quarta-feira, 12 de junho de 2024

12 de junho dia de São João de S. Facundo. Confessor

12/06 Quarta-feira
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos
 São João Gonzáles de Castrillo, filho de nobres e cristãos, nasceu em 1430 na cidade de Sahagún, reino de León, Espanha. Estudou na sua cidade natal com os monges beneditinos da Abadia de São Facundo, recebendo a ordenação sacerdotal em 1453.
 O Arcebispo de Burgos nomeou-o seu pajem e, depois, cônego e capelão da diocese. Depois da morte do bispo, João doou todos os seus bens, menos uma residência, onde construiu a capela de Santa Agnes, em Burgos. Devoto da Santíssima Eucaristia, celebrava a Missa diariamente, ministrando o Sacramento, pregando para a população pobre e ignorante. Esta era sua maneira de catequizar. Mas depois João afastou-se para cursar teologia na faculdade de Salamanca. Porém, antes de retornar à sua diocese, deixou sua marca nesta cidade.
 Consta dos registros oficiais que, certa vez, a comunidade se dividiu em dois partidos antagônicos e a disputa saiu do campo das idéias para chegar a uma luta de vida e morte. Entretanto, antes que a batalha iniciasse, João colocou-se entre os dois, pregou, orientou, aconselhou e um pacto de paz foi assinado entre eles para nunca mais haver derramamento de sangue. Desde então ganhou o apelido de "O Pacificador".
 O seu fervor ao celebrar o Santo Sacrifício emocionava os fiéis, que em número cada vez maior acorria para ouvir seus ensinamentos. Um fato foi relatado sobre ele e que todos aqueles que estavam dentro da igreja também presenciaram: a forma do corpo de Jesus em uma de suas consagrações. Com isto passou a ser o conselheiro espiritual de todos na cidade e todos seguiam seus conselhos.
 Em 1463 ele foi acometido de uma doença muito grave. Nesta ocasião decidiu que depois de curado entraria para uma ordem religiosa. No ano seguinte, ingressou na Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho em Salamanca. Conhecido como João de Sahagún, logo foi o noviço sênior enquanto continuava a pregar em público, tornado seus sermões cada vez mais eloqüentes e destemidos.
 Consta que durante uma de suas pregações condenava com veemência os poderosos e, ao perceber a presença de um duque que se sentiu atingido pelo discurso, disse diretamente a ele que não temia a morte, como se adivinhasse seus pensamentos.
 Chamado de Apóstolo de Salamanca, foi eleito Prior da comunidade em 1478. Ele mesmo previu a sua morte. Que ocorreu como uma conseqüência dos dons que possuía de enxergar o coração das pessoas e de aconselhá-las, para conseguir a conversão e a remissão da vida pecadora destes cristãos. Ele foi envenenado, por vingança de uma ex-amante, cujo companheiro, convertido por ele, abandonou-a para voltar à vida familiar cristã.
 São João de Sahagún morreu em 11 de junho de 1479. Venerado ainda em vida por sua santidade, depois da morte, as graças e milagres por sua intercessão continuaram a ocorrer. O seu culto foi autorizado para o dia 12 de junho, quando foi declarado Santo pela Igreja em 1690. A cidade de Salamanca considera São João de Sahagún um dos seus padroeiros.

Intróito/Ps. 36, 30-31.
A boca do justo ponderará a sabedoria, e a sua língua proferirá equidade; a lei do seu Deus está em seu coração. (T.P. Aleluia, aleluia.)
Sl. Ibid., 1.Não tenha inveja dos ímpios e não tenha ciúmes dos que praticam a iniquidade.
V/. Glória Patri.

Coleta
Deus, autor da paz e amante da caridade, adornastes o Beato João, vosso Confessor, com um dom maravilhoso do céu para apaziguar as disputas: concedei-nos, pelos seus méritos e pela sua intercessão, estarmos tão firmes no vosso amor, que possamos não seja mais separado de você por nenhuma tentação.
 
 E recordamos os Santos Basilides, Cyrin, Nabor e Nazaire, Mártires:Por favor, Senhor, que o aniversário do nascimento no céu de seus santos mártires Basílio, Cirino, Nabor e Nazário ilumine nossas almas e que os bens espirituais cuja felicidade eterna lhes trouxe plenitude, cresçam em nós pelos frutos de nossa devoção .

Leitura da Epístola do

Eclesiástico 31,8-11
8.Bem-aventurado o rico que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros! 9.Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida. 10.Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez.11.Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas.
 
Graduale. Ps. 91, 13 et 14.Os justos florescerão como a palmeira e se multiplicarão como o cedro do Líbano na casa do Senhor.
V/. Ibidem, 3.V/. Para anunciar sua misericórdia pela manhã e sua verdade à noite.

Aleluia, aleluia. V/. Iac. 1, 12.
V/. Bem-aventurado o homem que sofre com paciência a provação, porque quando for provado receberá a coroa da vida. Aleluia.

Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 12, 35-40     
35 Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas. 36 Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. 37 Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á. 38 Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos! 39 Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa. 40 Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.
 
 
Ofertório/ Salmo, 88, 25
Minha verdade e minha misericórdia estarão com ele e através do meu nome seu poder aumentará. (T. P. Aleluia.)

Secreta
Nós te imolamos, Senhor, uma multidão de louvor em memória dos teus santos nos quais confiamos para obter o triunfo sobre os males da vida presente e escapar dos males da vida futura.
 
 Para os Santos Mártires:Cumprindo os vossos admiráveis ​​mistérios, nós vos oferecemos solenemente estas hóstias em sacrifício, ó Senhor, para honrar o sangue dos vossos santos Mártires Basilides, Cyrin, Nabor e Nazaire, por cujo derramamento obtiveram tão bela vitória.

Comunhão/São Matheus. 24,46-47.
Bem-aventurado o servo a quem o senhor, ao chegar, achar vigilante; em verdade vos digo que ele o porá sobre todos os seus bens. (T. P. Aleluia.)
(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)
Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Alimentados pela comida e bebida celestiais, rogamos e suplicamos a ti, ó nosso Deus, que nos concedas a ajuda das orações daquele em cuja festa as recebemos.
Para os Santos Mártires:Celebrando fielmente a festa dos vossos Santos Mártires Basilides, Cyrin, Nabor e Nazaire, rogamos-te, Senhor, que nos faças sentir incessantemente o seu patrocínio.
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário