quinta-feira, 30 de junho de 2022

30 de junho dia de São Paulo

30/06 Quinta-feira
Festa de Terceira Classe 
Paramentos  Vermelhos
 El apóstol Pablo presenta su defensa ante funcionarios romanos
São Paulo (~ 10 – 67)Apóstolo nascido em Tarso, cidade principal da Cilícia, conhecido como o grande apóstolo dos gentios. Descendia de uma família hebreus da tribo de Benjamin, que haviam obtido a cidadania romana, de grandes posses e prestígio político. Seus pais, sendo como eram, fiéis à lei mosaica, o mandaram logo para Jerusalém para ser educado lá. Fariseu fervoroso, recebeu na circuncisão o nome de Saulo e teve como preceptor um dos mais sábios e notáveis rabinos daquele tempo, o grande Gamaliel, neto do ainda mais famoso Hilel, de quem recebeu as lições sobre os ensinos do Antigo Testamento. Foi este Gamaliel, cujo discurso se contém nos Atos dos Apóstolos 5. 34-39, que aconselhou o Sanedrim a não tentar contra a vida dos apóstolos. Ele possuía alguma coisa estranha ao espirito farisaico, a qual se avizinhava da cultura grega. Em seu discurso demonstrava um espirito tolerante e conciliador, característico da seita dos fariseus. Celebrizou-se por seus vastos conhecimentos rabínicos. Aprendeu o ofício de fazedor de tendas, das que se usavam nas viagens. Recebeu uma educação subordinada às tradições e às doutrinas da fé hebraica e, embora fosse filho de um fariseu, At 23, tornou-se um cidadão romano. Pelos seus dizeres na epístola aos filipenses 3. 4-7, aparentemente ocupava posição de grande influência que lhe dava margem para conseguir lucros e grandes honras. Tornou-se membro do concílio, At 26. 10, e logo depois recebeu a comissão do sumo sacerdote para perseguir os cristãos, 9. 1, 2; 22. 5. Apareceu no cenário da história cristã, como presidente da execução do diácono Estêvão (1)o protomártir do Cristianismo, a cujos pés as testemunhas depuseram suas vestimentas At 7. 58. Na Bíblia aparece então no 7º capítulo do livro Atos dos Apóstolos, guardando as vestes do diácono, que foi apedrejado, concordando, portanto, com a condenação. Depois disso, empreendeu forte perseguição aos cristãos. Na sua posição odiava a nova seita, não só desprezando o crucificado Messias, como considerava os seus discípulos um elemento perigoso, tanto para a religião como para o Estado. Este seu ódio mortal contra os discípulos de Jesus durou até ao momento da sua conversão, que aparece no 9º capítulo. Foi no caminho de Damasco que se deu a sua repentina conversão (30). Ele e seus companheiros viajavam pelos desertos da Galiléia e quando, ao meio-dia, o sol ardente estava no seu zênite, At 26. 13, repentinamente uma luz vinda do céu, mais brilhante que a luz do sol caiu sobre eles, derrubando-os. Todos se ergueram, mas ele continuou prostrado por terra. Ouviu-se então uma voz que dizia em língua hebraica: “Saulo, Saulo, porque me persegues? Dura coisa é recalcitrares contra o aguilhão (2)”. Respondeu ele então: “Quem és tu Senhor?” E veio a resposta: “Eu sou Jesus a quem tu persegues. Levanta-te e vai à cidade e aí se te dirá o que te convém fazer”. Os companheiros que o seguiam ouviam a voz sem nada ver, nem entender. Ofuscado pelo intenso clarão da luz, foi conduzido pela mão dos companheiros. Entrou em Damasco e hospedou-se na casa de Judas, onde permaneceu três dias sem ver, sem comer e nem beber, orando e meditando sobre a revelação divina. Guiado pelo Senhor, o judeu convertido Ananias, foi visitar-lhe e ao se encontrar com o grande perseguidor, recebeu a confissão da sua nova fé. Certo de sua conversão Ananias impôs-lhe as mãos, fê-lo recobrar a visão e o batisou. Batizado, foi para o deserto da Arábia, onde orou e fez penitência por três anos. A partir de então, com a juventude e a energia que o caracterizava, e para grande espanto dos judeus, começou a pregar nas sinagogas que Jesus era o Cristo, Filho de Deus vivo, 9 10-22. Regressou à Jerusalém, onde sofreu a desconfiança dos que não acreditavam na sua repentina conversão e instalou-se em Antióquia, na Síria, de onde fez três grandes viagens missionárias, ao longo de 25 anos. Pregou na Ásia Menor, Grécia e Jerusalém, até ser preso em Cesaréia (61). Levado para Roma, permaneceu dois anos sob custódia militar, gozando de relativa liberdade, suficiente para receber os cristãos e converter os pagãos. Durante esse período escreveu as cartas aos Filipenses, aos Colossenses, aos Efésios e a Filêmon. Inocentado (63) passou pela Espanha, visitou suas comunidades no Oriente, onde foi preso e novamente levado para Roma (67) sob a acusação de seguir uma religião ilegal. São desse último período as duas cartas a Timóteo e a carta a Tito. Por ordem de Nero desta vez não teve perdão e foi condenado à morte, mas por ser um cidadão romano não deve ter sido crucificado e, sim, decapitado. Além de alguns discursos a ele atribuídos, mencionados nos Atos dos Apóstolos, deixou 14 cartas dirigidas a várias comunidades convertidas e a amigos. Nas cartas que escreveu às comunidades que fundou, mostrou-se o grande teólogo empenhado em elaborar uma síntese do mistério cristão que atravessasse os tempos. esses documentos caracterizam-se por conterem valiosas regras de vida completamente atemporais, que jamais perderão seu significado se praticados para garantirem a harmonia em qualquer sociedade, em qualquer época. Também em seus ensinamentos observa-se o esclarecimento da distinção entre judaísmo e cristianismo e a difusão deste último no mundo grego. É celebrado nos dias 25 de janeiro, tradicionalmente o dia da sua conversão, e 29 de junho, o dia de sua morte. Apóstolo é considerado o apóstolo do gentios por causa da sua grande obra missionário nos países gentílicos. Ele dizia de si mesmo: “Eu trabalhei e ai de mim se não evangelizar!”, “Eu sou o menor dos apóstolos… não sou digno de ser assim chamado”.

Intróito/II To. 1, 12.
Eu sei em quem acreditei e tenho certeza de que ele é poderoso o suficiente para manter meu depósito até o dia em que me julgar como um juiz justo.
Sal. 138, 1-2.Senhor, tu me sondas e me conheces: sabes quando me sento e quando me levanto.
V/. Glória Patri.

Coleta
Deus, você instruiu uma multidão de nações através da pregação do abençoado apóstolo Paulo: concede-nos, nós te suplicamos, que, celebrando seu nascimento no céu ( sua memória [ 1 ] ) , possamos sentir os efeitos de sua proteção.

Comemoramos São Pedro Apóstolo com a mesma conclusão:
Oração.Deus, qui beáto Petro Apóstolo tuo, collátis clávibus regni Cæléstis, ligandi atque solvéndi pontifícium tradidísti: concede; ut, intercessiónis eius ajuda, a peccatórum nostrorum néxibus liberémur. Quem vive. Deus, confiando ao bem-aventurado Pedro, vosso Apóstolo, as chaves do reino celestial, concedestes-lhe a autoridade pontifícia para ligar e desligar: concede que sejamos libertados das cadeias de nossos pecados, com a ajuda de sua intercessão. 

Leiutura da Epístola dos 

São Paulo aos Gálatas 1,11-20
11.Asseguro-vos, irmãos, que o Evangelho pregado por mim não tem nada de humano.12.Não o recebi nem o aprendi de homem algum, mas mediante uma revelação de Jesus Cristo.13.Certamente ouvistes falar de como outrora eu vivia no judaísmo, com que excesso perseguia a Igreja de Deus e a assolava;14.avantajava-me no judaísmo a muitos dos meus companheiros de idade e nação, extremamente zeloso das tradições de meus pais.15.Mas, quando aprouve àquele que me reservou desde o seio de minha mãe e me chamou pela sua graça,16.para revelar seu Filho em minha pessoa, a fim de que eu o tornasse conhecido entre os gentios, imediatamente, sem consultar a ninguém,17.sem ir a Jerusalém para ver os que eram apóstolos antes de mim, parti para a Arábia; de lá regressei a Damasco.18.Três anos depois subi a Jerusalém para conhecer Cefas, e fiquei com ele quinze dias.19.Dos outros apóstolos não vi mais nenhum, a não ser Tiago, irmão do Senhor.20.Isto que vos escrevo - Deus me é testemunha -, não o estou inventando.
Gradual. 2, 8-9.Qui operatus est Petro in apostolátum, operátus est et mihi inter gentes: et cognoverunt grátiam Dei, quæ data est mihi. Aquele que agiu eficazmente em Pedro para torná-lo apóstolo, também agiu eficazmente em mim para me fazer apóstolo dos gentios, e eles reconheceram a graça de Deus que me foi concedida.V/. 1. Cor. 15, 10. Grátia Dei in me vácua non fuit: sed grátia eius sempre in me manet. V/. A graça de Deus não foi estéril em mim; mas ainda permanece em mim.V/. 1. Cor. 15, 10. Grátia Dei in me vácuanon fuit: sed grátia eius sempre in me manet. V/. A graça de Deus não foi estéril em mim; mas ainda permanece em mim.Aleluia, aleluia. V/. Sancte Paule Apóstole, prædicator veritátis e doctor géntium, intercede pro nobis. Aleluia. Aleluia, aleluia. V/. São Paulo, Apóstolo, pregador da verdade e mestre das nações, intercede por nós. Aleluia.
Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 10,16-22
16.Eu vos envio como ovelhas no meio de lobos. Sede, pois, prudentes como as serpentes, mas simples como as pombas.17.Cuidai-vos dos homens. Eles vos levarão aos seus tribunais e açoitar-vos-ão com varas nas suas sinagogas.18.Sereis por minha causa levados diante dos governadores e dos reis: servireis assim de testemunho para eles e para os pagãos.19.Quando fordes presos, não vos preocupeis nem pela maneira com que haveis de falar, nem pelo que haveis de dizer: naquele momento ser-vos-á inspirado o que haveis de dizer.20.Porque não sereis vós que falareis, mas é o Espírito de vosso Pai que falará em vós.21.O irmão entregará seu irmão à morte. O pai, seu filho. Os filhos levantar-se-ão contra seus pais e os matarão.22.Sereis odiados de todos por causa de meu nome, mas aquele que perseverar até o fim será salvo.
Ofertório/Sal. 138, 17.
Ó Deus, quão singularmente honrados são seus amigos aos meus olhos! Seu império cresceu extraordinariamente forte.

Secreta
Pelas orações do teu apóstolo Paulo, santifica, ó Senhor, as dádivas do teu povo, para que a sua oferta que Te agrada, porque foi instituída por Ti, se torne ainda mais agradável, por causa do patrocínio daquele que intercede por nós.
Que a oração do Beato Apóstolo Pedro sustente as orações e ofertas da vossa Igreja, nós vos imploramos, Senhor: para que o sacrifício que celebramos para a sua glória nos seja útil para assegurar o nosso perdão.

Prefatio de Apostolis. Prefácio aos Apóstolos .

Comunhão/ São Matheus. 19, 28 e 29.
Em verdade vos digo que, vós que deixastes tudo e me seguistes, recebereis o cêntuplo e possuireis a vida eterna.(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Tendo recebido, Senhor, o vosso sacramento, e intervindo em nosso favor o bem-aventurado Apóstolo Paulo: rogamos-Vos que façais servir para a nossa cura, o sacrifício que foi celebrado para glorificar este Apóstolo.
Que o dom oferecido nos regozije, Senhor: para que, assim como te reconhecemos admirável em teu apóstolo Pedro, do mesmo modo obtemos, graças a ele, de tua liberalidade, favores e perdão.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

quarta-feira, 29 de junho de 2022

Dia 29 de junho dia São Pedro e São Paulo

29/06 Quarta-feira
Festa de Primeira Classe
Paramentos Vermelhos
http://www.introibo.fr/IMG/jpg/0629commSPP2.jpg

A Festa de São Pedro e São Paulo, também chamada de Solenidade dos Santos Pedro e Paulo, é uma festa litúrgica em honra ao martírio em Roma dos apóstolos São Pedro e São Paulo, que é observada em 29 de junho. A celebração tem origem muito antiga, sendo a data escolhida sendo ou o aniversário da morte ou do translado das relíquias.
http://img46.xooimage.com/files/7/d/d/saint-pierre-prin...s-ap-tres-5a4f3c.jpgSão Pedro (~ 10 a.C. – 67) Discípulo de Jesus nascido em Betsaida, Galiléia, conhecido como o Príncipe dos Apóstolos e fundador da Igreja Cristã em Roma e  primeiro Papa. As principais fontes de informação sobre sua vida são os quatro Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João), onde aparecem com destaque em todas as narrativas evangélicas, os Atos dos Apóstolos, as epístolas de Paulo e as duas epístolas do próprio apóstolo. Filho de Jonas e irmão do apóstolo André, seu nome original era Simão e na época de seu encontro com Cristo morava em Cafarnaum, com a família da mulher (Lc 4,38-39). Pescador, tal como os apóstolos Tiago e João, trabalhava com o irmão e o pai e foi apresentado a Jesus por seu irmão, em Betânia, onde tinha ido conhecer o Cristo, por indicação de João Batista. No primeiro encontro Jesus o chamou de Cefas, que siginificava pedra, em aramaico, determinando, assim, ser ele o apóstolo escolhido para liderar os primeiros propagadores da fé cristã pelo mundo. Jesus, além de muda-lhe o nome, o escolheu como chefe da cristandade aqui na terra: “E eu te digo: Tu és pedra e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares sobre a terra, será ligado também nos céus” (Mt. 16: 18-19). Convertido, despontou como líder dos doze apóstolos, foi o primeiro a perceber em Jesus o filho de Deus. Junto com seu irmão e os irmãos Tiago e João Evangelista, fez parte do círculo íntimo de Jesus entre os doze, participando dos mais importante milagres do Mestre sobre a terra. Teve, também, seus momentos controvertidos, como quando usou a espada para defender Jesus e na passagem da tripla negação, e de consagração, pois foi a ele que Cristo apareceu pela primeira vez depois de ressuscitar. Após a Ascensão, presidiu a assembléia dos apóstolos que escolheu Matias para substituir Judas Iscariotes(traidor), fez seu primeiro sermão no dia de Pentecostes e peregrinou por várias cidades. Fundou as linhas apostólicas de Antióquia e Síria (as mais antigas sucessões do Cristianismo, precedendo as de Roma em vários anos) que sobrevivem em várias ortodoxias Sírias. Encontrou-se com São Paulo, ou Paulo de Tarso, em Jerusalém, e apoiou a iniciativa deste, de incluir os não judeus na fé cristã, sem obrigá-los a participarem dos rituais de iniciação judaica. Após esse encontro, foi preso por ordem do rei Agripa I, encaminhado à Roma durante o reinado de Nero, onde passou a viver. Ali fundou e presidiu à comunidade cristã, base da Igreja Católica Romana, e, por isso, segundo a tradição, foi executado por ordem de Nero. Conta-se, também, que pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, por se julgar indígno de morrer na mesma posição de Cristo. Seu túmulo se encontra sob a catedral de S. Pedro, no Vaticano, e é autenticado por muitos historiadores.
http://p6.storage.canalblog.com/65/27/249840/34402223.jpgSão Paulo (~ 10 – 67)  e 29 de junho, o dia de sua morte. São Paulo, que foi arrebatado para o colégio apostólico de Jesus Cristo na estrada de Damasco, como o instrumento eleito para levar o seu nome diante dos povos, é o maior missionário de todos os tempos, o advogado dos pagãos, o "Apóstolo dos Gentios". São Pedro e são Paulo, juntos, fizeram ressoar a mensagem do Evangelho no mundo inteiro e o farão para todo o sempre, porque assim quer o Mestre.



Intróito/Atos. 12, 11.
Agora reconheço com certeza que o Senhor enviou seu anjo: que ele me arrebatou da mão de Herodes e de toda a expectativa do povo judeu.
Sal. 138, 1-2.Senhor, tu me sondas e me conheces: sabes quando me sento e quando me levanto.
V/. Glória Patri.

Coleta
Deus, tu consagraste este dia pelo martírio de teus apóstolos São Pedro e São Paulo: dá graça à tua Igreja para seguir em tudo o preceito daqueles por quem começou a religião.

Leitura da Epístola dos 

Atos dos Apóstolos 12, 1-11             
   1.Por aquele mesmo tempo, o rei Herodes mandou prender alguns membros da Igreja para os maltratar.2.Assim foi que matou à espada Tiago, irmão de João.3.Vendo que isto agradava aos judeus, mandou prender Pedro. Eram então os dias dos pães sem fermento.4.Mandou prendê-lo e lançou-o no cárcere, entregando-o à guarda de quatro grupos, de quatro soldados cada um, com a intenção de apresentá-lo ao povo depois da Páscoa.5.Pedro estava assim encerrado na prisão, mas a Igreja orava sem cessar por ele a Deus.6.Ora, quando Herodes estava para o apresentar, naquela mesma noite dormia Pedro entre dois soldados, ligado com duas cadeias. Os guardas, à porta, vigiavam o cárcere.7.De repente, apresentou-se um anjo do Senhor, e uma luz brilhou no recinto. Tocando no lado de Pedro, o anjo despertou-o: Levanta-te depressa, disse ele. Caíram-lhe as cadeias das mãos.8.O anjo ordenou: Cinge-te e calça as tuas sandálias. Ele assim o fez. O anjo acrescentou: Cobre-te com a tua capa e segue-me.9.Pedro saiu e seguiu-o, sem saber se era real o que se fazia por meio do anjo. Julgava estar sonhando.10.Passaram o primeiro e o segundo postos da guarda. Chegaram ao portão de ferro, que dá para a cidade, o qual se lhes abriu por si mesmo. Saíram e tomaram juntos uma rua. Em seguida, de súbito, o anjo desapareceu.11.Então Pedro tornou a si e disse: Agora vejo que o Senhor mandou verdadeiramente o seu anjo e me livrou da mão de Herodes e de tudo o que esperava o povo dos judeus.  
Gradual.Sal.44,17-18.GradualConstitui eos príncipes super omnem terram: memoria erunt nóminis tui. Dominado. Tu os farás príncipes em toda a terra: eles se lembrarão do teu nome de geração em geração, Senhor.V/. Pro pátribus tuis nati sunt tibi fílii: proptérea pópuli confítebúntur tibi.V/. No lugar de seus pais, filhos nasceram para você: é por isso que os povos vão te louvar.Aleluia, aleluia.V/.Matt. 16, 18. Você é Petrus, et super hanc petram ædificábo Ecclésiam meam. Aleluia.Aleluia, aleluia. V/. Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja. Aleluia.

Sequência do Santo Evangelho
São Mateus 16,13-19
13.Chegando ao território de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: No dizer do povo, quem é o Filho do Homem?14.Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas.15.Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou?16.Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo!17.Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus.18.E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela.19.Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

Ofertório/Sal. 44. 17-18.
Tu os farás príncipes sobre toda a terra: eles se lembrarão do Teu nome de geração em geração.

Secreta
Estas hóstias que te oferecemos, Senhor, como consagradas à glória do Teu nome, sejam acompanhadas pela oração dos teus apóstolos, pela qual nos concederás perdão e proteção.

Comunhão/ São Matheus. 16, 18.
Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja.
(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Senhor, por intercessão de teus apóstolos, defende de todas as adversidades aqueles que tens nutrido com comida celestial.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

terça-feira, 28 de junho de 2022

Vigilia de São Pedro e São Paulo

  28/06 Terça-feira 
Festa de Segunda Classe 
Paramentos Roxos
http://www.introibo.fr/IMG/jpg/0629commSPP5.jpg

Intróito/São João 21, 18-19.
Olha para mim e tem piedade de mim, Senhor, porque estou só e pobre, vê a minha humilhação e o meu trabalho e perdoa-me todos os meus pecados.
Sal. 18, 1.Os céus declaram a glória de Deus, e o firmamento publica as obras de suas mãos.
V/. Glória Patri.

Coleta
Digna-te, rogamos-te, ó Deus Todo-Poderoso, que não permitas que nenhum problema nos abale, depois de nos ter estabelecido sobre a pedra sólida da fé dos Apóstolos.

Leitura da Epístola dos

Atos dos Apóstolos 3, 1-10               
1.Pedro e João iam subindo ao templo para rezar à hora nona.2.Nisto levavam um homem que era coxo de nascença e que punham todos os dias à porta do templo, chamada Formosa, para que pedisse esmolas aos que entravam no templo.3.Quando ele viu que Pedro e João iam entrando no templo, implorou a eles uma esmola.4.Pedro fitou nele os olhos, como também João, e disse: Olha para nós.5.Ele os olhou com atenção esperando receber deles alguma coisa.6.Pedro, porém, disse: Não tenho nem ouro nem prata, mas o que tenho eu te dou: em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda!7.E tomando-o pela mão direita, levantou-o. Imediatamente os pés e os tornozelos se lhe firmaram. De um salto pôs-se de pé e andava.8.Entrou com eles no templo, caminhando, saltando e louvando a Deus.9.Todo o povo o viu andar e louvar a Deus.10.Reconheceram ser o mesmo coxo que se sentava para mendigar à porta Formosa do templo, e encheram-se de espanto e pasmo pelo que lhe tinha acontecido.

Gradual. Sal. 18, 5 e 2.GradualIn omnem terram exívit sonus eórum: et in fines orbis terræ verba eórum.Seu barulho se espalhou por toda a terra, e seus acentos até os confins da terra.
V/.Cæli enárrant glóriam Dei: et opera mánuum eius annuntiat firmamentum. V/. Os céus declaram a glória de Deus, e o firmamento publica as obras de suas mãos.

Sequência do Santo Evangelho 

São João 21,15-19
15.Tendo eles comido, Jesus perguntou a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Respondeu ele: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros.16.Perguntou-lhe outra vez: Simão, filho de João, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros.17.Perguntou-lhe pela terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Pedro entristeceu-se porque lhe perguntou pela terceira vez: Amas-me?, e respondeu-lhe: Senhor, sabes tudo, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas.18.Em verdade, em verdade te digo: quando eras mais moço, cingias-te e andavas aonde querias. Mas, quando fores velho, estenderás as tuas mãos, e outro te cingirá e te levará para onde não queres.19.Por estas palavras, ele indicava o gênero de morte com que havia de glorificar a Deus. E depois de assim ter falado, acrescentou: Segue-me!

Ofertório/Sal. 138, 17.
Ó Deus, quão singularmente honrados são seus amigos aos meus olhos! Seu império cresceu extraordinariamente forte.

Secreta
Nós te suplicamos, Senhor, pela intercessão dos apóstolos, santifica o dom do teu povo: e purifica-nos das manchas dos nossos pecados.

Comunhão/ São João 21, 15 e 17.
Simon, filho de John, você me ama mais do que isso? Senhor, tu sabes todas as coisas: tu sabes que eu te amo.
(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Senhor, em relação a esses apóstolos, defendei contra todas as adversidades aqueles a quem você alimentou com alimentos celestes.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

segunda-feira, 27 de junho de 2022

Dia 27 de junho Nossa Senhora do Perpetuo Socorro

27/06 Segunda-feira
Festa de Primeira Classe
Paramentos Brancos

Padroeira  do Estado do Mato Grosso do Sul

Ícone dizia São João Damasceno mostra ao pagão a nossa Fé

Ícone NS Perpétuo Socorro São João Damasceno, defensor dos ícones, faz uma distinção precisa à maneira que os ícones devem ser venerados e honrados e à adoração que é devida somente a Deus. Existe muito mais a ser dito sobre o ícone e sobre a iconografia, esta imensa riqueza da Santa Igreja. O ícone é feito para oração esta imagem de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro a Santa  Mãe de Deus.Esta imagem dão o autor ao Evangelistas São Lucas.Ele A pintou com técnicas precisas e tradicionais destinados a lhes garantir autenticidade. Não se trata, pois, de um quadro qualquer sobre religião, de uma imagem piedosa aonde a realização seria deixada.Por conta da inspiração individual e submetida ao modismos ou aos estilos artísticos profanos de hoje que se tem muito. O critério revelar a Fé na verdade revelada.
Representem uma mesma verdade. A fidelidade à Tradição não é repetição, cópia, mas uma revelação sempre nova da vida interior da Santa Igreja. O iconógrafo de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro são a beleza do amor Deus.

 O Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é formado por quatro figuras: Nossa Senhora, o Menino Jesus e dois arcanjos. A aparição dos Arcanjos com uma lança e a cruz mostram ao Menino Jesus os instrumentos de sua Paixão. Assustado corre aos braços da Mãe. Por causa do movimento brusco desamarra a sandália. Maria o acolhe com ternura e lhe transmite segurança. O olhar de Nossa Senhora não se dirige ao Menino, mas a nós. Porém, sua mão direita nos aponta Jesus, o Perpétuo Socorro. As mãos de Jesus estão nas mãos de Maria. Gesto de confiança do Filho que se apóia na Mãe. 


Veja a explicação:
2 - icone_01  ABREVIATURA DE “ARCANJO SÃO MIGUEL”
Ele apresenta a lança, a vara com a esponja e o cálice da amargura.
3 - icone_02  ABREVIATURA DE “ARCANJO GABRIEL”
Ele segura a cruz e os cravos, instrumentos da morte de Jesus.
4 - icone_03  ABREVIAÇÃO GREGA DE “MÃE DE DEUS”
5 - icone_04
ABREVIAÇÃO de Jesus Cristo
6 - icone_05 ESTRELA no véu de Maria é a estrela-guia, que nos conduz como conduziu os reis magos, ao encontro com Jesus. Que nos   guia no mar da vida até o porto da salvação.
7 - icone_06OS OLHOS DE MARIA, grandes, voltados sempre para nós, a fim de acolher-nos e ver todas as nossas necessidades.
8 - icone_07A BOCA DE MARIA guarda silêncio. Ela que falava pouco, mas comunica muito a partir do seu olhar sereno. Guarda tudo em seu coração.
9 - icone_08TÚNICA VERMELHA distinguia as virgens do tempo de Nossa Senhora. Sinal de pureza, mas também da força da fé.
10 - icone_09MANTO AZUL, referência das mães daquela época. Maria é a virgem-mãe de Deus.
11 - icone_10AS MÃOS DE JESUS apoiadas nas mãos de Maria, significandoconfiança total.
12 - icone_11A MÃO ESQUERDA DE MARIA sustenta Jesus. A mão que apóia, acolhe e protege aqueles que, nos sustos da vida, correm para os braços da Mãe.
13 - icone_12A SANDÁLIA DESATADA. Nos desesperos da vida, assustados pelas dificuldades e medos, corremos o risco de perder-nos. Mas resta ainda um fio que nos une à salvação.
1 - icone_13O CENTRO DO ÍCONE. Maria, ao mesmo tempo que nos acolhe com seu olhar, com a mão aberta nos indica Jesus Cristo como nosso redentor, nosso Perpétuo Socorro.
Ícone NS Perpétuo Socorro O FUNDO todo do quadro é dourado e dele saem reflexos ressaltando as roupas e simbolizando a alegria do céu, para onde caminhamos levados pelo Perpétuo Socorro de Maria.

