura no convento de São Sérgio. As relíquias foram mais tarde transportadas para Constantinopla e de lá para Roma.Santo Anastácio é padroeiro dos ourives, porque gozava da hospitalidade de um ourives, por ele instruído na religião. È invocado também em grandes tentações e em casos de possessão diabólica, porque pela aplicação das suas relíquias a um médico persa, possesso, este ficou livre da possessão.

   Resistimos com a graça de Deus e da Virgem Maria pela intercessão destes santos mártires a nunca negarmos a nossa Fé na Santa Doutrina Tradicional da nossa Santa Igreja Católica Apostólica Romana.
Como diz: Nosso Senhor quem perseverar ate o fim, será salvo.(São Mateus 24,13)

Intróito/ Sal. 78, 11, 12 e 10.
Que o gemido dos cativos penetre em ti, Senhor; e para aqueles que estão ao nosso redor, deixe cair em seus seios sete vezes a indignação que eles fizeram cair sobre você; vingar o sangue de seus santos, que foi derramado.Ps. Ibid., 1.Ó Deus, as nações entraram na tua herança, profanaram o teu santo templo, fizeram de Jerusalém uma cabana para armazenar frutos.V/. Glória Patri.

Coleta
Senhor, ouve nossas súplicas, para que, reconhecendo-nos culpados, sejamos libertos de nossas iniquidades, graças à intercessão de seus bem-aventurados Mártires Vicente e Anastácio.

Leitura da Epístola

Sabedoria 3,1-8
1 Mas as almas dos justos estão na mão de Deus, e nenhum tormento os tocará. 2 Aparentemente estão mortos aos olhos dos insensatos: seu desenlace é julgado como uma desgraça. 3 E sua morte como uma destruição, quando na verdade estão na paz! 4 Se aos olhos dos homens suportaram uma correção, a esperança deles era portadora de imortalidade, 5 e por terem sofrido um pouco, receberão grandes bens, porque Deus, que os provou, achou-os dignos de si. 6 Ele os provou como ouro na fornalha, e os acolheu como holocausto. 7 No dia de sua visita, eles se reanimarão, e correrão como centelhas na palha. 8 Eles julgarão as nações e dominarão os povos, e o Senhor reinará sobre eles para sempre. 

Gradual/  Êxodo 15.11.
Deus é glorificado em seus santos; Admirável em sua majestade, faz maravilhas.
V /. Ibid., 6. A tua destra, Senhor, distinguiu-se pela sua força; a tua destra quebrou os seus inimigos.

Aleluia, aleluia/ Ecl. 44, 14. 
 V /. A tua destra, Senhor, distinguiu-se pela sua força; a tua destra quebrou os seus inimigos.Aleluia


Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 21,9-19
9 Quando ouvirdes falar de guerras e de tumultos, não vos assusteis; porque é necessário que isso aconteça primeiro, mas não virá logo o fim. 10 Disse-lhes também: Levantar-se-ão nação contra nação e reino contra reino. 11 Haverá grandes terremotos por várias partes, fomes e pestes, e aparecerão fenômenos espantosos no céu. 12 Mas, antes de tudo isso, vos lançarão as mãos e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, levando-vos à presença dos reis e dos governadores, por causa de mim. 13 Isto vos acontecerá para que vos sirva de testemunho. 14 Gravai bem no vosso espírito de não preparar vossa defesa, 15 porque eu vos darei uma palavra cheia de sabedoria, à qual não poderão resistir nem contradizer os vossos adversários. 16 Sereis entregues até por vossos pais, vossos irmãos, vossos parentes e vossos amigos, e matarão muitos de vós. 17 Sereis odiados por todos por causa do meu nome. 18 Entretanto, não se perderá um só cabelo da vossa cabeça. 19 É pela vossa constância que alcançareis a vossa salvação.

Ofertório/Sal. 67, 36.
Deus é maravilhoso em seus santos. O próprio Deus de Israel dará poder e força ao seu povo. Deus seja abençoado. Aleluia.

Secreta
Oferecemos-te, Senhor, estes dons da nossa piedade; Fazei que, sendo-vos apresentados em honra do vosso Justo, vos agradem e nos sejam salutares graças à vossa misericórdia.
 
Comunhão/ SEIVA. 3, 4, 5 e 6.
Se sofreram tormentos diante dos homens, foi porque Deus os provou, provou-os como ouro na fornalha e os aceitou como holocausto.(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Nós vos suplicamos, ó Deus Todo-Poderoso, que tendo recebido um alimento todo celestial e que os Beatos Vicente e Anastácio vossos Mártires, intercedendo por nós, sejamos, graças à sua ajuda, preparados contra todas as adversidades.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

domingo, 16 de janeiro de 2022

16 de janeiro dia de São Marcelo I, Papa e Mártir.

  O Papa Marcelo I (em latim: Marcellus) foi o trigésimo papa da Igreja, exercendo sua função de maio de 308 a 309, sucedendo o Papa Marcelino, após uma considerável lacuna de tempo.
 Papa São Marcelo, romano de origem, foi eleito quando Maxêncio, consolidando-se, entreteve maiores e melhores relações com Constantino. Reorganizaram-se, então, os centros de reunião para o culto, mas, surgindo perturbações, Maxêncio não titubeou em exilar o sumo Pontífice, já que o acusavam veemente.No tempo de Diocleciano, a perseguição vinha se arrefecendo. A Igreja romana, porém, vivia num estado de tribulação. Os lugares de reunião dos fiéis haviam sido confiscados, bem como os cemitérios, de modo que a desorganização imperava.
  Conta-se de Papa São Marcelo que, tendo uma rica senhora dado sua vasta casa à comunidade cristã, para que o Papa a transformasse numa igreja, ali se reuniam frequentemente os fiéis. Ora, o imperador, dado o grande movimento que no templo se registrava, excitado por conselheiros, ordenou que a igreja se transmudasse em estrebaria dos cavalos imperiais e Marcelo em palafreneiro. 
A morte do Papa Marcelo, no exílio, ocorreu em 309, sendo imediatamente venerado como santo. 
 Enterrado na catacumba de Santa Priscila, foi o corpo, mais tarde, transladado para a igreja que lhe tomou o nome: São Marcelo, em Roma.Seus restos mortais estão sob o altar da Igreja de San Marcello al Corso, em Roma, sendo substituído pelo Papa Eusébio.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha. Rezem todos os dias o Santo Rosário.

sábado, 15 de janeiro de 2022

Comentários Eleison: GUERRA CULTURAL- Por Dom Williamson Número DCCLVII (757) – 15 de janeiro de 2022

 
GUERRA CULTURAL

Homens bons, a luta é nada menos que por Deus.

Lute abertamente por Ele, e veja-O abençoar!

Estes “Comentários” recomendaram calorosamente aos leitores pelo menos uma vez a leitura dos artigos frequentes de John HORVAT no site da TFP, em tfp.org. E o fizeram porque para inúmeros adultos dos dias de hoje, Deus é o Grande Inominável. Ele não deve nem ser mencionado na sociedade educada. Em sentido contrário, quando Horvat comenta sobre a política americana, sempre o faz da perspectiva católica do Deus Todo-Poderoso.

Nas palavras de um dos grandes pensadores católicos do século XIX, Horvat vê e diz que se Deus hoje não está governando a Criação com Sua presença, então Ele a está governando com Sua ausência.

Isto se dá porque Deus criou o mundo livremente, por amor, e ama em particular a criatura que Ele mesmo estabeleceu que governaria a Criação como Sua substituta; e essa criatura é o homem, que governa por aquela faculdade da razão e do livre-arbítrio. que só ele possui entre todas as criaturas materiais de Deus. No entanto, se o homem usa esse livre-arbítrio para afastar-se de Deus, algo que Ele mesmo pode permitir-lhe fazer, então Deus, que conhece plenamente o que o homem não conhece, ou seja, a terrível eternidade que ele merece para si mesmo por desprezar o grande amor que Deus lhe tem, não pode deixar Sua amada criatura sozinha no caminho para tal destruição. E eis por que o homem moderno, que foge de Deus, não pode deixar de reconhecer que o amor de Deus ainda o persegue, mesmo que esse reconhecimento somente o leve a fugir ainda mais: “Para de me amar! Não quero Teu amor!”.

Assim Horvat lê (artigo de 11 de novembro de 2021) uma recente eleição surpresa no estado da Virgínia, pela qual os republicanos de direita arrasaram nas três eleições estaduais e surpreendentemente recuperaram a Câmara dos Representantes das mãos dos democratas de esquerda. Horvat diz que enquanto “republicanos moderados prometem tudo, mas não cumprem quase nada”, foram os conservadores morais (“com seu poderoso bloco de votos pró-vida”) que venceram essa eleição surpresa votando em questões morais da chamada “Guerra Cultural”: a Teoria Crítica da Raça, a educação sexual radical, a ideologia de gênero e o aborto provocado. Observe-se como essas questões morais de fato implicam e ofendem diretamente a Deus Todo-Poderoso. Horvat diz que esses temas ganham eleições porque, se forem bem apresentados, “abordam problemas profundos dentro das almas de inúmeros americanos”. Em outras palavras, a “Guerra Cultural” enquadra o debate no que toca ao que há de mais profundo e verdadeiro em nós homens, a lei natural de Deus, mesmo que Ele mesmo raramente seja mencionado. “Deus, abençoa a América” – ainda.



Mas os esquerdistas estão empenhados em expulsar Deus de Sua Criação. Consequentemente, eles odeiam a “Guerra Cultural”, e querem que ela nunca seja mencionada nem que seus problemas sejam levantados. Os guerreiros culturais que fazem isso são “deploráveis” (disse Hilary Clinton), sem legitimidade dentro da esmagadora cultura liberal dos liberais. E não é preciso dizer que a grande mídia vil faz tudo o que pode para sufocar os conservadores e impedi-los de enquadrar as questões como culturais ou morais, ou seja, de modo que apontem para Deus. Eles absolutamente não podem com Ele, nem mesmo com Sua sombra. Mas o homem tomou o lugar de Deus, e nada nem ninguém pode impor-lhe nenhum bem e mal que seja objetivo. Portanto, qualquer pessoa que tente fazê-lo será desacreditada como “racista” ou “sexista”, ou “fascista” ou “antissemita”, ou por algum outro rótulo de ódio intolerante.

E, no entanto, os liberais se conhecem a si mesmos tão pouco que se tornam crentes fanáticos na legislação “antiódio”!

A conclusão de Horvat é inteiramente lógica, e, se levada a sério, pode salvar os Estados Unidos da ruína: “Acima de tudo, os conservadores devem confiar que Deus venha em sua ajuda. Por trás da fachada de mil escaramuças se esconde uma guerra total contra Deus e Sua ordem. Aqueles que defendem Sua causa podem esperar Sua ajuda”. O Arcebispo Viganò disse exatamente a mesma coisa.

Mãe de Deus, sempre que eu rezar o teu santíssimo Rosário, por favor, deixe-me entender que não estou “somente rezando”, mas estou fazendo o melhor que posso para ajudar-te em tua tremenda batalha pela salvação dos homens e de suas nações, por meio de teu divino Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo.

Kyrie Eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário