segunda-feira, 3 de outubro de 2022

03 de outubro dia de Santa Teresinha do Menino Jesus.

03/10 Segunda-feira
Festa de Terceira  Classe
  Primeira Classe para convento é Padroeira da Capela.
 Segunda padroeira da Sociedade Religiosa Regina Pacis
ou Escravas e Maria Rainha da Paz
Paramentos Brancos 

  Nossa segunda padroeira de nossa Sociedade Religiosa Teresa de Lisieux (Alençon, 2 de janeiro de 1873 — Lisieux, 30 de setembro de 1897) foi uma religiosa carmelita francesa. É conhecida como Santa Teresa do Menino Jesus e da Santa Face ou, popularmente, Santa Teresinha. Seu nome de Nascida Marie Françoise Thérèse Martin (Maria Francisca Teresa Martin), era filha de Louis Martin e Zélie Guérin. Quando nasceu, era muito franzina e doente e, desde o nascimento, exigia muitos cuidados.

Aos dois anos de idade, Teresa já tem na sua idéia seguir a vida religiosa para grande alegria da sua mãe e de seu pai.


Em agosto de 1876, sua mãe toma conhecimento de que padece de câncer. Quando esta falece, seu pai muda-se com as quatro filhas para Lisieux em 1877.


Ingressou em 9 de abril de 1888 no Carmelo e tomou o nome de Thérèse de l'Enfant Jesus.


Fez sua profissão religiosa, em 8 de setembro de 1890, e tomou o nome de Thérèse de l'Enfant Jesus et de la Sainte Face, mas ficou conhecida após sua morte como Thérèse de Lisieux.


Após seis anos na ordem, em 1894, almejando o caminho da santidade, Teresa percebe que não conseguiria pelas tradicionais mortificação, disciplina e sacrifício observadas pelos santos a quem se dedica a estudar. Inspirada nas palavras de um padre, Teresa adota a "Pequena Via", um caminho pequeno e reto para a santidade, que consiste simplesmente em se entregar ao amor de Jesus Cristo, para que Ele conduza pelo caminho.


Morreu em 30 de setembro de 1897, com apenas 24 anos. Disse, na manhã de sua morte: “eu não me arrependo de me ter abandonado ao amor”, e na iminência de sua morte disse às religiosas que estavam à sua volta: "Farei cair uma chuva de rosas sobre o mundo!"(Por isto muitos que fazem sua novena ganham rosas em sinal de suas graças alcançadas).


No dia 4 de outubro de 1897, foi sepultada no cemitério de Lisieux.


Teresa escreveu três manuscritos: chamado manuscrito A no ano de 1895, autobiografia escrita a mando de sua irmã Paulina, madre Agnese; chamado manuscrito B no ano 1897; chamado manuscrito C. Ficam admirados também pelo grande número de cartas enviadas à família e das 54 poesias que compôs.


A sua irmã, Paulina, também carmelita, publicou em 1898 os escritos de Santa Teresinha, intitulados "História de uma alma". O papa São Pio X considera a maior santa dos séculos moderno. No dia 17 de maio de 1925, Teresinha foi canonizada pelo Papa Pio XI. O mesmo Papa a declara Patrona Universal das Missões Católicas em 1927.

Intróito/C4, 8-9.
Venha comigo do Líbano, minha esposa, venha comigo do Líbano; você feriu meu coração, minha irmã, minha esposa, você feriu meu coração.
112, 1. 1Louvai ao Senhor, filhos, louvai o nome do Senhor.
V/. Glória Patri.

Coleta
Senhor que disse: A menos que vos torneis como criancinhas, não entrareis no Reino dos Céus, concedei-nos, rogamos-vos, seguir os passos de vossa Santíssima Virgem Teresa no caminho da humildade e simplicidade de coração, para que possamos merecem participar de sua recompensa eterna.Que vive.

Leitura da Epístola do Profeta 

Isaías 66,12-14                                                                                               

12.Pois eis o que diz o Senhor: vou fazer a paz correr para ela como um rio, e como uma torrente transbordante a opulência das nações. Seus filhinhos serão carregados ao colo, e acariciados no regaço. 13.Como uma criança que a mãe consola, sereis consolados em Jerusalém. 14.Com essa visão vossos corações pulsarão de alegria, e vossos membros se fortalecerão como plantas. O Senhor manifestará a seus servos seu poder, e aos seus inimigos sua cólera.   

Gradual. Matheus. 11, 25.Confíteor tibi, Pater, Dómine cæli et terræ, quia abscondísti hæc a sapiéntibus, et prudéntibus, et revelásti e parvulis. Eu te abençôo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos deste mundo e as revelaste aos pequeninos.
V/. Sal. 70, 5. Dómine, spes mea a iuventúte mea. V/. Senhor, desde a minha infância, esperei em ti.
Aleluia, aleluia. V/. Ecl. 39, 17-19. Quasi rosa plantáta super rivos aquárum frutificate: quasi Libanus odórem suavitátis habete: florete, flores, quasi lílium, et date odórem, et frondete in grátiam, et collaudate canticum, et benedicite Dóminum in opéribus suis. Aleluia.Aleluia, aleluia. V/. Cresçam como a rosa plantada nas margens das águas: como o Líbano, espalhem seu doce perfume; como o lírio, desabrochem suas flores e exalem seus perfumes, adornem-se com beleza, cantem um hino e louvem ao Senhor pela grandeza de sua funciona. Aleluia.
                                                                                                        
Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 18, 1-4                                                                                          

1.Neste momento os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram-lhe: Quem é o maior no Reino dos céus? 2. Jesus chamou uma criancinha, colocou-a no meio deles e disse: 3.Em verdade vos declaro: se não vos transformardes e vos tornardes como criancinhas, não entrareis no Reino dos céus. 4. Aquele que se fizer humilde como esta criança será maior no Reino dos céus.

Ofertório/São Lucas. 1, 46-48 e 49.
A minha alma exalta ao Senhor e o meu espírito exulta em Deus meu Salvador: porque olhou para o seu humilde servo, fez grandes coisas em mim.

Secreta
Senhor, rogamos-vos que a oração de Santa Teresa, vossa Virgem, reconcilie convosco o nosso sacrifício, para que vos seja agradável pelos méritos daquela em cuja honra é oferecido.

Praefatio de sanctissima Trinitate; non vero in feriis, quando adhibetur Missa huius dominicæ, sed tunc dicitur præfatio communis. Prefácio à Santíssima Trindade  ; mas nos feriados, quando é retomada a Missa daquele domingo, reza-se o Prefácio Comum .

Comunhão/  Deut. 32, 10-12.
Ele a cercou e cuidou dela: ele a manteve como a menina dos seus olhos. Como a águia, ele abriu as asas, pegou-a e carregou-a nos ombros. Somente o Senhor foi seu guia.(Quem não pode comungar em especie, fazer comunhão espiritual)

Nosso Senhor Jesus Cristo numa aparição revelou a sóror Paula Maresca, fundadora do convento de Sta. Catarina de Sena de Nápoles, como se refere na sua vida, e lhe mostrou dois vasos preciosos, um de ouro e outro de prata, dizendo-lhe que conservava no vaso de ouro suas comunhões sacramentais e no de prata as espirituais. As espirituais com dependência exclusiva da piedade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que alimentais nossa alma na solidão do coração.
“Meu Jesus, eu creio que estais realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós” (Santo Afonso Maria de Liguori)
 
Depois da comunhão.
Que este mistério celestial nos incendeie com este fogo ardente, ao qual a Santíssima Virgem Teresa se ofereceu como vítima de amor pelos homens.


Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dias o Santo Rosário