domingo, 11 de julho de 2021

11 de julho dia de São Pio I,Papa e Martir.


  A Igreja  comemora no dia  11 de julho  a  festa  de  São Pio I,  sucessor  de  Santo Higino.  Era natural de Aquiléia,  cidade situada ao norte da Itália. Seu pai, Rufino, o educou na religião cristã, enviando-o posteriormente a Roma para aperfeiçoar-se na instrução das letras e da Santa Religião.  Desenvolveu-se tão bem nas santas virtudes que acabou sendo admitido em um colégio de clérigos regulares, onde se sobressaiu extraordinariamente pelo seu zelo e caridade.   O Papa Santo Higino, a quem sucederia após o martírio,  durante seu pontificado o consagrou bispo regional, exercendo funções de coadjutor no governo da Igreja.  Foi por isto que São Pio  acompanhou de perto as lutas  empreendidas  contra as  heresias de Valentino e Marción,  que culminou no martírio de Santo Higino. Ele  mesmo já lhe havia instruído na vigilância pastoral,  a fim de que zelasse para que a  semente do erro não se deixasse vingar em solo sagrado.   Após o martírio de Santo Higino, os fiéis romanos submeteram-se a  três  dias consecutivos de jejum e intensa oração para a escolha do novo Pontífice.  Eleito São Pio I,   assumiu com humildade e fé todas  suas  atribuições  divinas.  Testemunha  ocular das investidas do inimigo,  assumiu certo de que encontraria os mesmos obstáculos de seu predecessor,  aceitando o comando com a consciência de que também deveria receber o prêmio do martírio. Com muita determinação e empenho apostólicos, prosseguiu condenando as heresias de Valentino e Marción,  que continuava  infestando a cidade de Roma com sua doutrina maligna. Do  trabalho já empreendido anteriormente  por Santo Higino, conseguiu finalmente impedir que o erro se alastrasse danosamente. Seu sucesso provocou o ódio de alguns magistrados gentis que o denunciaram, mandando ao cárcere, onde foi submetido a  uma série de tormentos, tendo em seguida sido finalmente degolado.  Foi ele  o primeiro dos Papas  a  estabelecer  que  a celebração da Páscoa,  se  desse no primeiro domingo após a  lua cheia de março.  Proibiu também, com graves penas,  a  transferência dos bens da  Igreja.  Da mesma forma, coibiu a  negligência dos  sacerdotes na  celebração dos divinos ofícios e  na  administração da Eucaristia.  Seu irmão Hermas,  logo após seu martírio,  escreveu um livro intitulado "Pastor", um dos  mais antigos documentos dos Padres  Apostólicos. 
Peçamos a Deus pela intersecção do papa Pio I que nosso Papa Bento XVI tenha a mesma graça de defender a Santa Doutrina com seu próprio sangue em vez de se sentar junto com lideres de heresias,satanismos paganismos em reunião de Assis mas tenha a coragem heroica de defender a fé Tradicional até o derramamento do seu sangue. 


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário