sexta-feira, 17 de março de 2023

Sexta-feira da Terceira Semana da Quaresma.

17/03  Sexta-feira  
Festa de Terceira Classe
Paramentos Roxos

intróito
Fac mecum, Dómine, signum in bonum: ut vídeant, qui me oderunt, et confundántur: quóniam tu, Dómine, adiuvísti me et consolátus es me. Opera um sinal a meu favor, para que vejam e se confundam os que me odeiam; pois és tu, Senhor, que me ajudaste e me consolaste.
Obs. ibid. 1.
Inclina, Dómine, aurem tuam, et exáudi me: quóniam inops et pauper sum ego. Inclina, Senhor, os teus ouvidos, e ouve-me, porque sou necessitado e pobre.
V/. Glória Patri.
Oração. Coleção
Ieiúnia nostra, quǽsumus, Dómine, benígno favóre proséquere: ut, sicut ab aliméntis abstinémus in corpore; ita a vitis ieiunemus in mente. Por Dominum. Rogamos-te, Senhor, que conceda em tua bondade um resultado favorável aos nossos jejuns, para que, à medida que nossos corpos praticam a abstinência de comida, nossas almas se abstenham do pecado. Por N.-S.

Leitura da Epístola do livro do 

Número 20,1-3 e 6-13

1 Toda a assembléia dos filhos de Israel chegou ao deserto de Sin no primeiro mês. O povo ficou em Cades; ali morreu Maria, que foi sepultada no mesmo lugar. 2 Como não houvesse água para a assembléia, o povo se ajuntou contra Moisés e Aarão, 3 procurou disputar com Moisés e gritou: ?Oxalá tivéssemos perecido com nossos irmãos diante do Senhor!
6 Moisés e Aarão deixaram a assembléia e dirigiram-se à entrada da tenda de reunião, onde se prostraram com a face por terra. Apareceu-lhes a glória do Senhor, 7 e o Senhor disse a Moisés: 8 ?Toma a tua vara e convoca a assembléia, tu e teu irmão Aarão. Ordenareis ao rochedo, diante de todos, que dê as suas águas; farás brotar a água do rochedo e darás de beber à assembléia e aos seus rebanhos.? 9 Tomou Moisés a vara que estava diante do Senhor, como ele lhe tinha ordenado. 10 Em seguida, tendo Moisés e Aarão convocado a assembléia diante do rochedo, disse-lhes Moisés: ?Ouvi, rebeldes: acaso faremos nós brotar água deste rochedo?? 11 Moisés levantou a mão e feriu o rochedo com a sua vara duas vezes; as águas jorraram em abundância, de sorte que beberam, o povo e os animais. 12 Em seguida, disse o Senhor a Moisés e Aarão: ?Porque faltastes à confiança em mim para fazer brilhar a minha santidade aos olhos dos israelitas, não introduzireis esta assembléia na terra que lhe destino.? 13 Estas são as águas de Meribá, onde os israelitas se queixaram do Senhor, e onde este fez resplandecer a sua santidade.

Gradual. Salmos 27, 7 e 1. Gradual
In Deo sperávit cor meum, et adiútus sum: et reflóruit caro mea, et ex voluntáte mea confitébor illi. O meu coração esperou em Deus, e fui socorrido; e minha carne floresceu novamente; por isso o louvarei de todo o coração.
V/. Ad te, Dómine, clamávi: Deus meus, ne síleas, ne discédas a me. Clamei a ti, Senhor; meu Deus, não te cales para comigo, não te separes de mim.
Tratos. Salmos 102, 10. Característica.
Dómine, non secúndum peccáta nostra, quae fécimus nos: neque secúndum iniquitátes nostras retríbuas nobis. Senhor, não nos trate de acordo com nossos pecados e não nos castigue de acordo com nossas iniquidades.
V/. Sl 78, 8-9. Dómine, ne memíneris iniquitátum nostrarum antiquarum: cito advance nos misericórdiæ tuæ, quia páuperes facti sumus nimis. Senhor, não te lembres mais das nossas antigas iniquidades; que vossas misericórdias venham apressadamente ao nosso encontro, pois estamos reduzidos à última miséria.
(Hic genuflectitur) V/. Adiuva nos, Deus, salutáris noster: et propter glóriam nóminis tui, Dómine, libera nos: et propítius esto peccátis nostris, propter nomen tuum. Ajoelhamo-nos V/. Ajuda-nos, ó Deus, nosso Salvador, e pela glória do teu nome, Senhor, livra-nos e perdoa os nossos pecados, por amor do teu nome.


Sequência do Santo Evangelho 

São João 4, 5-42
 5 Chegou, pois, a uma localidade da Samaria, chamada Sicar, junto das terras que Jacó dera a seu filho José. 6 Ali havia o poço de Jacó. E Jesus, fatigado da viagem, sentou-se à beira do poço. Era por volta do meio-dia. 7 Veio uma mulher da Samaria tirar água. Pediu-lhe Jesus: Dá-me de beber. 8 (Pois os discípulos tinham ido à cidade comprar mantimentos.) 9 Aquela samaritana lhe disse: Sendo tu judeu, como pedes de beber a mim, que sou samaritana!... (Pois os judeus não se comunicavam com os samaritanos.) 10 Respondeu-lhe Jesus: Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva. 11 A mulher lhe replicou: Senhor, não tens com que tirá-la, e o poço é fundo... donde tens, pois, essa água viva? 12 És, porventura, maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço, do qual ele mesmo bebeu e também os seus filhos e os seus rebanhos? 13 Respondeu-lhe Jesus: Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, 14 mas o que beber da água que eu lhe der jamais terá sede. Mas a água que eu lhe der virá a ser nele fonte de água, que jorrará até a vida eterna. 15 A mulher suplicou: Senhor, dá-me desta água, para eu já não ter sede nem vir aqui tirá-la! 16 Disse-lhe Jesus: Vai, chama teu marido e volta cá. 17 A mulher respondeu: Não tenho marido. Disse Jesus: Tens razão em dizer que não tens marido. 18 Tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu. Nisto disseste a verdade. 19 Senhor, disse-lhe a mulher, vejo que és profeta!... 20 Nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que é em Jerusalém que se deve adorar. 21 Jesus respondeu: Mulher, acredita-me, vem a hora em que não adorareis o Pai, nem neste monte nem em Jerusalém. 22 Vós adorais o que não conheceis, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. 23 Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja. 24 Deus é espírito, e os seus adoradores devem adorá-lo em espírito e verdade. 25 Respondeu a mulher: Sei que deve vir o Messias (que se chama Cristo); quando, pois, vier, ele nos fará conhecer todas as coisas. 26 Disse-lhe Jesus: Sou eu, quem fala contigo. 27 Nisso seus discípulos chegaram e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher. Ninguém, todavia, perguntou: Que perguntas? Ou: Que falas com ela? 28 A mulher deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens: 29 Vinde e vede um homem que me contou tudo o que tenho feito. Não seria ele, porventura, o Cristo? 30 Eles saíram da cidade e vieram ter com Jesus. 31 Entretanto, os discípulos lhe pediam: Mestre, come. 32 Mas ele lhes disse: Tenho um alimento para comer que vós não conheceis. 33 Os discípulos perguntavam uns aos outros: Alguém lhe teria trazido de comer? 34 Disse-lhes Jesus: Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e cumprir a sua obra. 35 Não dizeis vós que ainda há quatro meses e vem a colheita? Eis que vos digo: levantai os vossos olhos e vede os campos, porque já estão brancos para a ceifa. 36 O que ceifa recebe o salário e ajunta fruto para a vida eterna; assim o semeador e o ceifador juntamente se regozijarão. 37 Porque eis que se pode dizer com toda verdade: Um é o que semeia outro é o que ceifa. 38 Enviei-vos a ceifar onde não tendes trabalhado; outros trabalharam, e vós entrastes nos seus trabalhos. 39 Muitos foram os samaritanos daquela cidade que creram nele por causa da palavra da mulher, que lhes declarara: Ele me disse tudo quanto tenho feito. 40 Assim, quando os samaritanos foram ter com ele, pediram que ficasse com eles. Ele permaneceu ali dois dias. 41 Ainda muitos outros creram nele por causa das suas palavras. 42 E diziam à mulher: Já não é por causa da tua declaração que cremos, mas nós mesmos ouvimos e sabemos ser este verdadeiramente o Salvador do mundo. 

Formiga. ad Offertoria. Salmos 5, 3-4. Ofertório
Inténde voci oratiónis meæ, Rex meus, and Deus meus: quóniam ad te orábo, Dómine. Esteja atento à voz da minha oração, meu rei e meu Deus, porque é a você que eu vou orar, Senhor.
Secreta. Segredo
Respice, quǽsumus, Dómine, propítius ad múnera, quæ sacrámus: ut tibi grata sint, et nobis salutária sempre existente. Por Dominum nostrum. Olhai bem, nós vos rogamos, Senhor, para os vossos dons que vamos consagrar, para que vos sejam agradáveis ​​e sirvam sempre à nossa salvação. Por Nosso Senhor.
Prefatio da Quadragésima. Prefácio da Quaresma .
Formiga. ad Communionem. Ioann. 4, 13 e 14. Comunhão
Qui bíberit aquam, quam ego dabo ei, dicit Dóminus, fiet in eo fons aquæ salientis in vitam ætérnam. Quem beber da água que eu lhe der, diz o Senhor, ela se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna.
Postcommunio. pós-comunhão
Huius nos, Dómine, percéptio sacramenti mundet a crimine: et ad cæléstia regna perdúcat. Por Dominum. Que a recepção deste sacramento nos purifique de toda culpa, Senhor, e nos conduza ao reino celestial. Por Nosso Senhor.
Super populum: Oremus. Humiliáte capita vestra Deo. Sobre o povo: Oremos. Humilhe suas cabeças diante de Deus.
Oração. Rezar
Præsta, quǽsumus, omnipotens Deus: ut, qui in tua protectionióne confidimus, cuncta nobis adversántia, te adiuvánte, vincámus. Por Dominum nostrum. Nós te suplicamos, Deus Todo-Poderoso, concede a nós que confiamos em sua proteção para superar com sua ajuda tudo o que se opõe ao nosso bem. Por Nosso Senhor.
Escritório

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.