ÍCONE TEM SEU PRÓPRIO RITUAL:
Os iconógrafos escolhem uma madeira maciça de qualidade. Em França, Rússia, Sérvia, a maioria dos iconógrafos preferem a madeira da tileira, por ser de qualidade e leve. Na Grécia, temos também a indicação de cipreste, nogueira, castanheira, pinho e árvores fragrantes. No entanto, podemos encontrar, nos dias de hoje muitas pessoas trabalhando com MDF e até compensados.
Tendo a prancha escolhida, untamo-la com uma cola específica, colamos uma tela de gaze ou tecido de algodão embebido de cola e uma base branca, preparação que traz, comumente, o nome de “levkas” – composto basicamente de cola de pele de lebre e gesso cré. Existem diferentes receitas, com mais materiais, ou até mesmo algumas diferenças.
   O número de camadas também varia de acordo com a receita aplicada, na maioria das vezes, no mínimo 12. Pode ser aplicada com trincha, lambuzar com a mão ou até com uma espátula, se e quando a consistência for mais espessa.
No final das camadas de “levkas”, lixamos a prancha com lixas de espessura razoável com o objetivo de torná-la cada vez mais lisa e homogênea, atingindo o polimento, que realizamos com uma lixa d'água de alta numeração.
O objetivo final é que a superfície de prancha se apresente como uma porcelana, para que o ouro tenha um bom resultado.
 
Desenho:
 O desenho é o estrutura do ícone.
Trabalha-se nele, primeiramente, para se ter firmeza nas linhas, nos movimentos e nas idéias que querem transportar com as mãos, mesmo sabendo que são guiadas não somente por nossas capacidades pelo divino.
 É necessário fazer uma relação entre a anatomia e a santidade. A anatomia retrata o humano. As linhas que deve fazer corresponder aos músculos e parâmetros anatômicos são muitíssimo importantes.
A vegetação bem como a representação da natureza são apresentadas de uma maneira metamorfoseada pela presença da graça de Deus na criação.
Na arquitetura, utilizamos o princípio de perspectiva invertida. Não representamos dimensões, tudo está em primeiro plano, reunido escatologicamente.
 Na maioria das Escolas de Ícones o aprendiz passa um bom tempo – cerca da 2 a 3 anos – só desenhando, sem conhecer o pincel e as cores.
 
Douração: O ouro no ícone representa o céu, o contexto espacial do ícone. A técnica de origem (bizantina) diz que todo o fundo deve ser em ouro. Posteriormente, o uso do ouro ficou mais flexível; podemos encontrar representações com o uso do ouro somente nas auréolas e em algumas vestes e detalhes.
A folha de ouro é colada de acordo com receitas diversificadas que incluem materiais e técnicas diferentes. 

Cores:Podemos dizer que as cores são a alma do ícone.
Sem elas o desenho ganharia menos expressão. Na Iconografia, as cores são obtidas pela combinação de pigmentos e a emulsão de gema de ovo.

Estes pigmentos podem ser orgânicos e inorgânicos. São produtos que se extraem da natureza, ou que a indústria produz artificialmente, utilizados como materiais coloridos.

A emulsão contém gema de ovo (sem a película), água (melhor se for destilada) e vinagre. A proporção varia segundo a forma de pintar e também as condições climáticas do local em que se realiza e conserva o ícone. 

Envernizar:Tradicionalmente, o verniz utilizado na Iconografia é o olifa. Espécie de mistura de um excelente óleo de linhaça que é levado ao fogo com silicatos e matérias químicas deste gênero.
Ele é espalhado com as mãos sobre o ícone, previamente seco e repousado por bastante tempo.

Nos dias de hoje, muitos iconógrafos deixaram de aplicar o olifa. Alguns recorrem a receitas à base de cera de abelha com terebentina, outros à goma-laca, fixadores sintéticos e a diferentes tipos de verniz, como por exemplo o marítimo, atualmente muito difundido. 


Leitura da Epístola de

Eclesiástico 24, 5-31

5 Ela diz: Saí da boca do Altíssimo; nasci antes de toda criatura. 6 Eu fiz levantar no céu uma luz indefectível, e cobri toda a terra como que de uma nuvem. 7 Habitei nos lugares mais altos: meu trono está numa coluna de nuvens. 8 Sozinha percorri a abóbada celeste, e penetrei nas profundezas dos abismos. Andei sobre as ondas do mar, 9 e percorri toda a terra. Imperei sobre todos os povos 10 e sobre todas as nações. 11 Tive sob os meus pés, com meu poder, os corações de todos os homens, grandes e pequenos. Entre todas as coisas procurei um lugar de repouso, e habitarei na moradia do Senhor. 12 Então a voz do Criador do universo deu-me suas ordens, e aquele que me criou repousou sob minha tenda. 13 E disse-me: Habita em Jacó, possui tua herança em Israel, estende tuas raízes entre os eleitos. 14 Desde o início, antes de todos os séculos, ele me criou, e não deixarei de existir até o fim dos séculos; e exerci as minhas funções diante dele na casa santa. 15 Assim fui firmada em Sião; repousei na cidade santa, e em Jerusalém está a sede do meu poder. 16 Lancei raízes no meio de um povo glorioso, cuja herança está na partilha de meu Deus; e fixei minha morada na assembléia dos santos. 17 Elevei-me como o cedro do Líbano, como o cipreste do monte Sião; 18 cresci como a palmeira de Cades, como as roseiras de Jericó. 19 Elevei-me como uma formosa oliveira nos campos, como um plátano no caminho à beira das águas. 20 Exalo um perfume de canela e de bálsamo odorífero, um perfume como de mirra escolhida; 21 como o estoraque, o gálbano, o ônix e a mirra, como a gota de incenso que cai por si própria, perfumei minha morada. Meu perfume é como o de um bálsamo sem mistura. 22 Estendi meus galhos como um terebinto, meus ramos são de honra e de graça. 23 Cresci como a vinha de frutos de agradável odor, e minhas flores são frutos de glória e abundância. 24 Sou a mãe do puro amor, do temor (de Deus), da ciência e da santa esperança, 25 em mim se acha toda a graça do caminho e da verdade, em mim toda a esperança da vida e da virtude. 26 Vinde a mim todos os que me desejais com ardor, e enchei-vos de meus frutos; 27 pois meu espírito é mais doce do que o mel, e minha posse mais suave que o favo de mel. 28 A memória de meu nome durará por toda a série dos séculos. 29 Aqueles que me comem terão ainda fome, e aqueles que me bebem terão ainda sede. 30 Aquele que me ouve não será humilhado, e os que agem por mim não pecarão. 31 Aqueles que me tornam conhecida terão a vida eterna. 

Gaude, María Virgo, cunctas hǽreses sola interemísti.Alegra-te, Virgem Maria, que aniquilou sozinha todas as heresias.
V/. Quæ Gabriélis Archángeli dictis creditísti. V/. Porque você acreditou na palavra do Arcanjo Gabriel.
V/. Dum Virgo Deum et hóminem genuísti: et post partum, Virgo, invioláta permansísti.V/. Pois, sendo virgem, você deu à luz o Homem-Deus: e depois de ter sido mãe, você permaneceu virgem inviolável.
V/. Dei Genetrix, interceda pro nobis.V/. Mãe de Deus, intercedei por nós.

Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 1, 26-33

26 No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, 27 a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria. 28 Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo. 29 Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. 30 O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. 31 Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.32 Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, 33 e o seu reino não terá fim.

Ofertório
Descendente de uma raça real, Marie irradia; Que a sua oração nos ajude, pedimos ardentemente com toda a nossa alma e com toda a nossa mente. (TP Aleluia. )

Secreta
Recebe, rogamos, Senhor, os dons da tua Igreja em festa e, graças aos méritos que intercedem por nós da Bem-Aventurada Virgem Maria Rainha, permite que eles nos ajudem a alcançar a nossa salvação.

Pro S. Petronilla Para Ste Petronille
secreta:Aceite tibi sit, Dómine, sacrátæ plebis oblátio pro tuorum honore Sanctórum: quorum se meritis de tribulatione percepísse cognóscit auxilium. Por Dominum. Agrade-te, Senhor, a oferenda que o teu povo santo te faz em honra dos teus santos, por cujos méritos reconhecem ter recebido ajuda na tribulação.
Prefatio de B. Maria Virg.

Prefácio da Bem-Aventurada Virgem Maria E nesta festa.
 
Comunhão
Ó Maria, digníssima Rainha do mundo e sempre Virgem, alcançai-nos a paz e a salvação, vós que gerastes Cristo, Senhor e Salvador de todos. (TP Aleluia. )(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Acabamos de celebrar as solenidades, Senhor, na festa (memorial) de Santa Maria, nossa Rainha: rogamos-te que por sua intercessão sejam salutares para nós; pois é em sua honra que as realizamos com alegria.

Pro S. Petronilla Para Ste Petronille
Pós-comunhão Pós-comunhão
Satiásti, Dómine, famíliam tuam munéribus sacris: eius, quǽsumus, sempre intervenção nos rénove, cuius sollémnia celebrámus. Por Dominum. Tu tens, Senhor, nutrido tua família com dons sagrados; por favor, reavive-nos sempre, graças à intercessão do santo cuja festa celebramos.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário. 

Dia 27 de junho dia de São Ladislau, Confessor.


Príncipe de vida exemplar, rigoroso contra toda injustiça, caritativo, paciente e fervoroso, modelo de como se pode praticar a virtude heróica no trono.
A Idade Média, tempo em que a filosofia do Evangelho governava os povos, deu frutos de santidade maiores do que em qualquer outra época. Para só falar no campo civil, vemos grandes santos desde o cimo da escala social até o mais baixo dela: imperadores, reis, duques e até pastores e empregadas domésticas.
São Ladislau, rei da Hungria, pertence ao número dos que praticaram no trono a virtude em grau heróico, sendo modelo para seus súditos e para os fiéis em geral. Era filho do rei Bela e neto de um primo-irmão do rei Santo Estêvão, da Hungria. Nasceu em 1041 na Polônia, onde se havia refugiado seu pai para fugir das violências de Pedro, o Germânico, sucessor de Santo Estêvão. Sua mãe, filha do duque Mesco, deu profunda formação religiosa a ele e a seu irmão Geisa.
Morto Pedro, o Germânico, subiu ao trono da Hungria André, irmão mais velho de Bela e tio de Ladislau. Chamou-os novamente à corte, deu a Bela o título de duque e quis que seus dois sobrinhos fossem criados em seu palácio, à sua vista, pois não tinha herdeiros. Como já ocorrera na Polônia, logo a corte admirou as virtudes de Ladislau, jovem casto, sóbrio, humilde, afável com todos e de extrema caridade para com os pobres.
 Esse príncipe verdadeiramente cristão quis fazer Jesus Cristo reinar em seus estados. Sua primeira providência foi restituir à Religião seu primitivo esplendor, trabalhando também para extinguir os últimos restos de paganismo no país e fazer nele reinar a paz de Cristo. Para progresso e esplendor da verdadeira Religião, dedicou-se a reformar as igrejas deterioradas e a construir novas. Entre elas edificou a célebre basílica de Nossa Senhora de Waradin, que se tornou magnífico monumento de piedade mariana e de louvor à Virgem Mãe de Deus, de quem era fiel devoto.
Notável por sua bondade, justiça e caridade, Ladislau constituiu-se o sustentáculo dos órfãos, dos infelizes e de todos os aflitos. Mostrava em seus julgamentos tanta suavidade e desejo de ajudar, que era olhado mais como um pai que acomodava as diferenças dos filhos do que como juiz.
Em seu palácio não se ouviam imprecações, blasfêmias nem palavras desonestas. Os jejuns eclesiásticos eram observados rigorosamente. Cada um procurava ser tão exímio em seu comportamento, que se diria terem alcançado a perfeição de um palácio real.
Ladislau convocou e presidiu uma assembléia entre os prelados e a nobreza, submetendo à sua deliberação uma série de ordenações de acordo com as peculiaridades de seu povo e a Lei Divina. Tais ordenações foram muito eficazes, mas o exemplo do rei era ainda mais cogente do que qualquer lei para manter os súditos em seus deveres e na exemplaridade de vida. Ele somente ordenava aquilo que era o primeiro a cumprir, e sendo o mais fiel cumpridor dos mandamentos de Deus e da Igreja, tornou-se uma lei viva, que indicava a cada um o próprio dever.
Antes de empreender qualquer expedição, ordenava orações públicas e três dias de jejum para o bom êxito da empresa. De sua parte, preparava-se também com o jejum e a recepção dos sacramentos, para que o Senhor dos Exércitos lhe fosse propício. Era tão valente no campo de batalha quanto magnânimo na vitória.
O que sobretudo almejava esse destemido rei era conduzir um exército contra os infiéis, para retomar a Terra Santa. Assim, quando o bem-aventurado papa Urbano II pregou a Cruzada, quis ser dos primeiros soldados da cruz. E quando os reis da França, Espanha e Inglaterra — que também fariam parte da expedição — pediram a Ladislau que chefiasse a armada, aceitou muito contente e se preparou para a tarefa. Mas os planos de Deus eram outros. Houve uma insurreição entre os boêmios, e ele foi forçado a pacificá-los. Caiu gravemente enfermo, e soube que seus dias estavam contados.
Tendo recebido com fé e alegria todos os socorros que a Santa Mãe Igreja tem para seus filhos em transe de morte, entregou sua bela alma a Deus no dia 30 de julho de 1095.
Não houve na Hungria monarca mais pranteado que ele. Todos consideravam os 18 anos de seu reinado como uma bênção do Céu. Durante três dias a nação inteira levou luto pelo seu rei, privando-se de qualquer entretenimento. Os restos mortais foram levados em cortejo para a igreja de Nossa Senhora. Segundo os cronistas, foi mais um triunfo do que uma pompa fúnebre.
Foram tantos os milagres realizados por sua intercessão, que o Papa Celestino III o elevou à honra dos altares no ano de 1192. O culto a São Ladislau é muito popular na Hungria, onde é chamado São Lalo. É o patrono de grande número de igrejas, e seu nome é dado aos recém-nascidos com muita freqüência, tanto lá quanto na Polônia. Costuma ser representado a cavalo, com um sabre numa das mãos e o terço na outra, pois era este o modo como comandava as batalhas. 


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário. 

domingo, 26 de junho de 2022

Terceiro Domingo depois da Pentecostes

26/06 Domingo
 Festa de Segunda Classe 
Paramentos Verdes
 

Intróito/Sal. 24, 16 e 18.
Olha para mim e tem piedade de mim, Senhor, porque estou só e pobre, vê a minha humilhação e o meu trabalho e perdoa-me todos os meus pecados.
Ps. ibid., 1-2.A Ti, Senhor, elevo a minha alma, ó meu Deus, em Ti confio, não serei confundido.
V/. Glória Patri.

