domingo, 1 de maio de 2022

Solenidade São José Operário Castíssimo Esposo da Santíssima Virgem

01/05 Domingo
Festa de Primeira Classe
Paramentos Brancos

  São José o Castíssimo Esposo de Maria Santíssima e pai adotivo de Nosso Senhor Jesus vêm das Escrituras. Casou-se com Maria por volta de 30 anos de idade e, por seu caráter, foi escolhido a dedo por Deus para guardar a virgindade de nossa Mãe Maria Santíssima. Diz-se também que morreu aos 60 anos de idade, antes do início da vida pública de seu Filho Jesus Cristo. Foi Carpinteiro, tanto que, em Nazaré, perguntaram em relação a Jesus, "Não é este o filho do carpinteiro?" (Mateus 13,55). Apesar de seu humilde trabalho e suas condições,São José veio de uma linhagem real. São Lucas e São Mateus dão genealogia de São José, ambos marcam sua descendência a partir de Davi, o maior rei de Israel (Mateus 1,1-16 e Lucas 3,23-38). Realmente o anjo que primeiro conta a São José sobre Nosso Senhor Jesus o saúda como "filho de Davi," um título real usado também para Nosso Senhor Jesus. Sabemos que São José foi um homem Justo. 
  Quando ele soube que Maria estava grávida, não era dele mas desconhecia, até então, que ela estava carregando o Filho de Deus. Ele planejou separar-se de Maria de acordo com a lei, mas temeu pela segurança e o sofrimento dela e do bebê. Ele sabia que mulheres acusadas de adultério poderiam ser apedrejadas até a morte, então ele decidiu deixá-la silenciosamente e não expor Maria a vergonha ou crueldade (Mateus 1,19-25). Sabemos que São José temente e firme na fé, obediente a tudo o que Deus pedisse a ele sem preocupar-se com os resultados. Quando o anjo apareceu a José em um sonho e contou-lhe a verdade sobre a criança que Maria estava carregando, São José imediatamente e sem questionar torne seu guardião. Quando o anjo reapareceu para dizer-lhe que sua família estava em perigo, ele imediatamente deixou tudo o que possuía, todos os seus parentes e amigos, e escapou para um país estranho, desconhecido, com sua jovem esposa e o bebê. Ele aguardou no Egito sem questionar até que o anjo disse a ele que já era seguro retornar (Mateus 2,13-23). 
 Sabemos que São José amava Jesus. Sua única preocupação era com a segurança desta criança confiada a ele. Ele não apenas deixou seu lar para proteger Jesus mas na ocasião de seu retorno fixou residência na obscura cidade de Nazaré sem temer por sua vida. Quando Nosso Senhor Jesus ficou no Templo, São José (junto com Maria) procurou por ele com grande ansiedade por três dias (Lucas 2,48). Sabemos também que São José tratava a Nosso Senhor Jesus como seu próprio filho tanto que as pessoas de Nazaré constantemente repetiam com relação a Nosso Senhor Jesus, "Não é este o filho de José?" (Lucas 4,22) Ele levava sua família a Jerusalém todo ano para a Páscoa, algo que não poderia ter sido fácil para um Carpinteiro. Já que São José não aparece na vida pública de Nosso Senhor Jesus Cristo, em sua morte, ou ressurreição, muitos historiadores acreditam que José provavelmente havia morrido antes que Nosso Senhor Jesus iniciasse seu sacerdócio.

Celebramos dois dias festivos para São José: 19 de março para São José o Castissimo Esposo de Maria Santissima e 1 de maio para São José o Operario. 

Intróito/ Sab.10, 17..
A sabedoria rendeu aos justos a recompensa de seus trabalhos, conduziu-os por um caminho admirável e serviu-lhes de sombra durante o dia e de luz das estrelas durante a noite. (TP Aleluia, aleluia. )
Sal. 126, 1.A menos que o Senhor edifique a casa, é em vão que os que a edificam trabalham.
V/. Glória Patri.

Coleta
Deus criador de todas as coisas, que impôs à raça humana a lei do trabalho: concede-nos favoravelmente; graças ao exemplo e patrocínio de São José, para realizar perfeitamente o trabalho que nos confias e para obter as recompensas que nos prometes.

Leitura da Epístola de São Paulo aos

Colossense 3,14-15,17,23-24 14.
Mas, acima de tudo, revesti-vos da caridade, que é o vínculo da perfeição.15.Triunfe em vossos corações a paz de Cristo, para a qual fostes chamados a fim de formar um único corpo. E sede agradecidos. 17.Tudo quanto fizerdes, por palavra ou por obra, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. 23.Tudo o que fizerdes, fazei-o de bom coração, como para o Senhor e não para os homens,24.certos de que recebereis, como recompensa, a herança das mãos do Senhor. Servi a Cristo, Senhor.

Aleluia, aleluia. V/. De quacúmque tribulatióne clamáverint ad me, exáudiam eos, et ero protetor eórum sempre. Aleluia, aleluia. V/. Em qualquer tribulação que me invoquem, eu os responderei e serei para sempre seu protetor.
Aleluia. V/. Fac nos innócuam, Ioseph, decúrre vitam: sitque tuo sempre tuta patrocínio. Aleluia. Aleluia. V/. Conduz-nos, ó José, a uma vida imaculada e sempre segura sob o teu patrocínio. Aleluia.

Sequência do Santo Evangelho 

São Mateus 13,54-58
54.Foi para a sua cidade e ensinava na sinagoga, de modo que todos diziam admirados: Donde lhe vem esta sabedoria e esta força miraculosa?55.Não é este o filho do carpinteiro? Não é Maria sua mãe? Não são seus irmãos Tiago, José, Simão e Judas?56.E suas irmãs, não vivem todas entre nós? Donde lhe vem, pois, tudo isso?57.E não sabiam o que dizer dele. Disse-lhes, porém, Jesus: É só em sua pátria e em sua família que um profeta é menos prezado.58.E, por causa da falta de confiança deles, operou ali poucos milagres.

Ofertório/ Sal. 89, 17.
Que a bondade do Senhor nosso Deus esteja sobre nós; direto de cima as obras de nossas mãos; sim, dirigir o trabalho de nossas mãos. (TP Aleluia. )

Secreta
Oferecemos-te, Senhor, estas hóstias, fruto do trabalho das nossas mãos: que, pela oração de São José, sejam para nós o penhor da unidade e da paz.

Praefatio de S. Ioseph. Solemnitáte. Prefácio de São José E, nesta Solenidade...
 
Comunhão/Mathe. 13, 54, 55.
De onde vem essa sabedoria e esses milagres? Não é o filho do carpinteiro? A mãe dela não se chama Maria? (TP Aleluia. )(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Que estes mistérios que recebemos, Senhor: por intercessão de São José; dão seu valor ao nosso trabalho e nos garantem bens eternos.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário.