quarta-feira, 17 de março de 2021

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCXII (712) – (6 de março de 2021)

 

CIÊNCIA DUVIDOSA

Da Natureza muitos homens trilharam o caminho

Para chegar ao seu Criador comum, o Deus Todo-Poderoso.

CIÊNCIA DUVIDOSA

Da Natureza muitos homens trilharam o caminho

Para chegar ao seu Criador comum, o Deus Todo-Poderoso.

 Poucos são aqueles que hoje em dia ainda questionam a prioridade da ciência quando se trata de proporcionar a nós, homens, um mundo feliz e uma boa vida. “Substitua-se a religião pela ciência e pelo materialismo”, dizem os Protocolos dos Sábios de Sião (CE 699), como se a ciência e o materialismo resolvessem todos os problemas da vida. O famoso filósofo grego Aristóteles (384-322 a.C.) precisou de quatro causas para analisar a realidade: propósito, criador, forma e matéria, mas o homem moderno apagou com efeito a causa final, ou propósito, e a causa eficiente, ou criador, indubitavelmente porque ambas conduzem, na realidade, a Deus, que então parece não ser tão necessário para a forma ou a matéria intrínsecas de uma coisa. E assim, desde Galileu (1564-1642) a “ciência” tem-se tornado cada vez mais ímpia.

No entanto, a sabedoria de Shakespeare (1564-1616) reconheceu que havia mais no céu e na terra do que na filosofia de Horácio (Hamlet I), e o maior escritor da Alemanha, Goethe (1749-1832), sabia que havia um conhecimento da Natureza superior ao da ciência, um conhecimento que se apoderava do espírito interior da Natureza. Outro contemporâneo, o poeta inglês William Wordsworth (1770-1850), também estava ciente, na virada do século XVIII para o século XIX, que a humanidade estava tomando, com a revolução industrial e o fomento das ciências físicas, uma direção que em alguns aspectos não progredia, mas retrocedia: à medida que o domínio da matéria avançava, o domínio do espírito retrocedia. Um dos discípulos de Wordsworth foi o famoso convertido católico e escritor de livros espirituais populares, o Pe. William Faber (1814–1863). Wordsworth nunca se converteu, mas deu frutos católicos. Aqui está um famoso soneto seu sobre o mundo antiespiritual moderno:

Insuportável mundo! A obter e jogar fora,

Nós arrasamos, tarde ou não, nosso vigor: – O shopping moderno!

Pouco de nosso vemos, natureza afora; – O que sabem os habitantes dos subúrbios...

Demos o coração, em sórdido favor! – ...sobre a natureza?

O mar que à Lua mostra o peito, em seu fragor; – O próprio Wordsworth viveu muito...

Os ventos que estarão uivando a toda hora, – ...feliz infância entre os deleites da natureza...

Mas, como flores a dormir, calam-se agora: – ...em Lake District no Norte da Inglaterra.

Nada nos move: eu preferia, Deus senhor,  – Mas exclama que preferiria ser um...

Pois que nosso ânimo com coisa alguma afina, – ...pré-cristão a ser um pós-cristão, pois...

Ser um pagão nutrido em gasta, anciã doutrina, – ...ao menos sua crença em deuses...


Para que me sentisse menos desvalido – ...pagãos daria a ele algum senso de união com o...

Ao vislumbrar rápidos vultos na campina: – ...glorioso espetáculo da natureza diante de si.

Queria ver Proteu, do azul do mar surgido, – Assim, tal como está, sente-se apenas...

E ouvir Tritão soprar o búzio retorcido.* – ...“desamparado” – esgotado.

Via de regra, os habitantes dos subúrbios não gostam de poesia, e sua mídia vil, sempre que pode, a escreve como prosa. Para dizerem o que têm que dizer, os poetas costumam dar-se ao trabalho de dizê-lo com rima e ritmo, e esse simples ato é suficiente para sugerir que a vida é mais do que somente subúrbios materialistas. Mas a maioria dos habitantes dos subúrbios está satisfeita com seu materialismo, e prefere não ser lembrada de sua deficiência. E, assim, o amor pela natureza se transforma em esqui e lanchas, enquanto a poesia é desacreditada, desconsiderada, e fica à espera de ser revivida por uma revaloração das coisas espirituais. Isso acontecerá, mas depende da Igreja Católica. O homem é suficiente para puxar a natureza e a si mesmo para baixo, mas somente Deus pode reerguer a ambos. O Pe. Faber mostrou o caminho. Ele, pelo menos, não terminou desamparado.

Kyrie eleison.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário. 

domingo, 14 de março de 2021

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCXI (711) – (27 de fevereiro de 2021)

 

“INFILTRADOS” INCONSCIENTES


Como pode alguém praticar o mal sem perceber?

Hoje, preciso da graça de Deus para permanecer em alerta.

 Nestes “Comentários” de três semanas atrás, em que um leitor procurava uma explicação para o declínio da Fraternidade Sacerdotal São Pio X depois da morte em 1991 de seu fundador, Dom Lefebvre, levantou-se a questão de uma possível infiltração na FSSPX por inimigos da Tradição Católica. Houve infiltrados? Estes "Comentários" assumiram a posição de que nunca se descobriu nenhum infiltrado consciente ou evidente, mas havia vários sacerdotes da FSSPX no topo da Fraternidade que usaram toda a sua influência ali para mudar a direção dela em relação àqueloutra direção que lhe havia dado o Arcebispo, sem que eles tivessem necessariamente consciência de agir como infiltrados. Na verdade, é possível que tenham se infiltrado de forma ainda mais eficaz por serem infiltrados inconscientes! Deus o sabe, um ou outro deles pode ter sabido exatamente o que estava fazendo para paralisar a Fraternidade por dentro, mas nunca o pareceu exteriormente.

Nós enfrentamos o mistério do modernismo, que deve ter enviado milhões de almas para o Inferno. Vamos dar mais uma olhada na questão, com outra testemunha, um tradicionalista veterano que passou dezenas de anos na luta pela Tradição Católica nas capelas tradicionais dos Estados Unidos. As palavras em negrito são do editor dos "Comentários", mas todas as palavras somente em itálico são do veterano.

Como alguém que foi membro de três paróquias tradicionais, fundador principal de duas e ativista nas três, lembro-me de dizer há muitos anos e muitas vezes que o Diabo se infiltra com sua própria gente em todas as paróquias tradicionais, isto é, com pessoas que geralmente são “dormentes”, que esperam o momento certo para atacar. Tendo uma inteligência angélica e existindo por milhares de anos, ele está longe de ser estúpido, e sabe que é muito mais fácil destruir uma paróquia por dentro do que por fora. Encontrei essas pessoas em todas as três paróquias. Sem dúvida, estão dentro da FSSPX, e a maioria não é consciente de que é ajudante do Diabo, mas ele sabe disso. Na verdade, se não estivessem ali, ele não estaria fazendo seu trabalho.

A FSSPX deveria desvincular-se de todo contato com a Igreja Conciliar até o dia em que essa obra-prima criada pelo Diabo se converta, o que será quase certamente depois que Deus a castigar da maneira mais severa junto com seu sócio: o mundo. A FSSPX está tentando fazer o que tentei fazer localmente quando eu e outro indivíduo nos sentamos três vezes em 1990-1991 com os dois Bispos de Richmond e solicitamos e negociamos a fundação da paróquia de St. Joseph, que, aliás, era na época a primeira e única paróquia católica tradicional do mundo em união com a Roma Modernista, com a Missa e todos os Sacramentos no rito tradicional (…).

Com St. Joseph, era minha intenção atrair centenas de católicos Novus Ordo e, com o tempo, torná-los todos bons tradicionalistas. Eu estava sonhando. Hoje, a Igreja de St. Joseph, com seus provavelmente mais de mil fieis e seu edifício de cerca de 2,5 milhões de dólares em muitos hectares, está nas mãos dos sacerdotes da Fraternidade Sacerdotal de São Pedro, que foram ordenados de forma duvidosa. É uma paróquia híbrida, com a “Missa e os Sacramentos tradicionais” mas Novus Ordo em todos os outros sentidos. Não tenho a menor dúvida de que, caso fechasse suas portas hoje, quase todos os fieis estariam na “Missa” Novus Ordo do próximo domingo. Tal destino aguarda a FSSPX caso ela se funda com a Novus Ordo.

Ora, os dois Bispos e nosso veterano eram “infiltrados” conscientes? O veterano certamente não. Os dois Bispos, possivelmente, mas não é igualmente possível que eles também estivessem agindo de boa fé? O que parece mais provável é que todos os três homens estavam "sonhando". Com o quê? Certamente com misturar óleo e água. Com misturar a verdade tradicional com a autoridade conciliar. Mas isso não se pode fazer. O Arcebispo sabia disso desde o início. Nosso veterano veio a saber, Deus o abençoe. Muitas almas na Fraternidade ainda não sabem disso. Estão sonhando, e são todas, na verdade, "infiltrados" inconscientes.

Kyrie eleison. 

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário. 



sexta-feira, 12 de março de 2021

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCX (710) – (20 de fevereiro de 2021)

 

IDENTIDADE BRANCA – III

 
Jovem, coloque Deus de volta em Seu devido lugar,

E tudo em sua vida terá uma base sólida!

Que a identidade hoje em dia seja um problema para muitas pessoas (veja os dois números anteriores destes “Comentários”) é um estado artificial das coisas. Algo está errado. Quando as pessoas levam uma vida normal, elas têm uma identidade natural que corresponde a quem são, e pode ser que nem mesmo pensem nisso. Mas hoje em dia os brancos estão sendo desviados da verdade por alguém mais, mas a culpa toda é deles mesmos, e o resultado é que eles têm todos os tipos de problemas de que não precisam. Para que se chegue ao cerne da questão, pode ser necessário fazer mais algumas perguntas:

O senhor disse na semana passada que tudo gira em torno de Cristo, e que voltar para Ele resolveria todas as questões de identidade. Mas bilhões de não cristãos não têm nenhum problema de identidade. Bilhões de não cristãos levam uma vida normal e decente sem Cristo. Por que se deve inclui-Lo nisto?

O cristianismo começou obviamente na Terra Santa, mas com os Apóstolos se espalhou rapidamente por todo o mundo conhecido: com São Tomé na Índia, São João e São Filipe na Ásia Menor, Natanael na Armênia, Mateus na África, Tadeu na Pérsia, e assim por diante. Ora, em qualquer uma dessas regiões a nova religião poderia ter-se firmado, como aconteceu na Europa com Pedro, Paulo, André e Tiago Maior, mas foi ao continente europeu que Deus concedeu dons especiais de ordem natural e graças de conversão para fazer dos europeus os missionários do mundo. Assim, enquanto passados 600 anos o Oriente Médio abandonou em larga escala o Cristianismo para adotar o Islã, a Europa, pelo contrário, foi dotada e ganhou fama por sua ortodoxia, Roma especialmente com mais brevidade (Rom. I, 8); e Deus havia antes preparado toda a Europa para apoiar o destino católico de Roma, pelo Império Romano. Poderíamos ousar dizer que, na mente de Deus, a Europa e a Fé se identificam estreitamente entre si, o que sugere que Cristo é uma parte essencial da identidade europeia ou branca em particular.

E que papel os judeus desempenharam em tudo isso?

Você está certo em fazer a pergunta, porque para o bem ou para o mal, eles são sempre especiais na mente de Deus. Na verdade, eles lutaram contra a Igreja, com unhas e dentes, desde o início, como lemos nas epístolas de São Paulo – por exemplo, I Ts. II, 14-16. E foram eles que, por exemplo, convenceram o imperador romano Cláudio (41–54 d.C.) a perseguir os cristãos. E se eles veem na raça branca as pessoas mais responsáveis ​​no passado pelo êxito ao longo de muitos séculos da religião de Jesus Cristo, não será nenhuma surpresa que utilizem todo o poder que acumularam atualmente na política, na grande mídia e no cinema, e no meio acadêmico para denegrir os brancos a ponto de deixá-los com vergonha de serem brancos. Daí a falta de identidade dos brancos.

Mas por que os brancos não se defendem, se são os campeões de Deus? Por que Deus os abandona?

A resposta a ambas as perguntas é porque eles O abandonaram. Quem pode negar que a grande multidão de brancos de hoje em dia ou não acredita mais em Deus, ou, pelo menos, já não o leva mais a sério? E você acha que Ele não percebe? Pense novamente! Há um antigo provérbio pagão que, no entanto, corresponde à lei natural: "Aqueles a quem os deuses desejam destruir, estes primeiro os enlouquecem". Os brancos de hoje estão cegos, e tornando-se loucos suicidas, e todos os povos que os seguem estão sendo levados à loucura. E se eles estão sendo açoitados pelos judeus como consequência, é absolutamente por sua própria culpa, por terem abandonado a Deus, que se preocupa demais com Seus filhos para deixá-los rolar até o inferno sem que tenham antes sérios problemas por meio dos quais tenham mais chances de redimir-se.

Então, qual é a resposta finalmente?

Esqueça essa questão sobre identidade! Pense sobre Nosso Senhor Jesus Cristo. Pense sobre a morte tremenda que Ele sofreu por você e por mim. Recorra à Sua Mãe para que suplique a Ele por você. Pegue o Santo Rosário d’Ela e reze pelo menos cinco Mistérios por dia. E rogue a Ela para que obtenha a Consagração da Rússia ao Seu Imaculado Coração, que é a única coisa que poderá desbloquear a salvação da humanidade, que está mais problemática e bloqueada a cada dia que passa. Ela prevalecerá. E que Deus o abençoe.

Kyrie eleison.


Sexta-feira da Terceira Semana da Quaresma.

2/03  Sexta-feira  
Festa de Terceira Classe
Paramentos Roxos

Leitura da Epístola do livro do 

Número 20,1-3 e 6-13

1 Toda a assembléia dos filhos de Israel chegou ao deserto de Sin no primeiro mês. O povo ficou em Cades; ali morreu Maria, que foi sepultada no mesmo lugar. 2 Como não houvesse água para a assembléia, o povo se ajuntou contra Moisés e Aarão, 3 procurou disputar com Moisés e gritou: ?Oxalá tivéssemos perecido com nossos irmãos diante do Senhor!
6 Moisés e Aarão deixaram a assembléia e dirigiram-se à entrada da tenda de reunião, onde se prostraram com a face por terra. Apareceu-lhes a glória do Senhor, 7 e o Senhor disse a Moisés: 8 ?Toma a tua vara e convoca a assembléia, tu e teu irmão Aarão. Ordenareis ao rochedo, diante de todos, que dê as suas águas; farás brotar a água do rochedo e darás de beber à assembléia e aos seus rebanhos.? 9 Tomou Moisés a vara que estava diante do Senhor, como ele lhe tinha ordenado. 10 Em seguida, tendo Moisés e Aarão convocado a assembléia diante do rochedo, disse-lhes Moisés: ?Ouvi, rebeldes: acaso faremos nós brotar água deste rochedo?? 11 Moisés levantou a mão e feriu o rochedo com a sua vara duas vezes; as águas jorraram em abundância, de sorte que beberam, o povo e os animais. 12 Em seguida, disse o Senhor a Moisés e Aarão: ?Porque faltastes à confiança em mim para fazer brilhar a minha santidade aos olhos dos israelitas, não introduzireis esta assembléia na terra que lhe destino.? 13 Estas são as águas de Meribá, onde os israelitas se queixaram do Senhor, e onde este fez resplandecer a sua santidade.

Sequência do Santo Evangelho 

São João 4, 5-42
 5 Chegou, pois, a uma localidade da Samaria, chamada Sicar, junto das terras que Jacó dera a seu filho José. 6 Ali havia o poço de Jacó. E Jesus, fatigado da viagem, sentou-se à beira do poço. Era por volta do meio-dia. 7 Veio uma mulher da Samaria tirar água. Pediu-lhe Jesus: Dá-me de beber. 8 (Pois os discípulos tinham ido à cidade comprar mantimentos.) 9 Aquela samaritana lhe disse: Sendo tu judeu, como pedes de beber a mim, que sou samaritana!... (Pois os judeus não se comunicavam com os samaritanos.) 10 Respondeu-lhe Jesus: Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva. 11 A mulher lhe replicou: Senhor, não tens com que tirá-la, e o poço é fundo... donde tens, pois, essa água viva? 12 És, porventura, maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço, do qual ele mesmo bebeu e também os seus filhos e os seus rebanhos? 13 Respondeu-lhe Jesus: Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, 14 mas o que beber da água que eu lhe der jamais terá sede. Mas a água que eu lhe der virá a ser nele fonte de água, que jorrará até a vida eterna. 15 A mulher suplicou: Senhor, dá-me desta água, para eu já não ter sede nem vir aqui tirá-la! 16 Disse-lhe Jesus: Vai, chama teu marido e volta cá. 17 A mulher respondeu: Não tenho marido. Disse Jesus: Tens razão em dizer que não tens marido. 18 Tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu. Nisto disseste a verdade. 19 Senhor, disse-lhe a mulher, vejo que és profeta!... 20 Nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que é em Jerusalém que se deve adorar. 21 Jesus respondeu: Mulher, acredita-me, vem a hora em que não adorareis o Pai, nem neste monte nem em Jerusalém. 22 Vós adorais o que não conheceis, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. 23 Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja. 24 Deus é espírito, e os seus adoradores devem adorá-lo em espírito e verdade. 25 Respondeu a mulher: Sei que deve vir o Messias (que se chama Cristo); quando, pois, vier, ele nos fará conhecer todas as coisas. 26 Disse-lhe Jesus: Sou eu, quem fala contigo. 27 Nisso seus discípulos chegaram e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher. Ninguém, todavia, perguntou: Que perguntas? Ou: Que falas com ela? 28 A mulher deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens: 29 Vinde e vede um homem que me contou tudo o que tenho feito. Não seria ele, porventura, o Cristo? 30 Eles saíram da cidade e vieram ter com Jesus. 31 Entretanto, os discípulos lhe pediam: Mestre, come. 32 Mas ele lhes disse: Tenho um alimento para comer que vós não conheceis. 33 Os discípulos perguntavam uns aos outros: Alguém lhe teria trazido de comer? 34 Disse-lhes Jesus: Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e cumprir a sua obra. 35 Não dizeis vós que ainda há quatro meses e vem a colheita? Eis que vos digo: levantai os vossos olhos e vede os campos, porque já estão brancos para a ceifa. 36 O que ceifa recebe o salário e ajunta fruto para a vida eterna; assim o semeador e o ceifador juntamente se regozijarão. 37 Porque eis que se pode dizer com toda verdade: Um é o que semeia outro é o que ceifa. 38 Enviei-vos a ceifar onde não tendes trabalhado; outros trabalharam, e vós entrastes nos seus trabalhos. 39 Muitos foram os samaritanos daquela cidade que creram nele por causa da palavra da mulher, que lhes declarara: Ele me disse tudo quanto tenho feito. 40 Assim, quando os samaritanos foram ter com ele, pediram que ficasse com eles. Ele permaneceu ali dois dias. 41 Ainda muitos outros creram nele por causa das suas palavras. 42 E diziam à mulher: Já não é por causa da tua declaração que cremos, mas nós mesmos ouvimos e sabemos ser este verdadeiramente o Salvador do mundo. 

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário. 

quinta-feira, 11 de março de 2021

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCVIX (709) – (13 de fevereiro de 2021)

 

IDENTIDADE BRANCA – II

 
A divisão mais profunda dos homens não é entre gentios e judeus,

Mas entre os que escolhem com Cristo e os que escolhem contra Cristo.

Prossegue o diálogo com aquele jovem branco dos dias de hoje em busca de quem ele é, de sua identidade, mas que teme buscá-la na direção de Cristo, porque o cristianismo parece ser subordinado ao judaísmo, que torna inferiores os cristãos. No entanto, não pode crer que Cristo seja inferior ao Antigo Testamento.

Descobri que Noé não era judeu! Então, quando os judeus se diferenciaram dos gentios?

Diferenciaram-se com Abraão, por volta de 2.000 a.C. Adão e Eva foram criados por Deus por volta de 4.000 a.C., mas durante 1.000 anos a humanidade se degenerou tanto que, por volta de 3.000 a.C., Noé foi criado por Deus para salvar a humanidade do Dilúvio, necessário para dar à humanidade outro começo com apenas oito almas na Arca. Depois de outros 1.000 anos, os homens voltaram a corromper-se, mas desta vez Deus escolheu Abraão para formar uma raça de homens (os futuros judeus) que, por serem separados da corrupção do resto dos homens (os futuros gentios), estariam aptos a proporcionar outros 2.000 anos mais tarde as origens humanas do Salvador ou Messias de todos os homens, Jesus Cristo. Assim, os judeus foram de Abraão a Cristo o povo especial de Deus por raça para servir no futuro a toda a humanidade, mas quando o Messias veio e deixou claro que o próprio povo de Deus não o seria mais pela raça, mas pela fé, então os judeus com o orgulho ferido se voltaram contra Deus, mataram Seu Messias e se tornaram o povo especial de Satanás.

Então foram os judeus a origem do Cristianismo?

O cristianismo é parte humano, parte divino. A parte divina veio e vem inteiramente da Santíssima Trindade, Deus, e por meio do Deus-homem, Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, Jesus Cristo. Somente a parte humana, Maria, José, os 12 apóstolos, etc., é que procede dos judeus, com os quais todos os cristãos têm uma enorme dívida.

Então o Cristianismo é uma enganação dos judeus aos gentios?

De forma alguma, e nunca o foi, porque Deus deu aos judeus, como Seus instrumentos humanos, Sua Verdade e sua salvação, para que as dessem aos gentios. Os judeus abandonaram a fé em Cristo em larga escala logo depois – mistério da iniquidade, orgulho –, mas os gentios pegaram a bola e correram com ela até o Vaticano II (1962-1965), quando, essencialmente, eles também abandonaram o cristianismo – mistério da iniquidade, predito nas Escrituras (Lc. XXI, 24).

Então o Novo Testamento segue sendo uma obra intelectual judaica?

Sim, mas só no sentido muito insignificante de que, para contar aos judeus e aos gentios no início do Cristianismo as grandes novas verdades da salvação, como nas Epístolas de São Paulo, Deus usou os cérebros humanos dos judeus. Porém, logo após esse início, foram os gentios que assumiram o controle, e, desde então, poucos judeus contaram essas verdades.

Jacó era o filho favorito de Isaque, e Esaú era o filho desfavorecido. Os judeus chamam aos cristãos Esaú? Eles estão certos em considerar que os cristãos são desfavorecidos em comparação com eles mesmos aos olhos de Deus?

 De forma alguma; é o contrário. Leia Romanos IX, 6-9. Esaú é a figura dos judeus desfavorecidos, porque eles amplamente rejeitaram e rejeitam Seu Filho, enquanto Jacó representa os cristãos favorecidos que aceitaram e aceitam Seu Filho. São Paulo lutou contra a confusão nas mentes de seus ouvintes sobre essa questão controversa de judeus e gentios em três grandes epístolas: Gálatas, Romanos e Hebreus. Seu ensinamento é a Palavra de Deus, a Escritura, basicamente clara e absolutamente autorizada. Leia estas Epístolas.

Os judeus têm razão ao afirmarem que os gentios são estúpidos?

Certamente quando os gentios abandonam a Cristo, pois os judeus podem facilmente dominá-los, como nos dias de hoje. Mas quando os gentios são fiéis a Cristo, o que significa que eles são fiéis a Deus e à verdade, então nem os judeus nem os comunistas podem enganá-los, e é então quando a verdadeira civilização floresce e muitas almas mais se salvam, como na Idade Média.

Kyrie eleison. 


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

quarta-feira, 10 de março de 2021

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCVIII (708) – (6 de fevereiro de 2021)

 

IDENTIDADE BRANCA – I

 
Que os homens brancos voltem para Jesus Cristo,

E a identidade nunca mais lhes faltará!

  Um jovem casal branco que lê estes “Comentários” quer voltar para a Igreja, mas tem uma dificuldade especial que o marido de 31 anos suspeita que seja compartilhada por muitos de seus contemporâneos: a atual falta de uma identidade para os povos brancos. Tanto ele como sua esposa têm alguma ancestralidade alemã, e, portanto, em sua busca pela identidade, terminaram sendo seriamente atraídos pelo paganismo germânico. Mas os dois nasceram católicos, e suspeitam que sua educação católica não foi tudo aquilo que deveria ter sido. As perguntas que ele faz certamente provam que foi isto o que aconteceu, mas também mostram que ele está em busca da verdade, e se perseverar em sua busca, é certo que Deus lhe dará as respostas de que necessita. Ele pergunta:

O paganismo germânico é nossa verdadeira identidade?

Sim e não. A verdadeira identidade de um ser humano é ir para o Céu para ser extremamente feliz com Deus por toda a eternidade. É por isso que tantos jovens (e também pessoas mais velhas) estão tão profundamente insatisfeitos com seu atual modo de vida materialista – eles sabem que foram feitos para algo muito maior, mas não sabem o quê. Ora, há muito de nobre no paganismo germânico – por exemplo, nas óperas de Richard Wagner –, mas ele é totalmente incapaz de levar um homem para o Céu, porque não contém nenhuma graça sobrenatural. Somente a graça pode abrir o Céu de Deus para nós. E a graça de Deus está disponível para nós apenas por meio da única religião verdadeira de Deus, que é a Religião Católica Romana. Se eu a recuso, estou recusando o Céu. Esta religião, por exemplo, com Carlos Magno, fez a Europa e forjou a identidade de todas as nações europeias brancas. Hilaire Belloc (1870–1953) dizia: “A Europa é a Fé (Católica), e a Fé é a Europa”.

Mas o Cristianismo não foi inventado pelos judeus?

 A religião Católica não foi inventada por nenhum ser humano ou por seres humanos. Foi "inventada" desde a eternidade exclusivamente por Deus, e revelada aos homens por meio de Seu Divino Filho, Jesus Cristo, que enquanto homem era um judeu, filho de Maria, e que foi ajudado a fundar a Igreja Católica por um pequeno número de judeus. Daí João IV, 22. Mas foram também os judeus, líderes e povo (Mt.XXVII, 20), que crucificaram Jesus, e a grande maioria dos judeus desde então odiou a Cristo e fez tudo o que pôde para continuar a crucificá-Lo em sua Igreja. Portanto, os melhores israelitas foram amigos incomparáveis ​​de Deus, mas os talmudistas têm sido Seus inimigos incomparáveis. É essencial distinguir entre judeus como São Paulo e judeus como Caifás. A grande diferença está entre aqueles que aceitam a Cristo e aqueles que O rejeitam. Tudo gira em torno de Cristo.

Mas o Novo Testamento não continua jogando o jogo do Velho Testamento, por assim dizer? Não estão os cristãos adorando judeus e seguindo os “desígnios” e as “regras” dos judeus?

Os cristãos estão adorando a Deus, Pai, Filho e Espírito Santo, a Santíssima Trindade conforme revelada por Deus, Jesus Cristo, uma revelação que ultrapassa em muito as de todos os demais judeus juntos. Ele era e é Deus. Eles eram e são meros homens.

Então, por que Deus no Antigo Testamento era tão protetor dos judeus e, ao mesmo tempo, tão irritado com eles?
 
Porque Ele lhes deu um grande papel para desempenhar, que foi preparar a vinda do Messias à terra, mas nem sempre eles foram fiéis a essa tarefa. Nossa grande mídia vil e a mera palavra “antissemitismo” sugerem que os judeus não podem nunca ser maus, mas na realidade eles podem ser muito maus, e nesses casos merecem punição, como qualquer outra pessoa.

Mas por que Deus escolheu os judeus? E por que Ele escolheu os judeus em particular?

Ele teve de escolher algumas pessoas para fornecer ao Messias uma Mãe humana, uma família, um povoado, um povo e uma prática religiosa. Com Maria, José, Nazaré, o Templo de Jerusalém e a religião mosaica, os judeus finalmente forneceram ao Messias Sua estrutura terrena, tão somente para, por orgulho, crucificá-Lo.

E por que os judeus em particular? Mistério de Deus. Novamente Belloc: “Que estranho da parte de Deus ter escolhido os judeus!”.

Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCVII (707) – (30 de janeiro de 2021)

 

SEGUNDO DILÚVIO 

Do primeiro Dilúvio surgiu uma idade de ouro.

Do segundo surgirá um grande triunfo da Igreja.

Repito: o principal ator do drama mundial do covid que se desenrola ao nosso redor é ninguém menos que o Deus Todo-Poderoso. É claro que Ele não desempenha nenhum papel na multidão de pecados envolvidos, como pecados, mas foi Ele quem criou o universo, e é quem sustenta a existência de tudo o que criou por cada momento que existe. Sem esse sustento, a criação colapsaria de novo no nada. E com que propósito Ele criou o universo? Para povoar Seu céu com criaturas racionais, angélicas ou humanas, que terão feito uso de sua existência e de seu livre arbítrio que Ele também lhes deu para escolher, segundo as condições d’Ele, para aceitar Sua oferta de felicidade eterna com Ele mesmo em Seu Céu. E com uma sabedoria divina muito acima de todo o entendimento humano, Ele administra toda a vida aqui na terra, de modo que cada alma humana que atinge a idade da razão não só tenha provações suficientes para assegurar-se de que O ama o suficiente para merecer o Céu, mas também a graça real suficiente para assegurar-se de que pode ir para o Céu, se assim o deseja.

Portanto, é Deus quem dirige, em última instância, o que podemos chamar colapso do Ocidente, assim como Ele dirigiu o Dilúvio nos tempos de Noé, para castigar a humanidade pecadora e para impedi-la de povoar o Inferno em vez do Céu. Na verdade, o castigo também foi uma grande misericórdia, porque toda a humanidade havia “corrompido seus caminhos” (Gênesis VI, 11-12), de modo que, sem dúvida, uma grande multidão de homens estava a caminho da condenação eterna e tendo êxito – como nos dias de hoje – em levar praticamente todos consigo. Esse foi o efeito do pecado original, ao longo dos aproximadamente mil anos transcorridos desde Adão e Eva. Mas à medida que os homens progressivamente perceberam que as águas crescentes do Dilúvio não lhes iam deixar escapar, uma minoria deles terá aproveitado a lenta ascensão das águas para fazer um ato de contrição suficiente para salvar suas almas para a eternidade. Pergunte a qualquer uma dessas almas, agora no céu, se o Dilúvio não foi um imenso ato da misericórdia de Deus!

E o mesmo se dá hoje. A humanidade corrompeu seus caminhos, em toda a terra, com o materialismo ocidental, e pior do que nos tempos de Noé, porque desta vez a Encarnação aconteceu, e depois de beneficiar-se dela por um tempo, desta vez os homens rejeitaram não apenas Deus, mas também o Deus encarnado, visivelmente crucificado por eles, para dotá-los de uma Igreja que os ajude a salvar suas almas. No entanto, desta vez até mesmo Seus próprios clérigos praticamente O rejeitaram, desde o Vaticano II. Passaram-se 56 anos desde o fim do Vaticano II, e a corrupção está avançando muito rápido. Ora, alguém pode acusar Deus de ter tido pressa em golpear da maneira que golpeou em 2020? Dificilmente. Ou alguém pode dizer que Ele começou a golpear com mão pesada? Dificilmente, quando se pensa nos infortúnios como o colapso econômico total ou as guerras civis ou fomes anunciadas para os próximos anos. E se e quando estes vierem, pela malícia dos homens (e somente com a permissão de Deus), quem poderá dizer que não foram merecidos?

No entanto, Deus é paciente com cada um de nós, e Sua misericórdia é eterna, só que deve golpear e continuar golpeando forte o suficiente até que aprendamos nossa lição, e até que comecemos a pensar novamente em chegar ao Céu. Pois para muitos de nós a lição, por mais dura que seja, chegará tarde demais, e dará origem apenas a maldições, contra Ele, contra nossos semelhantes, contra a vida, contra os políticos, contra qualquer pessoa, exceto a única pessoa verdadeiramente responsável pela minha própria angústia, que é: eu mesmo.

Portanto, em tudo que está por vir, verei a mão (sem pecado) de Deus, e me ajoelharei para rogar a Ele que tenha misericórdia de nós, pobres pecadores. Os homens já não podem limpar sua bagunça, ao contrário, só podem piorá-la. Com a graça de Deus terei compaixão de todos eles, e farei o que puder para ajudá-los a salvar suas almas, mas somente de Deus esperarei verdadeiras soluções. E Ele, pelo menos, terá a sabedoria e o poder de dirigir tudo para o melhor; isto eu sei de antemão.

Kyrie eleison. 


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dias o Santo Rosário.


terça-feira, 9 de março de 2021

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCVI (706) – (23 de janeiro de 2021)

REORIENTAÇÃO DA FSSPX

 

A FSSPX foi habilmente enganada.

A humanidade ficou, por sua defensora, enlutada.

Em novembro passado, o Pe. Pagliarani, Superior Geral da FSSPX, escreveu uma carta para comemorar o 50º aniversário da fundação da Fraternidade. Sobre esta mesma carta, o Pe. Edward MacDonald, sacerdote da “Resistência” na Austrália, escreveu um valioso comentário, que segue resumido abaixo.

 1. O Pe. Pagliarani pergunta: “A chama (‘de uma caridade intrépida’) recebida de nosso Fundador ainda está viva? Exposta a uma crise indefinidamente prolongada na Igreja e no mundo, esta preciosa tocha não corre o risco de vacilar e enfraquecer?” –  Porém, em sua carta o Pe. Pagliarani não responde à sua própria pergunta.

 2. Em toda a sua carta, o Pe. Pagliarani apenas menciona o Concílio Vaticano II. No entanto, se não houvesse o Vaticano II, a FSSPX não teria sido necessária. Roma é a fonte de todos os erros de fé, doutrina e moral contra os quais a FSSPX lutou. Os Papas pós-conciliares implementaram os ensinamentos do Concílio. A apostasia está centrada e sediada no Vaticano. O Pe. Pagliarani nada menciona sobre os erros do Vaticano II. Por que não? Para ele essa luta terminou. A FSSPX está agora com o Vaticano II e a Igreja Conciliar, contra o movimento de “Resistência”.

 3. O Pe. Pagliarani reduz a luta à "vida espiritual". Para o Arcebispo Lefebvre, o reinado de Nosso Senhor Jesus Cristo vinha em primeiro lugar, e levar a vida espiritual às almas era um subproduto necessário desse objetivo primordial. Mas o Pe. Pagliarani faz com que a vida espiritual é que seja primordial, quando diz: “Nosso combate é permitir que Nosso Senhor Jesus Cristo seja o eixo de nossa vida espiritual, a fonte de todos os nossos pensamentos, de todas as nossas palavras e de todas as nossas ações”.

 4. Segundo o Pe. Pagliarani, tudo já está dito. Não há nenhuma batalha doutrinária para travar. A FSSPX continuará falando, presumivelmente repetindo velhos argumentos, contra os erros do Vaticano II. Na verdade, a FSSPX não está falando contra os erros do Vaticano II. Há muito mais que dizer, já que o Papa continua a extrair novos erros dos documentos do Vaticano II. A resposta à Amoris Laetitiae está completa? Se a FSSPX não tem nada de novo que dizer, é porque deixou de combater os erros do Vaticano II.

 5. O Arcebispo Viganò está encontrando muitas coisas novas para dizer sobre os erros da Igreja  conciliar. A FSSPX não pode dizer essas coisas porque capitulou e foi silenciada. Já não pode defender os direitos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Em novembro de 2020, o Pe. Daniel Themann, Superior do Distrito da FSSPX da Austrália, proibiu os membros de fazerem um protesto público contra alguns cultos públicos a Satanás em Queensland. Eles fizeram reparação discretamente em sua capela.

 6. O cansaço é um tema recorrente na carta do Pe. Pagliarani, e este não é o caso em relação aos santos. Eles nunca se cansam, nunca se cansam da batalha. O Arcebispo Lefebvre nunca se cansou da luta. Já estava aposentado quando percebeu que deveria pegar em armas em uma nova batalha contra a Igreja conciliar. A FSSPX está cansada e fatigada, e depôs as armas. Não tem “nada de novo que dizer”.

7. Nos últimos quinze anos ou mais, os seminários da FSSPX não têm dado aos seminaristas a formação doutrinária para combater os erros modernos. O modernismo e o liberalismo foram promovidos nos seminários. Os ordenandos estão dispostos a terem sua relação com a verdade comprometida e a trabalhar ansiosamente com os Bispos diocesanos modernistas e submeterem-se a eles. O Pe. Wegner, antigo Superior do Distrito dos Estados Unidos, certa vez se gabou de ter feito acordos com quarenta Bispos dos Estados Unidos, todos eles liberais conciliares modernistas.

8. Cada um dos sacerdotes que permaneceram na FSSPX após sua capitulação decidiu explicitamente, ou pelo menos tacitamente, aceitar esta nova orientação da FSSPX. Eles não são mais católicos militantes. A Igreja é indefectível. A FSSPX não era. Desertou.

 9. Não há nenhuma outra organização importante que se oponha ao ataque das forças do mal na forma da conquista comunista ateísta da sociedade. A esterilização da FSSPX interrompeu a última grande fonte de graça e bênçãos para o mundo. Os poucos focos de resistência restantes são incapazes de parar, ou mesmo de obstaculizar, a escravidão comunista do mundo.

 Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

segunda-feira, 8 de março de 2021

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCV (705) – (16 de janeiro de 2021)

 

PERGUNTAS SOBRE A FSSPX
 

Os sacerdotes da Fraternidade estão sendo enganados.

A sedução mundial atualmente é muito forte!

Um leitor destes “Comentários” indubitavelmente preocupado com o que vê ou ouve sobre a Fraternidade Sacerdotal São Pio X estar sendo menos fiel do que costumava ser e deveria ser, tem em mente algumas possíveis explicações. Assim, o autor destes “Comentários” oferece algumas considerações para responder a alguns de seus questionamentos.

1. Houve rumores de infiltração na FSSPX. Alguns desses rumores sugerem que houve um complô para infiltrarem-se na Fraternidade desde o início; outros argumentam que levou algum tempo para que a Fraternidade fosse infiltrada.

Sem dúvida, os inimigos clássicos da Igreja, que observaram de perto Nosso Senhor em Seu tempo, discerniram rapidamente que tipo de ameaça às suas intrigas o Arcebispo Lefebvre, sua Fraternidade Sacerdotal São Pio X e sua nova geração de sacerdotes fiéis, representavam. No entanto, eu, pelo menos, não posso dizer que já reconheci algum infiltrado inimigo claro e consciente. Mas o que pude reconhecer foram os filhos sacerdotais do Arcebispo, formados sob seus cuidados, mas que deixaram de reconhecer o que antes reconheciam, a saber, a necessidade de obedecer apenas seletivamente às ordens vindas das autoridades da Igreja conciliar em Roma e nas dioceses. Esses sacerdotes percorreram um longo caminho não exatamente para  infiltrar-se, mas para mudar a FSSPX desde dentro. Se hoje ela ainda estivesse defendendo a fé tal como o Arcebispo fez, poderia estar fazendo muito bem a uma multidão de católicos que agora estão acordando para a traição do Vaticano II, ajudando-os a ver como e onde está sobrevivendo a verdadeira Igreja. Em vez disso, a lealdade dos líderes da FSSPX agora parece ter-se voltado para os oficiais do Vaticano II em Roma, e a muitas almas que ela poderia ter convertido, agora confunde mais do que converte.

2. Então a FSSPX foi infiltrada? E, em caso afirmativo, por quem?

Falando propriamente, por infiltração formal, talvez não. Mas, falando em termos gerais, por um abandono muitas vezes inconsciente da visão que o Arcebispo tinha do Vaticano II e de seus oficiais, sim. O problema tem sido um avanço gradual do fluxo da fantasia universal de hoje, e uma correspondente perda de apoio na realidade, mais por parte dos líderes da FSSPX no quartel general que por parte dos humildes sacerdotes em campo. O problema desses líderes tem sido menos em sua doutrina católica do que em sua aplicação desse ensino ao século XXI, onde eles falharam em compreender todo o mal do mundo moderno. Eles são muito “legais”.
 
 3. Alguns blogs apontaram para uma família judia austríaca de nome “Von Gutmann”, a quem  os Rothschilds deram originalmente um  “empurrão” financeiro. Essa família, segundo Maximillian Krah, doou dinheiro para a FSSPX por meio de uma Fundação. Quem é esta família, e por que está dando dinheiro para a FSSPX?

 É uma família judia da Áustria, mas, até onde posso recordar-me, a Sra. Von Gutmann que citas era uma convertida de boa-fé, e deixou uma grande quantia de dinheiro para a FSSPX na Áustria, para ajudar a Tradição Católica a prosperar por lá.

 4. Há rumores na Internet de que o Arcebispo Lefebvre era sedevacantista... Isto é verdade?

O Arcebispo teve sempre, desde Paulo VI, uma certa simpatia pelo sedevacantismo como solução possível para o problema teológico gravíssimo dos Vigários de Cristo que destruíam a Igreja. Por duas vezes ele considerou em público a possibilidade – em 1976 e em 1985 – de que os supostos Papas em Roma não teriam sido Papas reais. Mas ele nunca se decidiu por essa solução, e com frequência somente a considerou para rechaçá-la. Ele considerava que ela levantava mais problemas do que resolvia.

5. Por que a atual liderança da FSSPX não se reconcilia com Roma? O que o Senhor pensa sobre isto?

Acho que muitos dos melhores sacerdotes da Fraternidade ainda pensam tal como o Arcebispo sobre a Roma e os romanos de hoje, e por isso nos braços destes os líderes da FSSPX não caem. Mas é melhor esses sacerdotes terem cuidado!

Kyrie eleison. 


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCVI (706) – (23 de janeiro de 2021)

 

REORIENTAÇÃO DA FSSPX
 

A FSSPX foi habilmente enganada.

A humanidade ficou, por sua defensora, enlutada.

Em novembro passado, o Pe. Pagliarani, Superior Geral da FSSPX, escreveu uma carta para comemorar o 50º aniversário da fundação da Fraternidade. Sobre esta mesma carta, o Pe. Edward MacDonald, sacerdote da “Resistência” na Austrália, escreveu um valioso comentário, que segue resumido abaixo.

1. O Pe. Pagliarani pergunta: “A chama (‘de uma caridade intrépida’) recebida de nosso Fundador ainda está viva? Exposta a uma crise indefinidamente prolongada na Igreja e no mundo, esta preciosa tocha não corre o risco de vacilar e enfraquecer?” –  Porém, em sua carta o Pe. Pagliarani não responde à sua própria pergunta.

2. Em toda a sua carta, o Pe. Pagliarani apenas menciona o Concílio Vaticano II. No entanto, se não houvesse o Vaticano II, a FSSPX não teria sido necessária. Roma é a fonte de todos os erros de fé, doutrina e moral contra os quais a FSSPX lutou. Os Papas pós-conciliares implementaram os ensinamentos do Concílio. A apostasia está centrada e sediada no Vaticano. O Pe. Pagliarani nada menciona sobre os erros do Vaticano II. Por que não? Para ele essa luta terminou. A FSSPX está agora com o Vaticano II e a Igreja Conciliar, contra o movimento de “Resistência”.


 


3. O Pe. Pagliarani reduz a luta à "vida espiritual". Para o Arcebispo Lefebvre, o reinado de Nosso Senhor Jesus Cristo vinha em primeiro lugar, e levar a vida espiritual às almas era um subproduto necessário desse objetivo primordial. Mas o Pe. Pagliarani faz com que a vida espiritual é que seja primordial, quando diz: “Nosso combate é permitir que Nosso Senhor Jesus Cristo seja o eixo de nossa vida espiritual, a fonte de todos os nossos pensamentos, de todas as nossas palavras e de todas as nossas ações”.


 


4. Segundo o Pe. Pagliarani, tudo já está dito. Não há nenhuma batalha doutrinária para travar. A FSSPX continuará falando, presumivelmente repetindo velhos argumentos, contra os erros do Vaticano II. Na verdade, a FSSPX não está falando contra os erros do Vaticano II. Há muito mais que dizer, já que o Papa continua a extrair novos erros dos documentos do Vaticano II. A resposta à Amoris Laetitiae está completa? Se a FSSPX não tem nada de novo que dizer, é porque deixou de combater os erros do Vaticano II.

5. O Arcebispo Viganò está encontrando muitas coisas novas para dizer sobre os erros da Igreja  conciliar. A FSSPX não pode dizer essas coisas porque capitulou e foi silenciada. Já não pode defender os direitos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Em novembro de 2020, o Pe. Daniel Themann, Superior do Distrito da FSSPX da Austrália, proibiu os membros de fazerem um protesto público contra alguns cultos públicos a Satanás em Queensland. Eles fizeram reparação discretamente em sua capela.

6. O cansaço é um tema recorrente na carta do Pe. Pagliarani, e este não é o caso em relação aos santos. Eles nunca se cansam, nunca se cansam da batalha. O Arcebispo Lefebvre nunca se cansou da luta. Já estava aposentado quando percebeu que deveria pegar em armas em uma nova batalha contra a Igreja conciliar. A FSSPX está cansada e fatigada, e depôs as armas. Não tem “nada de novo que dizer”.

7. Nos últimos quinze anos ou mais, os seminários da FSSPX não têm dado aos seminaristas a formação doutrinária para combater os erros modernos. O modernismo e o liberalismo foram promovidos nos seminários. Os ordenandos estão dispostos a terem sua relação com a verdade comprometida e a trabalhar ansiosamente com os Bispos diocesanos modernistas e submeterem-se a eles. O Pe. Wegner, antigo Superior do Distrito dos Estados Unidos, certa vez se gabou de ter feito acordos com quarenta Bispos dos Estados Unidos, todos eles liberais conciliares modernistas.

8. Cada um dos sacerdotes que permaneceram na FSSPX após sua capitulação decidiu explicitamente, ou pelo menos tacitamente, aceitar esta nova orientação da FSSPX. Eles não são mais católicos militantes. A Igreja é indefectível. A FSSPX não era. Desertou.

9. Não há nenhuma outra organização importante que se oponha ao ataque das forças do mal na forma da conquista comunista ateísta da sociedade. A esterilização da FSSPX interrompeu a última grande fonte de graça e bênçãos para o mundo. Os poucos focos de resistência restantes são incapazes de parar, ou mesmo de obstaculizar, a escravidão comunista do mundo.

Kyrie eleison.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

domingo, 7 de março de 2021

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCIV (704) – (9 de janeiro de 2021)

 

MADIRAN – CONCLUSÃO


Desprezar Deus deixa toda a humanidade à deriva –

Podem os católicos ver a importância de sua Igreja?

Depois de sete números destes "Comentários" considerando separadamente o Prólogo e seis Partes do livro de Jean Madiran (1920-2013), A Heresia do Século XX, de 1968, valerá a pena costurarmos as partes novamente para destacarmos algumas das principais lições para nós mesmos na situação da Igreja e do mundo de hoje, e chegarmos a uma conclusão geral: como a Igreja chegou à atual confusão?

Já no Prólogo, Madiran assinalou vários pontos essenciais: o problema era que os principais clérigos, os Bispos, tinham levantando a âncora há pelo menos 100 anos em nome do progresso, até que no século XX estavam subvertendo positivamente o cristianismo, em um processo que leva ao comunismo. O drama começou muito antes do Vaticano II. Em sua raiz está a perda da fé por parte dos Bispos. O resultado final será o triunfo do comunismo. Em 2020, a mentira-covid está colocando o comunismo bem às nossas portas.

 Na Parte I, Madiran expôs, como fez Pio X em sua Encíclica Pascendi de 1907, a base filosófica dos Bispos por trás da apostasia deles, implícita por meio da adoção do subjetivismo da filosofia moderna, pela qual qualquer verdade, incluindo o dogma católico, torna-se opcional. “Esqueça a realidade objetiva”. “De agora em diante o objeto responde à minha mente, e não a minha mente ao objeto”. “Estou livre da realidade”. Esses princípios insanos estão no cerne da loucura da Igreja e do mundo de hoje, em todos os domínios.

 Na Parte II, Madiran declarou que os neobispos queriam uma nova religião, e essa nova religião só poderia estar em guerra com a religião católica. Os neobispos não tinham nenhum direito de impor sua falsa religião, e mesmo como um leigo católico Madiran tinha todo o direito de opor-se a eles. Em 2021, é maravilhoso ver um Arcebispo Viganò assumindo exatamente essa postura, tal como o Arcebispo Lefebvre. Há uma verdade católica objetiva e imutável que autoriza os católicos a não seguirem seus Bispos erradios.

Nas Partes III, IV e V, Madiran expõe o conteúdo da heresia do século XX em sete Proposições, retiradas dos escritos do Bispo de Metz que, como disse Madiran, foi quem  então mais claramente manifestou essa heresia: 1 Tudo está mudando atualmente, de modo que o próprio conceito de salvação por Cristo precisa hoje ser mudado, 2 até uma maior socialização, porque 3 a fé hoje escuta o mundo, e 4 a socialização do mundo de hoje é uma graça. 5 Pois, com efeito, nenhuma época foi tão fraternal 6 nem tão ansiada, isto é, nem tão aguardada como a nossa. Madiran comenta que essa socialização fraterna e esperançosa equivale a uma nova religião, e a nova religião é o comunismo. E, de fato, desde o Vaticano II os clérigos têm-se voltado cada vez mais para a esquerda, e sua religião do homem tem sido sua nova cruzada, e o homem tem sido seu novo deus. E Jesus Cristo, Sua Santa Mãe, o Céu e o Inferno estão na vida real cada vez mais esquecidos.

 Na Parte V, Madiran apresenta a sétima proposição do Bispo de Metz: 7 A lei natural vem do interior do homem, ou seja, não há uma lei objetiva para o homem vinda de fora ou de cima dele. Em outras palavras, diz Madiran, não existe natureza, nem sobrenaturalidade, nem dez mandamentos, nem verdadeira caridade, nem possibilidade de sociedade, e muito menos de sociedade cristã. Essa total subversão só permite o comunismo. É aqui que estamos, e muito mais em 2021 do que em 1968. Nesta parte Madiran está chegando às próprias raízes da desorientação e do deslocamento do homem moderno, que tornam um estado policial a única sociedade possível.

Na Parte VI, Madiran terminou seu livro pouco depois de viver os distúrbios estudantis em Paris na primavera de 1968, e eles lhe proporcionaram uma conclusão retumbante. Na Parte II sobre os Bispos, ele escreveu que a Neoigreja, ao ensinar apenas coisas modernas, estava transformando os jovens de hoje nos bárbaros de amanhã, e lá estavam eles, enchendo com o caos as ruas de Paris em 1968 (e as ruas dos EUA em 2020). Madiran responsabiliza os Bispos. O comunismo é uma falsa solução. Só Deus é a verdadeira solução.

 

Kyrie eleison.  


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

sábado, 6 de março de 2021

Sábado da 2ª Semana da Quaresma

06/03 Sábado 
Festa de Terceira Classe
Paramentos Roxos


Leitura da Epístola do livro 

Gênesis 27,6-40 
 Rebeca disse a Jacó, seu filho: ?Acabo de ouvir teu pai dizer ao teu irmão Esaú para que lhe traga uma caça 7 e lhe prepare um bom prato, a fim de comer e o abençoar diante do Senhor antes de morrer. 8 Ouve-me, pois, meu filho, e faze o que te vou dizer. 9 Vai ao rebanho e traze-me dois belos cabritos. Prepararei com eles um prato suculento para o teu pai, como ele gosta, 10 tu lho levarás e ele comerá, a fim de que te abençoe antes de morrer.? 11 ?Mas, respondeu Jacó à sua mãe, Esaú, meu irmão, é peludo, enquanto eu sou de pele lisa. 12 Se meu pai me tocar, passarei aos seus olhos por um embusteiro e atrairei sobre mim uma maldição em lugar de bênção.? 13 ?Tomo sobre mim esta maldição, meu filho, disse sua mãe. Ouve-me somente, e vai buscar o que te digo.? 14 Jacó foi e trouxe os dois cabritos, com os quais sua mãe preparou um prato suculento, como seu pai gostava. 15 Escolheu as mais belas vestes de Esaú, seu filho primogênito, que tinha em casa, e revestiu com elas Jacó, seu filho mais novo. 16 Cobriu depois suas mãos, assim como a parte lisa do pescoço, com a pele dos cabritos, 17 e pôs-lhe nas mãos o prato suculento e o pão que tinha preparado. 18 Jacó foi para junto do seu pai e disse-lhe: ?Meu pai!??Eis-me aqui! Quem és, meu filho?? 19 Jacó respondeu: ?Eu sou Esaú, teu primogênito; fiz o que me pediste. Levanta-te, assenta-te e come de minha caça, a fim de que tua alma me abençoe.? 20 ?Como encontraste caça tão depressa, meu filho?? ?É que o Senhor, teu Deus, fez que ela se apresentasse diante de mim.? 21 ?Aproxima-te, então, meu filho, para que eu te apalpe e veja se, de fato, és o meu filho Esaú.? 22 Jacó aproximou-se de Isaac, seu pai, que o apalpou e disse: ?A voz é a voz de Jacó, mas as mãos são as mãos de Esaú.? 23 E não o reconheceu, porque suas mãos estavam peludas como as do seu irmão Esaú. E abençoou-o. 24 ?Tu és bem o meu filho Esaú?? Disse-lhe ele: ?Sim.? 25 ?(Então) serve-me, para que eu coma de tua caça, meu filho, e minha alma te abençoe.? Jacó serviu-lhe e ele comeu; e trouxe-lhe também vinho, do qual ele bebeu. 26 Então Isaac, seu pai, disse-lhe: ?Aproxima-te, meu filho, e beija-me.? 27 E, aproximando-se Jacó para lhe dar um beijo, Isaac sentiu o perfume de suas vestes, e o abençoou nestes termos. ?Sim. o odor de meu filho é como o odor de um campo que o Senhor abençoou. 28 Deus te dê o orvalho do céu e a gordura da terra, uma abundância de trigo e de vinho! 29 Sirvam-te os povos e prostrem-se as nações diante de ti! Sê o senhor dos teus irmãos, e curvem-se diante de ti os filhos de tua mãe! Maldito seja quem te amaldiçoar e bendito quem te abençoar!? 30 Apenas Isaac acabara de abençoar Jacó, e este saíra de junto do seu pai, chegou Esaú da caça. 31 Preparou também ele um prato suculento e trouxe-o ao seu pai, dizendo: ?Levanta-te, meu pai, e come da caça do teu filho, a fim de que tua alma me abençoe.? 32 ?Quem és tu??, perguntou-lhe seu pai Isaac. ?Eu sou o teu filho primogênito Esaú.? 33 Então Isaac, tomado de emoção violenta, exclamou: ?Quem é, pois, aquele que foi à caça e me trouxe o prato que eu comi antes que tu voltasses? Eu o abençoei, e ele será bendito.? 34 Ouvindo estas palavras de seu pai, Esaú soltou um grito cheio de amargura, e disse-lhe: ?Abençoa-me também a mim, meu pai!? 35 ?Teu irmão, respondeu-lhe Isaac, veio, fraudulentamente, tomar a tua bênção.? 36 Esaú disse então: ?Será porque ele se chama Jacó que me suplantou já duas vezes? Tirou-me meu direito de primogenitura, e eis que agora me rouba minha bênção!? E ajuntou: ?Não reservaste, porventura, uma bênção também para mim?? 37 Isaac respondeu-lhe: ?Eu o constituí teu senhor, e dei-lhe todos os seus irmãos por servos e o estabeleci na posse do trigo do vinho. Que posso ainda fazer por ti, meu filho?? 38 Esaú disse ao seu pai: ?Então só tens uma bênção, meu pai? Abençoa-me também a mim, meu pai!? E pôs-se a chorar. 39 Isaac tomou a palavra: ?Eis, disse ele, que a tua habitação será desprovida da gordura da terra e do orvalho que desce dos céus. 40 Viverás de tua espada, servindo o teu irmão, mas, se te libertares, quebrarás o seu jugo de cima do teu pescoço. 

Sequência do Santo Evangelho 

São Lucas 15,11-32 
11 Disse também: Um homem tinha dois filhos. 12 O mais moço disse a seu pai: Meu pai, dá-me a parte da herança que me toca. O pai então repartiu entre eles os haveres. 13 Poucos dias depois, ajuntando tudo o que lhe pertencia, partiu o filho mais moço para um país muito distante, e lá dissipou a sua fortuna, vivendo dissolutamente. 14 Depois de ter esbanjado tudo, sobreveio àquela região uma grande fome e ele começou a passar penúria. 15 Foi pôr-se ao serviço de um dos habitantes daquela região, que o mandou para os seus campos guardar os porcos. 16 Desejava ele fartar-se das vagens que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava. 17 Entrou então em si e refletiu: Quantos empregados há na casa de meu pai que têm pão em abundância... e eu, aqui, estou a morrer de fome! 18 Levantar-me-ei e irei a meu pai, e dir-lhe-ei: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; 19 já não sou digno de ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados. 20 Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. 21 O filho lhe disse, então: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. 22 Mas o pai falou aos servos: Trazei-me depressa a melhor veste e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e calçado nos pés. 23 Trazei também um novilho gordo e matai-o; comamos e façamos uma festa. 24 Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado. E começaram a festa. 25 O filho mais velho estava no campo. Ao voltar e aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças. 26 Chamou um servo e perguntou-lhe o que havia. 27 Ele lhe explicou: Voltou teu irmão. E teu pai mandou matar um novilho gordo, porque o reencontrou são e salvo. 28 Encolerizou-se ele e não queria entrar, mas seu pai saiu e insistiu com ele. 29 Ele, então, respondeu ao pai: Há tantos anos que te sirvo, sem jamais transgredir ordem alguma tua, e nunca me deste um cabrito para festejar com os meus amigos. 30 E agora, que voltou este teu filho, que gastou os teus bens com as meretrizes, logo lhe mandaste matar um novilho gordo! 31 Explicou-lhe o pai: Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu. 32 Convinha, porém, fazermos festa, pois este teu irmão estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado.
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCIII (703) – (2 de janeiro de 2021)

 O RETORNO DO COMUNISMO

Quero um credo, uma cruzada, e não um chazinho fraco!

Sua “decência”, seu “processo justo”, são suaves demais para mim!

As eleições presidenciais dos Estados Unidos de novembro do ano passado testemunhou um confronto decisivo entre a direita política conservadora e a esquerda política revolucionária. Isto porque, por muito tempo, no Ocidente, os conservadores, cuja força era Deus, têm-se enfraquecido, enquanto os revolucionários, cuja força é a revolta contra Deus, têm-se fortalecido. Tinha de acontecer um confronto, e se a esquerda não prevalecer em 2020, sem dúvida ela voltará a governar em 2024, a menos que até lá o povo americano se volte seriamente para Deus.

Enquanto isso, um editorial impresso na Dixie Heritage Letter de novembro passado do Sul dos Estados Unidos destaca em quatro parágrafos quatro pontos principais do confronto de 2020. O texto está resumido, e os quatro pontos principais estão destacados em negrito.

1 Os juízes que julgam o apelo de Trump por um processo justo são liberais sem nenhuma preocupação pela verdade ou pela justiça.

No que diz respeito à fraude eleitoral massiva que indubitavelmente ocorreu nas eleições presidenciais de 3 de novembro, a equipe jurídica do Sr. Trump desenterrou todo tipo de provas. Mas não será fácil para eles prevalecerem, principalmente porque muitos desses juízes que ouvem suas denúncias são “anti-Trump” que, sinceramente, não se importam com as evidências apresentadas, por mais convincentes que sejam, porque são integrantes do Deep State, e devem certificar-se de que Trump não seja reeleito, haja o que houver.

2 Até mesmo os “conservadores” da Suprema Corte são fracos diante dos decididos liberais.

Os advogados do Sr. Trump terão de ir até a Suprema Corte e rezar para que um ou dois dos juristas "conservadores" não decidam vender-se a si mesmos como John Roberts fez anos atrás, quando, como um suposto conservador, ele votou nos liberais. Roberts era na verdade um conservador, exceto quando estava ocupado aplacando os liberais, o que parece estar acontecendo cada vez mais nos últimos tempos. Quase se poderia dizer: "com conservadores como Roberts, quem precisa de liberais?".

3 O liberalismo decente não pode resistir ao comunismo indecente ao qual naturalmente conduz.

Um editorial local disse: “Muitos americanos creem que o comunismo é um conceito abstrato, algo que afeta apenas nações distantes, sem perceberem que já chegou à nossa porta. O comunismo se espalhou na América sob nomes como socialismo, progressismo, liberalismo, neomarxismo e assim por diante, em um processo lento ao longo de décadas de subversão sistemática pela União Soviética, e agora pelo Partido Comunista Chinês (PCC). A crença em Deus e nos princípios derivados dessa crença são as razões fundamentais pelas quais os Estados Unidos podem desfrutar de liberdade, democracia e prosperidade, e pelas quais os Estados Unidos se tornaram a nação que são hoje. Este ano, o processo democrático foi subvertido. A extrema esquerda e o diabo comunista por trás disso estão usando mentiras, fraude e manipulação na tentativa de privar as pessoas de seus direitos e de suas liberdades”.

4 Os EUA estarão à beira do comunismo se nossos juízes preferirem sua antirreligião à realidade.

Não percebemos o quão perto de nos tornarmos um país comunista realmente estamos. Podemos acabar sendo comunistas se a elite neste país de alguma forma decidir que os oponentes de Trump devem ser os vencedores, custe o que custar. Então, como dizem, "Você pode votar para entrar no socialismo, mas tem de atirar para sair". Eis porque a esquerda quer as suas armas: para que você não possa atirar para sair dele. Há muita coisa em jogo que depende do resultado desta eleição, para ambos os lados.

Kyrie eleison 

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dias o Santo Rosário.

 

 

sexta-feira, 5 de março de 2021

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCII (702) – (26 de dezembro de 2020)

 

MADIRAN – TRAIÇÃO


De Deus viemos. Para Deus estamos destinados,

Por Cristo. Há outro meio? Não.

Em maio de 1968, em Paris, ocorreram distúrbios estudantis tão radicais e duradouros que atraíram a atenção da mídia de todo o mundo. Pela subversão teórica e pela destruição prática de tudo que até então constituía o modo de vida ocidental, são comparáveis ​​aos distúrbios que assolaram muitas cidades dos Estados Unidos no verão passado (de 2020). Na verdade, os distúrbios de Paris inspiraram a sexta e última parte do livro de Jean Madiran, A Heresia do século XX, porque ilustraram, em forma de livro fotográfico, o que todo o seu livro vinha tentando dizer: a civilização católica está tornando-se comunista, e isso é uma grande traição, e os Bispos católicos são os traidores. Daí os três capítulos da Parte Seis do livro: 1) Maio de 68 é a traição final dos Bispos, 2) Eles repudiam os verdadeiros católicos, 3) Eles traem o verdadeiro cristianismo.

No Capítulo Um, Madiran conta como em Paris, na primavera de 1968, os estudantes rebeldes, assim como os desordeiros do verão nos EUA, ameaçaram destruir a civilização ocidental, e o comentário oficial dos Bispos franceses foi: “É um movimento amplo que pede uma nova sociedade”; e estavam eles prontos para recebê-la em nome do Vaticano II. Em sua declaração oficial, um mês depois, disseram: “A Revolução de 1968 divide o povo a favor e contra, mas nós, Bispos, somos a favor”. Na verdade, diz Madiran, para aqueles que se rebelam, os fins justificam os meios, então eles fizeram tal uso da força, de mentiras e de artimanhas para conseguirem o que queriam, que provocaram um contramovimento ainda mais “amplo”. Mas o que importa para os Bispos modernos a subversão radical de toda a lei natural e a civilização cristã? Nenhum deles acredita que o comunismo seja uma traição. Mas é um movimento de reforma? Isso é apenas uma mentira e uma armadilha, diz Madiran.

No segundo capítulo, ele conta como, para agraciarem-se com os revolucionários de esquerda, os Bispos tiveram de levar-lhes em uma bandeja as cabeças dos católicos mais fiéis da direita, também conhecidos como os "integristas", ou seguidores do catolicismo integral. (Aqui está exatamente o motivo pelo qual, nos anos de 1970, o Papa Paulo VI fez tão grandes esforços para paralisar o Arcebispo Lefebvre; mas Deus tinha outras ideias. No entanto, apenas mais alguns anos, e o que tinha sido sua Fraternidade passaria a ansiar pela aprovação da Roma modernizada.) Na década de 1960, os Bispos franceses começaram a falar pelos dois lados da boca. À esquerda diziam: “Oh, por favor, não nos tome por conservadores ou integristas, somos revolucionários como vocês”, enquanto à direita eles diziam: “Oh, por favor, não pense que estamos mudando alguma coisa”. E desde então esses Bispos vinham tentando seguir em duas direções ao mesmo tempo – uma receita para a paralisia. Mas sempre evitavam enfrentar os “integristas” com argumentos diretos, pois haviam renunciado ao terreno elevado da verdade.

No último capítulo de todo o seu livro, Madiran finaliza sua condenação aos mesquinhos Bispos franceses. O mundo moderno não é bom, é carregado de mentiras em todos os âmbitos: a evolução, os seis milhões, o onze de setembro,  o covid, e essas são somente algumas das falsidades de maior destaque. Mas o que deu errado? Os estudantes mal o sabiam, porque, na maioria das vezes, haviam ouvido que o mundo moderno é maravilhoso. Mas se isso é verdade, instintivamente querem derrubá-lo. No entanto, a Igreja Católica, embora também não acredite na modernidade, sabe exatamente o que deu errado, e, em 1864, publicou uma lista importante com 80 desses erros – o Syllabus de Erros do Papa Pio IX. Esta é a doutrina que os Bispos deveriam ter ensinado aos estudantes, porque se eles tivessem aprendido bem, poderiam ter estado reconstruindo toda a "civilização ocidental" desde os anos de 1960. Aconteceu, porém, que, no Vaticano II, os Bispos de todo o mundo preferiram juntar-se aos comunistas em vez de lutar contra eles, e os estudantes foram transformados em bárbaros, e toda a civilização cristã foi traída.

Referindo-se aos Bispos, Madiran acrescenta uma última palavra ao seu livro:  “Desgraçados!”.

A análise da Heresia do século XX é clara. As lições da década de 2020 para os EUA em particular são abundantes. Talvez só um desastre em grande escala permitirá à humanidade aprendê-las. No entanto, como disse o Bispo Butler no século XVIII: “As coisas são o que são. Suas consequências serão o que serão. Por que então devemos tentar enganarmo-nos a nós mesmos?”.

Kyrie eleison.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dias o Santo Rosário.

quinta-feira, 4 de março de 2021

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DCCI (701) – (19 de dezembro de 2020)

 

A LÓGICA DA COVID


Satanás é sempre, em todos os lugares, derrotado,

Mas não sem que se repitam as perdas das almas.

“A cada dia basta o seu cuidado”, diz Nosso Senhor no Sermão da Montanha (Mt VI, 34). Nunca devemos preocupar-nos excessivamente com o que pode acontecer amanhã, dentre outros motivos, porque pode ser que nunca aconteça. Portanto, o plano do governo canadense para o futuro da Covid-19, já apresentado brevemente em um parágrafo destes "Comentários" seis semanas atrás, pode não ser muito interessante pelos detalhes e pelo calendário que anuncia, os quais podem mudar, porque, segundo as instruções de Lenin, a Revolução deve permanecer extremamente adaptável. O que é de real valor para as almas é discernir a lógica dos elementos da Revolução para que não se confundam completamente com a forma como os acontecimentos correm o risco de desenrolarem-se.

Na atual crise mundial, a Revolução explorou em primeiro lugar a economia (terciária) no outono de 2019, quando o Federal Reserve dos Estados Unidos começou a resgatar a cada vez mais cambaleante economia dos EUA por meio de injeções cada vez maiores de dinheiro virtual, escravizando os beneficiários sob montanhas de dívidas. Então, na primavera de 2020, os revolucionários começaram a escravizar a política (secundária) de todo o mundo nas cadeias da enorme mentira da Covid, ou seja, a que o coronavírus é, como a peste bubônica, um grande perigo para os seres humanos. Essa desculpa habilmente escolhida de saúde pública disfarçou também a escravidão da religião pública (primária), um bônus para os revolucionários cujo objetivo principal é a guerra contra Deus e a condenação das almas. O fato de os próprios clérigos católicos terem-se antecipado às autoridades do Estado ao fechar as portas da Igreja testemunhou o quão fraca a Igreja Católica se tornou desde o Vaticano II. E assim eles dificilmente levantam um grito de protesto contra a falsidade da “pandemia” da Covid-19, sobre a qual nos foi e continua sendo dito pelos “cientistas” e pelos políticos que matará milhões e milhões de pessoas.

Que mentira abjeta! A essa altura do campeonato, quase dez meses de estatísticas provam que o coronavírus é, se muito, um pouco pior do que um vírus de gripe de inverno comum; são apenas nossas "autoridades" científicas, médicas e políticas que têm conspirado para criar e manter um estado de pânico entre as pessoas para manipulá-las (o medo é um famoso manipulador). A Revolução vem de Satanás, e Satanás é “mentiroso e pai da mentira” (Jo VIII, 44). E assim a mentira abjeta continuou em novembro com um segundo lockdown, que se concluirá na virada do ano, e continuará com um terceiro, relacionado à Covid 21, no final do ano novo, quando essas autoridades forem capazes de liberar para seus propósitos um vírus muito mais grave do que o da Covid-19.

 No início do próximo verão, o Canadá deverá recorrer novamente à economia para o episódio seguinte desta Revolução, um "Programa de Renda Básica Universal" que permitirá ao governo controlar a renda de cada indivíduo, tornando todo o dinheiro digital e o mais igualitário possível, sendo a igualdade uma parte importante do sonho antinatural da Revolução de eliminar toda a variedade e a hierarquia que Deus plantou em Sua Criação. O pano de fundo deve ser um colapso econômico mundial, projetado para forçar os cidadãos a entrarem no "Programa de Reajuste da Dívida Mundial", pelo qual o Fundo Monetário Internacional de Mamon fornecerá todo o dinheiro virtual necessário para pagar as dívidas pessoais de cada cidadão (hipotecas, empréstimos, cartões de crédito , etc.), em troca da renúncia à propriedade de todos e quaisquer bens e ativos para sempre e, em segundo lugar, para que aceite uma vacinação dupla para “protegê-lo” da Covid-19 e da Covid-21. No final da propriedade privada, os leitores podem reconhecer tanto um objetivo principal dos Protocolos dos Sábios de Sião quanto aquele que algumas pessoas chamam a essência do comunismo. Nas vacinações, eles podem lembrar-se de uma citação de Henry Kissinger de algumas décadas atrás: “Quando o povo aceitar ser vacinado, o jogo acabou”, o que significa que a Revolução terá triunfado de uma vez por todas. Os revolucionários se enganam profundamente em relação a Deus.

Mas eles estão tão convencidos de sua vitória final, que os canadenses que se recusarem a entrar nesta nova ordem de coisas serão detidos indefinidamente em novas "instalações de isolamento" que estão sendo construídas às pressas neste momento, até que aceitem, porque é claro que, ao recusarem as vacinas, eles serão uma “ameaça à saúde pública” – sempre a mesma mentira básica, que as autoridades se preocupam com a nossa saúde. Mas “não temais, pequeno rebanho” daqueles que verdadeiramente amam a Deus. Ele planejou dar-nos Seu Reino (Lc. XII, 32), e nem mesmo todos os vários Sábios do mundo, ou de Sião, podem detê-Lo.

Kyrie eleison.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.