Coleta
Deus, protetor daqueles que esperam em ti, e sem o qual não há nada firme ou santo: multiplica sobre nós as tuas misericórdias; para que, sob tua lei e tua conduta, passemos de tal maneira pelos bens temporais, que não percamos os eternos.

 Leitura da Epístola dos

1ª de São Pedro Apóstolo 5, 6-11
6 Humilhai-vos, pois, debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele vos exalte no tempo oportuno. 7 Confiai-lhe todas as vossas preocupações, porque ele tem cuidado de vós. 8 Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar. 9 Resisti-lhe fortes na fé. Vós sabeis que os vossos irmãos, que estão espalhados pelo mundo, sofrem os mesmos padecimentos que vós. 10 O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará. 11 A ele o poder na eternidade! Amém.

Gradual. Sal. 54, 23, 17 e 19.GradualIacta cogitátum tuum in Dómino: et ipse te enútriet.Lance seus cuidados no seio do Senhor, e ele mesmo o alimentará.
V/. Dum clamárem ad Dóminum, exaudívit vocem meam ab his, qui apropínquant mihi.V/. Enquanto eu clamava ao Senhor, Ele respondeu minha oração para me livrar daqueles que me atacam.
Aleluia, aleluia.Aleluia, aleluia.
V/. Ps. 7, 12. Deus iudex iustus, fortis et pátiens, numquid iráscitur per síngulos dies? Aleluia.V/. Deus é um juiz justo, forte e paciente, ele ficará com raiva todos os dias? Aleluia.

Sequência do Santo Evangelho 

São Lucas 15, 1-10
1 Aproximavam-se de Jesus os publicamos e os pecadores para ouvi-lo. 2 Os fariseus e os escribas murmuravam: Este homem recebe e come com pessoas de má vida! 3 Então lhes propôs a seguinte parábola: 4 Quem de vós que, tendo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la? 5 E depois de encontrá-la, a põe nos ombros, cheio de júbilo, 6 e, voltando para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Regozijai-vos comigo, achei a minha ovelha que se havia perdido. 7 Digo-vos que assim haverá maior júbilo no céu por um só pecador que fizer penitência do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento. 8 Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma delas, não acende a lâmpada, varre a casa e a busca diligentemente, até encontrá-la? 9 E tendo-a encontrado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Regozijai-vos comigo, achei a dracma que tinha  perdido.

Ofertório/Sal. 9, 11-12 e 13.
É em Ti que todos aqueles que conheceram o teu nome confiam, Senhor, pois não abandonas aqueles que te procuram. Cantai ao Senhor que habita em Sião, porque não se esqueceu da oração dos pobres.

Secreta
Olha, Senhor, para estes dons da Igreja que te pede, e concede aos crentes que os recebam sempre de maneira santa para sua salvação.

Comunhão/ São Lucas. 15, 10.
Eu lhes digo, um pecador penitente é motivo de alegria entre os anjos de Deus.
(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Que o santo sacramento recebido por nós, Senhor, nos dê vida e, purificando-nos de nossas faltas, nos prepare para desfrutar sem fim de sua misericórdia.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário

Dia 26 de junho São João e São Paulo, Mártires.

http://1.bp.blogspot.com/-m3QOY5cvPQ0/TgdKLOAraoI/AAAAAAAACa0/kCqHjH0zwEI/s1600/SDJ26JUIN.jpg
 São João e São Paulo eram irmãos e servos de Constantina, filha do imperador Constantino, que, como o pai, era cristã.  Quando o imperador Juliano assumiu o poder, ele, que não era cristão, deu início a uma perseguição violenta aos seguidores de Jesus. Estes dois santos eram irmãos e eram oficiais do exército romano, nos dias de Constantino, o Grande. Eles servido na casa de Constança, filha de Constantino, que foi consagrada a Deus, suas virtudes e serviços para seu pai tornava muito caro para ela. Eles logo glorificar a Deus com uma grande vitória moral, após desprezar as honras do mundo, que triunfou com o seu martírio sobre suas ameaças e tormentos. Com a ajuda da liberalidade da princesa cristã, eles estavam praticando muitas obras de caridade e de misericórdia, até que as mortes de ambos Constantino e Constance. Então, na adesão de Juliano o Apóstata, ao trono imperial, que renunciou a sua posição no palácio. Julian tinha voltado para o culto dos ídolos e estava tentando restabelecê-lo no império. O irmão Christian viu muitos homens maus prosperam em sua impiedade, mas não foram ofuscados pelo seu exemplo. Eles consideraram que a prosperidade mundana acompanhada pela impunidade no pecado é a mais terrível de todos os julgamentos, o que indica reprovação. E a história revela como falsa e de curta duração foi a prosperidade brilhante de Julian.Enquanto ainda estava no poder o apóstata tentou reconquistar esses oficiais influentes em serviço ativo. Quando ele foi recusado, ele deu-lhes dez dias para reconsiderar. O oficial Terentianus, que no final da época trouxe à sua casa um pequeno ídolo de Júpiter para sua adoração, encontrou-os em oração. No meio da noite eles foram decapitados secretamente em seu próprio jardim, desde o imperador temia a sua execução possa causar uma rebelião em Roma. Ele instigou um boato de que tinham sido exilados, mas os demônios se apoderou de pessoas possuídas em Roma, e publicou o fato de seu martírio em todos os lugares. O filho do oficial que havia matado-los tornou-se também possuía, e foi só depois que seu pai, Terentianus, orou diante do túmulo dos mártires que a criança foi libertada. Aquilo impressionou tanto que ele se tornou um cristão, com toda a sua família, e escreveu a história que relataram. Os mártires, pela sua renúncia de favores ea sua resistência heróica, adquiriu um peso imenso de glória imperecível, e foram um espetáculo digno de Deus. Sua casa se tornou uma magnífica basílica cristã já no final do século IV. 

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

sábado, 25 de junho de 2022

Nascimento de São João Batista

25/06 Sábado
Festa de Primeira Classe
Paramentos Brancos
 http://imguol.com/c/entretenimento/58/2015/06/22/virgem-com-o-menino-e-sao-joao-batista-crianca-1490-1500-de-sandro-botticelli-e-atelie-tempera-sobre-madeira-diametro-74-cm-1435009304286_956x500.jpg

Nascimento de São João Batista
As festas dos Santos são geralmente o aniversário da morte, isto é, da despedida do mundo e do nascimento para a  vida eterna. São João Batista faz exceção desta regra, pelo motivo de ter vindo ao mundo em estado de santidade, isento da lei do pecado original. Sabemos que seu nascimento foi um acontecimento extraordinário, acompanhado de fatos igualmente extraordinários, como o relatam os santos Evangelhos. A narração bíblica do nascimento do Precursor de Jesus Cristo, feita sob a inspiração do Divino Espírito Santo, é tão clara e circunstanciada, que não há mister acrescentar coisa alguma.  Vida de João Batista como uma preparação para o advento de Jesus.O único relato bíblico sobre o nascimento do profeta está no Evangelho de Lucas. Os pais de João, Zacarias - um sacerdote judeu - e Isabel não tinham filhos e já haviam passado da idade de tê-los. Durante uma jornada de trabalho servindo no Templo de Jerusalém, ele foi escolhido por sorteio para oferecer incenso no Altar Dourado no Santo dos Santos. O Arcanjo Gabriel apareceu para ele e anunciou que ele e sua esposa iriam dar à luz uma criança e que ele deveria chamá-lo de João. Porém, por não ter acreditado na mensagem de Gabriel, ele ficou mudo até o nascimento de seu filho. Os seus parentes quiseram então dar-lhe o nome do pai e Zacarias, sem poder falar, escreveu: "Seu nome é João" e sua voz voltou. Depois de ter obedecido o comando de Deus, ele recebeu o dom da profecia e previu o futuro de João. O cântico que Zacarias profere em seguinda, chamado Benedictus, é utilizado até hoje nos serviços litúrgicos de diversas denominações cristãs.Na Anunciação, quando o Arcanjo Gabriel apareceu para a Virgem Maria para informá-la que ela iria conceber seu filho Jesus através do Espírito Santo, ele também a informou de que Isabel, sua prima, já estava grávida de seis meses. Maria então viajou para visitar Isabel. O Evangelho de Lucas relata que o bebê "chutou" no ventre de Isabel quando ela cumprimentou Maria.



Leitura da Epístola dos

Isaías 49, 1-3 e 5-7               
1.Ilhas, ouvi-me; povos de longe, prestai atenção! O Senhor chamou-me desde meu nascimento; ainda no seio de minha mãe, ele pronunciou meu nome.2.Tornou minha boca semelhante a uma espada afiada, cobriu-me com a sombra de sua mão. Fez de mim uma flecha penetrante, guardou-me na sua aljava. 3.E disse-me: Tu és meu servo, (Israel), em quem me rejubilarei.     5.E agora o Senhor fala, ele, que me formou desde meu nascimento para ser seu Servo, para trazer-lhe de volta Jacó e reunir-lhe Israel, (porque o Senhor fez-me esta honra, e meu Deus tornou-se minha força).6.Disse-me: Não basta que sejas meu servo para restaurar as tribos de Jacó e reconduzir os fugitivos de Israel; vou fazer de ti a luz das nações, para propagar minha salvação até os confins do mundo.7.Eis o que diz o Senhor, o Redentor, o Santo de Israel, ao objeto de desprezo dos homens e de horror das nações, ao escravo dos tiranos: diante de ti, reis se levantarão e príncipes se prostrarão, por causa do Senhor que é fiel, e do Santo de Israel que te elegeu.

Intróito/Isaías 49, 1 e 2.
Desde o ventre de minha mãe, o Senhor me chamou pelo meu nome: Ele fez minha boca como uma espada afiada, ele me protegeu na sombra de sua mão, ele me fez como uma flecha escolhida.
Sal. 91, 2. É bom louvar ao Senhor: e celebrar o teu nome, ó Altíssimo.
V/. Glória Patri.

Coleta
Deus, tu tornaste este dia venerável para nós pelo nascimento do Beato João: concede ao teu povo a graça das alegrias espirituais; e dirige as almas de todos os fiéis no caminho da salvação eterna.

Leitura do profeta 

Isaías 49, 1-3, 5, 6 e 7.
"1.Ilhas, ouvi-me; povos de longe, prestai atenção! O Senhor chamou-me desde meu nascimento; ainda no seio de minha mãe, ele pronunciou meu nome.* 2.Tornou minha boca semelhante a uma espada afiada, cobriu-me com a sombra de sua mão. Fez de mim uma flecha penetrante, guardou-me na sua aljava. 3.E disse-me: “Tu és meu Servo 
"em quem me rejubilarei”.*""5.E agora o Senhor fala, ele, que me formou desde meu nascimento para ser seu servo, para trazer-lhe de volta Jacó e reunir-lhe Israel porque o Senhor fez-me esta honra, e meu Deus tornou-se minha força.* 6.Disse-me: “Não basta que sejas meu servo para restaurar as tribos de Jacó e reconduzir os fugitivos de Israel; vou fazer de ti a luz das nações, para propagar minha salvação até os confins do mundo”.*"

Gradual. EU. 1, 5 e 9.GradualPriusquam te formárem in útero, novi te: et ántequam exíres de barriga, santificávi te. Antes que eu te formasse no ventre de sua mãe, eu te conhecia: antes que você saísse do ventre dela, eu te santifiquei.V/. Misit Dóminus manum suam, et tétigit os meum, et dixit mihi. V/. Então o Senhor estendeu a mão e tocou minha boca e me disse.
Aleluia, aleluia. V/. Lucas. 1, 76 Tu, puer, Prophéta Altíssimi vocáberis: præíbis ante Dóminum paráre vias eius. Aleluia. Aleluia, aleluia. V/. Tu, filhinho, serás chamado profeta do Altíssimo, porque andarás diante da face do Senhor para preparar os seus caminhos. Aleluia.

Sequência do Santo Evangelho 


São Lucas 1,57-68
57.Completando-se para Isabel o tempo de dar à luz, teve um filho.58.Os seus vizinhos e parentes souberam que o Senhor lhe manifestara a sua misericórdia, e congratulavam-se com ela.59.No oitavo dia, foram circuncidar o menino e o queriam chamar pelo nome de seu pai, Zacarias.60.Mas sua mãe interveio: Não, disse ela, ele se chamará João.61.Replicaram-lhe: Não há ninguém na tua família que se chame por este nome.62.E perguntavam por acenos ao seu pai como queria que se chamasse.63.Ele, pedindo uma tabuinha, escreveu nela as palavras: João é o seu nome. Todos ficaram pasmados.64.E logo se lhe abriu a boca e soltou-se-lhe a língua e ele falou, bendizendo a Deus.65.O temor apoderou-se de todos os seus vizinhos; o fato divulgou-se por todas as montanhas da Judéia.66.Todos os que o ouviam conservavam-no no coração, dizendo: Que será este menino? Porque a mão do Senhor estava com ele.67.Zacarias, seu pai, ficou cheio do Espírito Santo e profetizou, nestes termos:68.Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e resgatou o seu povo,

Ofertório/Sal. 91, 13.
O justo florescerá como a palmeira, e se multiplicará como o cedro do Líbano.

Secreta
Senhor, nós acumulamos dons em teus altares: celebrando com a devida honra o nascimento daquele que prestou homenagem ao Salvador do mundo antes de sua vinda, e que então o designou como presente, na pessoa de nosso Senhor Jesus Cristo, teu Filho, Qui tecum vivit.

Comunhão/ São Lucas. 1, 76.
Tu, filhinho, serás chamado profeta do Altíssimo, porque andarás diante da face do Senhor para preparar os seus caminhos.(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Que a vossa Igreja, Senhor, encontre motivo de alegria no nascimento do Beato João Batista, por quem reconheceu o autor da sua regeneração, Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho. Qui tecum vivit.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário